WEG 4T08 Apresentação Teleconferecia Resultados

526 visualizações

Publicada em

Apresentação da Teleconferência de Resultados do 4T08 18 fevereiro de 2009

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
526
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

WEG 4T08 Apresentação Teleconferecia Resultados

  1. 1. Teleconferência Resultados WEG Quarto Trimestre 2008 18 de fevereiro de 2008
  2. 2. Exoneração de Responsabilidade As eventuais declarações que possam ser feitas durante essa teleconferência relativas à perspectiva dos negócios, às projeções e metas operacionais e financeiras e ao potencial de crescimento futuro da WEG constituem-se em meras crenças e premissas da administração da Companhia, bem como em informações atualmente disponíveis. Estas declarações envolvem riscos, incertezas e premissas, pois se referem a eventos futuros, e, portanto, dependem de circunstâncias que podem ou não ocorrer. Investidores devem compreender que condições econômicas gerais, da indústria e outros fatores operacionais podem afetar o desempenho futuro da WEG e conduzir a resultados que diferem, materialmente, daqueles expressos em tais considerações futuras. 2 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  3. 3. Comentários Gerais sobre o 4T08 2008 foi ano desafiador mas com bons resultados Expectativas para o ano foram, atingidas Crescimento da Receita Bruta de 20% sobre 2007; Tanto no mercado interno como no exterior. Margem sofre com impactos conjunturais específicos Aumentos de custos (aço) e desvalorização cambial não repassados aos preços; Quedas de preços (cobre) ainda não refletidas nos custos Problemas de logística com chuvas de novembro Desvalorização cambial tem impacto adicional em despesas financeiras Mudança de sistemática contábil dificulta a comparação de lucro líquido com 2007 Fundamentos continuam fortes, mas em 2009 devemos buscar: Novos mercados Novos clientes Novos produtos 3 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  4. 4. Principais Números 4T08 4T07 % Receita Operacional Bruta 1.551.639 1.242.204 24,9% Mercado Interno 917.041 831.899 10,2% Mercado Externo 634.598 410.305 54,7% Mercado Externo em US$ 277.605 229.760 20,8% Receita Operacional Líquida 1.295.630 1.021.831 26,8% Lucro Operacional Bruto 420.669 359.357 17,1% Margem Bruta 32,5% 35,2% Lucro Líquido do Trimestre 97.658 138.105 -29,3% Margem Líquida 7,5% 13,5% EBITDA 268.974 231.879 16,0% Margem EBITDA 20,8% 22,7% Valores em R$ Mil 4 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  5. 5. Crescimento Receita Bruta Consolidada Evolução da Receita Bruta por Mercado (em R$ milhões) 1.552 Mercado Externo Mercado Interno Crescimento acelerando para 25% 1.242 sobre 4T07 635 Atingimos 20% de crescimento em 2008, como esperado; 410 962 Posição competitiva forte em temos de: 759 Flexibilidade operacional 721 404 Diversificação de receitas 299 292 Vantagem de custos % 17,9 917 Estrutura de capital 832 Boas condições relativaa para enfrentar 558 diminuição do crescimento mundial 460 429 4Q04 4Q05 4Q06 4Q07 4Q08 5 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  6. 6. Crescimento da Receita Bruta Evolução da Receita Bruta - Mercado Interno em R$ milhões Mercado interno continuou 10% crescendo, mas em ritmo menor Forte diminuição na produção 49% industrial (bens de capital subindo 7% 21% 3% no 4T08 - IBGE) 917,0 831,9 Crescimento em todas as áreas de 557,6 459,8 429,1 negócios, com exceção de motores para uso doméstico. 4T04 4T05 4T06 4T07 4T08 Evolução da Receita Bruta - Mercado Externo em US$ milhões 2,7842 2,2860 2,2518 2,1524 1,7858 Diversidade de mercados / Mercado Externo em US$ 21% Dólar Médio Trimestre segmentos / clientes é benéfica 22% 41% Câmbio começou a aumentar a 27% 277,6 229,8 taxa de crescimento em R$ 187,9 133,0 104,9 Infra-estrutura (energia) continua com boas perspectivas 4T04 4T05 4T06 4T07 4T08 6 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  7. 7. Presença Global e Áreas de Negócios Participação na Receita Bruta – 3T08 12% 12% Europa América do Norte 6% 59% Ásia e Oceania 4% 7% Brasil África 7% 1.552 América do Sul e Central 5% 11% 1.242 6% 32% 16% 962 6% Câmbio eleva participação do 759 16% 21% 721 7% mercado externo para 41% 6% 16% 18% 20% 52% 15% 11% Receitas bem distribuídas, sem 56% 62% grandes exposições 60% 63% GTD continuou forte e variações 4T04 4T05 4T06 4T07 4T08 são características Equip.Industrais GTD Uso Doméstico Tintas e Vernizes 7 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  8. 8. Custos dos Produtos Vendidos Aço com elevação de preços no final do ano e Cobre com queda ainda não refletida nos custos Desvalorização cambial não repassada no mercado doméstico Expectativa de que estes impactos sejam transitórios Aço e Cobre 43% Outros Custos Outros Custos 28% 27% 4T07 4T08 Depreciação Depreciação Aço e Cobre 5% 4% 43% Outros Materiais Outros 24% Materiais 26% 8 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  9. 9. Lucratividade 39% 36% 35% 33% 32% 32% 23% 23% 21% 21% 19% 17% 269 232 191 421 359 298 122 104 99 210 199 182 4T03 4T04 4T05 4T06 4T07 4T08 4T03 4T04 4T05 4T06 4T07 4T08 EBITDA Margem EBITDA Lucro Bruto Margem Bruta 18% Margem bruta mostrando impactos de 16% 16% 15% 14% 8% desvalorização cambial e commodities Mesmos efeitos refletidos na margem EBITDA 138 Lucro líquido afetado pela 133 98 97 96 desvalorização cambial (despesas 86 financeiras) e nova contabilização de investimentos no exterior 4T03 4T04 4T05 4T06 4T07 4T08 Lucro Líquido Exercício Margem Líquida 9 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  10. 10. Política de Financiamento Dezembro 2008 Dezembro 2007 APLICAÇÕES 1,849,477 2,174,972 FINANCIAMENTOS 2,161,216 1,731,740 - Curto Prazo 1,314,098 1,077,487 - Longo Prazo 847,118 654,253 Caixa (Dívida) Líquida (311,739) 443,232 Variação na posição de caixa explicada por: Investimentos em ativos fixos Investimentos em capital de giro Impacto da desvalorização sobre dívida em moeda estrangeira Limites para exposição cambial máxima continuam valendo: três meses de exportações. 10 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  11. 11. Investimentos Expansão de Capacidade No Exterior 130,4 128,2 120,8 No Brasil 20,5 24,8 24,0 Total no ano de R$ 457,2 M Programa físico praticamente 87,6 cumprido, a custos menores do 77,8 9,6 que esperados (cambio) 70,3 11,8 9,2 Expectativa para 2009 de R$ 375M; 109,9 103,4 96,8 Flexibilidade para ajustar 78,0 aumento da capacidade à 66,0 61,1 demanda efetiva 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 11 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009
  12. 12. Relações com Investidores Alidor Lueders www.weg.net/ri Diretor de Relações com Investidores alidor@weg.net Luís Fernando M. Oliveira Gerente Relações com Investidores (47) 3276-6973 luisfernando@weg.net 12 Teleconferência de Resultados 4T08 18 de Fevereiro de 2009

×