SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Baixar para ler offline
Prof. Wandick Rocha
wandickrocha@yahoo.com.br
http://contabilidademais.blogspot.com.br/
Atendimento e Vendas
Oferta Qualificada
Unidade 1
Fechamento de Vendas
O que é venda?
Processo de venda
 Processo é uma série sistemática de ações
ou ainda uma série definida de passos
repetitivos com os quais se pretende
alcançar um resultado.
 Venda é uma série de passos definidos e
repetitivos que, se executados corretamente
e consistentemente, nos conduzem a
resultados esperados.
 Processo de venda define e documenta
todos os passos que conduzem ao aumento
da produtividade em vendas e fornece uma
linha-mestra para cada passo do processo.
Por que ter um processo de venda?
 Porque ele fornece a todos os envolvidos no
esforço de venda um mapa do que deve ser
feito passo-a-passo, aumentando a
probabilidade de sucesso nas nossas
vendas.
 Saber o que fazer e quando fazer sempre
será um fator crítico e muito importante para
obtermos sucesso em vendas.
O que o processo de venda permite?
 Determinar a próxima atividade que
conduzirá para o sucesso;
 Diagnosticar e corrigir deficiências de venda
no nível de indivíduos e grupos;
 Mensurar o progresso da venda;
 Prever a receitas;
 Possuir uma linguagem comum;
 Gerenciar as expectativas do cliente,
melhorando sua satisfação geral;
 Aproveitar as melhores oportunidades.
Etapas da venda
 1ª etapa – Prospecção;
 2ª etapa – Qualificação;
 3ª etapa – Apresentação;
 4ª etapa – Negociação;
 5ª etapa – Fechamento;
 6ª etapa – Pós-venda.
1ª etapa – Prospecção
 Consiste em identificar os clientes potenciais
e seus contatos, com base nos objetivos
definidos no processo de vendas.
 O objetivo é procurar informações e
examinar o terreno.
 É fundamental obter uma respostas clara à
seguinte pergunta: “Quem é o nosso
cliente?”. Perdem-se mais negócios por falta
de conhecimento sobre o cliente, do que por
erros cometidos em qualquer outra das
etapas do processo de venda consultiva.
2ª etapa – Qualificação
 Consiste em determinar quais são as
necessidades e motivações do nosso
cliente.
 Um bom diagnóstico permite adaptar a
nossa oferta ao perfil do cliente.
 Uma primeira abordagem deve ser feita,
com uma breve apresentação pessoal e da
empresa, onde é transmitida a razão do
contato e o agendamento de uma visita.
 A visita deve ser aproveitada para avaliar as
reais necessidades do cliente.
3ª etapa – Apresentação
 Consiste em definir e apresentar ao cliente
uma proposta de valor (oferta) com
vantagens e benefícios bem claras.
 Deve ser evidenciados os atributos que
melhor satisfazem as necessidades e/ou
desejos do cliente.
 O vendedor deve captar sua atenção,
despertar o seu interesse, estimular o seu
desejo e potenciar a sua convicção em
nossa oferta.
 O objetivo é fazer o cliente perceber os
benefícios da nossa oferta.
4ª etapa – Negociação
 É a etapa de maturação, de apresentação
da proposta comercial.
 Consiste em gerir as objeções e as razões
do cliente para resistir à proposta.
 Existem objeções de caráter emocional (não
simpatizar com o vendedor ou preferir outra
marca) e objeções racionais (resistência ao
preço ou às características do produto).
 As objeções às vezes não são legítimas,
podendo ser uma desculpa para colocar o
vendedor à prova.
5ª etapa – Fechamento
 Consiste em concluir a negociação de forma
assertiva e no momento mais oportuno.
 É preciso competência para reconhecer os
sinais emitidos pelo cliente.
 É a etapa em que é preciso chegar a um
acordo e comprometer o cliente levando-o a
dizer “sim” e a tornar-se cliente.
 A resposta afirmativa pode surgir por mérito
do vendedor ou por livre iniciativa do cliente.
6ª etapa – Pós-venda
 Consiste no processo de acompanhamento
e relacionamento com o cliente após a
compra:
 Entrega e implantação;
 Gestão de reclamações;
 Acompanhamento;
 Manutenção e assistência técnica.
 Garante a satisfação do cliente e gera
imagem positiva da empresa. É decisiva
para a fidelização e retenção do cliente.
Motivação
 O primeiro grande passo para motivação de
vendas é a forma como o vendedor lida com
os clientes.
 Uma excelente forma de levar a motivação para
as vendas é fazer treinamentos constantes com
os vendedores e toda a equipe ligada ao setor
de relações com o cliente.
 O sonho de qualquer empresa é bater suas
metas e vencer os concorrentes no número de
vendas, mas para alcançar esses objetivos é
preciso de bons vendedores motivados.
Satisfação do cliente
 Se a expectativa for maior que a percepção
haverá desapontamentos.
 Se avaliarmos a nossa postura no dia-a-dia nas
empresas, nas vendas e na comunicação há a
preocupação de criar-se expectativas em
nossos clientes, para que estes entrem em
contato conosco e comprem nossos serviços ou
produtos.
 Além do objetivo maior que é vender, é crucial
possuirmos todas as condições necessárias
