SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
INSTITUTO VOLUNTÁRIOS EM AÇÃO – IVA/SC




    Oficina para Elaboração
         de Projetos Sociais
Manual para Organizações Sem Fins Lucrativos




                                               2011


               Módulo 5
               Conclusão



           WWW.VOLUNTARIOSONLINECURSOS.ORG.BR
Módulo 5
                                 Conclusão

Neste último Módulo veremos as informações mais importantes para a redação de um
bom projeto, além de rever os principais conceitos e temas abordados no decorrer
dessa Oficina.


Escrevendo a Proposta


Algumas Instituições e empresas têm formulários próprios que indicam como a sua
proposta deve ser redigida, outras deixam livre o modo de apresentação, mas em
qualquer caso, se o seu projeto está pronto e claro, pode ser facilmente adaptado à
qualquer formato de apresentação.


Como vimos nessa Oficina, a Eletrosul disponibiliza Formulários que abordam os itens
mais importantes para apresentação do seu Projeto, devendo sua Organização seguir
as orientações do Edital, preencher os formulários disponibilizados e entregar a
documentação exigida, dentro do prazo estabelecido.


Por isso, mais uma vez lembramos: Leia e Releia o Edital!


Relatórios

Relatórios servem para disseminar o Projeto. Desenvolver um sistema de relatórios é
importante para compartilhar resultados com todos os envolvidos, pois é assim que se
aprende com os erros.
Relatórios registram informações, devem ser de fácil compreensão, breves, contendo
apenas as informações mais relevantes, cuidando a gramática e a apresentação. Um
excesso de informação pode fazer com que os destinatários percam o interesse e não
leiam os dados mais relevantes sobre o Projeto.




Cumprindo seu papel de ferramentas de gestão de projetos, os relatórios incluem
informação sobre a dinâmica do trabalho de grupo, as manifestações dos beneficiários,
informações financeiras, resultados parciais e finais, conclusões das avaliações e
informações não mensuráveis sobre o aprendido ao longo do Projeto.




Muitos atores como doadores ou a própria sociedade apenas terão conhecimento do
esforço da equipe e dos beneficiários do Projeto por meio dos relatórios posteriores. A
imagem e o profissionalismo da equipe e das Organizações envolvidas, para muitos
públicos vão depender da gramática e da forma da escrita, além dos conteúdos e
resultados.



Após avaliar e elaborar o relatório final do Projeto é necessário informar os envolvidos
sobre a sua continuidade, sustentabilidade e replicabilidade.


Disseminação

Disseminar o Projeto significa compartilhar as informações e resultados com o
ambiente interno e externo à organização:


AMBIENTE INTERNO: É a equipe de trabalho, os beneficiários, as Organizações de
apoio, os parceiros, grupos, comunidades envolvidas e diretamente interessadas.


AMBIENTE EXTERNO: Tudo o que não participa do projeto no seu funcionamento:
pessoas, grupos, instituições e comunidades distanciadas da experiência do Projeto.



Por que disseminar no ambiente externo? Para multiplicar e replicar uma idéia e
experiência que tanto se for positiva como negativa é de real utilidade social.



Disseminar vai muito além de divulgar: é tornar o Projeto palpável à sociedade, que
pode transformá-lo num novo modelo de trabalho. Disseminar é uma ATITUDE
durante todo o tempo de duração do Projeto:




        No Início: Para criar    Durante: Compartilhar       No Final: Desenvolver
       interesse público pelo      lições aprendidas,         modelos, políticas,
       porojeto que está para        multiplicar boas          replicar casos de
             acontecer.               experiências.                sucesso.




Diferentes Destinatários:
Você se reportará aos diferentes destinatários de diferentes maneiras, às vezes de
forma escrita, outras verbalmente. Novas ferramentas surgem a cada dia e ficam
disponíveis para utilização muitas vezes gratuitas, como apresentações de PowerPoint,
slides e vídeos.

Segundo o destinatário, a elaboração e os conteúdos dos diferentes relatórios se
basearão nas seguintes questões:

       Quem está atualmente se beneficiando do projeto e de que forma?
       Como será transmitido o que se aprendeu? (formato, itens, tamanho e
        freqüência dos relatórios)
       Como utilizar os relatórios? (ritmo de reuniões internas, método de analisar os
relatórios em equipe, organização e tomada de decisão para corrigir erros de
       forma rápida)
      Quem deve receber os relatórios?
      O que melhoraria a eficiência, a eficácia e o impacto do projeto atual? (baseado
       na interpretação dos indicadores, fazendo uma comparação entre o início e o
       final do projeto)
      Que lições podem ser aprendidas deste projeto em termos de replicabilidade?
      Que diferença fez o projeto? Transformou a realidade anterior?



