Tcc apresentação

3.603 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.603
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tcc apresentação

  1. 1. Trabalho de Conclusão de Curso<br />Equidade de gênero no mercado de trabalho <br />Público e Privado Formal<br />Orientadora: Profa. Dra. Marislei Nishijima <br />Orientando: Vladimir Pereira de Lemos<br />
  2. 2. <ul><li>Relevância do estudo sobre a eqüidade de gênero.
  3. 3. Justificativa da abordagem (PEA x Escolaridade)
  4. 4. Iniciativa privada formal e setor público, duas realidades para políticas de eqüidade.</li></ul>Introdução<br />
  5. 5. <ul><li>A legislação trabalhista: na formalidade a questão é: ‘disponibilidade’.
  6. 6. Os incentivos: Programa Pró-eqüidade de gênero (2005) / ODM / Tratados OIT (1953).
  7. 7. Cientistas Sociais: a inserção da mulher e o aumento da participação feminina.</li></ul>Revisão Bibliográfica<br />
  8. 8. <ul><li>Discriminação salarial: O grupo discriminado recebe salário menor fazendo o mesmo trabalho
  9. 9. Discriminação de emprego: O grupo discriminado é mais afetado pelo desemprego.
  10. 10. Discriminação ocupacional: o grupo é restringido de acessar certas funções
  11. 11. Discriminação de oportunidades: O grupo tem menor chance de aumentar sua produtividade (educação formal / treinamento)</li></ul>Tipos de discriminação<br />
  12. 12. Principais Políticas Públicas Pró - equidade<br />Tratados internacionais<br />Programas<br />Leis trabalhistas<br />
  13. 13. <ul><li>Cruzamento dados administrativos: IBGE (PEA / Escolaridade) CAGED (Admitidos/demitidos).
  14. 14. Teoria das variáveis aleatórias – mensuração da discriminação com base na PEA.
  15. 15. Filtros de setor privado e setor público (ano a ano – período de 8 anos).</li></ul>Estratégia Metodológica<br />
  16. 16. <ul><li> PEA – Crescimento feminino de quase 2% no período de 2001 até 2008 (41,9% até 43,6%).
  17. 17. A mulher é maioria em todas as faixas de escolaridade de acordo com as Pnad’s.
  18. 18. Nas faixas superiores as mulheres chegam a representar 59% das estudantes.</li></ul>Resultados<br />
  19. 19. <ul><li>Em termos totais mais de 70% da mão de obra deste segmento que girou na economia era masculina.
  20. 20. A mulher com maior escolaridade se insere no mercado em níveis próximos e até mesmo superiores à PEA.</li></ul>Setor Privado Formal<br />
  21. 21. Setor Privado Formal<br />2008<br />2001<br />Mensuração da discriminação por sexo<br />2001 à 2008<br />
  22. 22. <ul><li>Em termos totais percebemos distribuição de empregados por sexo muito próximo à PEA no setor público.
  23. 23. As mulheres representam a maioria (relativa) dos empregados do setor público em cargos de maior escolaridade</li></ul>Setor Público<br />
  24. 24. Setor Público<br />2008<br />2001<br />Mensuração da discriminação por sexo<br />2001 à 2008<br />
  25. 25. <ul><li>As políticas públicas de eqüidade de gênero incentivam de maneira diferenciada os setores público e privado formal da economia.
  26. 26. A variável educação desempenha papel relevante para inserção da mulher no mercado de trabalho público e privado formal.</li></ul>Conclusão<br />
  27. 27. <ul><li>A inserção da mulher no mercado de trabalho encontra menos resistência no setor público em função da maior escolarização das mulheres na população, dada a característica do concurso público.
  28. 28. O setor privado da economia apresenta maior resistência à contratação de mulheres claramente observado.</li></ul>Conclusão<br />
  29. 29. BRUSCHINI, Maria Cristina Aranha Work and gender in Brazil in the last ten years. Cadernos de Pesquisa, 2007, vol.37, n. 132, ISSN 0100-1574.<br />SCORZAFAVE, Luiz Guilherme; MENEZES-FILHO, Naércio. Caracterização da participação feminina no mercado de trabalho: uma análise de decomposição. Econ. Apl.,  Ribeirão Preto,  v. 10,  n. 1, Mar.  2006.<br />SCORZAFAVE, L.G.; MENEZES-FILHO, N. A. Impacto da participação das mulheres na evolução da distribuição de renda do trabalho no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, v. 35, n. 2, p. 245-266, 2005.<br /> <br />SCORZAFAVE, L.G.; MENEZES-FILHO, N. A. Participação Feminina no Mercado de Trabalho Brasileiro: Evolução e Determinantes.. Pesquisa e Planejamento Econômico (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, v. 31, n. 3, p. 441-478, 2001.<br /> <br />MENEZES FILHO, N. A. ; SORZAFAVE, L. . A Evolução da Participação Feminina no Mercado de Trabalho Brasileiro. In: XXIV Encontro Nacional de Economia, 2000, Campinas. Anais do XXIV Encontro Nacional de Economia, 2000.<br /> <br />MORETTIN, Pedro Alberto e BUSSAB, Wilton de Oliveira; Estatística Básica. São Paulo: Editora Saraiva 5. Edição, 2007.<br />JANNUZZI, Paulo de Martino; Indicadores Sociais no Brasil. 3ₐ. ed 2ₐ impressão – Campinas, SP – Editora Alínea, 2006.<br />PINHEIRO, Luana; Retrato das Desigualdades de gênero e raça /... [et al.]. – 3. Ed. Brasília: Ipea: SPM: UNIFEM, 2008. 36 p.: gráfs. tabs. Disponível em < http://www.ipea.gov.br/005/00502001.jsp?ttCD_CHAVE=563>. Acesso em 27 Out 2010.<br />MARTINS, Sergio Pinto; Direito da Seguridade Social. -30ₐ edição, São Paulo, Atlas, 2010.<br />NUNES, Edson de Oliveira; A gramática política do Brasil: clientelismo e Insulamento burocrático. Jorge Zahar Editor e Brasília: Escola Nacional de Administração Pública, 1997.<br />BRASIL. Presidência da República. Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. Programa Pró-equidade de gênero: Oportunidades Iguais. Respeito às diferenças – relatório sintético. Brasília. Presidência da República, Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, 2006. disponível em: <http://200.130.7.5/spmu/docs/pro-eq_1_relatorio.pdf>. Acesso em: 27 Out 2010.<br />BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, Senado, 2010.<br />WAJNMAN, S.. Mulheres na sociedade e no mercado de trabalho brasileiro: avanços e entraves. In: Marta Porto (org.). Olhares femininos, mulheres brasileiras. Rio de Janeiro: X Brasil, 2006.<br />Referências Bibliográficas<br />
  30. 30. Muito Obrigado!<br />

×