SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
DROGAS
CONCEITO Droga é toda substância natural ou artificial que quando introduzida no organismo provoca modificações físicas e no comportamento da pessoa. Existem basicamente três tipos de drogas:
DEPRESSORAS: diminuem a atividade mental, fazendo com que o cérebro funcione mais lentamente; ESTIMULANTES: aceleram a atividade mental; ALUCINÓGENAS: alteram a percepção, provocando distúrbios no funcionamento do cérebro, que passa a trabalhar de forma desordenada. TIPOS
Ansiolíticos ou tranqüilizantes: são medicamentos sedativos ou calmantes que aliviam a tensão e a ansiedade. Provocam relaxamento muscular, sonolência, descoordenação dos movimentos. Em altas doses podem causar queda da pressão arterial e quando utilizados com álcool, aumentam seus efeitos, podendo levar ao coma; PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
Álcool etílico: é obtido a partir da cana-de-açúcar, cereais ou frutas, por processo de fermentação ou destilação. Provocam desinibição, euforia, perda da capacidade crítica, sonolência, sedação. O uso excessivo pode provocar náusea, vômito, tremores, suor abundante, dor de cabeça, tontura, agressividade, diminuição da atenção, da concentração, dos reflexos. Seu uso prolongado pode ocasionar doenças graves como cirrose hepática e atrofia cerebral; PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
Inalantes ou solventes: substâncias químicas conhecidas como cola de sapateiro, esmalte, lança-perfume, loló. Provocam euforia, diminuição da fome, alucinações, náusea, vômito, dores musculares. Em altas doses provam queda da pressão arterial, diminuição da respiração e dos batimentos cardíacos, podendo levar à morte. O uso contínuo causa problemas nos rins, destruição das células nervosas, suicídio. PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
Narcóticos: extraídos da papoula ou sintetizados em laboratório, são conhecidos como heroína, morfina e codeína. Provocam sonolência, torpor, alívio da dor, sedação, sensação de prazer e leveza. Podem levar a queda da pressão arterial, diminuição da respiração e dos batimentos cardíacos, podendo levar à morte. PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
Anfetaminas: substâncias sintéticas que estimulam a atividade física e mental. Provocam inibição do sono, diminuição do cansaço e da fome. Podem causar aumento da pressão arterial, dos batimentos cardíacos, insônia, ansiedade, agressividade. Em altas doses poderão surgir distúrbios psicológicos graves como paranóia e alucinações. Alguns casos evoluem para complicações cardíacas e circulatórias (derrame cerebral e infarto do miocárdio), convulsões e coma. PRINCIPAIS DROGAS ESTIMULANTES:
Cocaína/crack: substância extraída da folha da coca, planta encontrada na América do Sul. Provoca sensação de poder, euforia, excitação, diminuição do cansaço e da fome. O usuário vê o mundo brilhante, com mais intensidade. Pode causar taquicardia, febre, dilatação das pupilas, excesso de suor, aumento da pressão sangüínea, insônia, ansiedade, paranóia, medo, pânico, irritabilidade e liberação da agressividade. Alguns casos evoluem para complicações cardíacas e circulatórias (derrame cerebral e infarto do miocárdio); PRINCIPAIS DROGAS ESTIMULANTES:
Tabaco: extraído da folha do fumo. Provoca sensação de prazer, redução do apetite (podendo levar a anemia crônica). Seu uso prolongado causa problemas circulatórios, cardíacos e pulmonares. O hábito de fumar está associado a vários tipos de câncer, como de pulmão, bexiga, próstata, boca, entre outros. Aumenta o risco de aborto e parto prematuro e o nascimento de recém-nascidos de baixo peso. PRINCIPAIS DROGAS ESTIMULANTES:
Maconha: substância extraída da planta Cannabis sativa. Provoca excitação seguida de relaxamento, euforia, fome intensa, dificuldades de localização no tempo e espaço, olhos avermelhados, pupilas dilatadas, boca seca, diminuição da atenção, da memória, dos reflexos, alucinações. Em altas doses pode haver ansiedade intensa, pânico, paranóia. Seu uso prolongado pode levar a um quadro de desânimo generalizado. PRINCIPAIS DROGAS ALUCINÓGENAS:
LSD (ácido lisérgico) e cogumelos: substâncias extraídas de plantas ou sintetizadas em laboratório. Provocam efeitos semelhantes aos da maconha, porém mais intensos. Alucinações, delírios, percepção deformada de sons, imagens e do tato. PRINCIPAIS DROGAS ALUCINÓGENAS:
Ecstasy: substância sintética do tipo anfetamina. Provoca sensação de bem-estar, plenitude, leveza, aguçamento dos sentidos, aumento da disposição e resistência física, alucinações, aumento da temperatura e desidratação, podendo levar à morte. O uso contínuo tende a substituir as sensações agradáveis por ansiedade, medo, pânico e delírios PRINCIPAIS DROGAS ALUCINÓGENAS:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto final multimídia
Projeto final multimídiaProjeto final multimídia
Projeto final multimídiaTaii Ferreira
 
