O planejamento familiar consiste na possibilidade de decisão da mulher, do homem ou do casal em ter filhos, o número deste...
É BÁSICO PROMOVER TAMBÉM A PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NÃO PROGRAMADA ENTRE ADOLESCENTES E JOVENS.  ORIENTAMOS QUE SE PRATIQUE, ...
 
 
É FUNDAMENTAL A MULHER TER INFORMAÇÕES SOBRE A REGIÃO EXTERNA DO SEU APARELHO SEXUAL E REPRODUTIVO PARA SE CONHECER E SE C...
 
O CONHECIMENTO DE SI PRÓPRIO, FACILITA AO PROFISSIONAL ILUSTTRAR A REGIÃO GENITAL E EXPLICAR COMO SE REALIZA O AUTO-EXAME,...
Apresentamos  os métodos  contraceptivos  mais comuns  que  existem  na oferta  dos  serviços públicos  de  saúde.
Preservativo masculino – a camisinha O preservativo feminino – a camisinha feminina O diafrágma
Pílula injetável Contracepção de emergência
 
* Tabela  e  muco  cervical
 
 
PARA O CASAL COM DIFICULDADE DE ENGRAVIDAR, EXISTEM OS SERVIÇOS DE SAÚDE PÚBLICA PARA FERTILIZAÇÃO
1º QUADRO Amadurecimento  do  óvulo  e  espessamento  do  endométrio.
2º QUADRO Ovulação – Óvulo expulso dirige-se para a extremidade das fímbrias das trompas. A ovulação ocorre no 14º dia do ...
3º  QUADRO Pós ovulação – ruptura do folículo, diminuição do estrogênio  e formação do corpo lúteo. O endométrio está mais...
4º QUADRO Se não houver fecundação, o endométrio se descama. MENSTRUAÇÃO
1º QUADRO Entrada dos espermatozóides na vagina no período fértil.
2º QUADRO ENCONTRO DOS ESPERMATOZÓIDES  COM O ÓVULO NA TROMPA GERALMENTE  APENAS UM ESPERMATOZÓIDE FECUNDA O ÓVULO
3º QUADRO O embrião  (óvulo fecundado) fixa-se no útero (Endométrio).
 
O PERÍODO DE AMAMENTAÇÃO NÃO PODE SER CONSIDERADO COMO MÉTODO DE CONTRACEPÇÃO.  Pode ocorrer  ovulação e  gravidez.
Para  este  período,  existe  a mini-pílula  ou  métodos  de  barreira  (preservativo  masculino, feminino e diafrágma) QU...
 
No período da ovulação o muco adquire o aspécto de clara de ovo cru, transparente e elástico. Nestes dias, há risco de eng...
É importante a mulher saber registrar seu ciclo num calendário por  seis meses e calcular a média  dos dias do ciclo.
EXISTEM PÍLULAS COM DIFERENTES COMBINAÇÕES, COM DOSAGENS ALTAS E BAIXAS. É um método seguro, o importante é usá-las com in...
Capinha de silicone colocada pela própria mulher no fundo da vagina antes da relação sexual. Cobre o colo do útero, forman...
Somente retirá-lo no banho, lavá-lo e recolocá-lo, respeitando as 8 horas após a última relação sexual.
OFERECE À MULHER MAIOR PROTEÇÃO CONTRA AS DST E AIDS.  É DESCARTÁVEL É um saquinho de 16 cm, que reveste a vagina e a part...
É uma pequena peça de plástico com uma parte coberta de cobre, em formato espiral. O cobre age como espermicida. É colocad...
Dependendo do tipo de DIU a permanência no útero varia de 5 a 10 anos. Exige acompanhamento médico periódico de 6 em 6 mes...
<ul><li>Existem dois tipos: </li></ul><ul><li>Mensal </li></ul><ul><li>Deve ser aplicada uma vez por mês, de preferência n...
Possui alta concentração de hormônios de pílulas anticoncepcionais comuns.  Tem maior eficácia (95%) nas primeiras 24 hora...
 