para atendermos as expectativas criadas.
SATISFAÇÃO = PERCEPÇÃO - EXPECTATIVA
Percepção x Expectativa
 O cliente que busca um atendimento em
qualquer lugar tem a esperança de que
ocorram três coisas:
1º - Ser atendido;
2º - Sentir-se acolhido;
3º - Ver sua necessidade resolvida.
 Formula da satisfação:
Quanto maior for a expectativa, menor é a
possibilidade de satisfação e encantamento.
Quanto menor for a expectativa, maior é a
possibilidade de satisfação e encantamento.
Satisfação do cliente
 Se a empresa não corresponder à expectativa
que ela mesma cria pode haver uma perda
muito grande como devoluções de mercadorias
e o maior prejuízo será da Marca ou
Institucional.
 Muitos clientes não entram em contato com a
empresa para avisarem que se sentem traídos
ou ainda que a sua expectativa não foi
atendida, eles simplesmente param de comprar
e passam adiante a sua insatisfação.
Erros do vendedor
1 – Vendedor não é vidente;
2 – Não saber escutar;
3 – Falar demais;
4 – Vendedor que tem superego;
5 – Vendedor mostrar o que ele compraria;
6 –Falta de preparo;
7 – Vender características e não benefícios;
8 – Pensar que está fazendo um favor;
9 – Reduzir o desejo de compra do cliente;
10 – Não ser ético e não está bem preparado;
Erros do vendedor
11 – Falta de Planejamento;
12 – Antipatia;
13 – Não conhecer o produto e a empresa;
14 – Invadir o espaço do cliente;
15 – Forçar o cliente a comprar seu produto;
16 – Falar sobre tudo, menos sobre a venda;
17 – Não Responder as perguntas feitas;
18 – Tirar muitas conclusões antes do tempo;
19 – Ansiedade de Vender;
20 – Não fazer a pergunta de fechamento.
Dicas importantes
 Identifique os clientes, por meio do exame de
seu perfil, dados pessoais, exigências
especiais, características particulares e volume
de negócios.
 Estude seus clientes o máximo possível (quais
as suas necessidades, quem está envolvido na
decisão da compra) para decidir a melhor
abordagem a ser empregada.
 Procure criar um clima de cordialidade entre
você e o cliente, demonstrando cortesia.
 Procure apresentar o produto ou serviço, com
objetividade e de maneira positiva.
Dicas importantes
 Tente identificar se a resistência do cliente pode
ser psicológica (preferência por outras marcas,
apatia ou ideias predeterminadas) ou lógica
(preço, prazo de entrega ou certas
características do produto) e, para superá-la,
você precisa treinar ampla e profundamente
suas habilidades de negociação.
 Tenha em mente que pedidos de descontos,
brindes e outros questionamentos são comuns
no fechamento do negócio. Seja honesto com o
cliente e seja flexível, a fim de garantir as
melhores condições para o seu cliente.
Dicas importantes
 Desenvolva um plano de manutenção para
garantir que o cliente não seja esquecido ou
perdido para um concorrente.
 Conheça bem seu cliente, tente perceber quem
ele é, onde ele atua, onde ele mora, estado
civil: enfim, uma série de informações que o
levarão a oferecer o que ele precisa.
 Conheça o portfólio dos produtos e serviços
que sua empresa oferece para que possa
visualizar as oportunidades de negócios que
poderá realizar.
Unidade 2
Foco no Cliente
Quem é o cliente?
O que significa foco no cliente?
 Diariamente as empresas travam
verdadeiras batalhas para conquistar seus
clientes e esquecem de que atender as
necessidades reais do cliente é a forma mais
segura de conquistá-lo.
 Conseguir saber como seu cliente quer ser
tratado faz toda a diferença!
 Pergunte-se:
 O que o meu cliente precisa?
 Conheço produtos que contemplam sua
necessidade?
 Há a possibilidade de, em curto prazo,
oferecer o produto adequado?
Cliente
 É um erro tratar o outro como você gostaria de
ser tratado; o correto é tratar o outro como ele
gostaria de ser tratado.
 Nosso foco precisa estar nas necessidades
dos clientes.
 Atender suas necessidades oferecendo
soluções satisfatórias, que lhes possibilitem
alcançar seus objetivos, deve ser nosso
compromisso.
 A satisfação dos clientes leva a
relacionamentos em longo prazo, baseados
em confiança mútua.
Identificação do cliente
 Perguntas que facilitam a identificação do
cliente e de suas reais necessidades, ou
seja, o perfil do cliente que busca
atendimento pessoal e o que ele procura nos
contatos com sua empresa:
 O que o seu cliente busca?
 O que ele quer?
 Como ele quer?
 Quando ele quer?
 Por que ele quer?
 Onde ele quer?
 Como ele gostaria de ser atendido?
Vendas no passado
 O objetivo era manipular o cliente e levá-
lo a dizer “sim, eu compro”;
 As estratégias de venda se limitavam a
objetivos em curto prazo;
 Não havia uma preocupação com o pós-
venda.
Vendas no passado
10%
Relacionamento
20%
Qualificação
30%
Apresentação da Solução
40%
Fechamento
Vendas no presente
 O objetivo é conhecer o cliente e ajudá-lo a
decidir qual o melhor produto ou serviço
para atender sua necessidade;
 As estratégias de venda procuram atingir
