Roma apresentação 2

2.268 visualizações

Publicada em

Império Romano

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
684
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Roma apresentação 2

  1. 1. Arquitetura e Urbanismo 1
  2. 2. Os romanos eram um povo de lavradores que conquistaram umimpério;Sentido prático, realista, virado para o concreto;O pragmatismo marca todas as realizações romanas;Pragmático – sentido prático, atitude que privilegia a utilidade ea eficiência 2
  3. 3. Para os gregos as coisas tinham de ser belasPara os romanos tinham de ser úteisEsta característica é aplicada em todas as suas ações:guerra, arte, cultura, escrita, obra jurídica… 3
  4. 4. Urbanismo romanoCidade romana de Timgad (Norte de África) 4
  5. 5. Sistema ortogonalcardo Duas ruas principais que se cruzavam no centro da cidade decumanos Perto do cruzamento do cardo e decumanos situa- se o fórum 5
  6. 6. Planta da cidade grega deMileto, traduzindo o pensamentodo arquiteto HipódamoAcampamento da legião romana 6
  7. 7. Fórum romano 7
  8. 8. Fórum romanoFórum é a praça pública da cidade romana 8
  9. 9. No fórum encontravam-se os principais edifícios administrativos:Basílica: estrutura multifunções: tribunal, sala de reuniões;Cúria: local onde se reunia o Senado;Também se encontram os templos mais importantes.Reconstituição do fórum romano 9
  10. 10. A cidade de Roma tinha vários fóruns 10
  11. 11. Reconstituição do fórum romano 11
  12. 12. fórum romano 12
  13. 13. Planta da cidade de Pompeia 13
  14. 14. Gosto dos romanos pela monumentalidade 14
  15. 15. Roma era a capital de um vasto império e todos os imperadoresprocuraram construir novos e grandiosos edifícios que mostrassem aglória da cidade: Bibliotecas Mercados públicos Mercado de Tongóbriga, (Marco de Canavezes) 15
  16. 16. 16
  17. 17. Termas de Caracala 17
  18. 18. Aqueduto romanoOs aquedutos eram fundamentais para permitir um abastecimentoconstante às cidades 18
  19. 19. AnfiteatrosO Coliseu de Roma, lotação 70.000 espetadores 19
  20. 20. Circo MáximoRealizavam-se corridas de carros (quadrigas e bigas)Lotação para 250.000 espetadores 20
  21. 21. Teatro romano 21
  22. 22. Dispersas por três continentes as cidades romanas partilharam umpadrão urbanístico comum:O fórum, as termas, as basílicas, os aquedutos, as ruas calçadas depedras, o anfiteatro, o teatro, os templos, os mesmos tipos decasas, o mesmo gosto pela exuberância e monumentalidade.O exemplo a seguir é Roma. Conimbriga Palmira (atual Síria) 22
  23. 23. A arquitetura romanaA arquitetura é a expressão mais importante da expressão artísticaromanaOs imperadores investiram nas obras públicas, de Roma e dasoutras cidades do império 23
  24. 24. “Pragmática e funcional, a arquitetura romana preocupou-seessencialmente com a resolução dos aspetos práticos e técnicosda arte de construir, respondendo com soluções criativas einovadoras (precursoras dos modernos sistemas e conceções deedificação) às crescentes necessidadesdemográficas, económicas, políticas e culturais da cidade e doImpério”. René Huyghe, Sentido e destino da Arte Influências: etruscas e gregas 24
  25. 25. Influências gregas: decoração arquitetónica (ordens gregas)Ágora – fórumColecionadores importavam arte grega. Cópias das estátuasgregas 25
  26. 26. opus caementicium – argamassa de cal, areia, materiaiscerâmicos, calcário, cascalho e pozolana (material vulcânico) –obtinham uma pasta moldável semelhante ao atual cimento oubetão. 26
  27. 27. A Utilização do opus:Facilita a construção – mais leve, moldável, menos pessoalespecializado, mais barato;Paramentos – revestimentos exteriores e interioresPedra, tijolo, mármore, ladrilhos, mosaicos, estuquepintado, etc. 27
  28. 28. Novos sistemas construtivos: tendo por base o arco de voltaperfeita: abóbadas, cúpulas e arcadas (conjunto de colunasunidas por arcos) 28
  29. 29. Abóbada de berçoAbóbada de arestas – intersecção de 2 abóbodas de berço 29
  30. 30. • Não inventaram o arco (conhecido na Mesopotâmia, Etrúria, Grécia…) mas utilizaram-no de uma maneira sistemática e original, combinando-o com os novos materiais. 30
  31. 31. Desenvolvimento de técnicas e dos instrumentos de engenharia:técnicas de terraplanagem;inventaram as cofragens e os cimbres;desenvolveram métodos de construção quase estandardizados;utilizaram grampos de metal para fortalecer as juntas. 31
