SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 69
Baixar para ler offline
ÁGUA
A vida depende da água
A água depende da vida




     Fabiana Mongeli Peneireiro
  fabiana_agroeco@yahoo.com.br
      site: www.agrofloresta.net
“Um mundo em transformação”

“Quando eu era pequeno, tinha muita mata,
tinha muita caça, tinha muita fruta. O rio da
minha casa era grande e muito fundo, hoje não é
possível nadar, a água chega abaixo do joelho.
Na minha casa tem pouca fruta, pouco peixe e
poucos animais de caça. O clima mudou muito,
já estou velho e não sei como vai ser para meus
netos de hoje para o futuro.”
                        Seu José, Seringueiro do Amazonas
     III Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais (Manaus-AM)
                                                      Novembro 2000
                                             (Seu João Melo
                                             e netas no Seringal Porongaba,
                                              Acre, 2001)
Convivência
 harmônica
   com a
  natureza
AS TENDÊNCIAS
Onde está a água no planeta?
Todo mundo sabe que o Planeta Terra é formado por muita água, mas...
Oceanos - 97,50%



                      Geleiras - 1,979%




Águas Subterrâneas - 0,514%
Rios e Lagos - 0,006%




Atmosfera - 0,001%
Ciclo Hidrológico
CURIOSIDADES
                            Curiosa Coincidência




                              Você sabia que...

• Há 2.000 anos, a população mundial correspondia a 3% da população atual,
enquanto a disponibilidade de água permanece a mesma?
• A partir de 1950 o consumo de água, em todo o mundo, triplicou?
• O consumo médio de água, por habitante, foi ampliado em cerca de 50%?
• Para cada 1.000 litros de água utilizada pelo homem resultam 10.000 litros de
água poluída (ONU, 1993)?
• No Brasil, mais de 90% dos esgotos domésticos e cerca de 70% dos efluentes
industriais não tratados são lançados nos corpos d'água?
• O homem pode passar até 28 dias sem comer
• Mas apenas 3 dias sem água
TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO
A SITUAÇÃO DA ÁGUA NO BRASIL



O Brasil detém 11,6% da água doce superficial do mundo.




Os 70 % da água disponíveis para uso estão localizados na Região Amazónica.



Os 30% restantes distribuem-se desigualmente pelo País, para atender a 93% da população.

              Distribuição dos Recursos Hídricos, da Superfície e da População
                                  (em % do total do país)




                                     Fonte: DNAEE 1992
MICROBACIAS
HIDROGRÁFICAS
COMPARAÇÃO ENTRE A MODELAGEM DA ZONA
RIPÁRIA (VERDE) E A MATA CILIAR EXIGIDA PELO
CÓDIGO FLORESTAL, DELIMITADA EM VERMELHO
A natureza tem suas estratégias: 90% da palma é água.
OS SERES VIVOS ATUAM NO
SENTIDO DE AUMENTAR OS
RECURSOS PARA A VIDA NO
         LUGAR


         Fabiana Peneireiro
QUANDO SE DEIXA UMA
ÁREA EM POUSIO, O SOLO
    RECUPERA SUA
     FERTILIDADE


        Fabiana Peneireiro
OTIMIZAR E NÃO
 MAXIMIZAR OS
  RECURSOS



   Fabiana Peneireiro
MAIS SUSTENTÁVEL SERÁ UM
AGROECOSSISTEMA QUANTO MAIS
SEMELHANTE FOR, EM ESTRUTURA
  E FUNÇÃO, AO ECOSSISTEMA
      ORIGINAL DO LUGAR.



