Etapas da pesquisa social

742 visualizações

Publicada em

baseado em parte no livro de Quivy e Campenhoudt

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Etapas da pesquisa social

  1. 1. ETAPAS DA PESQUISA SOCIAL PROF. VLADIMIR LUÍS DE OLIVEIRA FONE: 41 9668 7045 E-MAIL: vladimiroliveira@msn.com
  2. 2. PERGUNTA DE PARTIDA • CLAREZA • PERTINENCIA • EXEQUILIDADE
  3. 3. EQUÍVOCOS MAIS COMUNS NAS PERGUNTAS DE PARTIDA 1)QUAL É O IMPACTO DAS MUDANÇAS NA ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO SOBRE A VIDA DOS HABITANTES?
  4. 4. 2)EM QUE MEDIDA O AUMENTO DA PERDA DOS EMPREGOS NO SETOR DE CONTRUÇÃO EXPLICA A MANUTENÇÃO DOS GRANDES PROJETOS DE TRABALHOS PÚBLICOS, DESTINADOS NÃO SO A MANTER ESTE SETOR, MAS TAMBÉM A DIMINUIR OS RISCOS DE CONFLITOS SOCIAIS INERENTES A ESTA SITUAÇÃO?
  5. 5. 4) A FORMA COMO O FISCO É DISTRIBUÍDO É SOCIALMENTE JUSTA?
  6. 6. 5)SERÁ QUE OS PATRÕES EXPLORAM OS TRABALHADORES?
  7. 7. QUE MUDANÇAS AFETARÃO A ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NOS PRÓXIMOS VINTE ANOS?
  8. 8. 7) Os jovens são mais afetados pelo desemprego do que os adultos?
  9. 9. 2. ETAPA – EXPLORAÇÃO LEITURAS PESQUISAS PRELIMINARES DAS FONTES ENTREVISTAS EXPLORATÓRAS
  10. 10. LEITURAS –COMO COMEÇAR A AESCOLHER • COMEÇAR PELA PERGUNTA DE PARTIDA • LEITURAS DE SÍNTESES E ARTIGOS • ESCOLHER AUTORES QUE NÃO POSSUAM APENAS DADOS, MAS ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO • ESCOLHERE AUTORES COM ABORDAGENS DIVERSIFICADAS DO ASSUNTO • REGULARMENTE PROCURE REFLETIR SOBRE O TEMA ESTUDADO E TROCAR IDÉIAS COM COLEGAS
  11. 11. ENTEVISTAS EXPLORATÓRIAS E ANÁLISE PRELIMINAR DAS FONTES • PERMITEM CONSTITUIR A PROBLEMÁTICA DA PESQUISA • PERMITEM DESCOBRIR OS ASPECTOS QUE SE TEM OM CONTA NÃO OBSERVADOS ANTERIORMENTE PELO AUTOR E PERMITEM AMPLIAR A VISÃO DOS FICHAMENTOS DAS LEITURAS;
  12. 12. NO CASO DAS ENTREVISTAS COM QUEM É ÚTIL? • DOCENTES • INVESTIGADORES ESPECIALIZADOS • PERITOS
  13. 13. QUANTO AS PERGUNTAS • EVITAR FAZER PERGUNTAS LONGAS • EVITAR FAZER EXCESSO DE PERGUNTAS • EVITAR SE PERDER E FAZER EXCESSO DE COMENTÁRIOS SOBRE SEU PROJETO, TIRANDO O FOCO DAS INFORMAÇÕES A SEREM OBTIDAS PARA APRIMORÁ-LO. • EVITE DISCUSSÕES E ANOTE SUGESTÕES • AMBIENTE ADEQUADO • PROCURE GRAVAR SE POSSÍVEL
  14. 14. PROBLEMÁTICA • POSSUI DOIS MOMENTOS: 1. FAZER UM BALANÇO DAS DIRERENTES ABORDAGENS SOBRE O TEMA E DEFINIÇÃO DO REFERENCIAL TEÓRICO 2. ELUCIDAR AS SUAS CARACTERÍSTICAS DE BASE ESSENCIAIS;
  15. 15. CONSTRUÇÃO DE MODELOS DE ANÁLISE • CONCEITOS • DIMENSÕES E TESTE DE HIPÓTESES • INDICADORES QUE QUALIFICAM AS HIPÓTESES
  16. 16. OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DAS OBSERVAÇÕES • NÃO BASTA SABER QUE TIPO DE ANÁLISE SERÃO RECOLHIDOS • É PRECISO CIRCUSNCREVER O CAMPO SOCIAL, ESPACIAL E TEMPORAL A OBSERVAÇÃO PODESER: • DIRETA • INDIRETA
  17. 17. RETROSPECTIVA DE UMA BOA CONCLUSÃO • APRESENTAÇÃO DA PERGUNTA DE PARTIDA EM SUA ÚLTIMA FORMULAÇÃO • APRESENTAÇÃO PRINCIPAL DOS FUNDAMENTOS DOS MODELOS DE ANÁLISE E DAS HIPÓTESES DE PESQUISA • UMA DESCRIÇÃO GERAL DO CAMPO DE OBSEVAÇÃO, DAS FONTES E DOS MÉTODOS UTILIZADOS PARA A OBTENÇÃO DAS INFORMAÇÕES • UMA COMPARAÇÃO ENTRE OS RESULTADOS HIPOTETICAMENTE ESPERADOS E OS RESULTADOS OBTIDOS
  18. 18. Filme: ZEITGEIST
  19. 19. Atividade e avaliação • 1) texto de reflexão (Le Goff) sobre a história, considerando: – Paradoxos e ambiguidades da história: conceitos e objetivos – Ciência do passado ou do presente – Objetividade histórica 2) Posicionamento de meu projeto frente a esta discussão: 3) Rodada de apresentação
  20. 20. referencias • LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: UNICAMP, 2003. • BURKE, Peter. A escrita da história:novas perspectivas. São Paulo: UNESP, 1992. • CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense, 1998. • RUSEN, Jorn. História viva. Teoria da história – formas e funções do conhecimento histórico. Brasilia:UNB, 2007. • RUSEN, Jorn. Reconstrução do passado. os princípios da pesquisa histórica . Brasilia:UNB, 2007.

×