A Teoria Pedagógica Racional-
Tecnológica e a Cibercultura
Por Wanderley Porto Santos
SUMÁRIO
• Introdução
• Definição de Cibercultura
• Fundamentos da Cibercultura
• A Cibercultura e a Educação
• Definição d...
INTRODUÇÃO
Este trabalho foi desenvolvido como parte integrante do Curso Novas
Tecnologias no Ensino da Matemática, em nív...
CIBERCULTURA
A cibercultura é a cultura contemporânea surgida da conectividade
generalizada, provocada pelas tecnologias d...
CIBERCULTURA
HIPERTEXTO INTERATIVIDADE DIVERSIDADE PLURALIDADE
CONHECIMENTO
MOBILIDADE
INTERNET
PRODUÇÃO DE
CONTEÚDO
REDES...
FUNDAMENTOS DA CIBERCULTURA
• Interatividade: A atitude intencional de se comunicar com o outro.
• Hipertextos: São os pro...
FUNDAMENTOS DA CIBERCULTURA
• Mobilidade: No sentido da mobilidade virtual, que vem potencializando as
práticas culturais ...
A CIBERCULTURA E A EDUCAÇÃO
Como lançar mão das tecnologias digitais em rede e da cibercultura
para educar mais e melhor e...
CIBERCULTURA/EDUCAÇÃO
HIPERTEXTO INTERATIVIDADE
REDES
EDUCATIVAS
PLURALIDADE
CONHECIMENTO
MOBILIDADE
INTERNET
PRODUÇÃO DE
...
A TEORIA PEDAGÓGICA RACIONAL-
TECNOLÓGICA
Também chamada de neotecnicismo, está associada a uma pedagogia
a serviço da for...
A TEORIA PEDAGÓGICA RACIONAL-
TECNOLÓGICA
Caracteriza-se também na centralidade no conhecimento em função
da sociedade tec...
A CIBERCULTURA E A TEORIA PEDAGÓGICA
RACIONAL-TECNOLÓGICA
A cibercultura vai ao encontro do que se propõe a teoria
pedagóg...
CONCLUSÃO
A cibercultura é um fenômeno cultural da era contemporânea,
constituindo-se numa ferramenta e num processo, que ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A teoria pedagógica racional tecnológica e a cibercultura

315 visualizações

Publicada em

Este trabalho, baseado nos textos e no vídeo propostos, procurou demonstrar como a Cibercultura, pode ser utilizada no contexto da teoria pedagógica Racional-tecnológica, ajudando a melhorar o ensino.
Senti também a necessidade criar um recurso visual, para definir Cibercultura, bem como situá-la contexto da educação de um modo geral.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A teoria pedagógica racional tecnológica e a cibercultura