Farmacologia das drogas - Efeitos no organismo - Olegario Versiani
Farmacologia das drogas -  Efeitos no organismo - Olegario VersianiFarmacologia das drogas -  Efeitos no organismo - Olegario Versiani
Farmacologia das drogas - Efeitos no organismo - Olegario VersianiOlegario Augusto Versiani .'​.
 
I Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As DrogasI Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As DrogasDir Marimon
 
Drogas apresentação
Drogas   apresentaçãoDrogas   apresentação
Drogas apresentaçãocinthyamaduro
 
Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Delziene Jesus
 
Diga não as drogas
Diga não as drogasDiga não as drogas
Diga não as drogasedivalbal
 
Palestra drogas escolas
Palestra drogas   escolasPalestra drogas   escolas
Palestra drogas escolasEdson Demarch
 
Drogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasDrogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasduartefran
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogasblogspott
 
Drogas origem sintética
Drogas origem sintéticaDrogas origem sintética
Drogas origem sintéticabelavideira
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias PsicoactivasConsumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias PsicoactivasPESES
 
Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaThais Andalaft
 
Drogas e Consequências
Drogas e Consequências Drogas e Consequências
Drogas e Consequências Walquiria Dutra
 

Mais procurados (20)

Projeto final multimídia
Projeto final multimídiaProjeto final multimídia
Projeto final multimídia
 
Droga
DrogaDroga
Droga
 
Farmacologia das drogas - Efeitos no organismo - Olegario Versiani
Farmacologia das drogas -  Efeitos no organismo - Olegario VersianiFarmacologia das drogas -  Efeitos no organismo - Olegario Versiani
Farmacologia das drogas - Efeitos no organismo - Olegario Versiani
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
I Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As DrogasI Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As Drogas
 
Drogas apresentação
Drogas   apresentaçãoDrogas   apresentação
Drogas apresentação
 
Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas
 
Diga não as drogas
Diga não as drogasDiga não as drogas
Diga não as drogas
 
Sandy Tautz
Sandy TautzSandy Tautz
Sandy Tautz
 
Palestra drogas escolas
Palestra drogas   escolasPalestra drogas   escolas
Palestra drogas escolas
 
Drogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasDrogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitas
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogas
 
As drogas e seus efeitos
As drogas e seus efeitosAs drogas e seus efeitos
As drogas e seus efeitos
 
Drogas origem sintética
Drogas origem sintéticaDrogas origem sintética
Drogas origem sintética
 
Seminário de psicologia.
Seminário de psicologia.Seminário de psicologia.
Seminário de psicologia.
 
