animesyukinotenshi angel beats! track zero- cap.7

179 visualizações

Publicada em

créditos totais pela traducão para LNP
www.lightnovelproject.com.br

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

animesyukinotenshi angel beats! track zero- cap.7

  1. 1. 1 Light Novel Project Capítulo 7: Véspera da batalha "O fato de que aquela mulher havia escapado, significava que uma batalha iria começar novamente. Portanto..." Yurippe apontou a luz para o muro. "Todo mundo deve escolher uma das armas ali dentro." Haviam incontáveis armas colocadas lado a lado. Era como uma cena de seleção de armas em um RPG. Também dava uma sensação que lembrava a história das guerras mundiais ou algo assim. "Agora, porque eu sou um sábio, eu vou usar esse cajado." "Como você pode escolher algo que parece um brinquedo? Ao invés disso, use esse. É um martelo meteoro." Era um tipo de arma que consistia de uma bola de metal com inúmeros espinhos fixados a uma empunhadeira de várias correntes unidas." "Eu nem consigo erguer isso!" "Carregue-o. Acerte a cabeça daquela mulher com essa coisa." "Isso é tão violento!!!" A habilidade mais ameaçadora da mulher era a de repentinamente cobrir distâncias com sua velocidade incrível. Eu escolhi uma lança de 3 metros. "Uma lança, é? Capaz de avançar e encurralar ao mesmo tempo, é com certeza uma escolha útil." "Bom, eu não tenho muita confiança nas minhas habilidades com isso... O que você planeja usar?"
  2. 2. 2 Light Novel Project "Eu? Hmm..." Yurippe pegou uma espada ao estilo ocidental um tanto quanto simples. "Por que você é a única carregando algo tão normal?" Então ela pegou uma katana e a segurou na outra mão. "Algum comentário a mais?" "Nope." "Yurippe, sabe como lutar com duas espadas?" Ooyama perguntou. "Posso fazer isso em minha mente." "Bom, isso é simplesmente perfeito." "Whoa, você consegue usá-las com essa facilidade?" "Ok, vamos. Ooyama, você cuidará da luz." --- Yuripe nos dirigiu para a estrada que havíamos pegado, e andamos para trás. Ooyama apontava a luz para frente enquanto a seguia, ao mesm tempo que eu cuidava de nossas retaguardas. "Ouçam, de agora em diante nosso objetivo não é derrotar aquela mulher, mas em vez disso, voltar para a superfície. Não se esqueçam." "Se ela não aparecer, tudo vai ficar bem. Ah, por favor não apareça!" Era como uma invasão de verdade à uma dungeon de RPG. Vooshh, era o som de um estouro de vento.
  3. 3. 3 Light Novel Project Era estridente! Houve um som de metal atingindo metal pelas proximidades, e uma cena incrível apareceu diante de nós. Yurippe e aquela mulher estavam se enfrentando em combate a curta distância. "Wah!" Ambas estavam nos seus limites, pressionando suas lâminas contra a do oponente. Essa, no entanto, não era hora pra ficar deslumbrado, era uma oportunidade. Levantei minha lança e perfurei. Ela pisou no chão levemente e esquivou para trás. A distância entre nós havia aumentado de uma hora pra outra, e mais a frente, ela havia sido absorvida pela escuridão. Que habilidade absurda de esquiva... "Ooyama, se apresse e procure-a!" "Mm, certo!" Ooyama elevou a lanterna sobre sua cabeça e se virou para as profundezas da escuridão. O raio de luz virou para cima, para baixo, esquerda e direita. "Ela não está ai..." Shaaa, um som vem por trás de nós. Não pode ser! Me virei e impulsionei a lança com raiva. A mulher já havia sumido em meio a escuridão. Um clima tenso, anormal preencheu a atmosfera. Minhas mãos estavam escorrendo em suor, segurando a lança. O próximo alvo era Ooyama.
