SlideShare uma empresa Scribd logo

Maternal

PPS COM MUSICA PARA O BLOG VIVER EM PAZ É VIVER EM ALEGRIA

1 de 8
Baixar para ler offline
O mundo não é maternal... (texto de Martha Medeiros)
É bom ter mãe quando se é criança, e também é bom quando se é adulto. Quando se é adolescente pensa que viveria melhor sem ela, mas é erro de cálculo. Mãe é bom em qualquer idade. Sem ela, ficamos órfãos de tudo, já que o mundo lá fora não é nem um pouco maternal conosco. O mundo não se importa se estamos desagasalhados e passando fome. Não liga se virarmos a noite na rua, não dá a mínima se estamos acompanhados por maus elementos. O mundo quer defender o seu, não o nosso.
O mundo quer que a gente fique horas no telefone, torrando dinheiro.  Quer que a gente case logo e compre um apartamento que vai nos deixar endividado por 20 anos. O mundo quer que a gente ande na moda, que a gente troque de carro,  que a gente tenha boa aparência,  e estoure o cartão de crédito. Mãe também quer que a gente  tenha boa aparência, mas está mais preocupada com o nosso banho, com os nossos dentes  e nossos ouvidos, com a nossa limpeza interna: não quer que a gente se drogue, que a gente fume, que a gente beba.
O mundo nos olha superficialmente.  Não consegue enxergar através. Não detecta nossa tristeza, nosso queixo que treme, nosso abatimento. O mundo quer que sejamos lindos, Sarados e vitoriosos,  para enfeitar ele próprio, como se fôssemos objetos de decoração do planeta. O mundo não tira nossa febre, não penteia nosso cabelo, não oferece um pedaço de bolo feito em casa.
O mundo quer nosso voto mas não quer atender nossas necessidades. O mundo, quando não concorda com a gente, nos pune, nos rotula, nos exclui. O mundo não tem doçura, não tem paciência, não pára para nos ouvir. O mundo pergunta quantos eletrodomésticos temos em casa e qual é o nosso grau de instrução, mas não sabe nada  dos nossos medos de infância, das nossas notas no colégio, de como foi duro arranjar o primeiro emprego.
Para o mundo, quem menos corre, voa. Quem não se comunica se trumbica. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. O mundo não quer saber de indivíduos, e sim de slogans e estatísticas...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (12)

Os Pirata - Teatro
Os Pirata - TeatroOs Pirata - Teatro
Os Pirata - Teatro
 
O que é sucesso
O que é sucessoO que é sucesso
O que é sucesso
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
DIREITOS- TRABALHO BÁSICO-
DIREITOS- TRABALHO BÁSICO-DIREITOS- TRABALHO BÁSICO-
DIREITOS- TRABALHO BÁSICO-
 
üBerlebenlauf
üBerlebenlaufüBerlebenlauf
üBerlebenlauf
 
A mae solteira
A mae solteiraA mae solteira
A mae solteira
 
Questionnaire adolescents pt
Questionnaire  adolescents ptQuestionnaire  adolescents pt
Questionnaire adolescents pt
 
As perdas do eu
As perdas do euAs perdas do eu
As perdas do eu
 
Sinopse sociedade rel
Sinopse sociedade relSinopse sociedade rel
Sinopse sociedade rel
 
18nov
18nov18nov
18nov
 
Limites que os pais desconhecem.
Limites que os pais desconhecem.Limites que os pais desconhecem.
Limites que os pais desconhecem.
 
Livro vol iii_paulosergio_2010_pdf
Livro vol iii_paulosergio_2010_pdfLivro vol iii_paulosergio_2010_pdf
Livro vol iii_paulosergio_2010_pdf
 

Destaque (9)

Mulheres de Deus
Mulheres de DeusMulheres de Deus
Mulheres de Deus
 
O éco
O écoO éco
O éco
 
Amigoespecial
AmigoespecialAmigoespecial
Amigoespecial
 
Desejo
DesejoDesejo
Desejo
 
Alosganadores
AlosganadoresAlosganadores
Alosganadores
 
Alos ganadores
Alos ganadoresAlos ganadores
Alos ganadores
 
Feliz Natal
Feliz NatalFeliz Natal
Feliz Natal
 
Biografias de Fernando Pessoa e Luís de Camões
Biografias de Fernando Pessoa e Luís de CamõesBiografias de Fernando Pessoa e Luís de Camões
Biografias de Fernando Pessoa e Luís de Camões
 
Mensagem de paz
Mensagem de pazMensagem de paz
Mensagem de paz
 

Semelhante a Maternal (7)

Folhetim do Estudante - Ano II - Núm XXV
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm XXVFolhetim do Estudante - Ano II - Núm XXV
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm XXV
 
Martha medeiros nossos pais
Martha medeiros   nossos paisMartha medeiros   nossos pais
Martha medeiros nossos pais
 
Martha medeiros nossos pais
Martha medeiros   nossos paisMartha medeiros   nossos pais
Martha medeiros nossos pais
 
Nossos velhos
Nossos velhosNossos velhos
Nossos velhos
 
Nossos velhos i
Nossos velhos iNossos velhos i
Nossos velhos i
 
Paramel
ParamelParamel
Paramel
 
Medo dos outros desde criança
Medo dos outros desde criançaMedo dos outros desde criança
Medo dos outros desde criança
 

Mais de viveremalegria (20)

Ryan hreljac p
Ryan hreljac pRyan hreljac p
Ryan hreljac p
 
Consumismo inf
Consumismo infConsumismo inf
Consumismo inf
 
O Vestido Azul
O Vestido AzulO Vestido Azul
O Vestido Azul
 
Testamento
TestamentoTestamento
Testamento
 
Cantarè Cant.....
Cantarè Cant.....Cantarè Cant.....
Cantarè Cant.....
 
Dar Para Receber
Dar Para ReceberDar Para Receber
Dar Para Receber
 
Lembram se Deles
Lembram se DelesLembram se Deles
Lembram se Deles
 
Peras
PerasPeras
Peras
 
Horto Florestal De Rio Claro
Horto Florestal De Rio ClaroHorto Florestal De Rio Claro
Horto Florestal De Rio Claro
 
FOTOS DO RIO DE JANEIRO
FOTOS DO RIO DE JANEIROFOTOS DO RIO DE JANEIRO
FOTOS DO RIO DE JANEIRO
 
O que é o amor
O que é o amorO que é o amor
O que é o amor
 
Valsinha Chico Buarque
Valsinha    Chico  BuarqueValsinha    Chico  Buarque
Valsinha Chico Buarque
 
Tocando O CéU
Tocando O CéUTocando O CéU
Tocando O CéU
 
Deus e eu no sertão
Deus e eu no sertãoDeus e eu no sertão
Deus e eu no sertão
 
O Presente
O PresenteO Presente
O Presente
 
Permaneça em Silêncio
Permaneça em SilêncioPermaneça em Silêncio
Permaneça em Silêncio
 
Dra. Rita Levi Montalcini
Dra. Rita Levi MontalciniDra. Rita Levi Montalcini
Dra. Rita Levi Montalcini
 
Blowing In The Wind
Blowing In The WindBlowing In The Wind
Blowing In The Wind
 
Maos
MaosMaos
Maos
 
Trios importantes
Trios importantesTrios importantes
Trios importantes
 

Maternal

  • 1. O mundo não é maternal... (texto de Martha Medeiros)
  • 2. É bom ter mãe quando se é criança, e também é bom quando se é adulto. Quando se é adolescente pensa que viveria melhor sem ela, mas é erro de cálculo. Mãe é bom em qualquer idade. Sem ela, ficamos órfãos de tudo, já que o mundo lá fora não é nem um pouco maternal conosco. O mundo não se importa se estamos desagasalhados e passando fome. Não liga se virarmos a noite na rua, não dá a mínima se estamos acompanhados por maus elementos. O mundo quer defender o seu, não o nosso.
  • 3. O mundo quer que a gente fique horas no telefone, torrando dinheiro. Quer que a gente case logo e compre um apartamento que vai nos deixar endividado por 20 anos. O mundo quer que a gente ande na moda, que a gente troque de carro, que a gente tenha boa aparência, e estoure o cartão de crédito. Mãe também quer que a gente tenha boa aparência, mas está mais preocupada com o nosso banho, com os nossos dentes e nossos ouvidos, com a nossa limpeza interna: não quer que a gente se drogue, que a gente fume, que a gente beba.
  • 4. O mundo nos olha superficialmente. Não consegue enxergar através. Não detecta nossa tristeza, nosso queixo que treme, nosso abatimento. O mundo quer que sejamos lindos, Sarados e vitoriosos, para enfeitar ele próprio, como se fôssemos objetos de decoração do planeta. O mundo não tira nossa febre, não penteia nosso cabelo, não oferece um pedaço de bolo feito em casa.
  • 5. O mundo quer nosso voto mas não quer atender nossas necessidades. O mundo, quando não concorda com a gente, nos pune, nos rotula, nos exclui. O mundo não tem doçura, não tem paciência, não pára para nos ouvir. O mundo pergunta quantos eletrodomésticos temos em casa e qual é o nosso grau de instrução, mas não sabe nada dos nossos medos de infância, das nossas notas no colégio, de como foi duro arranjar o primeiro emprego.
  • 6. Para o mundo, quem menos corre, voa. Quem não se comunica se trumbica. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. O mundo não quer saber de indivíduos, e sim de slogans e estatísticas...
  • 7. Mãe é de outro mundo. É emocionalmente incorreta: exclusivista, parcial, metida, brigona, insistente, dramática, chega a ser até corruptível se oferecermos em troca alguma atenção.
  • 8. Mãe sofre no lugar da gente, se preocupa com detalhes e tenta adivinhar todas as nossas vontades, Enquanto que o mundo propriamente dito exige eficiência máxima, seleciona os mais bem dotados e cobra caro pelo seu tempo. Mãe é de graça!!!