           Fabiana Peneireiro
BUSCAR NO ECOSSISTEMA
     DO LUGAR, OS
 FUNDAMENTOS PARA A
   CONSTRUÇÃO DOS
  AGROECOSSISTEMAS
CONCEITOS
• Escolhas das espécies em função do clima e
  características do solo (fertilidade e dinâmica
  da água)
• Sucessão natural (consórcios completos –
  tempo e espaço) – manejo (poda de
  estratificação e capina seletiva)/regeneração
• Plantar alta diversidade e densidade
  (sementes)
• Cobertura do solo (matéria orgânica)

                    Fabiana Peneireiro
SUCESSÃO NATURAL
• Essa é a mola propulsora do
  funcionamento da natureza. Tudo é
  dinâmico e segue o caminho da
  complexificação. Se agirmos no sentido
  contrário (estático, monocultura...),
  teremos que utilizar “muletas” como
  adubos (fertilizantes químicos ou
  orgânicos), praguicidas (agrotóxicos ou
  caldas)...
                 Fabiana Peneireiro
Com agrofloresta
aprendemos que na
natureza há
cooperação
PERGUNTA CHAVE PARA ALCANÇARMOS
A SUSTENTABILIDADE NESSE PLANETA:
 “O resultado de minhas ações tem sido o
  aumento de vida e recursos no local de
minha intervenção e também com relação
ao planeta Terra? O balanço energético de
 minhas intervenções tem sido positivo?”
                            Ernst Götsch
Agrofloresta

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarApresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura Familiar
Claudio Bomfim
 
Trabalho de ecologia caatinga nacional
Trabalho de ecologia caatinga nacionalTrabalho de ecologia caatinga nacional
Trabalho de ecologia caatinga nacional
Élica Dias
 
Tipos de solos
Tipos de solosTipos de solos
Tipos de solos
dela28
 

Mais procurados (20)

Sistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestaisSistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestais
 
Sistemas Agroflorestais
Sistemas AgroflorestaisSistemas Agroflorestais
Sistemas Agroflorestais
 
Manejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solosManejo e conservação dos solos
Manejo e conservação dos solos
 
Práticas de conservação do solo e recuperação de áreas degradada
Práticas de conservação do solo e recuperação de áreas degradadaPráticas de conservação do solo e recuperação de áreas degradada
Práticas de conservação do solo e recuperação de áreas degradada
 
Origem da agricultura e revolução verde
Origem da agricultura e revolução verdeOrigem da agricultura e revolução verde
Origem da agricultura e revolução verde
 
Aula 1 solos
Aula 1 solosAula 1 solos
Aula 1 solos
 
O solo e a agricultura
O solo e a agriculturaO solo e a agricultura
O solo e a agricultura
 
Teoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em AgroecologiaTeoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em Agroecologia
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Bioma da Mata Atlântica
Bioma da Mata AtlânticaBioma da Mata Atlântica
Bioma da Mata Atlântica
 
Adubação
AdubaçãoAdubação
Adubação
 
Apresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarApresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura Familiar
 
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola SustentávelSistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Sistemas Agrícolas
Sistemas AgrícolasSistemas Agrícolas
Sistemas Agrícolas
 
Práticas conservacionistas do solo e de água - Demetrius David da Silva
Práticas conservacionistas do solo e de água - Demetrius David da Silva Práticas conservacionistas do solo e de água - Demetrius David da Silva
Práticas conservacionistas do solo e de água - Demetrius David da Silva
 
Trabalho de ecologia caatinga nacional
Trabalho de ecologia caatinga nacionalTrabalho de ecologia caatinga nacional
Trabalho de ecologia caatinga nacional
 
Tipos de solos
Tipos de solosTipos de solos
Tipos de solos
 
Adubação verde e plantio direto
Adubação verde e plantio diretoAdubação verde e plantio direto
Adubação verde e plantio direto
 
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
 

Destaque

Curso M F S( U F A C) 2
Curso M F S( U F A C) 2Curso M F S( U F A C) 2
Curso M F S( U F A C) 2
Myris Silva
 

Destaque (9)

Cartilha agrofloresta
Cartilha agroflorestaCartilha agrofloresta
Cartilha agrofloresta
 
Apostila agroflorestas
Apostila agroflorestasApostila agroflorestas
Apostila agroflorestas
 
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidosSistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
 
Livro praticas restauracao_mata_ciliar-copiar
Livro praticas restauracao_mata_ciliar-copiarLivro praticas restauracao_mata_ciliar-copiar
Livro praticas restauracao_mata_ciliar-copiar
 
Apostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Apostila Do Educador Agroflorestal ArboretoApostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Apostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
 
