Metodologia de Projeto - Design Conceitos - 1.0.BAI430

1.154 visualizações

Publicada em

Aspectos conceituais de Design e Metodologia de Projeto num contexto de Gestão e Métodos em Design

Publicada em: Design, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
169
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metodologia de Projeto - Design Conceitos - 1.0.BAI430

  1. 1. Gestão & Métodos em Design Prof. DSc.Eng. Designer Industrial Valdir Soares Metodologia de Projeto / BAI-430 Design: Conceitos & Contextos 1.
  2. 2. elo e Jó ias, ...Design de Cab Design de Moda, ...Design d esign ...”Scheiße Design ” eb Design, ...Light D ...Design de Bolo, ...W HANKS et.al, 1992
  3. 3. ue é…Des i gn ? .. ma s o q HANKS et.al, 1992
  4. 4. REDIG, 1980
  5. 5. Design ! Forma, Projeto...? te resen te e importan ...uma questão p do O qu e é Design ? to es taremos falan os em que contex ign” ou da atividad ee para saberm uer Coisa Des ners , um “Qualq profissionais, Desig ...o da mídia n, … a práxis, dos do proc esso de Desig O que é Design ? ? O que é Projeto
  6. 6. Seeger 1986
  7. 7. Entre tentativas para regulamentação da profissão, ao final dos anos 80, algumas definições foram cunhadas como o exemplo abaixo: O Desenhista Industrial (Designer ) ...é o profissional que participa do projeto de produtos industriais... ...à Programação Visual (Design Gráfico ou Visual ) cabe otimizar, através do projeto de sistemas visuais, a relação que se estabelece entre o ser humano e a informação, ...ao Projeto de Produto (Design Industrial ) atender, através do projeto de sistemas tridimensionais , as necessidades do usuário, em seu contexto material, ...atuando mesmo nas fases de definição de necessidades, concepção e desenvolvimento do projeto, objetivando a adequação destes... – às necessidades do usuário e/ou consumidor, – às possibilidades de produção e – às estratégias de comercialização ou prestação dos serviços da empresa e/ou cliente. Procure na Internet os órgãos internacionais como: www.icsid.org ICSID & ICOGRADA www.icograda.org
  8. 8. SIGN DE IO ÍGN D ES ÃO NÇ IN TE TO JE P RO ÃO UÇ u OL A o a S IC m ÁF TO u DU GR PRO um ▼ um ra o pa inad … rm ITO ete PÓS d O PR
  9. 9. De onde vem a praxis do Design ? Adaptado de Meurer & Vinçón 1986
  10. 10. Referenciais históricos Criada em 1816, a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios , hoje Escola de Belas Artes da UFRJ (desde 1965) e, em 1854, sob a direção de Araújo Porto Alegre procurou orientar o ensino das artes à produção industrial. Mas, somente, na década de sessenta é que surge a primeira instituição de ensino superior em Design, no Brasil,...a ESDI. Alguns movimentos da Arte & Arquitetura, assim como experiências pedagógicas, que marcam o caminho percorrido pelo Design e sua introdução no Brasil. • ARTS & CRAFTS • ART NOUVEAU FUTURISMO DADAISMO CONSTRUTIVISMO DE STIJL MECANOFAKTOR BAUHAUS NEW BAUHAUS ULM ( H.f.G.) • ESDI BRASIL e início de outras escolas
  11. 11. Referenciais históricos A união da Arte com o Artesanato pode ser identificada no Jugendstil (Art Nouveau ), o modelo da Bauhaus procurava unir a Arte e a Indústria, o modelo de Ulm buscava a união da Ciência com a Industria e hoje, há espaço para iniciativas plurais exigindo dos paises em desenvolvimento ou dependentes avaliarem seu contexto local e global para suas estratégias de ensino. Em parceria com a Arte, a Arquitetura e/ou a Engenharia, as bases conceituais da atividade de Design estabeleceram-se de forma singular, ...identificando-se alguns denominadores comuns.
  12. 12. Referenciais históricos ...um início confuso !
  13. 13. Referenciais históricos ...um ambiente em busca de reformas !
  14. 14. Referenciais históricos ...a busca de padronizações !
  15. 15. Referenciais históricos ...a busca de formas simples !
  16. 16. Referenciais históricos ...novos materiais e processos !
  17. 17. Referenciais históricos ...estilo X funcionalismo !
  18. 18. Referenciais históricos ...liberdade perpetuação das formas !
  19. 19. Referenciais históricos ...baixos custos & produção em série !
  20. 20. Referenciais históricos ...racionalizando os meios de trabalho !
  21. 21. Referenciais históricos ...um Design sem opulência !
  22. 22. O Designer , como um sujeito criador , para o exercício da sua atividade depende de uma série de relações biunívocas exigindo deste, um conhecimento amplo do contexto da sua praxis.
  23. 23. A escolha de um método de projeto obedecerá ...às reflexões sobre a complexidade do problema ...mas, a discussão do método pelo método distancia-se da praxis do Design, ...motivo de críticas dentro da escola de Ulm , apelidando-se de “metodolatria ” .
