Gestão
 & Métodos
em Design

     Prof. DSc.Eng.
Designer Industrial
Valdir Soares




                      BAI.431:Gerên...
Estudo apresenta a empresa
    focada no design e revela su
e   principal característica:
    a pesquisa de dpcigrl
      ...
N
                                                                       a literatura sobre projetas, desenvol-
          ...
impulsionar a inovação e pouco sobre as tccnicas         oii, simplesiiieiite, rião ter ronsciência de que
               ...
G&M431 1.0b
G&M431 1.0b
G&M431 1.0b
G&M431 1.0b
G&M431 1.0b
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

G&M431 1.0b

433 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
433
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G&M431 1.0b

  1. 1. Gestão & Métodos em Design Prof. DSc.Eng. Designer Industrial Valdir Soares BAI.431:Gerência de Projeto 1.0b A Empresa focada no Design
  2. 2. Estudo apresenta a empresa focada no design e revela su e principal característica: a pesquisa de dpcigrl 1 L
  3. 3. N a literatura sobre projetas, desenvol- vimento d e prodiitos e inovaçzâo, a i que 6 uma empresa focada no design? O palavra quot;derignquot; referese a váriascoisas: E aquela que se concentra em conhecer arte criativa, fase do desenvolvimento de um e atender as verdadeiras necessidades e produto, conjunto de característicasfuncionais, aspiraçõesnào-articuladas dos clientes. Para isso, utiliza a ferramenta conhecida como qualidade estética. profissão etc. No vocabulá- pesquisa de design. rio de um número crescente de empresas do niundo inteiro, contudo, essa palavra passou Segundo este estudo realizado na célebre a significar a totalidade das atividades e com- escola de administração da Universita petências que recolhem tcdas as informações Bocconl, em Milão, Itália. a pesquisa de relevantes e as transformam em um novo prc- design é quot;um processo sistemático que duto ou serviço. leva P compreensãodas necessidades e Em ou- palavras, nos negócios, o designe dos desejos não expressos pelos clientes, entendido, cada vez mais, como uma atividade para, depois.criar e testar nwas formas de essencialqiie confere vantagem competitiva de atendê-losquot;. Conta com métodos de coleta duas maneiras: ao trazer à tona o significado de dados que incluem técnicas etnográficas emocional que prcdiitos e serviços têm para e personificação da marca e com métodos os consumidores e ao captar o alto valor dessas de interpretação tão variados como o uso de ligações emocionais. quadro de avisos e a narração de histbrias. É essa evolução de conceitos que cria o que i 0modelo conceltual apresentado baseia- chamamosde quot;empresa focada no descgnquot;. um ti- se em prwas coletadas em uma pesquisa po de opnização que utiliza o desenvolvùnenio financiada pela empresa design continuum de produtos centrado no cliente para promover e pela escola de administração da Bocconi, a a passagem rápida e eficaz do conhecimento SDA. O estudo se concentrou em empresas íntimo desse cliente para ofertas de produtos de serviços e fabricantes de setores maduros, e serviços de grande sucesso. como Master Lock, Cambridge SoundWorks, Tal fenômeno tem sido descrito de um ponto Roche Diagnostics,BMW e Proder & Camble, de vista teórico e com pouca discussão prática. entre outras. Muito se tem e.writo sobre a capacidadedo dengn de auineniar a produtividade, o desempenho Gabriella Lojwonoe professora de administração de dos produtos e o talor da ligação emocional empresase de gertàode projetos na Università Bocco- com os clientes e pouco sobre a contnbuiGo do ni. de Miiào, italiaGianfranco Zlccalh presidente da & s i p para maior cornpreensào global do con- design continuurn.ernpresa dedesign com escritórios sumidor. Muito se tem discutido sobre o papel em Boston (EUA).Miião (Itdiia)eSeul (Coretado Sul). I do conhecimento sobre os clientes na tarefa de i negocio -