Curso M F S( U F A C) 2
Curso M F S( U F A C) 2Curso M F S( U F A C) 2
Curso M F S( U F A C) 2
 
Funções da água
Funções da águaFunções da água
Funções da água
 
II. 1 Água, sais minerais e vitaminas
II. 1 Água, sais minerais e vitaminasII. 1 Água, sais minerais e vitaminas
II. 1 Água, sais minerais e vitaminas
 
Slides agua
Slides   aguaSlides   agua
Slides agua
 

Semelhante a Agrofloresta

Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)
Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)
Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)
emanuel
 
Uruguaiana 2 mundstock agosto 2010
Uruguaiana 2 mundstock  agosto 2010Uruguaiana 2 mundstock  agosto 2010
Uruguaiana 2 mundstock agosto 2010
Pastizalesdelconosur
 
Biodiversidade ppt
Biodiversidade pptBiodiversidade ppt
Biodiversidade ppt
guest7b65ee
 
Palestra semana meio ambiente reciclagem sant maria
Palestra semana meio ambiente reciclagem sant mariaPalestra semana meio ambiente reciclagem sant maria
Palestra semana meio ambiente reciclagem sant maria
Manoel Lambardossi
 

Semelhante a Agrofloresta (20)

Pontal Verde-Azul
Pontal Verde-AzulPontal Verde-Azul
Pontal Verde-Azul
 
Pegada ecológica
Pegada ecológicaPegada ecológica
Pegada ecológica
 
A importância dos solos
A importância dos solosA importância dos solos
A importância dos solos
 
Importância-da-água para o meio ambiente e dicas de prevenção
Importância-da-água para o meio ambiente e dicas de prevençãoImportância-da-água para o meio ambiente e dicas de prevenção
Importância-da-água para o meio ambiente e dicas de prevenção
 
74780 20080910014926
74780 2008091001492674780 20080910014926
74780 20080910014926
 
Kelly trabalho água 2 1
Kelly trabalho água 2 1Kelly trabalho água 2 1
Kelly trabalho água 2 1
 
Slides do livro Eletrônico
Slides do livro EletrônicoSlides do livro Eletrônico
Slides do livro Eletrônico
 
Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)
Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)
Revisão ENEM - Ecologia (aula do dia 27.07)
 
Cartilha da agua2
Cartilha da agua2Cartilha da agua2
Cartilha da agua2
 
Uruguaiana 2 mundstock agosto 2010
Uruguaiana 2 mundstock  agosto 2010Uruguaiana 2 mundstock  agosto 2010
Uruguaiana 2 mundstock agosto 2010
 
Os RFG no planejamento agrícola.pptx
Os RFG no planejamento agrícola.pptxOs RFG no planejamento agrícola.pptx
Os RFG no planejamento agrícola.pptx
 
H2o
H2oH2o
H2o
 
A água na Terra - abundância, distribuição, escassez e água potável
A água na Terra - abundância, distribuição, escassez e água potávelA água na Terra - abundância, distribuição, escassez e água potável
A água na Terra - abundância, distribuição, escassez e água potável
 
Biodiversidade ppt
Biodiversidade pptBiodiversidade ppt
Biodiversidade ppt
 
Aula 2 biodiversidade
Aula 2   biodiversidadeAula 2   biodiversidade
Aula 2 biodiversidade
 
BIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdfBIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdf
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
 
Palestra semana meio ambiente reciclagem sant maria
Palestra semana meio ambiente reciclagem sant mariaPalestra semana meio ambiente reciclagem sant maria
Palestra semana meio ambiente reciclagem sant maria
 
ÁGUA. COM-VIDA ESCOLAR
ÁGUA. COM-VIDA ESCOLARÁGUA. COM-VIDA ESCOLAR
ÁGUA. COM-VIDA ESCOLAR
 

Mais de Wanessa de Castro

Apresentacao do Núcleo de Educação do Campo
Apresentacao do Núcleo de Educação do CampoApresentacao do Núcleo de Educação do Campo
Apresentacao do Núcleo de Educação do Campo
Wanessa de Castro
 