Drogas e suas caracteristicas
Drogas e suas caracteristicasDrogas e suas caracteristicas
Drogas e suas caracteristicas
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias PsicoactivasConsumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
 
Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na Adolescência
 
Apresentação drogas 2
Apresentação drogas 2Apresentação drogas 2
Apresentação drogas 2
 
Drogas e Consequências
Drogas e Consequências Drogas e Consequências
Drogas e Consequências
 

Semelhante a Drogas

Semelhante a Drogas (20)

drogas-110905131434-phpapp02.pdf
drogas-110905131434-phpapp02.pdfdrogas-110905131434-phpapp02.pdf
drogas-110905131434-phpapp02.pdf
 
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
 
Trabalho Gabriela 23/09/2009
Trabalho Gabriela 23/09/2009Trabalho Gabriela 23/09/2009
Trabalho Gabriela 23/09/2009
 
As drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticas
As drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticasAs drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticas
As drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Apresentaçao fe
Apresentaçao feApresentaçao fe
Apresentaçao fe
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
 
Deseq Neur Endoc
Deseq Neur EndocDeseq Neur Endoc
Deseq Neur Endoc
 
Drogas 2
Drogas 2Drogas 2
Drogas 2
 
Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.
 
Folheto explicativo sobre as drogas de abuso
Folheto explicativo sobre as drogas de abusoFolheto explicativo sobre as drogas de abuso
Folheto explicativo sobre as drogas de abuso
 
As drogas
As drogasAs drogas
As drogas
 
Potiguara drogas e adolescencia
Potiguara drogas e adolescenciaPotiguara drogas e adolescencia
Potiguara drogas e adolescencia
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
Drogas conceituação e contextualização histórica 2
Drogas conceituação e contextualização histórica 2Drogas conceituação e contextualização histórica 2
Drogas conceituação e contextualização histórica 2
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 

Mais de wagneripo

CADERNO DE PROVA ENEM 2000
CADERNO DE PROVA ENEM 2000CADERNO DE PROVA ENEM 2000
CADERNO DE PROVA ENEM 2000wagneripo
 
GABARITO 2º DIA ENEM 2009
GABARITO 2º DIA ENEM 2009GABARITO 2º DIA ENEM 2009
GABARITO 2º DIA ENEM 2009wagneripo
 
GABARITO 1º DIA ENEM 2009
GABARITO 1º DIA ENEM 2009GABARITO 1º DIA ENEM 2009
GABARITO 1º DIA ENEM 2009wagneripo
 
PROVA ENEM 2010 1º DIA
PROVA ENEM 2010 1º DIAPROVA ENEM 2010 1º DIA
PROVA ENEM 2010 1º DIAwagneripo
 
PROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIAPROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIAwagneripo
 
PROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIAPROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIAwagneripo
 
PROVA ENEM 2012 1º DIA
PROVA ENEM 2012 1º DIAPROVA ENEM 2012 1º DIA
PROVA ENEM 2012 1º DIAwagneripo
 
DICAS DE REDAÇÃO
DICAS DE REDAÇÃODICAS DE REDAÇÃO
DICAS DE REDAÇÃOwagneripo
 
GABARITO ENEM 2013
GABARITO ENEM 2013GABARITO ENEM 2013
GABARITO ENEM 2013wagneripo
 
GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013
GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013
GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013wagneripo
 
Dia2 amarelo
Dia2 amareloDia2 amarelo
Dia2 amarelowagneripo
 
CADERNO AMARELO 2º DIA
CADERNO AMARELO 2º DIACADERNO AMARELO 2º DIA
CADERNO AMARELO 2º DIAwagneripo
 
CADERNO BRANCO 1º DIA.
CADERNO BRANCO 1º DIA.CADERNO BRANCO 1º DIA.
CADERNO BRANCO 1º DIA.wagneripo
 
Magnetismo no Cotidiano
Magnetismo no CotidianoMagnetismo no Cotidiano
Magnetismo no Cotidianowagneripo
 