  4. 4. 4 Light Novel Project Como um espectro, ela repentinamente apareceu entre seus braços. "A cabeça, acerte a cabeça dela!" "Nn, yaa!" Ooyama ferozmente impulsionou seu materlo meteoro, mas atingiu a si mesmo nas costas com os espinhos. Yurippe e eu nos intrometemos, e novamente forçamos a mulher a fugir para as sombras. "Corra!" Yurippe começou a correr. Jogando sua arma no chão, Ooyama corria apenas com a lanterna em mãos. Enquanto corria com eles, deixei a lança pronta para atacar. Finalmente, alcançamos as escadas. Encarei a escuridão enquanto os apressava. Após os dois terem chegado em segurança ao andar acima, subi as escadas em um único fôlego. "Não temos mais tempo para descansar." Yurippe imediatamente começou a correr de novo. "Ahh!" Ooyama exclamou. A lanterna caiu no chão, e o caminho a nossa frente se tornou escuro. Yurippe e eu voltamos e nos aproximamos dele. "Ooyama, está tudo bem?" "Meu... meu pulso..." "Parece que foi decapitado, sua outra mão está bem? Se apresse e pegue a lanterna!"
  5. 5. 5 Light Novel Project "Como isso aconteceu?!" "Se perdermos a lanterna, tudo acaba!" Segui precisamente os movimentos da mulher com a ponta da lança. Escolher uma arma tão longa foi realmente uma boa ideia. Agora ela não tinha como chegar mais perto. E então, ela parou em sua trajetória e balançou suas mãos. Ouvi o som do ar sendo cortado. O que ela jogou?! Clang! Uma faca rodando no ar veio após o som. Yurippe a rebateu com suas duas espadas. "...?!" Era um momento de hesitação. Não vou estragar essa chance. Enquanto Yurippe andava para trás, ergui a lança e corri com tudo em frente. Estendi meus braços. Era apenas uma pequena parte, mas eu senti que havia atingido a carne dela com meu ataque. Porém, a mulher já havia desaparecido. Sua velocidade fez seus movimentos parecerem flashes... "Vamos indo!" Yurippe imediatamente me puxou. ---
  6. 6. 6 Light Novel Project Toda vez que a mulher surgia da escuridão, Yurippe e eu juntos forçávamos a retirada dela. As habilidades físicas de Yurippe eram realmente impressionantes. Se ela não estivesse ali, eu certamente teria sido assassinado facilmente. Graças a deflexão de Yurippe e minha lança impedindo aproximações, fomos capazes de continuar firmes. Continuamos a defender o ferido Ooyama, e ele também fez tudo o que pôde para manter o caminho bem iluminado. Mesmo deixando de lado o cansaço de nosso corpo, nossos nervos também estavam meio cansados. Senti por muitas vezes que estava desmaiando. Parecia como se estivéssemos viajando pelo caminho de volta por uma distância cem vezes maior do que a que viemos. Assim era o quão infinito era para nós. --- De repente, nossos olhos haviam sido envolvidos por uma brilhante camada de luz. Au, meus olhos. Como se estivéssemos em um sonho, havíamos passsado pelo posto de vigia. Agora estávamos no meio da floresta. Pelos espaços entre as árvores eu via o sol diretamente acima da cabeça. Era meio-dia. Por quanto tempo estivemos no subsolo? Nós três estávamos ofegantes, mas mesmo assim, Yurippe e eu ainda estávamos com nossas armas observando todos os lados em busca do perigo. O uniforme de Yurippe tinha cortes por todo lado, mas sua postura continuava firme enquanto ela nos liderava... "Corram para baixo em um pulo!" Yurippe disse.
  7. 7. 7 Light Novel Project Confirmei com a cabeça. Corremos rápidamente em direção a escola. As visões do passado vieram claramente em vista. --- "Finalmente... Voltamos vivos!" Bem quando estávamos na frente da escola, Ooyama desabou no chão. "Como está seu pulso? "Ele... parece ter sido recolocado." Ele ergueu um pulso para vermos. O punho estava dividido e pintado em um sangue vermelho brilhante. "Você fez muito bem... Mestre da luz." Yurippe parecia também ter chegado em seu limite físico, jogando para os lados as duas espadas apreendidas no chão, enquanto ficava ali de pé. "Bom, ao menos não temos mais que ter medo de ficarmos presos na escuridão..." "...Que mente superficial." Fomos golpeados por um estouro de ar frio. Olhamos para cima. De costas para o prédio da escola, no topo das escadas, sua escura silhueta era visível. "Droga, isso é mesmo irritante." Yurippe olhou para ela. Nós temos que lutar novamente...?