Artigo iii enpec_versao_final
Artigo iii enpec_versao_finalArtigo iii enpec_versao_final
Artigo iii enpec_versao_final
Wanessa de Castro
 
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo PdfUnesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Wanessa de Castro
 

Mais de Wanessa de Castro (20)

Decreto 7.352/2010
Decreto 7.352/2010Decreto 7.352/2010
Decreto 7.352/2010
 
Apresentacao do Núcleo de Educação do Campo
Apresentacao do Núcleo de Educação do CampoApresentacao do Núcleo de Educação do Campo
Apresentacao do Núcleo de Educação do Campo
 
Artigo iii enpec_versao_final
Artigo iii enpec_versao_finalArtigo iii enpec_versao_final
Artigo iii enpec_versao_final
 
Dissert wanessa de castro
Dissert wanessa de castroDissert wanessa de castro
Dissert wanessa de castro
 
Historico Educação do Campo
Historico Educação do CampoHistorico Educação do Campo
Historico Educação do Campo
 
Curso UnB Unesco
Curso UnB UnescoCurso UnB Unesco
Curso UnB Unesco
 
Água e Agropecuária Contaminação e Exaustão
Água e Agropecuária Contaminação e ExaustãoÁgua e Agropecuária Contaminação e Exaustão
Água e Agropecuária Contaminação e Exaustão
 
Qualidade da água
Qualidade da águaQualidade da água
Qualidade da água
 
Educação e Participação Popular Na Gestão Dos Recursos
Educação e Participação Popular Na Gestão Dos RecursosEducação e Participação Popular Na Gestão Dos Recursos
Educação e Participação Popular Na Gestão Dos Recursos
 
Gestão Das ÁGuas Drenagem Urbana
Gestão Das ÁGuas   Drenagem UrbanaGestão Das ÁGuas   Drenagem Urbana
Gestão Das ÁGuas Drenagem Urbana
 
Usos da água
Usos da águaUsos da água
Usos da água
 
Modelagem e Gestão das Águas
Modelagem e Gestão das ÁguasModelagem e Gestão das Águas
Modelagem e Gestão das Águas
 
Gestão das águas Drenagem Urbana
Gestão das águas   Drenagem UrbanaGestão das águas   Drenagem Urbana
Gestão das águas Drenagem Urbana
 
Unidades De ConservaçãO E Bacias Aula 2008
Unidades De ConservaçãO E Bacias Aula 2008Unidades De ConservaçãO E Bacias Aula 2008
Unidades De ConservaçãO E Bacias Aula 2008
 
Encontro Verde Das Americas
Encontro Verde Das AmericasEncontro Verde Das Americas
Encontro Verde Das Americas
 
Bacias Hidrográficas Curso Água Matriz Ecopedagógica UnB Unesco
Bacias Hidrográficas Curso Água Matriz Ecopedagógica UnB UnescoBacias Hidrográficas Curso Água Matriz Ecopedagógica UnB Unesco
Bacias Hidrográficas Curso Água Matriz Ecopedagógica UnB Unesco
 
Curso Unesco 2008 Hidrogeologia
Curso Unesco 2008 HidrogeologiaCurso Unesco 2008 Hidrogeologia
Curso Unesco 2008 Hidrogeologia
 
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo PdfUnesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
 
Alga Curso Unesco Água Matriz
Alga Curso Unesco Água MatrizAlga Curso Unesco Água Matriz
Alga Curso Unesco Água Matriz
 
Água Matriz Ecopedagógica
Água  Matriz EcopedagógicaÁgua  Matriz Ecopedagógica
Água Matriz Ecopedagógica
 

