Dados espaciais

148 visualizações

Publicada em

Representação de dados espaciais
Dados espaciais como modelos
Dependência espacial
Inferência espacial
Estruturação de bases de dados espaciais
Prática no QGIS
Portais de dados espaciais
Gravação de aula disponível em: https://youtu.be/5ac-zciebgE

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
148
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dados espaciais

  1. 1. Dados Espaciais: Uma Introdução Vitor Vieira Vasconcelos Flávia da Fonseca Feitosa BH1350 – Métodos e Técnicas de Análise da Informação para o Planejamento Junho de 2017
  2. 2. Conteúdo  Representação de dados espaciais  Dados espaciais como modelos  Dependência espacial  Inferência espacial  Estruturação de bases de dados espaciais  Prática no QGIS  Portais de dados espaciais
  3. 3. Os problemas com os quais lidamos no Planejamento Territorial dizem respeito a algum LUGAR NO ESPAÇO Precisamos analisar dados espaciais para melhor compreender estes problemas
  4. 4. O que diferencia um Dado de um Dado Espacial ? LOCALIZAÇÃO ! Dado Espacial  Geometria Dados Espaciais são Especiais!
  5. 5. Exemplo: Casos de Cólera em Londres - 1854 Vermelho: casos de cólera Azul: poços
  6. 6. Exemplo: Casos de Cólera em Londres - 1984 Vermelho: casos de cólera Azul: poços Média das coordenadas
  7. 7. Como representar o espaço geográfico no computador?
  8. 8.  Níveis de abstração  Mundo Real (Conceitos): lote, tipo de solos  Conceitual: campos contínuos e objetos discretos  Representação: Estrutura de dados - matrizes, vetores  Implementação: código em linguagem de computador Universo Mundo Real Universo Conceitual Universo Representação Universo Implementação Processo de Representação Computacional do Espaço
  9. 9. Vetorial & Matricial Elementos representados de forma mais precisa  Ponto  Linha  Polígono Espaço subdividido em células (ou pixels) UNIVERSO REPRESENTAÇÃO
  10. 10. http://gis.sbcounty.gov/images/elevation_map.jpg UNIVERSO REPRESENTAÇÃO
  11. 11. Dependência espacial  “as coisas mais próximas se parecem mais entre si do que as mais distantes” – Waldo Tobler Mapa de inclusão/exclusão social em São Paulo  Auto-correlação espacial (grau de dependência espacial)
  12. 12. Dependência espacial  Qual dos mapas ao lado tem maior autocorrelação espacial?
  13. 13. Inferência espacial  Pontos  Superfícies Contínuas  Polígonos (variação discreta)
  14. 14. Inferência espacial  Pontos  Padrões de agregamento: probabilidade de ocorrência Casos de Mortalidade em Porto Alegre em 1996 e estimador de intensidade
  15. 15. Inferência espacial  Superfícies contínuas  Geoestatística: interpolação por krigagem Interpolação dos atributos de solo (saturação por bases) de Santa Catarina
  16. 16. Inferência espacial  Polígonos  Variação discreta: regressão espacial CARMO, Roberto Luiz do; DAGNINO, Ricardo Sampaio; FEITOSA, Flávia da Fonseca; JOHANSEN, Igor Cavallini; CRAICE, Carla. População, Renda e Consumo Urbano de Água no Brasil: Interfaces e Desafios. XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 17 a 22 de novembro de 2013. Bento Gonçalves, RS.
  17. 17. Associação entre Geometria (localização) & Atributos Fonte: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/05.059/479 Vetores + Tabelas
  18. 18. SHAPEFILE (.shp) Formato popular de dados geográficos em formato vetorial Armazena geometrias do tipo ponto, linha e polígono, bem como uma tabela com as propriedades/atributos de cada elemento Desenvolvido pela ESRI para a interoperabilidade de dados Um conjunto de arquivos: .shp : geometria .shx : índice que permite realizar buscas rápidas .dbf : atributos/tabela no formato dBASE .prj : arquivo que descreve projeção utilizada .xml: metadado em formato XML .sbx & .sbn : índice espacial das feições
  19. 19. Tabela em Formato “comma separated values“ (.csv)
  20. 20. Exemplo: Censo Demográfico
  21. 21. Abrangência Nacional: 67,6 milhões de domicílios recenseados (2010) Tipos de Questionários: Universo e Amostra Setores Censitários - UNIVERSO: É unidade territorial de coleta das operações censitárias, definido pelo IBGE, com limites físicos identificados, em áreas contínuas e respeitando a divisão político-administrativa do Brasil. Áreas de ponderação - AMOSTRA: Definidas por grupos mutuamente exclusivos de setores, considerando os níveis geográficos mais detalhados da base operacional, como forma de atender a demandas por informações em níveis geográficos menores que os municípios. - Municípios com mais de 190.000 habitantes - Abrange no mínimo 400 domicílios que tenham respondido o questionário da amostra - Solicitação de auxílio das prefeituras: levar em conta as necessidades do planejamento municipal. Censo Demográfico