Cirurgia definitiva nas trompas para impedir o encontro do óvulo com o espermatozóide. Para se submeter à laqueadura, a mu...
 
É um saquinho de latex, colocado no pênis ereto antes do contato com a vagina, na relação sexual.   Indicado para adolesce...
É uma cirurgia definitiva, de corte dos canais deferentes. Impede a saída dos espermatozóides no líquido seminal
É importante o uso do preservativo após a cirurgia, durante 3 meses até a comprovação de ausência de espermatozóides com e...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Planejamento familiar

10.681 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Planejamento familiar

  1. 2. O planejamento familiar consiste na possibilidade de decisão da mulher, do homem ou do casal em ter filhos, o número destes e o momento ideal de concebê-los .
  2. 3. É BÁSICO PROMOVER TAMBÉM A PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NÃO PROGRAMADA ENTRE ADOLESCENTES E JOVENS. ORIENTAMOS QUE SE PRATIQUE, EM GRUPO OU INDIVIDUALMENTE, REFLEXÕES SOBRE O PLANEJAMENTO REPRODUTIVO, PARA A FORMAÇÃO DE ATITUDES POSITIVAS EM RELAÇÃO À SEXUALIDADE E SAÚDE. ? ? ?
  3. 6. É FUNDAMENTAL A MULHER TER INFORMAÇÕES SOBRE A REGIÃO EXTERNA DO SEU APARELHO SEXUAL E REPRODUTIVO PARA SE CONHECER E SE CUIDAR MELHOR.
  4. 8. O CONHECIMENTO DE SI PRÓPRIO, FACILITA AO PROFISSIONAL ILUSTTRAR A REGIÃO GENITAL E EXPLICAR COMO SE REALIZA O AUTO-EXAME, A HIGIENE ÍNTIMA E A MASTURBAÇÃO. TAMBÉM PERMITE VERIFICAR A ENTRADA DA VAGINA, MOSTRANDO O LOCAL ONDE A CAMISINHA FEMININA E O DIAFRÁGMA DEVEM SER COLOCADOS.
  5. 9. Apresentamos os métodos contraceptivos mais comuns que existem na oferta dos serviços públicos de saúde.
  6. 10. Preservativo masculino – a camisinha O preservativo feminino – a camisinha feminina O diafrágma
  7. 11. Pílula injetável Contracepção de emergência
  8. 13. * Tabela e muco cervical
  9. 16. PARA O CASAL COM DIFICULDADE DE ENGRAVIDAR, EXISTEM OS SERVIÇOS DE SAÚDE PÚBLICA PARA FERTILIZAÇÃO
  10. 17. 1º QUADRO Amadurecimento do óvulo e espessamento do endométrio.
  11. 18. 2º QUADRO Ovulação – Óvulo expulso dirige-se para a extremidade das fímbrias das trompas. A ovulação ocorre no 14º dia do ciclo menstrual. É o período FÉRTIL
  12. 19. 3º QUADRO Pós ovulação – ruptura do folículo, diminuição do estrogênio e formação do corpo lúteo. O endométrio está mais espesso, preparando para uma possível gravidez.
  13. 20. 4º QUADRO Se não houver fecundação, o endométrio se descama. MENSTRUAÇÃO
  14. 21. 1º QUADRO Entrada dos espermatozóides na vagina no período fértil.
  15. 22. 2º QUADRO ENCONTRO DOS ESPERMATOZÓIDES COM O ÓVULO NA TROMPA GERALMENTE APENAS UM ESPERMATOZÓIDE FECUNDA O ÓVULO
  16. 23. 3º QUADRO O embrião (óvulo fecundado) fixa-se no útero (Endométrio).
  17. 25. O PERÍODO DE AMAMENTAÇÃO NÃO PODE SER CONSIDERADO COMO MÉTODO DE CONTRACEPÇÃO. Pode ocorrer ovulação e gravidez.
  18. 26. Para este período, existe a mini-pílula ou métodos de barreira (preservativo masculino, feminino e diafrágma) QUE NÃO INTERFEREM NA AMAMENTAÇÃO.