objetivos em médio e em longo prazo;
 Há uma preocupação com o pós-venda.
Vendas no presente
40%
Construindo Confiança
30%
Identificando as
Necessidades
20%
Apresentando
Soluções
10%
Fechamento
Unidade 3
Venda Casada
O que é venda casada?
Venda casada
 Você já foi a alguma bar e se deparou com a
cobrança da famosa "consumação mínima"?
 Você já ouviu relato sobre alguma escola que
exigia que o material escolar fosse adquirido no
seu estabelecimento para efetuar a matrícula do
aluno?
 Você já soube de algum cinema onde somente era
permitido entrar na sala de exibição com produtos
adquiridos no próprio estabelecimento?
 Você já teve notícia de agências de viagem que
somente comercializavam pacotes turísticos
fechados, sem possibilidade de adquirir os serviços
de traslados terrestres e aéreos separadamente?
Venda casada
 As situações apresentadas podem vir a ser
consideradas práticas comerciais abusivas,
denominadas popularmente como "venda
casada“, proibida pela Lei 8.078/90 – Código
de Defesa do Consumidor .
 Reclamações de clientes relatam casos em
que o cliente é obrigado a adquirir outros
produtos ou serviços condicionados ao que
ele realmente necessita.
Venda casada
 É importante atentarmos para
comportamentos que causam, além do
prejuízo financeiro, desgaste institucional,
afetando a credibilidade da empresa perante
os clientes.
 Venda Casada é a prática de impor, na
venda de algum produto ou serviço, a
aquisição de outro não necessariamente
desejado pelo consumidor.
Código de Defesa do Consumidor
 O que o Código de Defesa do Consumidor
prescreve é que o consumidor deve ter
ampla liberdade de escolha quanto ao que
deseja consumir.
 Assim, a Lei 8.078/90 – Código de Defesa
do Consumidor considera prática abusiva
quando, para que o cliente adquira algum
produto ou serviço do fornecedor, sejam
condicionados outros produtos ou serviços,
independentemente de seu desejo ou
concordância.
Unidade 4
Ética em Vendas
O que é ética?
Ética x Moral
 Ética é um conjunto de conhecimentos
extraídos da investigação do comportamento
humano ao tentar explicar as regras morais
de forma racional, fundamentada, científica e
teórica. É uma reflexão sobre a moral.
 Moral é o conjunto de regras aplicadas no
cotidiano e usadas continuamente por cada
cidadão. Essas regras orientam cada
indivíduo, norteando as suas ações e os
seus julgamentos sobre o que é moral ou
imoral, certo ou errado, bom ou mau.
Ética
 A ética deve permear os relacionamentos da
empresa e um bom atendimento, com oferta
qualificada de produtos e serviços, constrói
um vínculo permanente com os clientes.
 Quando existe ética e respeito ao cliente, a
construção da carteira de clientes é feita de
forma estável.
 Quando falamos em ética e venda como
consequência da oferta qualificada,
devemos ter como foco a satisfação de
nossos clientes.
Ética em vendas
 A Ética nas profissões propõe uma melhor
convivência em grupo sendo respeitados os
princípios alheios e considerados seus
valores pessoais
 Ser ético em vendas é fazer com que as
necessidades alheias sejam supridas e que
sua opinião não traga transtorno ou
inconveniência ao cliente.
 Ética em vendas significa o que é bom para
o cliente, justificando e motivando-os com
nossas ações.
Poder de persuasão
 É forte o poder de persuasão do vendedor.
 O vendedor torna-se mais responsável pela
elucidação e informação das dúvidas,
auxiliando o cliente a identificar sua real
necessidade e o produto ou serviço mais
satisfatório.
 Quando a atividade de vendas deixa de lado
sua função de informação, representando
mal ou ocultando fatos importantes, para
apenas persuadir as pessoas a adquirir
produtos ou serviços, isso é antiético.
Considerações Finais
Conclusões
Considerações finais
 A venda com qualidade é o que impulsiona a
economia e exige que a empresa tenha foco
no cliente e atitudes éticas.
 É necessário conhecer o cliente, a si mesmo
e os produtos e serviços da empresa.
 Cada cliente que procura a empresa requer
um atendimento de qualidade conforme a
sua necessidade.
 O objetivo final da venda deve ser a
satisfação e a realização de negócios,
decorrente de uma oferta qualificada.
Prof. Wandick Rocha
http://contabilidademais.blogspot.com.br/
wandickrocha@yahoo.com.br
http://pt.slideshare.net/wandickrochadeaquino
Muitas empresas ainda não
se atentaram o grande valor
que um vendedor tem, tanto
para ela empresa como para
o cliente.
O vendedor tem uma ótica
privilegiada, pois acompanha
o cliente, os seus resultados.
O vendedor é um dos elos
mais importante que interliga
a empresa ao cliente e vice-
versa, fornecendo todos os
dados e informações de
mercado e apresentando a
marca e a empresa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento vendedor monstro.
Treinamento vendedor monstro.Treinamento vendedor monstro.
Treinamento vendedor monstro.Cris Bazan
 