  22. 22. Menores divisões são setores censitários, cores diferenciam as áreas de ponderação. São Paulo, SP Fonte:http://mundogeo.com/blog/2007/08/04/geotecnolo gia-e-a-base-da-piramide/ Unidades Territoriais: Municípios, Distritos, Subdistritos e Setores Censitários Referência Geodésica e Cartográfica: Sistemas de Coordenadas Lat/Long Sistema Geodésico: SIRGAS2000 Setores Censitários e Áreas de Ponderação
  23. 23. Os setores são identificados por código numérico único, completo de 15 dígitos (UFMMMMMDDSDSSSS), divididos da seguinte forma: UF – Unidade da Federação – com 2 (duas) posições MMMMM – Município - com 4 (quatro) posições DD – Distrito - com 2 (duas) posições SD – Subdistrito - com 2 (duas) posições SSSS – Setor - com 4 (quatro) posições Censo Demográfico
  24. 24. Censo Demográfico 2010 - Resultados
  25. 25. Resultados do Universo Agregado por Setores Censitários
  26. 26. Resultados do Universo Agregado por Setores Censitários
  27. 27. Censo 2010 – Resultados do Universo
  28. 28. Censo 2010 – Resultados do Universo
  29. 29. Documentação
  30. 30. ftp://geoftp.ibge.gov.br/organizacao_do_territorio/malhas_territoriais/malhas_de_seto res_censitarios__divisoes_intramunicipais/censo_2010/setores_censitarios_shp/sp/ ftp://geoftp.ibge.gov.br
  31. 31. EXERCÍCIO: Associando Geometria & Tabela de Atributos Software QGIS – Livre e de Código Aberto Comunidade QGISBrasil: http://qgisbrasil.org/
  32. 32. Importando Dados Vetoriais ou Ctrl + Shift + V Setores Censitários
  33. 33. Municípios
  34. 34. Subdistritos
  35. 35. Distritos
  36. 36. Consulta por atributos
  37. 37. Selecionar por Atributos Consulta por Atributos
  38. 38. Consulta por Atributos Exportar os setores selecionados (Salvar como...)
  39. 39. Visualizando Dados Espaciais Importando Tabelas Importar Tabela “Basico_SP2.csv”
  40. 40. Arquivo: “BASE DE INFORMAÇÕES POR SETOR CENSITÁRIO Censo 2010 – Universo.pdf”
  41. 41. Visualizar Tabela Importada
  42. 42. Consulta por Atributos 1. Selecionar somente SBC 2. Exportar linhas selecionadas (Salvar como...)
  43. 43. Como unir a malha de setores censitários às respectivas tabelas?
  44. 44. Como unir a malha de setores censitários às respectivas tabelas? Clique duplo sobre a camada com a malha dos setores censitários OU Botão direito sobre a camada -> Clique em “Uniões”
  45. 45. Como unir a malha de setores censitários às respectivas tabelas? Clique em [+] Selecione a tabela e os campos (colunas) que serão unidos
  46. 46. Como unir a malha de setores censitários às respectivas tabelas? 1- Verifique na tabela de atributos associada ao Shapefile se as variáveis foram adicionadas 2 - Grave o shapefile como um novo arquivo, para que os novos dados sejam realmente gravados no arquivo
  47. 47. Atividade 2 Individual 1. Leia as páginas 31 a 47 do Capítulo 1 do livro Descobrindo a estatística usando o SPSS. Fazer um fichamento de no mínimo 1 página. Em grupo 1. Com base na proposta de pesquisa do trabalho em grupo (Atividade 1), indiquem: 1. Escala espacial de análise (ex: Mundo, Brasil, São Paulo…) 2. Unidade territorial (ex: setor censitário, município ou bacia hidrográfica) e sua respectiva fonte 3. No mínimo 3 variáveis numéricas a serem analisadas, indicando a fonte
  48. 48. Próximas Aulas 22/06 - Discussão sobre os trabalhos Assessoramento Coletivo
  49. 49. GEOPORTAIS Sugestões para o Trabalho Final É importante que os dados obtidos possuam um identificador que permita sua posterior associação com um arquivo vetorial da unidade espacial de análise em questão (por exemplo: ID do município, setor censitário, etc.)
  50. 50. Bases de Dados comentadas na 1º Aula  IBGE  IPEA Data e IPEA Geo  SEADE  Datasus – TabNet  SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento  Pesquisa Origem Destino  Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil
  51. 51. Centro de Estudos da Metrópole (CEM)
  52. 52. Infraestrutura de Dados Espaciais do Estado de São Paulo http://www.idesp.sp.gov.br/
  53. 53. INDE – Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais http://www.visualizador.inde.gov.br/
  54. 54. ANA – Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos http://www.snirh.gov.br/
  55. 55. Outras Fontes https://www.labgis.uerj.br/fontes_dados.php
  56. 56. Mais alguma sugestão de geoportal?

×