  8. 8. 8 Light Novel Project Nesse caso, eu devo protegê-la... Yurippe já estava meio machucada... A mulher pulou em direção a indefesa Yurippe. Que desumano. Observei a estupidez. Clang! Era o som do combate de curta distância. Imediatamente adjacente àquela mulher, uma outra incrível figura havia rolado pelo chão. Entre nós e aquela mulher... estava a Anjo. Seus braços estavam equipados com o Hand Sonic. "Hmpf... Vamos, Hinata-kun, Ooyama-kun." "...Ehh?" E então, Yurippe estava sorrindo. Embora ferida e exausta, ela sorria para nós. Isso era parte do plano dela...? Assim que chegamos ali, a Anjo apareceu, e enquanto estávamos indefesos, ela iria nos proteger... "Eh, o que está havendo?!" "Não pergunte, se apresse e vá. Precisamos tirar vantagem dessa oportunidade para procurar por Chaa e Noda." Logo ouvimos o som de lâminas atingindo uma a outra atrás de nós. A batalha entre a Anjo e aquela mulher havia começado.
  9. 9. 9 Light Novel Project --- "Acabei de ter uma boa ideia." Yurippe correu na nossa frente enquanto conversava. Olhe pra toda a energia que ela ainda tinha. Ela deve ter fingido sua fadiga de antes para conseguir ajuda da Anjo. "O que foi?!" "Iremos estabelecer uma frente de batalha para conseguir vingança contra deus." "Frente de batalha?! O que é isso?" "É como uma unidade de combate." "Quem iria querer se juntar a algo assim?" "Você e Ooyama, Chaa e Noda. Isso já é o suficiente para uma organização. Não, ela também vai se expandir." Se é a Yurippe falando, então vai realmente acontecer. Foi o que pensei. Sim. Era Yurippe. Se ela não agisse assim, ela não seria a Yurippe, e eu não estaria preso a ela dessa forma tão profunda e íntima. Caramba. "Você não tem objeções, Ooyama-kun?" "Se eu não me juntar a isso, eu ficarei sozinho, certo?" "Exato." "Então sim, eu me junto." "Mais uma coisa, Ooyama! Você não precisa mais carregar a lanterna."
  10. 10. 10 Light Novel Project "Uhhh, é!" Finalmente percebendo, Ooyama jogou a lanterna para o lado. --- Noda se contorce com seu estômago na grama. Após ser espancado e ter ficado tonto por causa de Chaa, ele foi erguido até a altura da cabeça e arremessado no chão. "Fraco demais..." "Não, eu acho que é esse bastardo que é forte demais, huh?" Se re-examinado, o ego de Chaa poderia realmente ser uma ameaça. "Esqueça ele e ouça a mim, Chaa." "Você parece ter acabado de pensar em algo interessante." "Você tem razão. Extremamente interessante. Acabamos de fundar um grupo chamado 'A fronte de batalha Pós-vida'." Ela já foi fundada mesmo? Além disso, o que há de errado com esse nome? Pense um pouco mais sobre isso, por favor. Coloque seus neurônios pra trabalhar só um pouquinho. "É, pra que?" "Bom, é claro que é para forçar nossa vingança contra deus, a partir de pessoas irracionais como nós. Não há modo de conseguirmos fazer isso sozinhos no fim das contas. Ter aliados igualmente determinados é uma necessidade. Então é por essa razão que nós fundamos isso." "Você vai me deixar entrar?" "Você já é um membro. O cara ali no chão também é um membro."
