SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
Breve história
   da MPB
     Vivian Carvalho
Século XX:
O Século da Canção
A gravação no Brasil
• Casa Edison – primeiro selo de música do Brasil,
fundado em 1902.

• Odeon – primeira fábrica de discos da América
Latina, fundada em 1912.

• Casa Edison + Odeon – 30 mil chapas por mês.

• 1930 – fim da Casa Edison
A gravação no Brasil
• 1902 – 1925: gravação mecânica
• 1925 : gravação elétrica
• Discos 78 rpm (1902 – 1964):
Fonógrafo – Thomas   Gramofone – Emil
   Edison(1877)       Berliner (1887)
Lundu –        pintura de Rugendas

Música
originada nos
batuques e nas
danças que os
negros
africanos
trouxeram para
o Brasil .
Canção = letra + melodia
O compositor que se preocupa
  com essa junção e compõe
suas canções com base nela é
  chamado cancionista. Esse
 termo foi cunhado pelo prof.
     Luiz Tatit, da USP.
Catulo da Paixão Cearense (1863-
              1946)

                 Catulo viveu no
                 sertão nordestino e
                 soube coletar a
                 sabedoria e
                 registrar as
                 peculiaridades do
                 caboclo da
                 caatinga. Compôs,
                 em 1910, Luar do
                 Sertão.
Sinhô (1888-1930)
José Barbosa da
Silva, um dos mais
bem humorados
cancionistas do
início do século.
Entre seus
sucessos está Jura,
de 1929, atualmente
conhecida na voz de
Zeca Pagodinho.
Noel Rosa (1910-1937)
            Em 26 anos de vida,
            deixou nada menos
            que 228
            composições.
            Entre as mais
            conhecidas está
            Com que roupa?,
            de 1929, clássico
            que marca o apogeu
            do samba carioca e
            permanece até hoje.
Assis Valente (1911-1958)
Compunha sempre
pensando na
pessoa que cantaria
seu samba. Em
1938, compôs
Camisa Listada,
sucesso na voz de
Carmem Miranda,
por quem era
encantado.
Carmem Miranda (1909-1955)
Pixinguinha (1897-1973)
       Alfredo da Rocha
       Viana Filho,
       compositor de
       Carinhoso,
       1916-1917, que
       ficou famosa na
       voz de Dalva de
       Oliveira.
Dalva de Oliveira (1917-1972)
Ary Barroso (1903-1964)

                                      Primeiro compositor
                                      brasileiro a ser conhecido
                                      e respeitado nos EUA.
                                      Aquarela do Brasil , de
                                      1939, chegou a ser cotada
                                      para ser hino nacional.



Sílvio Caldas, Carlos Machado, Ary Barroso e Carlos Alberto
Lofer
Dorival Caymmi (1914 - 2008)
               Grande contador da
               vida de pescadores. O
               mar, de 1938, é uma
               obra prima,
               representante da
               perfeita junção de letra
               e melodia.
               Seu maior sucesso é O
               que é que a baiana
               tem?, de 1939, que
               também se popularizou
               na voz de Carmem
               Miranda.
Lupicínio Rodrigues (1914-
           1974)
Inventor do termo “dor
de cotovelo”.
Compôs Felicidade
em 1931, aos 17
anos. Mas a canção
só foi gravada em
1947.
É também o
compositor do hino de
um certo time de
futebol de Porto
Alegre...
Bossa Nova
A Bossa Nova nasceu por volta de 1958, e
representa um modelo de concisão:
-eliminação de excessos e economia de recursos;
-linguagem coloquial;
-mínimo ou quase nenhum efeito emocional .

Foi o primeiro movimento com núcleo na música
popular que se espraiou por vários setores da
sociedade brasileira, fundando um novo modo de
ser.
Tom Jobim (1927-1994)
      Maestro de formação
      erudita e gênio em
      composições
      populares, é maior
      representante da MPB
      no mundo. Em parceria
      com Vinícius de
      Moraes, compôs
      Chega de Saudade
      (1958), que estourou
      na voz de João
      Gilberto, assim como
      Desafinado.
Vinícius de Moraes (1913-
          1980)
João Gilberto (1934)




Chega de saudade
(1959), marco inicial da
Bossa Nova.
Nara Leão (1942-1989)
        Dona de uma
        voz doce e
        suave, tornou-
        se a musa da
        Bossa Nova.
        Seu
        apartamento
        na Av.
        Atlântica, no
        Rio de Janeiro,
        era ponto de
        encontro dos
        grandes
        bossanovistas.
Adoniran Barbosa (1910-
         1982)
           João Rubinato nasceu e
           morreu pobre. Gastou
           todo o dinheiro que
           ganhou comemorando o
           sucesso de suas
           músicas e ajudando os
           amigos. Tiro ao
           Álvaro, de 1960, foi
           gravado por Elis Regina
           em 1980.
Elis Regina (1945-1982)
Jorge Ben (1942)
Criador de uma batida única
na música brasileira, o
samba-rock, influenciou
grandes nomes da MPB.
Mas que nada, de 1963, é
uma das canções brasileiras
mais conhecidas no exterior,
embora tenha demorado a
ser aceita no Brasil.
Jovem Guarda
        Com temas
        ingênuos, alheios
        a questões
        sociais,foi um
        grande sucesso
        nos anos 60.
        Eu sou terrível,
        de Roberto e
        Erasmo, é de
        1968, auge da
        ditadura militar no
        Brasil.
The Beatles
Roberto Carlos (1941)
Erasmo Carlos (1941)
Wanderléia (1946)
Anos de Chumbo
Era dos Festivais
Tropicália
       Geração de
       continuadores da Bossa
       Nova. Movimento
       equivalente ao
       Modernismo na
       literatura brasileira.
       Incorporaram à canção
       brasileira o bolero, o
       tango, o rock, o rap, o
       reggae, os ritmos
       regionais, o brega, o
       novo, o obsoleto...
Os Mutantes
     Trio de
     experimentalistas
     musicais, Arnaldo
     Baptista, Rita Lee e
     Sérgio Dias, formado
     em 1966. Foram um
     dos grupos mais
     inovadores da era
     psicodélica, inovando
     nas distorções e
     truques de estúdio.
     Ando meio
     desligado é de 1970.
Caetano Veloso (1942)
     Maior nome do
     Tropicalismo.
     Provocador,
     inconseqüente,
     excêntrico, ele sempre se
     posicionou diante dos
     problemas sociais do
     Brasil de maneira clara e
     objetiva
      Alegria, alegria é de
      1967.
      Tropicália é de 1968
      Sampa é de 1978.
Geraldo Vandré (1935)
           Causou impacto com
           Pra não dizer que
           não falei das flores
           em 1968, no III Festival
           Internacional da
           Canção. Sentiu na pele
           a força e o terror da
           ditadura, sendo
           torturado pelos
           militares.
Gilberto Gil (1942)




       Forte nome do Tropicalismo e das
       canções de protesto contra a
       ditadura. Domingo do Parque
       (tropicalista) é de 1967. Aquele
       Abraço, homenagem aos
       companheiros exilados, é de 1969.
Chico Buarque (1944)
        Em 1966, com A
      Banda, divide o 1º
      lugar do Festival da
        Record com Jair
         Rodrigues, que
          interpretava
        Disparada, de
        Geraldo Vandré.
     Também tem inúmeras
      canções de protesto,
       como Apesar de
        Você, de 1970.
     Em 1976, ao lado de
      Milton Nascimento,
     cantou O que será.
Jair Rodrigues (1939)
Milton Nascimento (1942)
Maria Bethânia (1946)
Sites interessantes
      http://www.mpbnet.com.br
  http://www.chicobuarque.com.br/
  http://www.caetanoveloso.com.br/
   http://www.uol.com.br/tropicalia/
    http://www.gilbertogil.com.br/
    http://www.bossanova.mus.br/
 http://www.viniciusdemoraes.com.br/
    http://www.tomjobim.com.br/
        http://osmutantes.com
Quem serão os grandes
     nomes da
 música brasileira dos
     anos 2000?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
Semana da arte moderna de 1922
Semana da arte moderna de 1922Semana da arte moderna de 1922
Semana da arte moderna de 1922
 
Escultura-artes
Escultura-artesEscultura-artes
Escultura-artes
 
Releitura
ReleituraReleitura
Releitura
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Samba e a mpb
Samba e a mpbSamba e a mpb
Samba e a mpb
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Expressionismo abstrato (1)
Expressionismo abstrato (1)Expressionismo abstrato (1)
Expressionismo abstrato (1)
 
Arte e sociedade - Instalações Artísticas
Arte e sociedade - Instalações ArtísticasArte e sociedade - Instalações Artísticas
Arte e sociedade - Instalações Artísticas
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
 
A arte egípcia
A arte egípciaA arte egípcia
A arte egípcia
 
Muralismo mexicano
Muralismo mexicanoMuralismo mexicano
Muralismo mexicano
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Os vários tipos de teatro
Os vários tipos de teatroOs vários tipos de teatro
Os vários tipos de teatro
 
Dadaismo
DadaismoDadaismo
Dadaismo
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Artes cênicas
Artes cênicasArtes cênicas
Artes cênicas
 

Destaque (6)

Mpb
MpbMpb
Mpb
 
Mpb
MpbMpb
Mpb
 
Música Brasil
Música BrasilMúsica Brasil
Música Brasil
 
A CARA NOVA DA MPB
A CARA NOVA DA MPBA CARA NOVA DA MPB
A CARA NOVA DA MPB
 
Musica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPBMusica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPB
 
Musica Popular Brasileira
Musica Popular BrasileiraMusica Popular Brasileira
Musica Popular Brasileira
 

Semelhante a Breve história da mpb 2012

Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)
Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)
Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)
Endl Félix Muriel
 
História da Música Brasileira
História da Música BrasileiraHistória da Música Brasileira
História da Música Brasileira
Carlos Zaranza
 

Semelhante a Breve história da mpb 2012 (20)

12.1932 1934
12.1932 193412.1932 1934
12.1932 1934
 
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptxhistmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
histmusicabras-21maio-140528150704-phpapp02.pptx
 
Musica brasileira
Musica brasileiraMusica brasileira
Musica brasileira
 
Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)
Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)
Caetano emanuel viana teles veloso. gonzalo (corrixido)
 
História da Música Brasileira
História da Música BrasileiraHistória da Música Brasileira
História da Música Brasileira
 
11.1929 1931
11.1929 193111.1929 1931
11.1929 1931
 
Tom Jobim.docx
Tom Jobim.docxTom Jobim.docx
Tom Jobim.docx
 
vinicius-de-moraes_apres_3007.pptx
vinicius-de-moraes_apres_3007.pptxvinicius-de-moraes_apres_3007.pptx
vinicius-de-moraes_apres_3007.pptx
 
Musica urbana
Musica urbana Musica urbana
Musica urbana
 
Compositores Famosos da MPB
Compositores Famosos da MPBCompositores Famosos da MPB
Compositores Famosos da MPB
 
Mario de Andrade
Mario de AndradeMario de Andrade
Mario de Andrade
 
Carmen Miranda: o Brasil nunca mais foi o mesmo... tão pouco o cinema
Carmen Miranda: o Brasil nunca mais foi o mesmo... tão pouco o cinema Carmen Miranda: o Brasil nunca mais foi o mesmo... tão pouco o cinema
Carmen Miranda: o Brasil nunca mais foi o mesmo... tão pouco o cinema
 
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidadesVinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
Vinicius de Moraes - Tudo sobre vida, obra e curiosidades
 
Cronos rock-pop-mpb
Cronos rock-pop-mpbCronos rock-pop-mpb
Cronos rock-pop-mpb
 
Cronos rock
Cronos rockCronos rock
Cronos rock
 
MODERNISMO
MODERNISMO MODERNISMO
MODERNISMO
 
Modernismo2
Modernismo2Modernismo2
Modernismo2
 
Cultura de massas anos 30
Cultura de massas anos 30Cultura de massas anos 30
Cultura de massas anos 30
 
14.1938 1939
14.1938 193914.1938 1939
14.1938 1939
 
Elis regina 26 anos (m
Elis regina 26 anos   (m Elis regina 26 anos   (m
Elis regina 26 anos (m
 

Breve história da mpb 2012

  • 1. Breve história da MPB Vivian Carvalho
  • 2. Século XX: O Século da Canção
  • 3. A gravação no Brasil • Casa Edison – primeiro selo de música do Brasil, fundado em 1902. • Odeon – primeira fábrica de discos da América Latina, fundada em 1912. • Casa Edison + Odeon – 30 mil chapas por mês. • 1930 – fim da Casa Edison
  • 4. A gravação no Brasil • 1902 – 1925: gravação mecânica • 1925 : gravação elétrica • Discos 78 rpm (1902 – 1964):
  • 5. Fonógrafo – Thomas Gramofone – Emil Edison(1877) Berliner (1887)
  • 6. Lundu – pintura de Rugendas Música originada nos batuques e nas danças que os negros africanos trouxeram para o Brasil .
  • 7. Canção = letra + melodia O compositor que se preocupa com essa junção e compõe suas canções com base nela é chamado cancionista. Esse termo foi cunhado pelo prof. Luiz Tatit, da USP.
  • 8.
  • 9. Catulo da Paixão Cearense (1863- 1946) Catulo viveu no sertão nordestino e soube coletar a sabedoria e registrar as peculiaridades do caboclo da caatinga. Compôs, em 1910, Luar do Sertão.
  • 10. Sinhô (1888-1930) José Barbosa da Silva, um dos mais bem humorados cancionistas do início do século. Entre seus sucessos está Jura, de 1929, atualmente conhecida na voz de Zeca Pagodinho.
  • 11. Noel Rosa (1910-1937) Em 26 anos de vida, deixou nada menos que 228 composições. Entre as mais conhecidas está Com que roupa?, de 1929, clássico que marca o apogeu do samba carioca e permanece até hoje.
  • 12. Assis Valente (1911-1958) Compunha sempre pensando na pessoa que cantaria seu samba. Em 1938, compôs Camisa Listada, sucesso na voz de Carmem Miranda, por quem era encantado.
  • 14. Pixinguinha (1897-1973) Alfredo da Rocha Viana Filho, compositor de Carinhoso, 1916-1917, que ficou famosa na voz de Dalva de Oliveira.
  • 15. Dalva de Oliveira (1917-1972)
  • 16. Ary Barroso (1903-1964) Primeiro compositor brasileiro a ser conhecido e respeitado nos EUA. Aquarela do Brasil , de 1939, chegou a ser cotada para ser hino nacional. Sílvio Caldas, Carlos Machado, Ary Barroso e Carlos Alberto Lofer
  • 17. Dorival Caymmi (1914 - 2008) Grande contador da vida de pescadores. O mar, de 1938, é uma obra prima, representante da perfeita junção de letra e melodia. Seu maior sucesso é O que é que a baiana tem?, de 1939, que também se popularizou na voz de Carmem Miranda.
  • 18. Lupicínio Rodrigues (1914- 1974) Inventor do termo “dor de cotovelo”. Compôs Felicidade em 1931, aos 17 anos. Mas a canção só foi gravada em 1947. É também o compositor do hino de um certo time de futebol de Porto Alegre...
  • 19. Bossa Nova A Bossa Nova nasceu por volta de 1958, e representa um modelo de concisão: -eliminação de excessos e economia de recursos; -linguagem coloquial; -mínimo ou quase nenhum efeito emocional . Foi o primeiro movimento com núcleo na música popular que se espraiou por vários setores da sociedade brasileira, fundando um novo modo de ser.
  • 20.
  • 21. Tom Jobim (1927-1994) Maestro de formação erudita e gênio em composições populares, é maior representante da MPB no mundo. Em parceria com Vinícius de Moraes, compôs Chega de Saudade (1958), que estourou na voz de João Gilberto, assim como Desafinado.
  • 22. Vinícius de Moraes (1913- 1980)
  • 23. João Gilberto (1934) Chega de saudade (1959), marco inicial da Bossa Nova.
  • 24. Nara Leão (1942-1989) Dona de uma voz doce e suave, tornou- se a musa da Bossa Nova. Seu apartamento na Av. Atlântica, no Rio de Janeiro, era ponto de encontro dos grandes bossanovistas.
  • 25. Adoniran Barbosa (1910- 1982) João Rubinato nasceu e morreu pobre. Gastou todo o dinheiro que ganhou comemorando o sucesso de suas músicas e ajudando os amigos. Tiro ao Álvaro, de 1960, foi gravado por Elis Regina em 1980.
  • 27. Jorge Ben (1942) Criador de uma batida única na música brasileira, o samba-rock, influenciou grandes nomes da MPB. Mas que nada, de 1963, é uma das canções brasileiras mais conhecidas no exterior, embora tenha demorado a ser aceita no Brasil.
  • 28. Jovem Guarda Com temas ingênuos, alheios a questões sociais,foi um grande sucesso nos anos 60. Eu sou terrível, de Roberto e Erasmo, é de 1968, auge da ditadura militar no Brasil.
  • 35.
  • 36.
  • 37. Tropicália Geração de continuadores da Bossa Nova. Movimento equivalente ao Modernismo na literatura brasileira. Incorporaram à canção brasileira o bolero, o tango, o rock, o rap, o reggae, os ritmos regionais, o brega, o novo, o obsoleto...
  • 38. Os Mutantes Trio de experimentalistas musicais, Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias, formado em 1966. Foram um dos grupos mais inovadores da era psicodélica, inovando nas distorções e truques de estúdio. Ando meio desligado é de 1970.
  • 39.
  • 40. Caetano Veloso (1942) Maior nome do Tropicalismo. Provocador, inconseqüente, excêntrico, ele sempre se posicionou diante dos problemas sociais do Brasil de maneira clara e objetiva Alegria, alegria é de 1967. Tropicália é de 1968 Sampa é de 1978.
  • 41. Geraldo Vandré (1935) Causou impacto com Pra não dizer que não falei das flores em 1968, no III Festival Internacional da Canção. Sentiu na pele a força e o terror da ditadura, sendo torturado pelos militares.
  • 42. Gilberto Gil (1942) Forte nome do Tropicalismo e das canções de protesto contra a ditadura. Domingo do Parque (tropicalista) é de 1967. Aquele Abraço, homenagem aos companheiros exilados, é de 1969.
  • 43. Chico Buarque (1944) Em 1966, com A Banda, divide o 1º lugar do Festival da Record com Jair Rodrigues, que interpretava Disparada, de Geraldo Vandré. Também tem inúmeras canções de protesto, como Apesar de Você, de 1970. Em 1976, ao lado de Milton Nascimento, cantou O que será.
  • 47. Sites interessantes http://www.mpbnet.com.br http://www.chicobuarque.com.br/ http://www.caetanoveloso.com.br/ http://www.uol.com.br/tropicalia/ http://www.gilbertogil.com.br/ http://www.bossanova.mus.br/ http://www.viniciusdemoraes.com.br/ http://www.tomjobim.com.br/ http://osmutantes.com
  • 48. Quem serão os grandes nomes da música brasileira dos anos 2000?