A tabela abaixo traz algumas sugestões de mecanismos de relatórios para destinatários
distintos:

  Público-Alvo                          Como?                             Quando?
 (Destinatários)              (Recomendação de Formato)                 (Frequência)
    Parceiros       Resumo por escrito das principais informações      Periódico: ex.
   Financeiros      do acompanhamento pode ser enviado por             Trimestral
                    email.
                    Relatório completo por escrito, impresso, com      Momento
                    resumo executivo inicial, focado nos resultados    final: Avaliação
                    e no retorno econômico.
    Equipe do       Resumo escrito e apresentação verbal, focada       Periódico: ex.
     Projeto        no     reconhecimento      aos    sucessos     e   Trimestral
                    principalmente a identificar e corrigir os erros
                    que ameaçam o sucesso total ou parcial do
                    projeto. Avaliar o desempenho e as
                    contribuições de cada membro da equipe.
                    Discussão em grupo sobre o relatório completo,     Momento
                    seguido de uma discussão em profundidade           final: Avaliação
                    sobre as mudanças que o Projeto conseguiu
  Beneficiados      Apresentação verbal, em forma de reunião           De tempos em
                    informal, se possível com apoio de material        tempos     ao
                    audiovisual sobre as mudanças obtidas e a          longo     do
                    continuidade do Projeto, visando obter um          Projeto
                    feedback e controlando o nível de participação.
Sociedade em       Artigos de Jornal, conferências, mídias sociais, De tempos em
     Geral          páginas de Internet, etc.                        tempos       ao
                                                                     longo        do
                                                                     projeto,
                                                                     principalmente
                                                                     após          a
                                                                     finalização.




                                       Conclusão

Acima de tudo, elaborar projetos é planejar e definir a sua execução. Antes da
elaboração, duas perguntas principais devem ficar claras:

      “por que estamos elaborando esse projeto?”
      “qual o Edital onde será apresentado?”



O projeto está sendo elaborado para organizar os recursos e atividades necessários
para transformar uma realidade social, segundo as necessidades de um grupo concreto
de pessoas que a sua organização tem identificado e acredita que pode resolver.
Assim, o envolvimento dos beneficiários faz-se essencial antes, durante e após a
elaboração do projeto.

Colocar essas ideias no papel, além de disponibilizar um plano inicial para não perder o
controle durante a execução, é também a forma de obter os recursos financeiros
necessários para que esse projeto se torne uma realidade. Desta forma, o projeto deve
também persuadir possíveis fontes financiadoras, além de descrever o que vai ser
feito. Você vai convencer os financiadores da importância do seu projeto para a
sociedade em geral, por isso cuidar da redação e da linguagem torna-se
fundamental.
Para garantir o sucesso do projeto, deve-se envolver a equipe, parceiros e beneficiários
em todo o processo, de tal forma que todos se sintam diretamente responsáveis.

Por último, em relação à sustentabilidade, o projeto deve especificar como as
transformações decorrentes das ações implementadas poderão permanecer na
comunidade após a sua finalização para dar legitimidade ao projeto.




Agora que você já sabe como elaborar um Projeto para o Edital da Eletrosul de 2011,
mãos à obra!


Lembre-se que estaremos à disposição para tirar qualquer dúvida no decorrer desse
processo.      Basta     entrar     em       contato      conosco      pelo      e-mail:
elaboracaodeprojetos@hotmail.com




                                                               Boa sorte e Sucesso!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto ead modulo 2
Texto ead   modulo 2Texto ead   modulo 2
Texto ead modulo 2Karlla Costa
 
3ª prova pós web 1ª chamada
3ª prova pós web 1ª chamada3ª prova pós web 1ª chamada
3ª prova pós web 1ª chamadaAlexandre Ernesto
 
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_docGestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_docneyfds
 
Prince2 organização
Prince2 organizaçãoPrince2 organização
Prince2 organizaçãoPRINCE2.wiki
 
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02Caio Oliveira
 
Elaboração de projetos
Elaboração de projetosElaboração de projetos
Elaboração de projetosalbelio
 