O magnetismo no cotidiano
O magnetismo no cotidianoO magnetismo no cotidiano
O magnetismo no cotidianowagneripo
 

Mais de wagneripo (20)

CADERNO DE PROVA ENEM 2000
CADERNO DE PROVA ENEM 2000CADERNO DE PROVA ENEM 2000
CADERNO DE PROVA ENEM 2000
 
GABARITO 2º DIA ENEM 2009
GABARITO 2º DIA ENEM 2009GABARITO 2º DIA ENEM 2009
GABARITO 2º DIA ENEM 2009
 
GABARITO 1º DIA ENEM 2009
GABARITO 1º DIA ENEM 2009GABARITO 1º DIA ENEM 2009
GABARITO 1º DIA ENEM 2009
 
PROVA ENEM 2010 1º DIA
PROVA ENEM 2010 1º DIAPROVA ENEM 2010 1º DIA
PROVA ENEM 2010 1º DIA
 
PROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIAPROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIA
 
PROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIAPROVA ENEM 2012 2º DIA
PROVA ENEM 2012 2º DIA
 
PROVA ENEM 2012 1º DIA
PROVA ENEM 2012 1º DIAPROVA ENEM 2012 1º DIA
PROVA ENEM 2012 1º DIA
 
DICAS DE REDAÇÃO
DICAS DE REDAÇÃODICAS DE REDAÇÃO
DICAS DE REDAÇÃO
 
GABARITO ENEM 2013
GABARITO ENEM 2013GABARITO ENEM 2013
GABARITO ENEM 2013
 
GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013
GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013
GABARITOS DAS PROVAS ENEM 2013
 
Dia2 amarelo
Dia2 amareloDia2 amarelo
Dia2 amarelo
 
CADERNO AMARELO 2º DIA
CADERNO AMARELO 2º DIACADERNO AMARELO 2º DIA
CADERNO AMARELO 2º DIA
 
CADERNO BRANCO 1º DIA.
CADERNO BRANCO 1º DIA.CADERNO BRANCO 1º DIA.
CADERNO BRANCO 1º DIA.
 
Magnetismo no Cotidiano
Magnetismo no CotidianoMagnetismo no Cotidiano
Magnetismo no Cotidiano
 
O magnetismo no cotidiano
O magnetismo no cotidianoO magnetismo no cotidiano
O magnetismo no cotidiano
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
7ª série
7ª série7ª série
7ª série
 