  19. 28. No período da ovulação o muco adquire o aspécto de clara de ovo cru, transparente e elástico. Nestes dias, há risco de engravidar. A eficácia deste método depende da disciplina da mulher nas observações de seu corpo. Corrimento (secreção com odor e cor) é sinal de inflamação. Procure um ginecologista
  20. 29. É importante a mulher saber registrar seu ciclo num calendário por seis meses e calcular a média dos dias do ciclo.
  21. 30. EXISTEM PÍLULAS COM DIFERENTES COMBINAÇÕES, COM DOSAGENS ALTAS E BAIXAS. É um método seguro, o importante é usá-las com indicação médica.
  22. 31. Capinha de silicone colocada pela própria mulher no fundo da vagina antes da relação sexual. Cobre o colo do útero, formando uma barreira. Não tem efeito colateral. Existem seis medidas diferentes para se adaptar a cada mulher. Deve ser retirado 8 horas após a última relação sexual.
  23. 32. Somente retirá-lo no banho, lavá-lo e recolocá-lo, respeitando as 8 horas após a última relação sexual.
  24. 33. OFERECE À MULHER MAIOR PROTEÇÃO CONTRA AS DST E AIDS. É DESCARTÁVEL É um saquinho de 16 cm, que reveste a vagina e a parte externa da vulva, protegendo os grandes lábios. Impede a passagem dos espermatozóides para o útero . DEVE SER COLOCADO ANTES DA REALAÇÃO SEXUAL.
  25. 34. É uma pequena peça de plástico com uma parte coberta de cobre, em formato espiral. O cobre age como espermicida. É colocado e retirado do útero somente por médico ou enfermeira treinados.
  26. 35. Dependendo do tipo de DIU a permanência no útero varia de 5 a 10 anos. Exige acompanhamento médico periódico de 6 em 6 meses.
  27. 36. <ul><li>Existem dois tipos: </li></ul><ul><li>Mensal </li></ul><ul><li>Deve ser aplicada uma vez por mês, de preferência no 8º dia do ciclo. </li></ul><ul><li>Trimestral </li></ul><ul><li>A aplicação deve ser feita a cada 3 meses. Causa suspensão da menstruação. </li></ul>É IMPORTANTE SEGUIR AS ORIENTAÇÕES MÉDICAS
  28. 37. Possui alta concentração de hormônios de pílulas anticoncepcionais comuns. Tem maior eficácia (95%) nas primeiras 24 horas. Não provoca aborto, pois atua impedindo a ovulação e a mobilidade dos espermatozóides depois que a relação sexual já ocorreu. O uso em 2 comprimidos tomados com intervalo de 12h ou juntos tem o mesmo efeito, por isso a tendência é que o método tenha seu formato em 1 só comprimido.
  29. 39. Cirurgia definitiva nas trompas para impedir o encontro do óvulo com o espermatozóide. Para se submeter à laqueadura, a mulher ou o casal deverão ser entrevistados, por uma equipe multidisciplinar de profissionais, na UBS ou no próprio hospital.
  30. 41. É um saquinho de latex, colocado no pênis ereto antes do contato com a vagina, na relação sexual. Indicado para adolescentes, jovens e adultos. É um método seguro porque previne DST, Aids e gravidez indesejada.
  31. 42. É uma cirurgia definitiva, de corte dos canais deferentes. Impede a saída dos espermatozóides no líquido seminal
  32. 43. É importante o uso do preservativo após a cirurgia, durante 3 meses até a comprovação de ausência de espermatozóides com exame de espermograma.

×