Técnicas vendas sky%20_renova[1]
Técnicas vendas sky%20_renova[1]Técnicas vendas sky%20_renova[1]
Técnicas vendas sky%20_renova[1]wagnermcloud
 
Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...
Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...
Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...Pamella Machado
 
Etapas da venda graficos
Etapas da venda graficosEtapas da venda graficos
Etapas da venda graficosElisama Lopes
 
Treinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoTreinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoBull Marketing
 
Atendimento ao cliente
Atendimento ao clienteAtendimento ao cliente
Atendimento ao clienteCarla Alves
 
Treinamento comportamental 1 mundo callcenter
Treinamento comportamental 1   mundo callcenterTreinamento comportamental 1   mundo callcenter
Treinamento comportamental 1 mundo callcenterAldrey Moreno Vendramini
 
Treinamento atendimento, vendas e fechamento
Treinamento atendimento, vendas e fechamentoTreinamento atendimento, vendas e fechamento
Treinamento atendimento, vendas e fechamentotrainertek
 
Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)drifrutal
 
Treinamento atendimento- você seria seu prórprio cliente
Treinamento atendimento- você seria seu prórprio clienteTreinamento atendimento- você seria seu prórprio cliente
Treinamento atendimento- você seria seu prórprio clienteSalomar Tagliapietra
 
Atendimento ao cliente 1
Atendimento ao cliente 1Atendimento ao cliente 1
Atendimento ao cliente 1Nice Person
 

Mais procurados (20)

Treinamento vendedor monstro.
Treinamento vendedor monstro.Treinamento vendedor monstro.
Treinamento vendedor monstro.
 
Atendimento ao cliente
Atendimento ao cliente   Atendimento ao cliente
Atendimento ao cliente
 
Técnicas vendas sky%20_renova[1]
Técnicas vendas sky%20_renova[1]Técnicas vendas sky%20_renova[1]
Técnicas vendas sky%20_renova[1]
 
Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...
Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...
Atendimento ao cliente: Noções sobre comportamento, técnicas de atendimento e...
 
Profissional de vendas - funções e competências
Profissional de vendas - funções e competênciasProfissional de vendas - funções e competências
Profissional de vendas - funções e competências
 
Etapas da venda graficos
Etapas da venda graficosEtapas da venda graficos
Etapas da venda graficos
 
Excelência em vendas
Excelência em vendas Excelência em vendas
Excelência em vendas
 
Treinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoTreinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonico
 
Processo de vendas - Etapas
Processo de vendas - EtapasProcesso de vendas - Etapas
Processo de vendas - Etapas
 
Atendimento ao cliente
Atendimento ao clienteAtendimento ao cliente
Atendimento ao cliente
 
Treinamento comportamental 1 mundo callcenter
Treinamento comportamental 1   mundo callcenterTreinamento comportamental 1   mundo callcenter
Treinamento comportamental 1 mundo callcenter
 
Treinamento atendimento, vendas e fechamento
Treinamento atendimento, vendas e fechamentoTreinamento atendimento, vendas e fechamento
Treinamento atendimento, vendas e fechamento
 
Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)Apostila (técnicas de vendas)
Apostila (técnicas de vendas)
 
Operador de telemarketing (apostila).pdf
Operador de telemarketing (apostila).pdfOperador de telemarketing (apostila).pdf
Operador de telemarketing (apostila).pdf
 
Treinamento atendimento- você seria seu prórprio cliente
Treinamento atendimento- você seria seu prórprio clienteTreinamento atendimento- você seria seu prórprio cliente
Treinamento atendimento- você seria seu prórprio cliente
 
Treinamento vendas
Treinamento vendasTreinamento vendas
Treinamento vendas
 
Vendedor de Valor - 50 segredos de vendas
Vendedor de Valor - 50 segredos de vendasVendedor de Valor - 50 segredos de vendas
Vendedor de Valor - 50 segredos de vendas
 
Vendedor de Sucesso
Vendedor de SucessoVendedor de Sucesso
Vendedor de Sucesso
 
Atendimento e vendas
Atendimento e vendasAtendimento e vendas
Atendimento e vendas
 
Atendimento ao cliente 1
Atendimento ao cliente 1Atendimento ao cliente 1
Atendimento ao cliente 1
 

Destaque

Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Wandick Rocha de Aquino
 
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoNEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoWandick Rocha de Aquino
 
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorNEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorWandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8Wandick Rocha de Aquino
 
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorNegociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorWandick Rocha de Aquino
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoWandick Rocha de Aquino
 
30 Things to Start Doing for Yourself…
30 Things to Start Doing  for Yourself…30 Things to Start Doing  for Yourself…
30 Things to Start Doing for Yourself…Wandick Rocha de Aquino
 

Destaque (20)

Produtividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 PassosProdutividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
 
Crime de Lavagem de Dinheiro
Crime de Lavagem de DinheiroCrime de Lavagem de Dinheiro
Crime de Lavagem de Dinheiro
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Como fazer acontecer
Como fazer acontecerComo fazer acontecer
Como fazer acontecer
 
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoNEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorNEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
 
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
 
Novo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planosNovo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planos
 
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorNegociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
30 Things to Start Doing for Yourself…
30 Things to Start Doing  for Yourself…30 Things to Start Doing  for Yourself…
30 Things to Start Doing for Yourself…
 

Semelhante a Vendas Consultivas Cliente Foco

Vendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmentalVendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmentalSimone Casas
 
Negociação e Vendas
Negociação e VendasNegociação e Vendas
Negociação e VendasAnielle8
 
eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.
eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.
eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.Rodrigo Heckler
 
Curso tecnologia de vendas
Curso   tecnologia de vendasCurso   tecnologia de vendas
Curso tecnologia de vendasJana Campos
 
Plano de gerencia de compras e vendas controle de estoque
Plano de gerencia de compras e vendas controle de estoquePlano de gerencia de compras e vendas controle de estoque
Plano de gerencia de compras e vendas controle de estoqueSergio Grunbaum
 
7 passos da venda
7 passos da venda7 passos da venda
7 passos da vendaKhá Borges
 
Workshop vendas 2 (1)
Workshop vendas 2 (1)Workshop vendas 2 (1)
Workshop vendas 2 (1)Ellen Vargas
 
Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas
Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas
Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas Claudia Dias Coach
 
Resumo de SPV
Resumo de SPVResumo de SPV
Resumo de SPVtsmesh
 
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de VendasMarketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de VendasCursos Profissionalizantes
 
5 técnicas de vendas para vender mais e melhor
5 técnicas de vendas para vender mais e melhor5 técnicas de vendas para vender mais e melhor
5 técnicas de vendas para vender mais e melhorPio Nunes
 
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda 3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda brunaserra
 

Semelhante a Vendas Consultivas Cliente Foco (20)

tecnicas de venda.pdf
tecnicas de venda.pdftecnicas de venda.pdf
tecnicas de venda.pdf
 
Vendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmentalVendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmental
 
Manual de Vendas para o Mercado de EPIs
Manual de Vendas para o Mercado de EPIsManual de Vendas para o Mercado de EPIs
Manual de Vendas para o Mercado de EPIs
 
Negociação e Vendas
Negociação e VendasNegociação e Vendas
Negociação e Vendas
 
eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.
eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.
eBook. Como aumentar suas vendas com o sucesso do seu cliente.
 
Curso tecnologia de vendas
Curso   tecnologia de vendasCurso   tecnologia de vendas
Curso tecnologia de vendas
 
Gerenciamento de Equipes de Vendas (das Funções Gerenciais ao Relacionamento ...
Gerenciamento de Equipes de Vendas (das Funções Gerenciais ao Relacionamento ...Gerenciamento de Equipes de Vendas (das Funções Gerenciais ao Relacionamento ...
Gerenciamento de Equipes de Vendas (das Funções Gerenciais ao Relacionamento ...
 
Encante seus clientes e tenha sucesso
Encante seus clientes e tenha sucessoEncante seus clientes e tenha sucesso
Encante seus clientes e tenha sucesso
 
Plano de gerencia de compras e vendas controle de estoque
Plano de gerencia de compras e vendas controle de estoquePlano de gerencia de compras e vendas controle de estoque
Plano de gerencia de compras e vendas controle de estoque
 
7 passos da venda
7 passos da venda7 passos da venda
7 passos da venda
 
Workshop vendas 2 (1)
Workshop vendas 2 (1)Workshop vendas 2 (1)
Workshop vendas 2 (1)
 
Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas
Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas
Módulo 1- PEV- Programa de Excelência de Vendas
 
Resumo de SPV
Resumo de SPVResumo de SPV
Resumo de SPV
 
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de VendasMarketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
 
Vendedor de loja
Vendedor de lojaVendedor de loja
Vendedor de loja
 
Os 5 rs do marketing
Os 5 rs do marketingOs 5 rs do marketing
Os 5 rs do marketing
 
Workshop de vendas
Workshop de vendasWorkshop de vendas
Workshop de vendas
 
5 técnicas de vendas para vender mais e melhor
5 técnicas de vendas para vender mais e melhor5 técnicas de vendas para vender mais e melhor
5 técnicas de vendas para vender mais e melhor
 
Vendas.ppt
Vendas.pptVendas.ppt
Vendas.ppt
 
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda 3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
 

Mais de Wandick Rocha de Aquino

DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do ExercícioWandick Rocha de Aquino
 
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoQualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoWandick Rocha de Aquino
 
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasResiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasWandick Rocha de Aquino
 
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupoEMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupoWandick Rocha de Aquino
 

Mais de Wandick Rocha de Aquino (19)

Parte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do LíderParte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do Líder
 