  24. 24. A atividade de projeto, ainda que única ...para cada problema, gera conseqüências além do mero fim, previsto no atendimento de uma necessidade, ...alguns resultados viram peças de museu !
  25. 25. DESIGN GRÁFICO e/ou VISUAL “...são os projetos da marca (logotipo) e do material de papelaria da empresa ...do visual da embalagem, dos cartazes, dos folhetos, das capas de livros e dos discos.”...mídias para TV, cinema e Internet. (CNI, 1998) “Qualidade hoje significa integração de desempenho confiável, conveniência, facilidade de uso e de um ingrediente essencial mas difícil de definir: o envolvimento emocional do cliente com o produto. Esta integração de desempenho, capacidade de uso e, percepção é, em última análise a definição de DESIGN INDUSTRIAL.” (ICSID, 1995) ...e/ou DE PRODUTO “O aprender para fazer gera, ...competência para executar, ...o aprender para criar gera inventividade.” (TEIXEIRA, 2002) Ser designer...não se resume ao exercício de uma atividade técnica, não se restringe a ter competência em uma linguagem visual predeterminada e aceita, mas sim ...em ser capaz de imaginar soluções de forma LÓGICA e CRIATIVA, motivadas não por modismos, mas por critérios. (ASTIZ,2003)
  26. 26. Design...definições vazias! • “...é o processo de adaptação do ambiente artificial às necessidades Físicas e Psíquicas dos homens na Sociedade”
  27. 27. Design...definições vazias! • “...é o processo de adaptação do ambiente artificial às necessidades Físicas e Psíquicas dos homens na Sociedade” ? ? ? ? • É adaptação ou projeto ???
  28. 28. Design...definições vazias! • “...é o processo de adaptação do ambiente artificial às necessidades Físicas e Psíquicas dos homens na Sociedade” ? ? ? ? • É adaptação ou projeto ??? • A formação profissional capacita o Designer a entender as necessidades Físicas e Psíquicas dos homens na sociedade ???
  29. 29. Design... • ...toda idéia, projeto ou plano para a solução de um problema determinado. • ...seria a materialização de uma idéia a partir da confecção de croquis, projetos e modelos • ...torna perceptível a idéia de solução para o problema em questão.
  30. 30. Atividade em Design Critico em Design Âmbito Teórico & Pesquisador Acadêmico em Design Pedagogo em Design ..... Âmbito Designer autônomo Empresarial Diretor de Design e/ou de Arte Gestor e/ou Consultor em Design Designer para segmentos específicos ........
  31. 31. Como Projetar ? O designer deve: • Observar o Problema; • Organizar suas Características e Possibilidades; • Desenvolver uma Solução.
  32. 32. projetar & planejar, ...faz parte de uma sociedade que se torna cada vez mais exigente ! ...demanda mais exatidão, ...menos desperdícios e ...maior funcionalidade e emoção, em tudo o que usa e/ou consome. ...o profissional de Design procura descobrir soluções e meios para resolver ou otimizar, informações, processos ou produtos, existentes ou não.
  33. 33. Design e Contextos • Usuário: Utiliza o ambiente segundo suas necessidades, Usuário na forma de prédios ou produtos industriais, com naturalidade e sem maiores reflexões; • Fabricante/Empresário: Emprego econômico de meios Fabricante/Empresário estéticos no desenvolvimento de produtos afim de atrair maior atenção dos possíveis compradores; • Responsabilidade Social: Deverão ser consideradas a Social forma como o produto vai interagir com a sociedade e o meio ambiente, levando em consideração os efeitos sobre a comunidade; • Designer: Coloca-se entre os interesses do empresário e Designer aqueles dos usuários e deve representar os interesses destes frente aos daquele...qual o seu contexto pessoal ?
  34. 34. Design contribui com: • Qualidade Estética e Funcional ...agregando valor ao Produto, levando a uma maior lucratividade por ao fabricante/empresário; • Benefícios para os usuários ...produtos de maior qualidade; • Maior Rentabilidade para o Fabricante ...na maioria das vezes terá custos de produção reduzido, melhor posicionamento dos produtos; • Maior responsabilidade ecológica ...considerações sobre a matéria prima aplicada e suas conseqüências na natureza.
  35. 35. • Apresente, individualmente ou em Exercício para grupo, uma definição de Design, se reflexão... possível, com o foco nas suas pretensões futuras (gráfico, produto, jóias, moda, web, etc.). • Indique o autor, a fonte onde encontrou o texto e, ...resumidamente, • por que lhe é significativa a definição.
  36. 36. O Designer deve adquirir competências e... ficar antenado !

×