  11. 11. 11 Light Novel Project "Então é isso? Bom, vamos, fique de pé." Noda agora estava com o rosto virado para o céu, após um chute de Chaa. Que pena. "Uhh... Onde estou...?" Ele sussurrou. "Na fronte de batalha pós-vida," Yurippe respondeu, parando diretamente na frente dele. "Isso nãao acabou ainda..." "Apenas começou." "O que...?" "A batalha da SSS." "O que é isso?" "Uma organização se rebelando contra deus. Você já é um membro. Deixando de lado o fato de ser tão fraco." "Eu não sou fraco assim! É porque esse bastardo é muito mal!" Noda ficou de pé, irritado, e apontou para Chaa. Para ser honesto, eu poderia imaginar aquele cara fazendo o que fosse preciso para ganhar. Hehehe, apenas Chaa riu. Você é o trunfo mais forte da SSS. Disso eu tenho certeza. "Mas, por que você correu, Noda-kun?" perguntou Ooyama, voltando a agir como seu personagem. "Dessa vez, parece que ele achou que vocês dois eram um casal," disse Chaa. Nós dois? Yurippe e eu nos olhamos. "Sim, vocês dois." "Hahahaha! Como isso seria possível, como você poderia ao menos pensar nisso! Eu não entendi!" "É!"
  12. 12. 12 Light Novel Project Nós retrucamos em alto som. "Bom, nesse momento, a química entre vocês dois era muito boa, é só algo natural que as pessoas pensassem isso." "Ooyama, você também? Falando porcarias?! Precisa que eu derrame uma poção de ressurreição na sua cabeça?! Apesar de que sem a poção, apenas vou usar alguns ossos de galinha de uma sopa de lámen!" "Não, não, não precisa fazer isso." "De qualquer forma, por que você correria por causa disso?" "Que pergunta estúpida." "O que, me diga exatamente o que está acontendo." Yurippe não deixaria Chaa ir a tal ponto. Mas Chaa somente riu. "Ok..." Em algum momento, Noda havia posado com sua arma e estava parado ao vento. "Eu, Noda, irei me tornar sua espada." Ele estava olhando para o infinito no horizonte enquanto falava. Esse cara é um completo idiota... O pensamento de nós três convergiu nesse momento. "Falando nisso, o inimigo que estamos prestes a lutar é o chefe do subterrâneo que vocês acabaram de escapar." "...?!" Seu rosto se contraíu. "Assim como eu desejei..." "Ele mordeu a língua." "É, ele mordeu a língua."
  13. 13. 13 Light Novel Project E assim, a SSS foi formada. --- Yurippe, Ooyama, Chaa, Noda, eu. Nós cinco nos escondemos na sombra do prédio da escola. Na praça, Anjo e a mulher cruzavam suas armas, criando tons que pareciam a composição músical de uma vanguarda. "O que há com essa garota... Ela tem lâminas saindo de seus pulsos?" Noda observou de olhos bem abertos. Deve ser a primeira vez que esse cara a viu. "É a Anjo." "Um anjo? Como isso é possível..." "Nesse mundo, eles existem." Com esse tipo de explicação, ninguém poderia possívelmente entender, mas não havia maneira de Yurippe explicar melhor. "Que nível de batalha é esse...?" Ela mordeu o lábio e estudou a batalha atrás de nós. A mulher pulou para a direita atrás do corpo da Anjo, mas a Anjo contratacou com o Hand Sonic. A mulher bloqueou com sua espada, mas não foi capaz de absorver o impacto por completo e caiu alguns passos para trás. As duas então avançaram e recuaram em direção a outra. "A Anjo tem a vantagem em termos de força, mas aquela mulher tem uma velocidade melhor. No entanto, ambos os lados são esmagadores, então é um milagre que elas estão em um equilíbrio completo."