Proinfo unidad 1_trabalhando_com_projetos
Proinfo unidad 1_trabalhando_com_projetosProinfo unidad 1_trabalhando_com_projetos
Proinfo unidad 1_trabalhando_com_projetosmercedesgsampaio
 
06 recurso pitagoras
06 recurso    pitagoras06 recurso    pitagoras
06 recurso pitagorasfernandao777
 
Projeto Social - Modelo
Projeto Social - ModeloProjeto Social - Modelo
Projeto Social - ModeloDaniel Santos
 
Lista de questões projetos p1
Lista de questões projetos p1Lista de questões projetos p1
Lista de questões projetos p1Franklin D. Carv
 
(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2
(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2
(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2Ink_conteudos
 
Basic methodware
Basic methodwareBasic methodware
Basic methodwareCarlos Rego
 
Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo
Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo
Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo allanperon
 

Mais procurados (20)

Texto ead modulo 2
Texto ead   modulo 2Texto ead   modulo 2
Texto ead modulo 2
 
3ª prova pós web 1ª chamada
3ª prova pós web 1ª chamada3ª prova pós web 1ª chamada
3ª prova pós web 1ª chamada
 
Módulo 4 avaliação e relatórios 2012
Módulo 4   avaliação e relatórios 2012Módulo 4   avaliação e relatórios 2012
Módulo 4 avaliação e relatórios 2012
 
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_docGestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
 
Terminologia e aplicações projetos
Terminologia e aplicações projetosTerminologia e aplicações projetos
Terminologia e aplicações projetos
 
INTEGRATED WORK
INTEGRATED WORKINTEGRATED WORK
INTEGRATED WORK
 
Prince2 organização
Prince2 organizaçãoPrince2 organização
Prince2 organização
 
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
 
Módulo 3 - Metodologia e Avaliação
Módulo 3 - Metodologia e AvaliaçãoMódulo 3 - Metodologia e Avaliação
Módulo 3 - Metodologia e Avaliação
 
2.Contexto Gerencia Projetos
2.Contexto Gerencia Projetos2.Contexto Gerencia Projetos
2.Contexto Gerencia Projetos
 
Elaboração de projetos
Elaboração de projetosElaboração de projetos
Elaboração de projetos
 
Apresentação Gestão de Projetos 2012
Apresentação Gestão de Projetos 2012Apresentação Gestão de Projetos 2012
Apresentação Gestão de Projetos 2012
 
Proinfo unidad 1_trabalhando_com_projetos
Proinfo unidad 1_trabalhando_com_projetosProinfo unidad 1_trabalhando_com_projetos
Proinfo unidad 1_trabalhando_com_projetos
 
06 recurso pitagoras
06 recurso    pitagoras06 recurso    pitagoras
06 recurso pitagoras
 
Projeto Social - Modelo
Projeto Social - ModeloProjeto Social - Modelo
Projeto Social - Modelo
 
Lista de questões projetos p1
Lista de questões projetos p1Lista de questões projetos p1
Lista de questões projetos p1
 
(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2
(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2
(Transformar 16) gestão de equipe contratada 2
 
Roteiro
RoteiroRoteiro
Roteiro
 
Basic methodware
Basic methodwareBasic methodware
Basic methodware
 
Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo
Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo
Não Reinvente a Roda - O reuso de aplicações da Web 2.0 no Governo
 

Semelhante a Módulo 5 - Elaboração de Projetos

Aula 7 - Módulo III
Aula 7 - Módulo IIIAula 7 - Módulo III
Aula 7 - Módulo IIICETUR
 
(Transformar 16) sessão 4
(Transformar 16) sessão 4(Transformar 16) sessão 4
(Transformar 16) sessão 4Ink_conteudos
 
Planear a gestão das comunicações do projeto
Planear a gestão das comunicações do projetoPlanear a gestão das comunicações do projeto
Planear a gestão das comunicações do projetoUniversidade Pedagogica
 
Apostila Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Apostila Fundamentos do Gerenciamento de ProjetosApostila Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Apostila Fundamentos do Gerenciamento de ProjetosLéo De Melo
 
Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2
Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2
Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2Cláudia
 
7 dicas para uma gestão de projetos eficaz
7 dicas para uma gestão de projetos eficaz7 dicas para uma gestão de projetos eficaz
7 dicas para uma gestão de projetos eficazPatrícia Paula
 
