Esportes e suas respectivas dietas

303 visualizações

Publicada em

Esportes e suas respectivas dietas
Intervenção nutricional nos atletas
Fórmula 1
Pólo aquático
Atletismo (meia-maratona)

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Esportes e suas respectivas dietas

  1. 1. Esportes e suas respectivas dietas
  2. 2. Fórmula 1  Os pilotos de Fórmula 1 são alguns dos atletas mais bem condicionados do mundo, com organismos especificamente adaptados aos requisitos das corridas da maior categoria do automobilismo.
  3. 3.  nenhuma outra série de corridas do mundo requer tanto de seus pilotos em termos de vigor e resistência. As imensas cargas que os carros de Fórmula 1 são capazes de criar fazem com que os pilotos precisem ser tremendamente fortes para serem capazes de aguentar o percurso total de uma corrida.
  4. 4.  O calor extremo enfrentado dentro do cockpit, principalmente nas etapas mais quentes de uma temporada, também causa um enorme esforço ao corpo: um piloto pode perder em torno de 3 kg apenas em líquidos no decorrer de uma prova.
  5. 5.  Um exemplo clássico do desgaste nesse esporte foi observado em 1991, quando o piloto Ayrton Senna precisou de auxilio médico após o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.
  6. 6. A intervenção nutricional pode ser feita em dois tempos:  na primeira fase, o trabalho consiste em melhorar a composição corporal (diminuição do percentual de gordura, correção de peso do atleta, uma vez que nesse esporte o cuidado com o peso do piloto é fundamental). Pode-se ainda adequar a ingestão de carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, e diminuir a ingestão de gorduras.
  7. 7.  para maximizar o aumento de massa magra na segunda fase, o atleta deve potencializar a ingestão de carboidratos e atentar para uma perfeita hidratação e recuperação muscular pós-exercício. O aumento das proteínas é fundamental se existe a prática de musculação, e essa deve ser adequada à exigência do treino, devendo ficar de 1,4 a 1,8 gramas de proteínas por quilograma de peso corporal por dia.
  8. 8.  É importante ressaltar que a ingestão de carboidratos antes e após provas e treinos evitam a queda na concentração de glicose sanguínea e retarda a instalação da fadiga.  Na medida do possível, os líquidos devem ser repostos durante a corrida. Além da água e carboidratos, os eletrólitos (sais minerais) exercem um papel chave na manutenção da ingestão de líquidos e promovem a reidratação. Uma bebida esportiva rica em carboidratos, sódio e potássio pode ser utilizada nessas condições
  9. 9. Pólo aquático  O pólo aquático é um esporte de alta intensidade que exige grande capacidade e resistência física durante os 32 minutos do jogo.Apesar de o pólo aquático ser um esporte praticado dentro da piscina, nadar bem está longe de ser o único requisito necessário para se ser um bom atleta.
  10. 10.  Coma aproximadamente de 3 em 3 ou 4 em 4 horas. Desta maneira ajudará a manter os níveis de insulina regulados e acelerará a sua recuperação após os treinos;  Consuma regularmente alimentos ricos em hidratos de carbono complexos .É recomendado um consumo de 2,5 a 3,5 gramas/kg.  As massas, os cereais, as batatas e os vegetais são uma boa fonte de hidratos de carbono. Além disso, estes alimentos também contêm vitaminas e minerais;
  11. 11. Atletismo (meia-maratona)  Uma corrida de 21km não é nada fácil, ainda mais se não souber alimentar-se da melhor maneira nos dias que a antecedem. Uma meia maratona pede por mais calorias, hidratos de carbono, proteínas, vitaminas e minerais do que uma corrida de 10km.
  12. 12.  A chave está em escolher os hidratos de carbono complexos para conseguir “combustível” extra para os seus treinos e um consumo harmonioso de proteínas e gorduras.
  13. 13.  Os glicídios, também servem como reserva e fonte de energia. O que deve fazer é escolher alimentos ricos em gorduras poliinsaturadas e monoinsaturadas (azeite de oliva, abacate, frutos secos, etc) e peixes ricos em ácidos graxos Ômega 3, que ajudam a manter a saúde cardiovascular.
  14. 14.  Também é necessário garantir um bom consumo de cálcio(1500mg/dia) para evitar fraturas devido ao stress muscular que surge nos atletas de longas distâncias, especialmente mulheres.  Calorias: 2500-2900 Hidratos de Carbono: 375g-475g Proteína: 75g-90g Gorduras: 55g-85g

×