ApresentaçãO Encontro HumaníStico (1)

615 visualizações

Publicada em

Eslide contendo todo conteúdo apresentado no Encontro Humanístico realizado anualmente na UFMA.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
615
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Encontro HumaníStico (1)

  1. 1. O Plano Maior de Turismo e os Efeitos da sua Implementação no Estado do Maranhão Dyego Ferraz Pollyanna Lima Willian Barbosa Orientadora Fabiana Lobato
  2. 2. A IMPORTÂNCIA DO TURISMO <ul><li>Crescimento da atividade </li></ul><ul><li>Importância para o desenvolvimento econômico e social </li></ul><ul><li>Efeitos da atividade </li></ul>
  3. 3. PLANEJAMENTO DO TURISMO <ul><li>Planejamento Estratégico </li></ul><ul><li>Importância do Planejamento para a atividade </li></ul>
  4. 4. Planejamento Turístico <ul><li>A política seria o conjunto de orientações que facilitam o processo de tomada de decisões por parte do planejador, indicando-lhes parâmetros e direções para alcançar os objetivos estabelecidos, determinando as bases que permitirão atingir as metas propostas. </li></ul>
  5. 5. Políticas Públicas <ul><li>Pela definição original política pública seria um paradoxo, entretanto o adjetivo (público) serve para caracterizar as políticas como ligadas ao poder institucionalizado na forma do governo, como representante do interesse coletivo, e ao mesmo tempo, para diferenciá-lo dos tantos outros tipos de políticas. </li></ul>
  6. 6. POLÍTICAS PÚBLICAS DE TURISMO <ul><li>Participação do homem na sociedade </li></ul><ul><li>Planejamento turístico </li></ul><ul><li>Atuação dos poderes públicos </li></ul>
  7. 7. Participação do Homem na Sociedade <ul><li>A política é uma referência permanente em todas as dimensões do nosso cotidiano na medida em que este se desenvolve como vida em sociedade (MAAR). </li></ul><ul><li>Conjunto de atitudes e estratégias que uma comunidade organizada adota frente ao fenômeno turístico (PADILLA). </li></ul>
  8. 8. Planejamento Turístico <ul><li>seriam as direções gerais para o planejamento e a gestão do turismo </li></ul><ul><li>a política passa a ser entendida como um instrumento auxiliar no processo do planejamento turístico </li></ul><ul><li>é um planejamento estratégico, consubstanciado num plano </li></ul>
  9. 9. Atuação dos Poderes Públicos <ul><li>A política de turismo faz parte da política geral de um Estado, estando ligada às questões de interesse do setor turístico, principalmente as de ordem pública, devendo estar integrada com a política nacional de desenvolvimento </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Sem a fixação da política de turismo corre-se o risco de que o desenvolvimento da atividade ocorra sem o planejamento necessário, sendo guiada por interesses públicos ou privados que não contemplem as necessidades globais do setor </li></ul>
  11. 11. Aspectos Norteadores <ul><li>Aspectos econômicos </li></ul><ul><li>Sociais </li></ul><ul><li>Culturais </li></ul><ul><li>Ambientais </li></ul><ul><li>Mercadológicos </li></ul>
  12. 12. Responsáveis <ul><li>a comunidade </li></ul><ul><li>os empresários </li></ul><ul><li>o governo </li></ul>
  13. 13. Níveis das Políticas Públicas de Turismo <ul><li>Nacional </li></ul><ul><li>Estadual </li></ul><ul><li>Municipal </li></ul><ul><li>necessários e complementares </li></ul>
  14. 14. Objetivos Os objetivos da política de turismo são influenciados por diversas variáveis sócio-culturais, econômicas, ambientais e políticas, devendo levar em consideração o contexto atual e as perspectivas de crescimento da atividade turística.
  15. 15. Plano Integral de Desenvolvimento do Turismo no Maranhão (Plano Maior) Lançamento: 2000 Ausência de plano anterior de desenvolvimento turístico estadual Estruturação Consolidação
  16. 16. Fases do Plano Maior Diagnóstico (2000 a 2002) 1ª Etapa: Inventário 2ª Etapa: Implementação
  17. 17. Diagnóstico <ul><li>Recursos Turísticos </li></ul><ul><li>Demanda </li></ul><ul><li>Considerações Finais </li></ul>
  18. 18. Inventário Turístico <ul><li>149 Recursos Turísticos Catalogados </li></ul><ul><li>Agrupamentos dos recursos em Pólos : São Luís, Lençóis Maranhenses, Delta das Américas, Floresta dos Guarás e Chapadas das Mesas. </li></ul>
  19. 19. Implementação <ul><li>Plano Operacional </li></ul><ul><li>Macro programas: </li></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento </li></ul></ul><ul><ul><li>Marketing </li></ul></ul><ul><ul><li>Maior Qualidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Sensibilização da Comunidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação </li></ul></ul>
  20. 20. Resultados <ul><li>Diagnóstico </li></ul><ul><li>Catalogação dos recursos </li></ul><ul><li>Divisão em Pólos </li></ul>
  21. 21. Implementação <ul><li>Marketing Nacional e Internacional </li></ul><ul><li>Participação em Feira e Eventos </li></ul><ul><li>Campanhas Publicitárias </li></ul><ul><li>Site </li></ul>
  22. 22. Ações voltadas para Estruturação da Oferta Turística <ul><li>Construção da Estrada que liga São Luís a Barreirinhas </li></ul><ul><li>Construção do Centro de Convenções </li></ul><ul><li>Construção de espaços para a divulgação do artesanato local: Mercado e Morada das Artes </li></ul><ul><li>Melhoria dos espaços culturais do Centro Histórico </li></ul><ul><li>Recuperação do Centro Histórico </li></ul>
  23. 23. Considerações Finais <ul><li>Coerência das propostas feitas pelo Plano Maior, adaptadas a realidade sócio econômica do Estado </li></ul><ul><li>Ineficácia na implementação de todos os macro programas pelo Estado. </li></ul>

×