Processo Seletivo
Processo Seletivo Processo Seletivo
Processo Seletivo
 
Sped
SpedSped
Sped
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
Qualidade no Trabalho
Qualidade no TrabalhoQualidade no Trabalho
Qualidade no Trabalho
 
Organização
OrganizaçãoOrganização
Organização
 
Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
 
Reforma Trabalhista
Reforma TrabalhistaReforma Trabalhista
Reforma Trabalhista
 
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoQualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Manual do Novo Empregado
Manual do Novo EmpregadoManual do Novo Empregado
Manual do Novo Empregado
 
Trabalho da Mulher
Trabalho da MulherTrabalho da Mulher
Trabalho da Mulher
 
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasResiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
 
Etapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo SeletivoEtapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo Seletivo
 
Apostila de Conhecimentos Bancários
Apostila de Conhecimentos BancáriosApostila de Conhecimentos Bancários
Apostila de Conhecimentos Bancários
 
ISO
ISOISO
ISO
 
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupoEMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
 

Último

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 

Último (20)

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 

Vendas Consultivas Cliente Foco

  • 3. O que é venda?
  • 4. Processo de venda  Processo é uma série sistemática de ações ou ainda uma série definida de passos repetitivos com os quais se pretende alcançar um resultado.  Venda é uma série de passos definidos e repetitivos que, se executados corretamente e consistentemente, nos conduzem a resultados esperados.  Processo de venda define e documenta todos os passos que conduzem ao aumento da produtividade em vendas e fornece uma linha-mestra para cada passo do processo.
  • 5. Por que ter um processo de venda?  Porque ele fornece a todos os envolvidos no esforço de venda um mapa do que deve ser feito passo-a-passo, aumentando a probabilidade de sucesso nas nossas vendas.  Saber o que fazer e quando fazer sempre será um fator crítico e muito importante para obtermos sucesso em vendas.
  • 6. O que o processo de venda permite?  Determinar a próxima atividade que conduzirá para o sucesso;  Diagnosticar e corrigir deficiências de venda no nível de indivíduos e grupos;  Mensurar o progresso da venda;  Prever a receitas;  Possuir uma linguagem comum;  Gerenciar as expectativas do cliente, melhorando sua satisfação geral;  Aproveitar as melhores oportunidades.
  • 7. Etapas da venda  1ª etapa – Prospecção;  2ª etapa – Qualificação;  3ª etapa – Apresentação;  4ª etapa – Negociação;  5ª etapa – Fechamento;  6ª etapa – Pós-venda.
  • 8. 1ª etapa – Prospecção  Consiste em identificar os clientes potenciais e seus contatos, com base nos objetivos definidos no processo de vendas.  O objetivo é procurar informações e examinar o terreno.  É fundamental obter uma respostas clara à seguinte pergunta: “Quem é o nosso cliente?”. Perdem-se mais negócios por falta de conhecimento sobre o cliente, do que por erros cometidos em qualquer outra das etapas do processo de venda consultiva.
  • 9. 2ª etapa – Qualificação  Consiste em determinar quais são as necessidades e motivações do nosso cliente.  Um bom diagnóstico permite adaptar a nossa oferta ao perfil do cliente.  Uma primeira abordagem deve ser feita, com uma breve apresentação pessoal e da empresa, onde é transmitida a razão do contato e o agendamento de uma visita.  A visita deve ser aproveitada para avaliar as reais necessidades do cliente.
  • 10. 3ª etapa – Apresentação  Consiste em definir e apresentar ao cliente uma proposta de valor (oferta) com vantagens e benefícios bem claras.  Deve ser evidenciados os atributos que melhor satisfazem as necessidades e/ou desejos do cliente.  O vendedor deve captar sua atenção, despertar o seu interesse, estimular o seu desejo e potenciar a sua convicção em nossa oferta.  O objetivo é fazer o cliente perceber os benefícios da nossa oferta.
  • 11. 4ª etapa – Negociação  É a etapa de maturação, de apresentação da proposta comercial.  Consiste em gerir as objeções e as razões do cliente para resistir à proposta.  Existem objeções de caráter emocional (não simpatizar com o vendedor ou preferir outra marca) e objeções racionais (resistência ao preço ou às características do produto).  As objeções às vezes não são legítimas, podendo ser uma desculpa para colocar o vendedor à prova.
  • 12. 5ª etapa – Fechamento  Consiste em concluir a negociação de forma assertiva e no momento mais oportuno.  É preciso competência para reconhecer os sinais emitidos pelo cliente.  É a etapa em que é preciso chegar a um acordo e comprometer o cliente levando-o a dizer “sim” e a tornar-se cliente.  A resposta afirmativa pode surgir por mérito do vendedor ou por livre iniciativa do cliente.
  • 13. 6ª etapa – Pós-venda  Consiste no processo de acompanhamento e relacionamento com o cliente após a compra:  Entrega e implantação;  Gestão de reclamações;  Acompanhamento;  Manutenção e assistência técnica.  Garante a satisfação do cliente e gera imagem positiva da empresa. É decisiva para a fidelização e retenção do cliente.