  1. 1. A Teoria Pedagógica Racional- Tecnológica e a Cibercultura Por Wanderley Porto Santos
  2. 2. SUMÁRIO • Introdução • Definição de Cibercultura • Fundamentos da Cibercultura • A Cibercultura e a Educação • Definição da Teoria Pedagógica Racional-Tecnológica • A Cibercultura e Teoria Pedagógica Racional-Tecnológica • Conclusão
  3. 3. INTRODUÇÃO Este trabalho foi desenvolvido como parte integrante do Curso Novas Tecnologias no Ensino da Matemática, em nível de Pós-Graduação Lato Sensu, na modalidade Educação a Distância, dentro da disciplina Informática Educativa I, estando baseado no texto As Teorias Pedagógicas Modernas Resiginificadas pelo Debate Contemporâneo na Educação, do professor José Carlos Libâneo e do texto A Cibercultura e a Educação em Tempos de Mobilidade e Redes Sociais: Conversando com os Cotidianos, de autoria da professora Edméia Santos. Apesar de seu objetivo ser estabelecer uma conexão entre corrente pedagógica contemporânea denominada Racional-Tecnológica e o conceito de Cibercultura, ao longo do trabalho, achei também pertinente falar da cibercultura, no contexto da educação de um modo geral.
  4. 4. CIBERCULTURA A cibercultura é a cultura contemporânea surgida da conectividade generalizada, provocada pelas tecnologias digitais em rede, seja nas esferas do ciberespaço, das cidades e também dos campos. Para mim a cibercultura é uma revolução cultural que permitiu que as pessoas se comunicassem e interagissem em tempo real, quebrando as barreiras do tempo, distância e lugar. Ciberespaço é todo e qualquer espaço, dependente da interação do usuário, permitindo-lhe acesso, manipulação, transformação e o intercâmbio de informações de forma autônoma e independente. Dessa forma a Cibercultura permite tanto a produção de conteúdos, que são criados, publicados e editados pelos próprios praticantes da rede, quanto a criação de vínculos sociais e afetivos, de praticantes com interesses comuns.
  5. 5. CIBERCULTURA HIPERTEXTO INTERATIVIDADE DIVERSIDADE PLURALIDADE CONHECIMENTO MOBILIDADE INTERNET PRODUÇÃO DE CONTEÚDO REDES SOCIAIS COMUNICAÇÃO CULTURA CONTEMPORÂNEA UBIQUIDADE CIBERESPAÇO CONEXÃO SIMULAÇÃO CONVERGÊNCIA
  6. 6. FUNDAMENTOS DA CIBERCULTURA • Interatividade: A atitude intencional de se comunicar com o outro. • Hipertextos: São os produtos culturais que emergem da autoria e da comunicação interativa, isto é, são textos que se conectam a outros textos. Desta forma os conteúdos deixam de ser pacotes fechados, podendo ser inclusive criticados. • Simulação: Este fundamento permite que a autoria seja uma obra aberta, móvel e em constante virtualização. Simular é virtualizar, questionar, inventar, criar e testar hipóteses. • Convergência: Este fundamento não é uma exclusividade da cibercultura, contudo é nela que atingimos o ápice da convergência das mídias. O celular ou tablets mais atuais integram diversas mídias, como por exemplo a câmera fotográfica, filmadora e gravador de som.
  7. 7. FUNDAMENTOS DA CIBERCULTURA • Mobilidade: No sentido da mobilidade virtual, que vem potencializando as práticas culturais do nosso tempo. • Ubiquidade: É a capacidade de podermos compartilhar e acessar simultaneamente vários lugares.
  8. 8. A CIBERCULTURA E A EDUCAÇÃO Como lançar mão das tecnologias digitais em rede e da cibercultura para educar mais e melhor em nosso tempo? A resposta a esta pergunta, transcrita de um dos textos base, passa pela reformulação de nosso sistema educacional, através de medidas como: • Investimento em formação inicial e continuada dos professores, para o uso das tecnologias digitais na educação. • Valorização dos professores. • Adequação dos currículos às práticas cotidianas e cultura de nosso tempo. • Investimento na melhoria das condições de trabalho de todos os que trabalham em educação.
  9. 9. CIBERCULTURA/EDUCAÇÃO HIPERTEXTO INTERATIVIDADE REDES EDUCATIVAS PLURALIDADE CONHECIMENTO MOBILIDADE INTERNET PRODUÇÃO DE CONTEÚDO REDES SOCIAIS COMUNICAÇÃO CULTURA CONTEMPORÂNEA UBIQUIDADE CIBERESPAÇO CONEXÃO SIMULAÇÃO CONVERGÊNCIA PROFESSOR ALUNO FORMAÇÃO DO PROFESSOR PROCESSOS EDUCACIONAIS DIVERSIDADE ADEQUAÇÃO DO CURRÍCULO ENSINAR APRENDER
  10. 10. A TEORIA PEDAGÓGICA RACIONAL- TECNOLÓGICA Também chamada de neotecnicismo, está associada a uma pedagogia a serviço da formação para o sistema produtivo, cujo objetivo é a formação do técnico. Desta forma pressupõe a formulação de objetivos e conteúdos, padrões de desempenho, competências e habilidades com base em critérios científicos e técnicos. Metodologicamente, caracteriza-se pela introdução de técnicas mais refinadas de transmissão de conhecimento incluindo os computadores e as mídias.
  11. 11. A TEORIA PEDAGÓGICA RACIONAL- TECNOLÓGICA Caracteriza-se também na centralidade no conhecimento em função da sociedade tecnológica, racionalidade científica, que é a transformação da educação em ciência, produção do aluno como ser tecnológico e utilização mais intensiva dos meios de comunicação e informação e do aparato tecnológico. Está dividida em duas modalidades: a) Ensino de excelência, para formar a elite intelectual e técnica para o sistema produtivo. b) Ensino para a formação de mão de obra intermediária centrada na educação utilitária e eficaz para o mercado.
  12. 12. A CIBERCULTURA E A TEORIA PEDAGÓGICA RACIONAL-TECNOLÓGICA A cibercultura vai ao encontro do que se propõe a teoria pedagógica racional-tecnológica, uma vez que ela está associada a uma pedagogia a serviço da formação para o sistema produtivo, cujo objetivo é a formação do técnico, utilizando-se para isto dos meios de comunicação, de informação e do aparato tecnológico, como os computadores e as mídias. Neste sentido, a cibercultura pode, não só contribuir para a melhoria deste sistema de ensino, como também para democratizá-lo, aplacando as críticas de que é elitista.
  13. 13. CONCLUSÃO A cibercultura é um fenômeno cultural da era contemporânea, constituindo-se numa ferramenta e num processo, que deve ser incorporado ao currículo escolar, a fim de adequá-lo aos tempos modernos. Esta assimilação independe da implantação de qualquer corrente pedagógica, pois o objetivo final é a melhoria do nosso sistema educacional.

×