  14. 14. 14 Light Novel Project "Se esse é o caso, então será decidido pela resistência. Isso durará até que alguém não consiga mais ficar de pé nessa batalha de atrito." Chaa coçou seu queixo. Se ele tivesse uma barba longa ali, ele realmente pareceria um personagem respeitável. "No entanto, há um anjo de um lado, e o chefe final no outro, certo? A resistência das duas não será infinita...?" O conceito de Noda fazia muito sentido. Porém, esconder e discutir dessa forma realmente nos parecia fazer bem organizados. "Essa luta já ultrapassou a humanidade até um nível inalcançável... Não temos escolha senão observarmos elas dessa jeito..." "Isso não é bom," disse nossa princesa cruzando seus braços. "Quando tivermos a reputação dela em nossos patamares, nossa fronte de batalha terá ascendido ao seu pico." "Isso está parecendo muito bom, mas você tem algum plano? Hmm, acho que descobrir isso é nossa responsabilidade no momento." "Sem preocupações, nessa hora, vocês serão a unidade de ataque." Quando é que isso foi decidido?! "O oficial da equipe é óbviamente o líder, que sou eu. Todos, preparem-se para agir seguindo meus comandos." Yurippe olhou em volta, tendo um olhar hipócrita no rosto, e ninguém teve objeções. Por que? Eu sou o único com um mal sentimento sobre isso? "Chaa e Noda-kun, vocês dão assistência a Anjo." "Podemos matá-la?"
  15. 15. 15 Light Novel Project "Não, embora seja desnecessário dizer que vocês provávelmente vão só entrar no caminho dela." "Não me subestime, Yurippe." Noda em algum momento havia levantado sua arma com as duas mãos, posando como se fosse um modelo nas instruções para o uso da alabarda. É como se ele estivesse tentando se mostrar... Mas na frente dele estava a Yurippe. O que você vê na Yurippe? Uma mulher como ela sem nenhum traço de feminina...? Que tipo de charme você sente por ela? Por favor me diga. "Oh caramba, nada mal, essa maneira impositória é o que precisamos. Mantenha-se assim e vá com Chaa e a Anjo para forçar essa mulher em direção ao muro da escola." "Ok, entendido." Chaa levou pelos ombros o martelo meteoro que Ooyama havia derrubado. Levantar essa coisa não era piada. O martelo meteoro parecia exuberar um ar selvagem e violento, e eu sentia que isso demandava um sacrifício de sangue tanto do usuário quanto da vítima. "E eu?" Tremendo enquanto se escondia entre os dois, Ooyama perguntou trêmulamente sobre sua missão. "Será conveniente para o Ooyama-kun que fique a uma certa distância do campo de batalha transmitindo sinais. Quando a mulher tiver sido forçada a ir para o muro da escola, levante sua mão. Mas tenha certeza de ficar alinhado com a coordenada X da mulher com a escola. Você vai ser o único ponto que seremos capazes de ver." "Eh... Onde vocês dois estão indo?" "O climax desse conto vai terminar logo após começar. Não acha que isso é belo?" Yurippe se virou e me deu um sorriso malígno que me espantou. ---
  16. 16. 16 Light Novel Project Estamos no telhado. E como era de se esperar, ela havia pulado da grade. Nas minhas mãos, eu segurava as duas espadas que Yurippe havia me entregado. Uma leve brisa soprou. Se não soprar mais forte, como essa irritante gota de suor em meu pescoço vai evaporar? "Esse lugar parece bem nostálgico... Não acha?" "Eu sinto como se tivesse vindo visitar algumas vezes... E então novamente." "Quando você tentou voar, eh?" "Você me chutou! E quem ao menos tentaria uma coisa tão louca?" "Que espírito! Você é realmente confiável." "Por que você não tenta?!" "Você precisa de uma mulher até mesmo pra fazer uma coisa assim pra você?" "Essa conversa é louca! Ninguém iria fazer isso!" Eu reclamei com vigor. Mas Yurippe continuou sem se preocupar, "Bom, pra mim é impossível. Até agora eu nunca caí de uma altura tão alta." "Bom, eu-" Também nunca tinha caído daqui! As palavras se prenderam na minha garganta. Eu caí... Eu caí daqui antes... "- tentei várias vezes, graças a você. E eu não estou aqui parado bem em cima do último local onde eu caí sem fechar meus olhos?"
