SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Product 
Discovery
Conceito 
• O conceito básico de ‘Product Discovery’ é muito simples: 
Qual é forma mais rápida e barata de 
validar minha ideia? 
Desenvolver software com qualidade de produção é uma das formas mais lentas 
e caras de validar uma ideia
MVP X MDP 
“The only thing that matters is getting to product/market fit. 
Product/market fit means being in a good market with a product that 
can satisfy that market” 
MARK ANDREESSEN 
O problema é quando a companhia/startup não investe o tempo 
suficiente para garantir uma boa chance de product/market fit ANTES 
de começar design e desenvolvimento. 
O conceito de MVP é certamente útil mas é melhor pensar no Mínimo 
Produto Desejável 
De que adianta iterações rápidas de um produto que ninguém quer?
Fases principais 
Definição do problema 
Possíveis soluções – Validação 
Escolhendo a solução
Empresas x Startups 
PROTEGER RECEITA e MARCA 
PROTEGER CLIENTES e COLABORADORES 
• PROTÓTIPOS COM “LIVE DATA” 
• TESTE A/B COM 1% DA BASE OU CONVIDADOS 
Startups: Run, Forest run!
EINSTEIN 
“If I had an hour to solve a problem I’d spend 55 minutes thinking 
about the problem and 5 minutes thinking about solutions” 
Passo 1. Defina o problema e maximize a oportunidade 
Passo 2. Explore e avalie múltiplas opções 
Passe 3. Priorize e planeje
1.oportunidades 
1. Qual é exatamente o problema? 
2. Quem é afetado por esse problema (target market) 
3. Qual é o tamanho desse mercado? 
4. Que informações temos sobre os potenciais usuários ? (suporte 
ao usuário, Analytics, pesquisa de mercado… etc) 
5. Existem soluções semelhantes no mercado? (benchmarking) 
6. Por que somos os melhores para resolver isso? 
7. Qual é a proposta para resolver o problema? (value proposition) 
8. Por que fazer isso agora ? (market window) 
9. Como vamos levar esse produto ao mercado ? (go to marketing) 
10. Como mediremos o sucesso deste produto? (métricas/KPIs e 
modelo de negócio) 
11. Quais fatores são críticos para o sucesso deste produto?
FERRAMENTAS 
Ishikawa (diagrama espinha-de-peixe) 
Os 5 Por Ques 
Journey Maps 
Fale com seus potenciais clientes (The Mom’s test)
Os 5 por ques 
O carro não liga. (o problema) 
Por que? – a bateria está arriada (1) 
Por que ? – O alternador não está funcionando. (2) 
Por que ? – A correia do alternador está quebrada. (3) 
Por que? – A correia do alternador estava muito gasta (4) 
Por que? – O carro não fez a revisão dos 50.000km e a 
substituição recomendada de peças (5o porque, a causa 
raiz)
2.Explore 
<-- DIVERGENT THINKING --> 
Brainstorms 
Grupo multidisciplinar 
Storyboards 
Sketches 
Protótipos 
Avaliação heurística (teste de usabilidade)
Avaliação Heurística 
Princípios avaliados 
1. Visibilidade do Feedback (visível, claro e conciso) 
2. Complexidade da aplicação (gap entre usuário e sistema) 
3. Navegação (facilidade para completar tarefas) 
4. Consistência e padrões (gráficos e texto) 
5. Prevenção de erros e correção (proteção e clareza) 
6. Reconhecimento x Memória 
7. Eficiência 
8. Simplicidade e Apelo (less is more) 
9. Tolerância e custo de erros 
10. Ajuda ao usuário
3.Escolha 
Técnica KJ ou diagrama de afinidade - um processo para 
estabelecer escolhas em um grupo 
KANO MODEL – ajuda a definir as 3 principais categorias dos 
requisitos 
• Performance 
• Básico 
• Diferencial
KJ 
1. Definição do TEMA 
• Qual é o propósito de um usuário que baixou nosso aplicativo? 
• O que descobrimos no nosso teste com os usuários ? 
2. Junte um grupo diverso 
• várias áreas da companhia 
• Profissões/personalidades distintas 
3. Cada participante escreve sua ideia/opinião sobre o tema em um post-it 
4. Cada participante cola seus post-its na parede 
• vale adicionar novos post-its 
5. Todos agrupam as ideias similares 
6. Cada participante dá um nome aos grupo 
• vale subdividir grupos com vários temas 
• vale juntar grupos com o mesmo tema 
7. Cada participante vota nos 3 grupos que melhor atendem o TEMA 
• 3 *** para o mais importante, 2** para o segundo e 1* para o menos importante 
8. Faça o ranking dos grupos
SUMÁRIO 
Qual é o problema? 
Quem será beneficiado pela solução desse problema? 
Qual é a visão do produto ? (press release) 
O que ganhamos com essa solução? (métricas, mercado…) 
Como vamos implementar ?
Obrigado 
Carlos Freitas 
carlos@quantic.com.br 
http://www.linkedin.com/in/carlosf