  4. 4. impulsionar a inovação e pouco sobre as tccnicas oii, simplesiiieiite, rião ter ronsciência de que práticas para trazer à superfície ai necessidades as possiieni. Em geral, a pesquisa tradicional e os desejos normalmente não explicitados e iião detecta essas aspiraçòes e, assim, fornece inconscientes dos clientes nii para incutir tais informações inadeqiiadas e objetivos estratégi- idéias ein todas as equipes de trabalho. cos qiiestionáveis, o qiie geralineiite resiilta em ! Nos setores ecoiiõniicos que aplicam essas rejeição das iio,i<ladespelo mercado. melhores práticas. o h i g n é visto como a arte . empresas focad.zi n o d c r i p . por outro h c- a cirncia de conciliar todas as áreas: tccnica, lado, são caracterizadas por iitilizar a pesqiiisa financeira, operacional e emocional. Como d e design para recolher icGias qiie direcioneiii niiiitas organizaçi>esjá dispõem d e alto grau suas ac6es para a construção clr iima ligação de e m quot; nas trés primeiras áreas, o qiie as emociorial rentável com seiis clientes. Esse 6 o diferencia é o novo foco iias ligiiçóes emocionais caso da Pi-octer& Gamhle, da RMM', da Siiiihíaiii com seus clientes. .4lém d o inais. essa recém- (iiqn yundm nn pkyino 104) e da Mastei- 1,ock. adquirida dimensão leva uma coinpanliia a cujo caso é detalhado adiante. infliieiiciar outras. grrando resiiltados novos e inesperados. MÉTODOS DE PESQUISA DE DESICN Tais empresas ainda contam com s6lidas rom- J á está coinprovado qiie as ati:idades qiie petências em teciiologia, operações, rnarkrring, precederii o projetu detalhado, a coiifecçào de pesquisa e prodiição. e suas açóes sào ~ i i i a d a s protótipos. a produçãode irm piloto e afabrica- pela compreensão, por toda a orgariizaçâo, ção de iim novo produto, como o I m i n s ~ m i n ~ d e quem são seus clientes e de qiie dr.sip Ihes podem influenciar os resultados de maneira proporcioiiii a melhor experiência coiii seus <Iccisivae indicar os ~ I I S ~ O S fiitiiros com bastante prodiitos oii seivicos. exatidão. Entretanto, mesmo o brain.rt»nninge Como esse tipo d e empresa compreende os acontecimentos qiie o acompanham preci- qiirm são os clientes? Não pelos métodos sam ter como hase os valores e as aspirações tradicionais d e Irvantamento de dados sohre clos clientes. os clientes -pesquisas, Jortlr grnup etc. Estes Em uma empresa fõcada no deesip, primeira a perguntam às pessoas o que elas querem. as atividade a ser cxecutada no d m i p é a pesquisa. quais, no entanto, não conseguem drfinir d e iim processo sistemático qiie leva X coiiipreeiisão modo confiável siias iiecessidades e aspiraçóes das necessicbades r dos desejos não expressos mais elevadas, aquelas que podem exigir iima pelos clieiites, para, dcpois, criar e testar iiovas mudanca radical no deszgn de prodiitos oii ser- formas de ateiidê-los. viços e mesmo ofertas inteiramente iiovas por A melhor prática eni d p i i p . é montar iiina parte dos fornecedores. equipe com pessoas de áreas diferentes, e isso São tais iiecessidades e aspiraçóes qiie foi: taiiibéin vaie para a pesqiiisa. Por exeinplo, qiian- mam a hase das ligações einocionais de iim d o precisou desenvolver um termostato rlétrico prodiito com as ofertas feitas pelo inercado. E, para hotéis, aJohnsoii Controls formoii iima apesar disso, os clientes podem coiisideiá-Ias equipc de pesquisa de d e s i p com consultores irrelevantes, insignificantes, até constrangedoras técnicos, arquitetos, gerentes de hotel, gerentes de construcâo, instaladores de aparelhos de aqiiecimento, ventilação e ar-condicionado e, por fiiii, hóspedes. Sua tarefa era compreender o mundo dos clientes e descobrir o que certos prodiitos e seiviços siynificaam para eles. .. As equipes interfuiicionais são considrradas O de p r o d u t os centrado e u m a das maiseficazesporqiieseiis m e m h r o s ~ o c a p a z e s melhores praticas que hoje emergem em muitos setores de de compreenderas trocaieconcessõesquepre- i atividade, particularmente naqueles: caracterizados por produtos práticos que náo geram natural- ; i cisam ocorrer entre os representantes dasvárias hrnc6es concorrem enve si, ou quando mente apelos emocionais; -em quea concorrència se baseia cada vez mais em tentativas me- / o responsável pela ergonomia diz uma coisa, a , cultiira da empresa argiinienta o e os nos rentáveis de reduzir custos ou aumentar0 desempenho; clientes pregam algo u>almentediferente. Os -em que produtosdiferenciador começam a entrar em processo , membros de equipes interhrncionaiscoilsegiiein de homogeneização;e integrar essas opiniGes divergentes e chegar a I -em que há pouco espaço para inovação de produtos. snlu~ões eficazes. 1 1M www.hsmminagement.com.br HM Management 47 novembro-dezembro 2004 S 1

×