  • 14. Motivação  O primeiro grande passo para motivação de vendas é a forma como o vendedor lida com os clientes.  Uma excelente forma de levar a motivação para as vendas é fazer treinamentos constantes com os vendedores e toda a equipe ligada ao setor de relações com o cliente.  O sonho de qualquer empresa é bater suas metas e vencer os concorrentes no número de vendas, mas para alcançar esses objetivos é preciso de bons vendedores motivados.
  • 15. Satisfação do cliente  Se a expectativa for maior que a percepção haverá desapontamentos.  Se avaliarmos a nossa postura no dia-a-dia nas empresas, nas vendas e na comunicação há a preocupação de criar-se expectativas em nossos clientes, para que estes entrem em contato conosco e comprem nossos serviços ou produtos.  Além do objetivo maior que é vender, é crucial possuirmos todas as condições necessárias para atendermos as expectativas criadas. SATISFAÇÃO = PERCEPÇÃO - EXPECTATIVA
  • 16. Percepção x Expectativa  O cliente que busca um atendimento em qualquer lugar tem a esperança de que ocorram três coisas: 1º - Ser atendido; 2º - Sentir-se acolhido; 3º - Ver sua necessidade resolvida.  Formula da satisfação: Quanto maior for a expectativa, menor é a possibilidade de satisfação e encantamento. Quanto menor for a expectativa, maior é a possibilidade de satisfação e encantamento.
  • 17. Satisfação do cliente  Se a empresa não corresponder à expectativa que ela mesma cria pode haver uma perda muito grande como devoluções de mercadorias e o maior prejuízo será da Marca ou Institucional.  Muitos clientes não entram em contato com a empresa para avisarem que se sentem traídos ou ainda que a sua expectativa não foi atendida, eles simplesmente param de comprar e passam adiante a sua insatisfação.
  • 18. Erros do vendedor 1 – Vendedor não é vidente; 2 – Não saber escutar; 3 – Falar demais; 4 – Vendedor que tem superego; 5 – Vendedor mostrar o que ele compraria; 6 –Falta de preparo; 7 – Vender características e não benefícios; 8 – Pensar que está fazendo um favor; 9 – Reduzir o desejo de compra do cliente; 10 – Não ser ético e não está bem preparado;
  • 19. Erros do vendedor 11 – Falta de Planejamento; 12 – Antipatia; 13 – Não conhecer o produto e a empresa; 14 – Invadir o espaço do cliente; 15 – Forçar o cliente a comprar seu produto; 16 – Falar sobre tudo, menos sobre a venda; 17 – Não Responder as perguntas feitas; 18 – Tirar muitas conclusões antes do tempo; 19 – Ansiedade de Vender; 20 – Não fazer a pergunta de fechamento.
  • 20. Dicas importantes  Identifique os clientes, por meio do exame de seu perfil, dados pessoais, exigências especiais, características particulares e volume de negócios.  Estude seus clientes o máximo possível (quais as suas necessidades, quem está envolvido na decisão da compra) para decidir a melhor abordagem a ser empregada.  Procure criar um clima de cordialidade entre você e o cliente, demonstrando cortesia.  Procure apresentar o produto ou serviço, com objetividade e de maneira positiva.
  • 21. Dicas importantes  Tente identificar se a resistência do cliente pode ser psicológica (preferência por outras marcas, apatia ou ideias predeterminadas) ou lógica (preço, prazo de entrega ou certas características do produto) e, para superá-la, você precisa treinar ampla e profundamente suas habilidades de negociação.  Tenha em mente que pedidos de descontos, brindes e outros questionamentos são comuns no fechamento do negócio. Seja honesto com o cliente e seja flexível, a fim de garantir as melhores condições para o seu cliente.
  • 22. Dicas importantes  Desenvolva um plano de manutenção para garantir que o cliente não seja esquecido ou perdido para um concorrente.  Conheça bem seu cliente, tente perceber quem ele é, onde ele atua, onde ele mora, estado civil: enfim, uma série de informações que o levarão a oferecer o que ele precisa.  Conheça o portfólio dos produtos e serviços que sua empresa oferece para que possa visualizar as oportunidades de negócios que poderá realizar.
  • 23. Unidade 2 Foco no Cliente
  • 24. Quem é o cliente?
  • 25. O que significa foco no cliente?  Diariamente as empresas travam verdadeiras batalhas para conquistar seus clientes e esquecem de que atender as necessidades reais do cliente é a forma mais segura de conquistá-lo.  Conseguir saber como seu cliente quer ser tratado faz toda a diferença!  Pergunte-se:  O que o meu cliente precisa?  Conheço produtos que contemplam sua necessidade?  Há a possibilidade de, em curto prazo, oferecer o produto adequado?
  • 26. Cliente  É um erro tratar o outro como você gostaria de ser tratado; o correto é tratar o outro como ele gostaria de ser tratado.  Nosso foco precisa estar nas necessidades dos clientes.  Atender suas necessidades oferecendo soluções satisfatórias, que lhes possibilitem alcançar seus objetivos, deve ser nosso compromisso.  A satisfação dos clientes leva a relacionamentos em longo prazo, baseados em confiança mútua.