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Product discovery - Por que ninguém gosta do seu produto

Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...
  Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...  Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...
Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...Diana Corrêa, CSPO / CSM
 
Empreendedorismo UFMG - Design Sprint
Empreendedorismo UFMG - Design SprintEmpreendedorismo UFMG - Design Sprint
Empreendedorismo UFMG - Design SprintAna Paula Batista
 
Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8Lu Terceiro
 
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / WorkshopCriando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / WorkshopRhuan Willrich
 
Estratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + Impulso
Estratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + ImpulsoEstratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + Impulso
Estratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + ImpulsoMarcell Almeida
 
20130220 startup weekendbsb
20130220 startup weekendbsb20130220 startup weekendbsb
20130220 startup weekendbsbBizstart
 
EMBALAGEM & COMPETITIVIDADE
EMBALAGEM & COMPETITIVIDADEEMBALAGEM & COMPETITIVIDADE
EMBALAGEM & COMPETITIVIDADEFabio Mestriner
 
The role of product manager
The role of product managerThe role of product manager
The role of product managerLucas F Navarro
 
Como Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresComo Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresGustavo Caetano
 
Requisitos ageis paulofurtado_2014
Requisitos ageis paulofurtado_2014Requisitos ageis paulofurtado_2014
Requisitos ageis paulofurtado_2014Paulo Furtado
 
Desenvolvimento de Negócios Inovadores
Desenvolvimento de Negócios InovadoresDesenvolvimento de Negócios Inovadores
Desenvolvimento de Negócios InovadoresSoraia Gomes
 
Transformational Design Thinking - Aula 9
Transformational Design Thinking - Aula 9Transformational Design Thinking - Aula 9
Transformational Design Thinking - Aula 9Lu Terceiro
 
Levantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosLevantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosPaulo Furtado
 

Semelhante a Product discovery - Por que ninguém gosta do seu produto (20)

Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...
  Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...  Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...
Workshop 101: Concebendo produtos de forma ágil (e divertida) - Scrum Gathe...
 
Empreendedorismo UFMG - Design Sprint
Empreendedorismo UFMG - Design SprintEmpreendedorismo UFMG - Design Sprint
Empreendedorismo UFMG - Design Sprint
 
Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8
 
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / WorkshopCriando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
 
Estratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + Impulso
Estratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + ImpulsoEstratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + Impulso
Estratégia de Produto Eficaz - Marcell Almeida - Live PM3 + Impulso
 
20130220 startup weekendbsb
20130220 startup weekendbsb20130220 startup weekendbsb
20130220 startup weekendbsb
 
EMBALAGEM & COMPETITIVIDADE
EMBALAGEM & COMPETITIVIDADEEMBALAGEM & COMPETITIVIDADE
EMBALAGEM & COMPETITIVIDADE
 
The role of product manager
The role of product managerThe role of product manager
The role of product manager
 
Lean mv ps
Lean mv psLean mv ps
Lean mv ps
 
Como Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresComo Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos Vencedores
 
Requisitos ageis paulofurtado_2014
Requisitos ageis paulofurtado_2014Requisitos ageis paulofurtado_2014
Requisitos ageis paulofurtado_2014
 
CRP-5215-0420-2014-11
CRP-5215-0420-2014-11CRP-5215-0420-2014-11
CRP-5215-0420-2014-11
 
Palestra4 tudo junto
Palestra4 tudo juntoPalestra4 tudo junto
Palestra4 tudo junto
 
Guia modelagem-negocios
Guia modelagem-negociosGuia modelagem-negocios
Guia modelagem-negocios
 
Criação de negócios inovadores
Criação de negócios inovadoresCriação de negócios inovadores
Criação de negócios inovadores
 
Desenvolvimento de Negócios Inovadores
Desenvolvimento de Negócios InovadoresDesenvolvimento de Negócios Inovadores
Desenvolvimento de Negócios Inovadores
 
Transformational Design Thinking - Aula 9
Transformational Design Thinking - Aula 9Transformational Design Thinking - Aula 9
Transformational Design Thinking - Aula 9
 
Levantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosLevantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de Requisitos
 
Oportunidades para novos produtos
Oportunidades para novos produtosOportunidades para novos produtos
Oportunidades para novos produtos
 
Aceleradora 1 Encontro
Aceleradora 1 Encontro Aceleradora 1 Encontro
Aceleradora 1 Encontro
 