Gerenciamento das comunicações do Projeto
Gerenciamento das comunicações do Projeto Gerenciamento das comunicações do Projeto
Gerenciamento das comunicações do Projeto Huxley Dias
 
(Transformar 16) Preparação para desafio
(Transformar 16) Preparação para desafio(Transformar 16) Preparação para desafio
(Transformar 16) Preparação para desafioInk_conteudos
 
MANUAL DE EXTENSÃO .pdf
MANUAL DE EXTENSÃO                  .pdfMANUAL DE EXTENSÃO                  .pdf
MANUAL DE EXTENSÃO .pdfHELLEN CRISTINA
 
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ                        O.pdfMANUAL DE EXTENSÃ                        O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdfHELLEN CRISTINA
 
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ                   O.pdfMANUAL DE EXTENSÃ                   O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdfHELLEN CRISTINA
 

Semelhante a Módulo 5 - Elaboração de Projetos (20)

Aula 7 - Módulo III
Aula 7 - Módulo IIIAula 7 - Módulo III
Aula 7 - Módulo III
 
Módulo 4 - Avaliação e Relatórios
Módulo 4 - Avaliação e RelatóriosMódulo 4 - Avaliação e Relatórios
Módulo 4 - Avaliação e Relatórios
 
Roteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetosRoteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetos
 
Qual a importância do escopo nos projetos de comunicação?
Qual a importância do escopo nos projetos de comunicação?Qual a importância do escopo nos projetos de comunicação?
Qual a importância do escopo nos projetos de comunicação?
 
Elaboração de projeto
Elaboração de projetoElaboração de projeto
Elaboração de projeto
 
Elaboração de projeto 2013 2
Elaboração de projeto 2013 2Elaboração de projeto 2013 2
Elaboração de projeto 2013 2
 
(Transformar 16) sessão 4
(Transformar 16) sessão 4(Transformar 16) sessão 4
(Transformar 16) sessão 4
 
Planear a gestão das comunicações do projeto
Planear a gestão das comunicações do projetoPlanear a gestão das comunicações do projeto
Planear a gestão das comunicações do projeto
 
Apostila Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Apostila Fundamentos do Gerenciamento de ProjetosApostila Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
Apostila Fundamentos do Gerenciamento de Projetos
 
Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2
Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2
Gerenciamento de Comunicação em Projetos-parte 2
 
7 dicas para uma gestão de projetos eficaz
7 dicas para uma gestão de projetos eficaz7 dicas para uma gestão de projetos eficaz
7 dicas para uma gestão de projetos eficaz
 
Gestão de Projectos
Gestão de ProjectosGestão de Projectos
Gestão de Projectos
 
Revisao 2
Revisao 2Revisao 2
Revisao 2
 
PM Canvas - Um Resumo para Estudo
PM Canvas - Um Resumo para EstudoPM Canvas - Um Resumo para Estudo
PM Canvas - Um Resumo para Estudo
 
Gerenciamento das comunicações do Projeto
Gerenciamento das comunicações do Projeto Gerenciamento das comunicações do Projeto
Gerenciamento das comunicações do Projeto
 
(Transformar 16) Preparação para desafio
(Transformar 16) Preparação para desafio(Transformar 16) Preparação para desafio
(Transformar 16) Preparação para desafio
 
Método Mind Lab
Método Mind LabMétodo Mind Lab
Método Mind Lab
 
MANUAL DE EXTENSÃO .pdf
MANUAL DE EXTENSÃO                  .pdfMANUAL DE EXTENSÃO                  .pdf
MANUAL DE EXTENSÃO .pdf
 
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ                        O.pdfMANUAL DE EXTENSÃ                        O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdf
 
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ                   O.pdfMANUAL DE EXTENSÃ                   O.pdf
MANUAL DE EXTENSÃ O.pdf
 

Mais de Portal Voluntários Online

Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good BrasilCampanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good BrasilPortal Voluntários Online
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilPortal Voluntários Online
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilPortal Voluntários Online
 
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro SetorFontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro SetorPortal Voluntários Online
 
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPEResultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPEPortal Voluntários Online
 
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - NovembroFontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - NovembroPortal Voluntários Online
 
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013 Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013 Portal Voluntários Online
 
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anosRelatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anosPortal Voluntários Online
 
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013Portal Voluntários Online
 

Mais de Portal Voluntários Online (20)