  17. 17. 17 Light Novel Project Um monstro... Um espírito apareceu... Isso deve ser telepatia... Agora mesmo, o fantasma chamado Yurippe estava me encarando... Eu nunca poderia sentir esse arrepio descer pela minha espinha se não fosse dessa forma... Não, essa vida já acabou... Bom, então eu tenho o mesmo tipo de existência... Ela está séria, não está...? Não me diga que ela planejava fazer algo assim...? Algo que me envolvesse pular daqui até lá em baixo com meus olhos bem abertos? Sem chance! Ela sempre está colocando a responsabilidade em mim sem qualquer hesitação, isso deve ser uma coincidência! Não pense que eu vou me tornar algum tipo de instrumento que você pode usar do jeito que quiser! Não vou me conformar com isso! "Quando quiser..." Olhando a distância, eu pude observar Ooyama no pátio agitando seus braços. "Sem tempo para espera. Vai!" Eu fui chutado! Perdi meu equilíbrio e, impulsionado pela gravidade, caí da sacada de 15 metros em direção ao chão em uma linha reta! Lutei para manter meus olhos abertos.
  18. 18. 18 Light Novel Project O ponto de pouso se aproximava. Lá estava a mulher de costas, que acabara de ser forçada a ir em direção ao muro. Até o fim, eu não havia diminuído a força com que segurava as espadas em minhas mãos. Apenas... ... Para fazer isso. SLASH---! Meu ataque surpresa esmagador... Havia cortado a mulher em dois. É claro que não escapei ileso. Meu corpo inteiro havia sofrido um ataque violento. Porém, eu tinha que declarar a vitória... enquanto eu ainda estava consciente... essa era a batalha dessa vez... Desde o dia em que nos conhecemos, essa foi realmente a primeira operação da SSS... que havia acabado agora... Minhas redondezas balançavam como ondas. Logo, tudo começou a ficar escuro... "Ei, vadia... essa é... minha vitória..." Muito bem, eu. Desligo. --- "Por que você estava em um lugar assim?"
  19. 19. 19 Light Novel Project Um teto branco. A enfermaria novamente... Então eu estava aqui de novo... Termina da mesma forma como começou, huh? Havia apenas uma diferença. A SSS agora estava estabelecida. Então é assim que foram as coisas. Essa é uma história de como eu vim a existir. Eu posso me mover. Esse mundo é realmente maravilhoso. Me sentei e vi a mulher envolvida completamente em bandagens numa cama próxima a minha, cercada por Yurippe e o resto dos membros do front de batalha. A Anjo não estava em lugar nenhum que eu pudesse ver. "Como você obteu suas habilidades de batalha atuais?" "..." Ela ainda não podia se mover provávelmente porque seus ferimentos eram maiores que os meus. Fora isso, as questões continuavam sendo feitas a ela... "Ela disse algo?" Perguntei ao patético Ooyama, que parecia magro como um fio. "Ei, Hinata-kun, você acordou. Ótimo! Aquele foi um ataque incrível!" "Não me faça pensar nisso. Do meu ponto de vista foi um acidente- não, foi mais como um incidente. Bom, você descobriu algo?" "Sim, que ela se recusa a falar." "Precisa que eu abra a boca dela?" Chaa perguntou enquanto observava Yurippe, mas Yurippe balançou sua cabeça para os lados. "Ela não está perto da morte? Heh, espere, isso aqui já é a vida após a morte." Yurippe reganhou sua compostura e encarou a mulher. "É isso, eu sei exatamente o que você está pensando. Então, faça a vingança contra deus o seu objetivo, se torne uma dos membros da SSS e use sua força tanto quanto quiser."