  32. 32. Cofragem – molde de madeira destinado a conter a massade betão fresco;Cimbres – armação de madeira que molda os arcos. Cofragem Cimbre 32
  33. 33. Interior de uma basílica romana 33
  34. 34. Basílicas (reconstituições) 34
  35. 35. Demonstraram génio inventivo, sentido prático. Associaram àsolidez a economia de materiais, de meios e de mão-de-obra. 35
  36. 36. Barroquismo da decoração: exageroornamental;Utilizaram as ordens gregas, muitas vezessem funções estruturais, apenasdecorativas;Inventaram as ordens toscana ecompósitaOrdens mais utilizadas: compósita ecoríntia 36
  37. 37. Arquitetura privada 37
  38. 38. Domus romana 38
  39. 39. Dois pátios interiores:Domus – residência privada Peristilo e átrio Peristilum e atrium 39
  40. 40. O modelo de casa variavaconforme a riqueza de cadafamília. 40
  41. 41. As villae (singular: villa), eram residências construídas no meio rurale por isso com dependências para atividades agrícolas. 41
  42. 42. Insulae, (singular: insula) prédios com várias habitações 42
  43. 43. As insulae eram prédios de habitação com váriosandares, chegaram a atingir os oito.O rés do chão era destinado a lojas de comércio.Os andares estavam divididos em apartamentos – cenacula. 43
  44. 44. Arquitetura Religiosa 44
  45. 45. Maison Carré, Nimes (França), 16 a.c. 45
  46. 46. Fortuna Virilis, Roma, I a.c. 46
  47. 47. Características dos templos romano:Pódio;Carácter frontal (escadaria, pórtico);Planta retangular;Muitas vezes não tinham peristilo (colunas laterais adossadas àparede;Colunas e entablamento à maneira grega. 47
  48. 48. Panteão Romano, Roma, II d.c 48
  49. 49. PanteãoRomano, Roma, II d.c 49
  50. 50. PanteãoRomano, Roma,II d.c 50
  51. 51. Panteão Romano, Roma, II d.c 51
  52. 52. Arquitetura e obras públicasConstruções públicas mostram o génio romano (capacidadetécnica e soluções originais);Expansão territorial levou à necessidade de construir;Arquitetura é uma forma de demonstrar o poder de Roma e doImperador;Começaram no período republicano. No período imperialdesenvolveram construções mais grandiosas e complexas;Tipos de obras:estradas, pontes, aquedutos, basílicas, anfiteatros, teatros, termas… 52
  53. 53. Ponte e aqueduto do Gard, França, I a.c. 53
  54. 54. Estradas romanas 54
  55. 55. Estradas 55
  56. 56. Basílicas: edifício multifunções (repartiçõespúblicas, termas, mercados, na época cristã será adotada comomodelo das igrejas) Planta de uma igreja Cruzamento de duas basílicas 56
  57. 57. ruínas, Basílica MaxêncioAs basílicas eram construções planeadas para albergar umgrande número de pessoasBasílicas mais conhecidas: Júlia, Emilia, Úlpia, Maxêncio 57
  58. 58. Anfiteatros:estruturas destinadas ao lazer;Planta circular ou elíptica;Altura de vários andares;Eram construídos segundo um complexo esquema de abóbadase arcos;Realizavam-se as atividades circenses. 58
  59. 59. Anfiteatro Flávio, Coliseu, Roma, I d.c. 59
  60. 60. Anfiteatro Flávio, Coliseu, Roma, I d.c. 60
  61. 61. Anfiteatro Flávio, Coliseu, Roma, I d.c. 61
  62. 62. O anfiteatro Flávio (72 d.c.) foi mandado construir pelo imperadorVespasiano;Terá sido construído em 8 a 10 anos.As estimativas da sua capacidade variam entre 50.000 a 80.000espetadores;Foi construído utilizando o opus. Tem vários tipos de revestimento(paramentos). 62
  63. 63. Anfiteatro de Arles, França, I d.c. 63
  64. 64. Anfiteatro de Pompeia 64
  65. 65. Circo Máximo, Roma,Destinava-se a corridas de quadrigas e bigas. Capacidade para250.000 espetadores 65
  66. 66. Teatros: semelhantes aos anfiteatros na forma e nadecoração, mas mais pequenosErguiam-se em qualquer lugar (não precisavam de uma colina)Teatro de Marcelo (Roma) 66
  67. 67. Termas: balneários públicos, locais de encontro e convívioPiscinas de água fria e quente, saunas, ginásios, bibliotecas, salasde reunião, teatros, lojas, jardins… 67
  68. 68. Termas de Caracala, III d.c.,Roma, (350 metros de lado) 68
  69. 69. Termas de Diocleciano, Roma, III d.c. 69
  70. 70. Aqueduto romano 70
  71. 71. Arquitetura comemorativa 71
  72. 72. Arco do Triunfo, Constantino, III d.c. Arco do Triunfo, Orange, I d.cOs Arcos do Triunfo destinavam-se a comemorar vitórias 72
  73. 73. Timgad, Argélia, I d.c. 73
  74. 74. As construções romanas eram essencialmente urbanas e utilitárias.Procuravam impressionar, tinham uma intenção propagandística. 74

×