Relatório Portal Voluntários Online 2015
Relatório Portal Voluntários Online 2015Relatório Portal Voluntários Online 2015
Relatório Portal Voluntários Online 2015
 
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good BrasilCampanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
 
Capacitação VOLDigital FT 2014
Capacitação VOLDigital FT 2014Capacitação VOLDigital FT 2014
Capacitação VOLDigital FT 2014
 
Relatório VOL 6 anos
Relatório VOL 6 anosRelatório VOL 6 anos
Relatório VOL 6 anos
 
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
 
Fontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Fontes de Recursos I Março - Terceiro SetorFontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Fontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
 
Fontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Fontes de Recursos Terceiro Setor - DezembroFontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Fontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
 
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro SetorFontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
 
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPEResultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
 
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - NovembroFontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro SetorFontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
 
Fontes de Recursos II
Fontes de Recursos IIFontes de Recursos II
Fontes de Recursos II
 
Relatório VOL 5 Anos
Relatório VOL 5 AnosRelatório VOL 5 Anos
Relatório VOL 5 Anos
 
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAGFontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
 
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013 Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
 
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anosRelatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
 
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 

Módulo 5 - Elaboração de Projetos

  • 1. INSTITUTO VOLUNTÁRIOS EM AÇÃO – IVA/SC Oficina para Elaboração de Projetos Sociais Manual para Organizações Sem Fins Lucrativos 2011 Módulo 5 Conclusão WWW.VOLUNTARIOSONLINECURSOS.ORG.BR
  • 2. Módulo 5 Conclusão Neste último Módulo veremos as informações mais importantes para a redação de um bom projeto, além de rever os principais conceitos e temas abordados no decorrer dessa Oficina. Escrevendo a Proposta Algumas Instituições e empresas têm formulários próprios que indicam como a sua proposta deve ser redigida, outras deixam livre o modo de apresentação, mas em qualquer caso, se o seu projeto está pronto e claro, pode ser facilmente adaptado à qualquer formato de apresentação. Como vimos nessa Oficina, a Eletrosul disponibiliza Formulários que abordam os itens mais importantes para apresentação do seu Projeto, devendo sua Organização seguir as orientações do Edital, preencher os formulários disponibilizados e entregar a documentação exigida, dentro do prazo estabelecido. Por isso, mais uma vez lembramos: Leia e Releia o Edital! Relatórios Relatórios servem para disseminar o Projeto. Desenvolver um sistema de relatórios é importante para compartilhar resultados com todos os envolvidos, pois é assim que se aprende com os erros.
  • 3. Relatórios registram informações, devem ser de fácil compreensão, breves, contendo apenas as informações mais relevantes, cuidando a gramática e a apresentação. Um excesso de informação pode fazer com que os destinatários percam o interesse e não leiam os dados mais relevantes sobre o Projeto. Cumprindo seu papel de ferramentas de gestão de projetos, os relatórios incluem informação sobre a dinâmica do trabalho de grupo, as manifestações dos beneficiários, informações financeiras, resultados parciais e finais, conclusões das avaliações e informações não mensuráveis sobre o aprendido ao longo do Projeto. Muitos atores como doadores ou a própria sociedade apenas terão conhecimento do esforço da equipe e dos beneficiários do Projeto por meio dos relatórios posteriores. A imagem e o profissionalismo da equipe e das Organizações envolvidas, para muitos públicos vão depender da gramática e da forma da escrita, além dos conteúdos e resultados. Após avaliar e elaborar o relatório final do Projeto é necessário informar os envolvidos sobre a sua continuidade, sustentabilidade e replicabilidade. Disseminação Disseminar o Projeto significa compartilhar as informações e resultados com o ambiente interno e externo à organização: AMBIENTE INTERNO: É a equipe de trabalho, os beneficiários, as Organizações de apoio, os parceiros, grupos, comunidades envolvidas e diretamente interessadas. AMBIENTE EXTERNO: Tudo o que não participa do projeto no seu funcionamento:
  • 4. pessoas, grupos, instituições e comunidades distanciadas da experiência do Projeto. Por que disseminar no ambiente externo? Para multiplicar e replicar uma idéia e experiência que tanto se for positiva como negativa é de real utilidade social. Disseminar vai muito além de divulgar: é tornar o Projeto palpável à sociedade, que pode transformá-lo num novo modelo de trabalho. Disseminar é uma ATITUDE durante todo o tempo de duração do Projeto: No Início: Para criar Durante: Compartilhar No Final: Desenvolver interesse público pelo lições aprendidas, modelos, políticas, porojeto que está para multiplicar boas replicar casos de acontecer. experiências. sucesso. Diferentes Destinatários: Você se reportará aos diferentes destinatários de diferentes maneiras, às vezes de forma escrita, outras verbalmente. Novas ferramentas surgem a cada dia e ficam disponíveis para utilização muitas vezes gratuitas, como apresentações de PowerPoint, slides e vídeos. Segundo o destinatário, a elaboração e os conteúdos dos diferentes relatórios se basearão nas seguintes questões:  Quem está atualmente se beneficiando do projeto e de que forma?  Como será transmitido o que se aprendeu? (formato, itens, tamanho e freqüência dos relatórios)  Como utilizar os relatórios? (ritmo de reuniões internas, método de analisar os
  • 5. relatórios em equipe, organização e tomada de decisão para corrigir erros de forma rápida)  Quem deve receber os relatórios?  O que melhoraria a eficiência, a eficácia e o impacto do projeto atual? (baseado na interpretação dos indicadores, fazendo uma comparação entre o início e o final do projeto)  Que lições podem ser aprendidas deste projeto em termos de replicabilidade?  Que diferença fez o projeto? Transformou a realidade anterior? A tabela abaixo traz algumas sugestões de mecanismos de relatórios para destinatários distintos: Público-Alvo Como? Quando? (Destinatários) (Recomendação de Formato) (Frequência) Parceiros Resumo por escrito das principais informações Periódico: ex. Financeiros do acompanhamento pode ser enviado por Trimestral email. Relatório completo por escrito, impresso, com Momento resumo executivo inicial, focado nos resultados final: Avaliação e no retorno econômico. Equipe do Resumo escrito e apresentação verbal, focada Periódico: ex. Projeto no reconhecimento aos sucessos e Trimestral principalmente a identificar e corrigir os erros que ameaçam o sucesso total ou parcial do projeto. Avaliar o desempenho e as contribuições de cada membro da equipe. Discussão em grupo sobre o relatório completo, Momento seguido de uma discussão em profundidade final: Avaliação sobre as mudanças que o Projeto conseguiu Beneficiados Apresentação verbal, em forma de reunião De tempos em informal, se possível com apoio de material tempos ao audiovisual sobre as mudanças obtidas e a longo do continuidade do Projeto, visando obter um Projeto feedback e controlando o nível de participação.
  • 6. Sociedade em Artigos de Jornal, conferências, mídias sociais, De tempos em Geral páginas de Internet, etc. tempos ao longo do projeto, principalmente após a finalização. Conclusão Acima de tudo, elaborar projetos é planejar e definir a sua execução. Antes da elaboração, duas perguntas principais devem ficar claras:  “por que estamos elaborando esse projeto?”  “qual o Edital onde será apresentado?” O projeto está sendo elaborado para organizar os recursos e atividades necessários para transformar uma realidade social, segundo as necessidades de um grupo concreto de pessoas que a sua organização tem identificado e acredita que pode resolver. Assim, o envolvimento dos beneficiários faz-se essencial antes, durante e após a elaboração do projeto. Colocar essas ideias no papel, além de disponibilizar um plano inicial para não perder o controle durante a execução, é também a forma de obter os recursos financeiros necessários para que esse projeto se torne uma realidade. Desta forma, o projeto deve também persuadir possíveis fontes financiadoras, além de descrever o que vai ser feito. Você vai convencer os financiadores da importância do seu projeto para a sociedade em geral, por isso cuidar da redação e da linguagem torna-se fundamental.
  • 7. Para garantir o sucesso do projeto, deve-se envolver a equipe, parceiros e beneficiários em todo o processo, de tal forma que todos se sintam diretamente responsáveis. Por último, em relação à sustentabilidade, o projeto deve especificar como as transformações decorrentes das ações implementadas poderão permanecer na comunidade após a sua finalização para dar legitimidade ao projeto. Agora que você já sabe como elaborar um Projeto para o Edital da Eletrosul de 2011, mãos à obra! Lembre-se que estaremos à disposição para tirar qualquer dúvida no decorrer desse processo. Basta entrar em contato conosco pelo e-mail: elaboracaodeprojetos@hotmail.com Boa sorte e Sucesso!