  • 27. Identificação do cliente  Perguntas que facilitam a identificação do cliente e de suas reais necessidades, ou seja, o perfil do cliente que busca atendimento pessoal e o que ele procura nos contatos com sua empresa:  O que o seu cliente busca?  O que ele quer?  Como ele quer?  Quando ele quer?  Por que ele quer?  Onde ele quer?  Como ele gostaria de ser atendido?
  • 28. Vendas no passado  O objetivo era manipular o cliente e levá- lo a dizer “sim, eu compro”;  As estratégias de venda se limitavam a objetivos em curto prazo;  Não havia uma preocupação com o pós- venda.
  • 30. Vendas no presente  O objetivo é conhecer o cliente e ajudá-lo a decidir qual o melhor produto ou serviço para atender sua necessidade;  As estratégias de venda procuram atingir objetivos em médio e em longo prazo;  Há uma preocupação com o pós-venda.
  • 31. Vendas no presente 40% Construindo Confiança 30% Identificando as Necessidades 20% Apresentando Soluções 10% Fechamento
  • 33. O que é venda casada?
  • 34. Venda casada  Você já foi a alguma bar e se deparou com a cobrança da famosa "consumação mínima"?  Você já ouviu relato sobre alguma escola que exigia que o material escolar fosse adquirido no seu estabelecimento para efetuar a matrícula do aluno?  Você já soube de algum cinema onde somente era permitido entrar na sala de exibição com produtos adquiridos no próprio estabelecimento?  Você já teve notícia de agências de viagem que somente comercializavam pacotes turísticos fechados, sem possibilidade de adquirir os serviços de traslados terrestres e aéreos separadamente?
  • 35. Venda casada  As situações apresentadas podem vir a ser consideradas práticas comerciais abusivas, denominadas popularmente como "venda casada“, proibida pela Lei 8.078/90 – Código de Defesa do Consumidor .  Reclamações de clientes relatam casos em que o cliente é obrigado a adquirir outros produtos ou serviços condicionados ao que ele realmente necessita.
  • 36. Venda casada  É importante atentarmos para comportamentos que causam, além do prejuízo financeiro, desgaste institucional, afetando a credibilidade da empresa perante os clientes.  Venda Casada é a prática de impor, na venda de algum produto ou serviço, a aquisição de outro não necessariamente desejado pelo consumidor.
  • 37. Código de Defesa do Consumidor  O que o Código de Defesa do Consumidor prescreve é que o consumidor deve ter ampla liberdade de escolha quanto ao que deseja consumir.  Assim, a Lei 8.078/90 – Código de Defesa do Consumidor considera prática abusiva quando, para que o cliente adquira algum produto ou serviço do fornecedor, sejam condicionados outros produtos ou serviços, independentemente de seu desejo ou concordância.
  • 39. O que é ética?
  • 40. Ética x Moral  Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão sobre a moral.  Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão. Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral ou imoral, certo ou errado, bom ou mau.
  • 41. Ética  A ética deve permear os relacionamentos da empresa e um bom atendimento, com oferta qualificada de produtos e serviços, constrói um vínculo permanente com os clientes.  Quando existe ética e respeito ao cliente, a construção da carteira de clientes é feita de forma estável.  Quando falamos em ética e venda como consequência da oferta qualificada, devemos ter como foco a satisfação de nossos clientes.
  • 42. Ética em vendas  A Ética nas profissões propõe uma melhor convivência em grupo sendo respeitados os princípios alheios e considerados seus valores pessoais  Ser ético em vendas é fazer com que as necessidades alheias sejam supridas e que sua opinião não traga transtorno ou inconveniência ao cliente.  Ética em vendas significa o que é bom para o cliente, justificando e motivando-os com nossas ações.
  • 43. Poder de persuasão  É forte o poder de persuasão do vendedor.  O vendedor torna-se mais responsável pela elucidação e informação das dúvidas, auxiliando o cliente a identificar sua real necessidade e o produto ou serviço mais satisfatório.  Quando a atividade de vendas deixa de lado sua função de informação, representando mal ou ocultando fatos importantes, para apenas persuadir as pessoas a adquirir produtos ou serviços, isso é antiético.
  • 46. Considerações finais  A venda com qualidade é o que impulsiona a economia e exige que a empresa tenha foco no cliente e atitudes éticas.  É necessário conhecer o cliente, a si mesmo e os produtos e serviços da empresa.  Cada cliente que procura a empresa requer um atendimento de qualidade conforme a sua necessidade.  O objetivo final da venda deve ser a satisfação e a realização de negócios, decorrente de uma oferta qualificada.
  • 47. Prof. Wandick Rocha http://contabilidademais.blogspot.com.br/ wandickrocha@yahoo.com.br http://pt.slideshare.net/wandickrochadeaquino Muitas empresas ainda não se atentaram o grande valor que um vendedor tem, tanto para ela empresa como para o cliente. O vendedor tem uma ótica privilegiada, pois acompanha o cliente, os seus resultados. O vendedor é um dos elos mais importante que interliga a empresa ao cliente e vice- versa, fornecendo todos os dados e informações de mercado e apresentando a marca e a empresa.