Product discovery - Por que ninguém gosta do seu produto

  • 2. Conceito • O conceito básico de ‘Product Discovery’ é muito simples: Qual é forma mais rápida e barata de validar minha ideia? Desenvolver software com qualidade de produção é uma das formas mais lentas e caras de validar uma ideia
  • 3. MVP X MDP “The only thing that matters is getting to product/market fit. Product/market fit means being in a good market with a product that can satisfy that market” MARK ANDREESSEN O problema é quando a companhia/startup não investe o tempo suficiente para garantir uma boa chance de product/market fit ANTES de começar design e desenvolvimento. O conceito de MVP é certamente útil mas é melhor pensar no Mínimo Produto Desejável De que adianta iterações rápidas de um produto que ninguém quer?
  • 4. Fases principais Definição do problema Possíveis soluções – Validação Escolhendo a solução
  • 5. Empresas x Startups PROTEGER RECEITA e MARCA PROTEGER CLIENTES e COLABORADORES • PROTÓTIPOS COM “LIVE DATA” • TESTE A/B COM 1% DA BASE OU CONVIDADOS Startups: Run, Forest run!
  • 6. EINSTEIN “If I had an hour to solve a problem I’d spend 55 minutes thinking about the problem and 5 minutes thinking about solutions” Passo 1. Defina o problema e maximize a oportunidade Passo 2. Explore e avalie múltiplas opções Passe 3. Priorize e planeje
  • 7. 1.oportunidades 1. Qual é exatamente o problema? 2. Quem é afetado por esse problema (target market) 3. Qual é o tamanho desse mercado? 4. Que informações temos sobre os potenciais usuários ? (suporte ao usuário, Analytics, pesquisa de mercado… etc) 5. Existem soluções semelhantes no mercado? (benchmarking) 6. Por que somos os melhores para resolver isso? 7. Qual é a proposta para resolver o problema? (value proposition) 8. Por que fazer isso agora ? (market window) 9. Como vamos levar esse produto ao mercado ? (go to marketing) 10. Como mediremos o sucesso deste produto? (métricas/KPIs e modelo de negócio) 11. Quais fatores são críticos para o sucesso deste produto?
  • 8. FERRAMENTAS Ishikawa (diagrama espinha-de-peixe) Os 5 Por Ques Journey Maps Fale com seus potenciais clientes (The Mom’s test)
  • 9. Os 5 por ques O carro não liga. (o problema) Por que? – a bateria está arriada (1) Por que ? – O alternador não está funcionando. (2) Por que ? – A correia do alternador está quebrada. (3) Por que? – A correia do alternador estava muito gasta (4) Por que? – O carro não fez a revisão dos 50.000km e a substituição recomendada de peças (5o porque, a causa raiz)
  • 10. 2.Explore <-- DIVERGENT THINKING --> Brainstorms Grupo multidisciplinar Storyboards Sketches Protótipos Avaliação heurística (teste de usabilidade)
  • 11. Avaliação Heurística Princípios avaliados 1. Visibilidade do Feedback (visível, claro e conciso) 2. Complexidade da aplicação (gap entre usuário e sistema) 3. Navegação (facilidade para completar tarefas) 4. Consistência e padrões (gráficos e texto) 5. Prevenção de erros e correção (proteção e clareza) 6. Reconhecimento x Memória 7. Eficiência 8. Simplicidade e Apelo (less is more) 9. Tolerância e custo de erros 10. Ajuda ao usuário
  • 12. 3.Escolha Técnica KJ ou diagrama de afinidade - um processo para estabelecer escolhas em um grupo KANO MODEL – ajuda a definir as 3 principais categorias dos requisitos • Performance • Básico • Diferencial
  • 13. KJ 1. Definição do TEMA • Qual é o propósito de um usuário que baixou nosso aplicativo? • O que descobrimos no nosso teste com os usuários ? 2. Junte um grupo diverso • várias áreas da companhia • Profissões/personalidades distintas 3. Cada participante escreve sua ideia/opinião sobre o tema em um post-it 4. Cada participante cola seus post-its na parede • vale adicionar novos post-its 5. Todos agrupam as ideias similares 6. Cada participante dá um nome aos grupo • vale subdividir grupos com vários temas • vale juntar grupos com o mesmo tema 7. Cada participante vota nos 3 grupos que melhor atendem o TEMA • 3 *** para o mais importante, 2** para o segundo e 1* para o menos importante 8. Faça o ranking dos grupos
  • 14. SUMÁRIO Qual é o problema? Quem será beneficiado pela solução desse problema? Qual é a visão do produto ? (press release) O que ganhamos com essa solução? (métricas, mercado…) Como vamos implementar ?
  • 15. Obrigado Carlos Freitas carlos@quantic.com.br http://www.linkedin.com/in/carlosf

Notas do Editor

  1. http://en.wikipedia.org/wiki/Ishikawa_diagram http://en.wikipedia.org/wiki/5_Whys http://uxmag.com/articles/illustrating-the-big-picture http://momtestbook.com/ &amp;lt;number&amp;gt;
  2. &amp;lt;number&amp;gt;
  3. http://www.oracle.com/webfolder/ux/applications/uxd/assets/faq/how-to-conduct-heuristic-evaluation.pdf Steve Krug user test: https://www.youtube.com/watch?v=QckIzHC99Xc&amp;feature=youtu.be &amp;lt;number&amp;gt;
  4. http://uxmag.com/articles/illustrating-the-big-picture http://www.uie.com/articles/kj_technique/ &amp;lt;number&amp;gt;
  5. http://www.allthingsdistributed.com/2006/11/working_backwards.html &amp;lt;number&amp;gt;