Último

TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 

Agrofloresta

  • 1. ÁGUA A vida depende da água A água depende da vida Fabiana Mongeli Peneireiro fabiana_agroeco@yahoo.com.br site: www.agrofloresta.net
  • 2.
  • 3. “Um mundo em transformação” “Quando eu era pequeno, tinha muita mata, tinha muita caça, tinha muita fruta. O rio da minha casa era grande e muito fundo, hoje não é possível nadar, a água chega abaixo do joelho. Na minha casa tem pouca fruta, pouco peixe e poucos animais de caça. O clima mudou muito, já estou velho e não sei como vai ser para meus netos de hoje para o futuro.” Seu José, Seringueiro do Amazonas III Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais (Manaus-AM) Novembro 2000 (Seu João Melo e netas no Seringal Porongaba, Acre, 2001)
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Convivência harmônica com a natureza
  • 9. Onde está a água no planeta? Todo mundo sabe que o Planeta Terra é formado por muita água, mas...
  • 10. Oceanos - 97,50% Geleiras - 1,979% Águas Subterrâneas - 0,514%
  • 11. Rios e Lagos - 0,006% Atmosfera - 0,001%
  • 13. CURIOSIDADES Curiosa Coincidência Você sabia que... • Há 2.000 anos, a população mundial correspondia a 3% da população atual, enquanto a disponibilidade de água permanece a mesma? • A partir de 1950 o consumo de água, em todo o mundo, triplicou? • O consumo médio de água, por habitante, foi ampliado em cerca de 50%? • Para cada 1.000 litros de água utilizada pelo homem resultam 10.000 litros de água poluída (ONU, 1993)? • No Brasil, mais de 90% dos esgotos domésticos e cerca de 70% dos efluentes industriais não tratados são lançados nos corpos d'água? • O homem pode passar até 28 dias sem comer • Mas apenas 3 dias sem água
  • 15. A SITUAÇÃO DA ÁGUA NO BRASIL O Brasil detém 11,6% da água doce superficial do mundo. Os 70 % da água disponíveis para uso estão localizados na Região Amazónica. Os 30% restantes distribuem-se desigualmente pelo País, para atender a 93% da população. Distribuição dos Recursos Hídricos, da Superfície e da População (em % do total do país) Fonte: DNAEE 1992
  • 17. COMPARAÇÃO ENTRE A MODELAGEM DA ZONA RIPÁRIA (VERDE) E A MATA CILIAR EXIGIDA PELO CÓDIGO FLORESTAL, DELIMITADA EM VERMELHO
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37. A natureza tem suas estratégias: 90% da palma é água.
  • 38. OS SERES VIVOS ATUAM NO SENTIDO DE AUMENTAR OS RECURSOS PARA A VIDA NO LUGAR Fabiana Peneireiro
  • 39. QUANDO SE DEIXA UMA ÁREA EM POUSIO, O SOLO RECUPERA SUA FERTILIDADE Fabiana Peneireiro
  • 40. OTIMIZAR E NÃO MAXIMIZAR OS RECURSOS Fabiana Peneireiro
  • 41. MAIS SUSTENTÁVEL SERÁ UM AGROECOSSISTEMA QUANTO MAIS SEMELHANTE FOR, EM ESTRUTURA E FUNÇÃO, AO ECOSSISTEMA ORIGINAL DO LUGAR. Fabiana Peneireiro
  • 42. BUSCAR NO ECOSSISTEMA DO LUGAR, OS FUNDAMENTOS PARA A CONSTRUÇÃO DOS AGROECOSSISTEMAS
  • 43. CONCEITOS • Escolhas das espécies em função do clima e características do solo (fertilidade e dinâmica da água) • Sucessão natural (consórcios completos – tempo e espaço) – manejo (poda de estratificação e capina seletiva)/regeneração • Plantar alta diversidade e densidade (sementes) • Cobertura do solo (matéria orgânica) Fabiana Peneireiro
  • 44. SUCESSÃO NATURAL • Essa é a mola propulsora do funcionamento da natureza. Tudo é dinâmico e segue o caminho da complexificação. Se agirmos no sentido contrário (estático, monocultura...), teremos que utilizar “muletas” como adubos (fertilizantes químicos ou orgânicos), praguicidas (agrotóxicos ou caldas)... Fabiana Peneireiro
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61. Com agrofloresta aprendemos que na natureza há cooperação
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68. PERGUNTA CHAVE PARA ALCANÇARMOS A SUSTENTABILIDADE NESSE PLANETA: “O resultado de minhas ações tem sido o aumento de vida e recursos no local de minha intervenção e também com relação ao planeta Terra? O balanço energético de minhas intervenções tem sido positivo?” Ernst Götsch