7ª série
7ª série7ª série
7ª série
 
7ª série
7ª série7ª série
7ª série
 
7ª série
7ª série7ª série
7ª série
 

Drogas

  • 2. CONCEITO Droga é toda substância natural ou artificial que quando introduzida no organismo provoca modificações físicas e no comportamento da pessoa. Existem basicamente três tipos de drogas:
  • 3. DEPRESSORAS: diminuem a atividade mental, fazendo com que o cérebro funcione mais lentamente; ESTIMULANTES: aceleram a atividade mental; ALUCINÓGENAS: alteram a percepção, provocando distúrbios no funcionamento do cérebro, que passa a trabalhar de forma desordenada. TIPOS
  • 4. Ansiolíticos ou tranqüilizantes: são medicamentos sedativos ou calmantes que aliviam a tensão e a ansiedade. Provocam relaxamento muscular, sonolência, descoordenação dos movimentos. Em altas doses podem causar queda da pressão arterial e quando utilizados com álcool, aumentam seus efeitos, podendo levar ao coma; PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
  • 5. Álcool etílico: é obtido a partir da cana-de-açúcar, cereais ou frutas, por processo de fermentação ou destilação. Provocam desinibição, euforia, perda da capacidade crítica, sonolência, sedação. O uso excessivo pode provocar náusea, vômito, tremores, suor abundante, dor de cabeça, tontura, agressividade, diminuição da atenção, da concentração, dos reflexos. Seu uso prolongado pode ocasionar doenças graves como cirrose hepática e atrofia cerebral; PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
  • 6. Inalantes ou solventes: substâncias químicas conhecidas como cola de sapateiro, esmalte, lança-perfume, loló. Provocam euforia, diminuição da fome, alucinações, náusea, vômito, dores musculares. Em altas doses provam queda da pressão arterial, diminuição da respiração e dos batimentos cardíacos, podendo levar à morte. O uso contínuo causa problemas nos rins, destruição das células nervosas, suicídio. PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
  • 7. Narcóticos: extraídos da papoula ou sintetizados em laboratório, são conhecidos como heroína, morfina e codeína. Provocam sonolência, torpor, alívio da dor, sedação, sensação de prazer e leveza. Podem levar a queda da pressão arterial, diminuição da respiração e dos batimentos cardíacos, podendo levar à morte. PRINCIPAIS DROGAS DEPRESSORAS
  • 8. Anfetaminas: substâncias sintéticas que estimulam a atividade física e mental. Provocam inibição do sono, diminuição do cansaço e da fome. Podem causar aumento da pressão arterial, dos batimentos cardíacos, insônia, ansiedade, agressividade. Em altas doses poderão surgir distúrbios psicológicos graves como paranóia e alucinações. Alguns casos evoluem para complicações cardíacas e circulatórias (derrame cerebral e infarto do miocárdio), convulsões e coma. PRINCIPAIS DROGAS ESTIMULANTES:
  • 9. Cocaína/crack: substância extraída da folha da coca, planta encontrada na América do Sul. Provoca sensação de poder, euforia, excitação, diminuição do cansaço e da fome. O usuário vê o mundo brilhante, com mais intensidade. Pode causar taquicardia, febre, dilatação das pupilas, excesso de suor, aumento da pressão sangüínea, insônia, ansiedade, paranóia, medo, pânico, irritabilidade e liberação da agressividade. Alguns casos evoluem para complicações cardíacas e circulatórias (derrame cerebral e infarto do miocárdio); PRINCIPAIS DROGAS ESTIMULANTES:
  • 10. Tabaco: extraído da folha do fumo. Provoca sensação de prazer, redução do apetite (podendo levar a anemia crônica). Seu uso prolongado causa problemas circulatórios, cardíacos e pulmonares. O hábito de fumar está associado a vários tipos de câncer, como de pulmão, bexiga, próstata, boca, entre outros. Aumenta o risco de aborto e parto prematuro e o nascimento de recém-nascidos de baixo peso. PRINCIPAIS DROGAS ESTIMULANTES:
  • 11. Maconha: substância extraída da planta Cannabis sativa. Provoca excitação seguida de relaxamento, euforia, fome intensa, dificuldades de localização no tempo e espaço, olhos avermelhados, pupilas dilatadas, boca seca, diminuição da atenção, da memória, dos reflexos, alucinações. Em altas doses pode haver ansiedade intensa, pânico, paranóia. Seu uso prolongado pode levar a um quadro de desânimo generalizado. PRINCIPAIS DROGAS ALUCINÓGENAS:
  • 12. LSD (ácido lisérgico) e cogumelos: substâncias extraídas de plantas ou sintetizadas em laboratório. Provocam efeitos semelhantes aos da maconha, porém mais intensos. Alucinações, delírios, percepção deformada de sons, imagens e do tato. PRINCIPAIS DROGAS ALUCINÓGENAS:
  • 13. Ecstasy: substância sintética do tipo anfetamina. Provoca sensação de bem-estar, plenitude, leveza, aguçamento dos sentidos, aumento da disposição e resistência física, alucinações, aumento da temperatura e desidratação, podendo levar à morte. O uso contínuo tende a substituir as sensações agradáveis por ansiedade, medo, pânico e delírios PRINCIPAIS DROGAS ALUCINÓGENAS: