Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa

9.718 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa

  1. 1. A COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA INGLESA E FRANCESA
  2. 2. * A COLONIZAÇÃO INGLESA NA AMÉRICA É TARDIA, OU SEJA, É FEITA A PARTIR DO SÉCULO 17. * EM 1620 ALGUNS INGLESES CHEGAM NA AMÉRICA COM A FINALIDADE DE CONSTRUIR UMA SOCIEDADE DE “ELEITOS”. * ERAM OS PEREGRINOS DO MAYFLOWER, UM GRUPO DE PURITANOS (PROTESTANTES RADICAIS). * ELES SÃO CONHECIDOS HOJE COMO OS PAIS PEREGRINOS (PILGRIM FATHERS).
  3. 3. A ÉTICA PROTESTANTE E O “ESPÍRITO” DO CAPITALISMO Max Weber (1864-1920): a tese de que a ética e as ideias puritanas influenciaram o desenvolvimento do capitalismo. Tradicionalmente, na Igreja Católica Romana, a devoção religiosa estava normalmente acompanhada da rejeição dos assuntos mundanos, incluindo a ocupação econômica. Tais conflitos eram baseados na luta ascética - não valorização do corpo e desprendimento material.
  4. 4. Weber mostrou que certos tipos de Protestantismo (em especial o Calvinismo) FAVORECIAM O COMPORTAMENTO ECONÔMICO RACIONAL e que a vida terrena (em contraste com a vida "eterna") recebeu um significado espiritual e moral positivo. O Calvinismo trouxe a ideia de que as habilidades humanas (música, comércio etc.) deveriam ser percebidas como dádiva divina e por isso incentivadas.
  5. 5. O Calvinismo tem como principal temática a PREDESTINAÇÃO, que segundo a teologia, o homem foi criado por Deus com um destino traçado, ou seja, a condenação ou a salvação. Os puritanos consideravam a pobreza como expressão da falta de graça divina. Os puritanos defendem que quanto mais “privilegiada” uma pessoa fosse (os mais ricos, com mais posses) seriam então as pessoas ESCOLHIDAS PARA A SALVAÇÃO. E, ao contrário disto, os pobres e desafortunados eram escolhidos para a perdição. É o contrário do pensamento católico do LIVRE- ARBÍTRIO, onde o indivíduo, por sua própria liberdade e autonomia sobre seus atos tecia sua condenação ou salvação.
  6. 6. JOÃO CALVINO (1509-1564)
  7. 7. * OS MOTIVOS QUE LEVARAM OS INGLESES A COLONIZAR A AMÉRICA PODEM SER RESUMIDOS EM ALGUNS FATORES: * FUGA DE PERSEGUIÇÕES RELIGIOSAS (ANGLICANOS X PURITANOS). * INTERESSE COLONIZADOR DA COROA INGLESA, QUE AUTORIZOU EXPLORADORES A OCUPAR A AMÉRICA DO NORTE (WALTER RALEIGH-1584). * POLÍTICA DE CERCAMENTOS QUE GEROU UM ÊXODO RURAL CAUSANDO MISÉRIA NAS CIDADES E CRESCIMENTO URBANO DESORDENADO.
  8. 8. ELIZABETH I (1533-1603)
  9. 9. * A SERVIDÃO TEMPORÁRIA FOI A SOLUÇÃO ENCONTRADA POR AQUELES QUE NÃO PODIAM PAGAR PARA VIR À AMÉRICA. * O COLONO CHEGADO DA INGLATERRA ERA OBRIGADO A PRESTAR SERVIÇOS DE GRAÇA PARA AQUELES QUE PAGAVAM AS PASSAGENS.
  10. 10. * OS INGLESES FUNDARAM TREZE COLÔNIAS, LOCALIZADAS NO NORTE DA AMÉRICA, NO LITORAL DO OCEANO ATLÂNTICO. * ESSAS COLÔNIAS ESTAVAM DIVIDIDAS NO QUE DIZ RESPEITO À EXPLORAÇÃO MERCANTILISTA: COLÔNIAS DO NORTE E CENTRO E COLÔNIAS DO SUL.
  11. 11. AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS
  12. 12. * AS COLÔNIAS DO NORTE E CENTRO APRESENTAVAM AS SEGUINTES CARACTERÍSTICAS: PEQUENAS PROPRIEDADES, PRODUÇÃO DIVERSIFICADA, TRABALHO LIVRE E ASSALARIADO E PRODUÇÃO PARA O MERCADO INTERNO. * AS COLÔNIAS DO NORTE E CENTRO TAMBÉM DESENVOLVOLVERAM O COMÉRCIO TRIANGULAR: UM RICO COMÉRCIO QUE ENVOLVIA OS COLONOS INGLESES, AS ANTILHAS E A ÁFRICA.
  13. 13. * AS COLÔNIAS DO SUL IMPLEMENTARAM O SISTEMA DE PLANTATION: GRANDES FAZENDAS, MONOCULTURA, TRABALHO ESCRAVO E ECONOMIA DE EXPORTAÇÃO. * AS COLÔNIAS DO SUL SE ESPECIALIZARAM NA PRODUÇÃO DO TABACO, ALGODÃO E ARROZ.
  14. 14. IMPORTANTE: * AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS TINHAM GRANDE LIBERDADE EM RELAÇÃO À INGLATERRA, DIFERENTEMENTE DO QUE OCORREU NA AMÉRICA ESPANHOLA E PORTUGUESA. *HAVIA UMA RELATIVA AUTONOMIA POLÍTICA QUE GEROU UMA IMPORTANTE EXPERIÊNCIA DE AUTOGOVERNO DA COLÔNIAS INGLESAS.
  15. 15. Havia mais de 25 milhões de índios na América do Norte e cerca de 2 mil idiomas diferentes. Os Estados Unidos têm hoje 1,8 milhão de índios em 561 tribos. Para o etnólogo americano Ward Churchill, da Universidade do Colorado, esses três séculos de extermínio caracterizaram-se "como um ENORME GENOCÍDIO, o mais prolongado que a humanidade registra". Na América inglesa, não houve nenhum processo sistemático de catequese e de conversão dos índios ao cristianismo, apesar de algumas iniciativas nesse sentido. BRANCOS E ÍNDIOS CONFRONTARAM-SE MUITAS VEZES E MANTIVERAM-SE SEPARADOS. O genocídio nos EUA foi um processo claramente controlado e impulsionado pelo governo dos EUA, com o apoio declarado dos setores que deslumbravam a possibilidade de lucros com o extermínio generalizado dos índios e sua substituição por áreas integradas ao sistema de comércio, que renderia dividendos a banqueiros, fazendeiros, industriais das ferrovias.
  16. 16. “Quanto aos nativos desse país, encontro-os totalmente selvagens e primitivos, alheios a toda decência; mais ainda, incivilizados e ímpios, homens endemoniados que não servem a ninguém senão o diabo [...]. É difícil dizer como se pode guiar a esta gente o verdadeiro conhecimento de Deus e de seu mediador Jesus Cristo.” (1628, Jonas Michaëlius)
  17. 17. A COLONIZAÇÃO FRANCESA NA AMÉRICA * A FRANÇA INICIOU SUA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA A PARTIR DA OCUPAÇÃO/INVASÃO. * ISSO OCORREU NO BRASIL COM A INVASÃO DO RIO DE JANEIRO (1555) E MARANHÃO (1612). * PARTES DAS ANTILHAS E GUIANAS FORAM OCUPADAS PELOS FRANCESES. ELES COMEÇARAM A PRODUÇÃO DO ACÚCAR E TABACO, USANDO A PLANTATION NESSAS REGIÕES.
  18. 18. * AS COLÔNIAS FRANCESAS NA AMÉRICA FORAM: NOVA FRANÇA (AMÉRICA DO NORTE), HAITI, GUADALUPE E MARTINICA (ANTILHAS), GUIANA FRANCESA E TERRA NOVA.
  19. 19. Observe a imagem e responda: a) a imagem indica que desde o início até os dias atuais a relação dos colonos britânicos com os indígenas norte-americanos foi sempre pacífica. b) a imagem indica que, mesmo matando quase toda a população indígena americana, os colonos ingleses sempre trataram bem os índios no dia de Ação de Graças. c) a imagem é uma falsa idealização do processo colonizador inglês na América. d) a imagem revela que a presença inglesa na América contribuiu para o aumento demográfico das populações indígenas. e) pela imagem percebemos que os índios não passaram fome por causa da presença inglesa na América.
  20. 20. Utilizando seus conhecimentos sobre o processo de colonização inglesa das Américas, é possível afirmar que: a) as Treze Colônias inglesas foram colonizadas, em sua grande maioria, por católicos. b) os protestantes colonizaram a região centro-norte e os muçulmanos colonizaram a região sul das Treze Colônias. c) a imagem representa os “pais fundadores”, puritanos que chegaram à América fugindo das perseguições religiosas na Inglaterra. d) Diferetemente do que ocorreu na América espanhola, na América inglesa não houve exploração de recursos naturais, uma vez que os ingleses não estavam interessados nas atividades mercantis. e) Todas as afirmativas acima estão erradas.
  21. 21. (ENEM) América inglesa, não houve nenhum processo sistemático de catequese e de conversão dos índios ao cristianismo, apesar de algumas iniciativas nesse sentido. Brancos e índios confrontaram-se muitas vezes e mantiveram-se separados. Na América portuguesa, a catequese dos índios começou com o próprio processo de colonização, e a mestiçagem teve dimensões significativas. Tanto na América inglesa quanto na portuguesa, as populações indígenas foram muito sacrificadas. Os índios não tinham defesas contra as doenças trazidas pelos brancos, foram derrotados pelas armas de fogo destes últimos e, muitas vezes, escravizados. No processo de colonização das Américas, as populações indígenas da América portuguesa a) foram submetidas a um processo de doutrinação religiosa que não ocorreu com os indígenas da América inglesa. b) mantiveram sua cultura tão intacta quanto a dos indígenas da América inglesa. c) passaram pelo processo de mestiçagem, que ocorreu amplamente com os indígenas da América inglesa. d) diferenciaram-se dos indígenas da América inglesa por terem suas terras devolvidas. e) resistiram, como os indígenas da América inglesa, às doenças trazidas pelos brancos.
  22. 22. A colonização inglesa nas 13 colônias da América, estruturada durante os séculos XVII e XVIII , apresentou características distintas nas regiões norte e sul . Na região norte , destacamos a(o): a) utilização de mão de obra escrava africana b) produção exclusiva para o mercado externo c) proteção às culturas agrícolas do tabaco e do algodão d) desenvolvimento da grande propriedade agrária e) fortalecimento da economia mercantil e manufatureira
  23. 23. Observe: I) Colônias do Norte II) Colônias Centrais III) Colônias do Sul a) Monocultura baseada em produtos tropicais de exportação para a Europa e utilização de força de trabalho escrava africana. b) Caracterizada pela policultura e pela produção manufatureira, fomentando o mercado interno. c) Dinamismo econômico, com importantes centros comerciais, aliados a uma tolerância religiosa. Qual das alternativas abaixo relaciona corretamente as duas colunas? a) I-b; II-c; III-a b) I-b; II-a; III-c c) I-c; II-b; III-a d) I-a; II-b; III-c.
  24. 24. (FGV-SP) A conquista colonial inglesa resultou no estabelecimento de três áreas com características diversas na América do Norte. Com relação às chamadas "colônias do sul" é correto afirmar que: a) baseava-se, sobretudo, na economia familiar e desenvolveu uma ampla rede de relações comerciais com as colônias do Norte e com o Caribe. b) Baseava-se numa forma de servidão temporária que submetia os colonos pobres a um conjunto de obrigações em relação aos grandes proprietários de terras. c) baseava-se numa economia escravista voltada principalmente para o mercado externo de produtos, como o tabaco e o algodão. d) consolidou-se como o primeiro grande pólo industrial da América com a transferência de diversos produtores de tecidos vindos da região de Manchester. e) caracterizou-se pelo emprego de mão-de-obra assalariada e pela presença da grande propriedade agrícola monocultora.
  25. 25. (Cesgranrio-RJ) Durante o século XVII, grupos puritanos ingleses perseguidos por suas ideias políticas (antiabsolutistas) e por suas crenças religiosas (protestantes calvinistas) abandonaram a Inglaterra, fixando-se na costa leste da América do Norte, onde fundaram as primeiras colônias. A colonização inglesa nessa região foi facilitada: a) pela propagação das ideias iluministas, que preconizavam a proteção e respeito aos direitos naturais dos governados. b) pelo desejo de liberdade dos puritanos em relação à opressão metropolitana. c) pelo abandono dessa região por parte da Espanha, que então atuava no eixo México-Peru. d) pela possibilidade de explorar grandes propriedades agrárias com produção destinada ao mercado europeu. e) pelas consciências políticas dos colonos americanos, desde logo treinados nas lutas coloniais.
  26. 26. Os calvinistas que habitavam a Inglaterra foram os primeiros a se deslocarem para a América do Norte para povoá-la e colonizá-la, fugindo da perseguição religiosa decorrente da criação do anglicanismo. Qual o outro nome pelo qual os calvinistas ingleses eram conhecidos? a) Huguenotes b) Quackers c) Anabatistas d) Puritanos e) Mórmons
  27. 27. (EMESCAM/ES) Sobre a colonização inglesa nas suas TREZE COLÔNIAS- Na América do Norte, podemos afirmar: a) A colonização inglesa nessas Treze Colônias foi no sentido de produzirem produtos tropicais voltados para a exportação. b) As colônias do Norte produziam artigos tropicais, utilizando a mão-de-obra escrava e, por isso são chamadas colônias de exploração. c) As colônias de povoamento foram povoadas, na sua maioria, por europeus que fugiam da EUROPA, devido a perseguição religiosa. Por isso faziam da América não um lugar de enriquecimento rápido, mas a nova pátria. d) As Colônias do Sul, por terem um clima semelhante ao europeu, produziam gêneros de subsistência em pequenas propriedades utilizando mão-de-obra livre. e) A Inglaterra sempre se preocupou em explorar, ao máximo, todas as Treze Colônias porque o lucro obtido por elas superava ao de todas as colônias inglesas existentes nos diversos continentes
  28. 28. (UEL/PR) A política dominante nas colônias inglesas na América do Norte foi marcada, dentre outros fatores: a) pelo extermínio sistemático das tribos indígenas; b) pelo monopólio da produção industrial para exportação; c) pelo uso generalizado de mão-de-obra assalariada; d) pela exploração em larga escala de metais preciosos; e) pela ocupação exclusiva das regiões interioranas.
  29. 29. (Fuvest-SP) "O puritanismo era uma teoria política quase tanto quanto uma doutrina religiosa. Por isso, mal tinham desembarcado naquela costa inóspita, (...) o primeiro cuidado dos imigrantes (puritanos) foi o de se organizar em sociedade". Esta passagem de A democracia na América, de A. de Tocqueville, diz respeito à tentativa a) malograda dos puritanos franceses de fundarem no Brasil uma nova sociedade, a chamada França Antártida. b) malograda dos puritanos franceses de fundarem uma nova sociedade no Canadá. c) bem-sucedida dos puritanos ingleses de fundarem uma nova sociedade no sul dos Estados Unidos. d) bem-sucedida dos puritanos ingleses de fundarem uma nova sociedade no norte dos Estados Unidos, na chamada Nova Inglaterra. e) bem-sucedida dos puritanos ingleses, responsáveis pela criação de todas as colônias inglesas na América.

×