  20. 20. 20 Light Novel Project Como poderia ser simples assim... Hmm. A mulher confirmou acenando a cabeça! "Espere, como podemos aceitar uma pessoa cuja história e identidade ainda são totalmente obscuros para nós!?" Noda perguntou o mesmo que eu estava pensando. "Não perguntar sobre o passado. Essa é uma das regras do fronte de batalha." Uma organização um tanto quanto protetora... "Exato, eu também ainda não contei a ninguém sobre meu passado." É mesmo, Ooyama! Embora eu esteja bem curioso sobre aquela mulher, também estou extremamente curioso sobre o seu passado. "É justo que tenhamos o desejo de vingança contra os deuses que forçaram esse destino em nós." Isso é verdade. Eu também não falei sobre meu passado para ninguém... Não era nada horrível demais, mas ainda assim eu prefiro manter isso em segredo. "Porém, não fique confuso com o inimigo! Só existe um inimigo, a garota com as lâminas que saem de seus pulsos. A presidente do conselho estudantil dessa escola da pós vida, a Anjo." "..." Ela ouviu isso? Ela continuava a olhar para o teto sem piscar. "Eu acho... Eu gostaria de descansar um pouco..." Seus lábios se moviam com fraqueza, e sua voz estava rouca. "Descansar? Bom, você ficou bem ferida. Por favor, vá com calma. Você já é um de nós, então caso a Anjo ataque, vamos te proteger." Após ouvir isso, a mulher olhou com uma expressão de surpresa.
  21. 21. 21 Light Novel Project "...Por que?" ela perguntou. "Não falamos? Você já é um membro da frente de batalha e uma aliada valiosa." "Aliada... Então é isso que um aliado significa?" "Caramba, é como se fosse a primeira vez que ouvisse isso." "Obrigada... Se pudesse fazer isso, ajudaria bastante... Irei descansar agora..." "E antes disso você poderia por favor... nos dizer seu nome? Ah." Em um instante, ela havia caído de sono. Já podíamos ouvir o som do ronco dela. "Parece que ela é uma pessoa ainda mais excepcional do que eu," Chaa disse casualmente. Uma pessoa ainda mais excepcional que você? Isso não tornaria tal pessoa uma raridade astronômica? Eu mal consigo imaginar isso. No entando, baseado na conversa dela com Yurippe agora há pouco, e o rosto que ela faz enquanto dorme agora, por algum motivo eu senti que podia confiar nela. E não fazia muito tempo desde que estivemos trancados em um sufoco desesperador... Por que essa atmosfera calma? Acho que Yurippe foi capaz de dissipar as intenções assassinas. Me virei para a Yurippe. Caramba, Yurippe, você tem muito talento mesmo. Você poderia até mesmo transformar um inimigo absurdamente forte em um aliado dessa forma simples assim? E mais, você tem uma certa extravagância que a torna incomparavelmente bela. Não, não quero dizer sua aparência. No fundo do seu coração, está presa uma obsessão surpreendente. É uma fonte de força, capaz de arrumar qualquer situação.
  22. 22. 22 Light Novel Project Então, Yurippe. Quão forte é seu ódio por deus? Que tipo de vida trágica você teria tido? "Devemos primeiramente estabelecer uma base." De braços cruzados, sua próxima ambição havia começado a flamejar. "Um dormitório estaria de bom tamanho?" Ooyama perguntou. "Seria pequeno demais, não? De agora em diante, a frente de batalha irá continuar a crescer, certo? E um lugar aconchegante seria melhor. Como líder, eu desejo ter uma cadeira confortável onde eu possa cuidadosamente criar planos de batalha e dar ordens." "Se esse é o caso, então só há uma possibilidade." Yurippe acenou com a cabeça e concordou com Chaa. "O escritório do diretor," eles disseram juntos. "O escritório do diretor? Então como ficará o diretor?" Muito bom, Ooyama. Perguntar a coisa mais óbvia é definitivamente seu trabalho como parte da frente de batalha. "Enterraremos ele vivo, eu acho." "Aiiii-!" "Não podemos sacrificar uma pessoa inocente. Vamos simplesmente dar um lugar a ele no escritório da equipe." "Mas se ocuparmos o escritório do diretor, a Anjo vai realmente deixar isso acontecer?" Muito bom, Ooyama! Agora você acertou no ponto exato! "É por isso que vamos converter o escritório do diretor em uma casa segura onde a Anjo não será capaz de entrar." "Como...?"
  23. 23. 23 Light Novel Project "Através de uma senha. A Anjo não será capaz de dizê-lo e ela irá bater na porta." "Hm... E então?" "POW-! Ela será esmagada!" "Que violento!" "Bom, se não fizermos isso, podemos fazer uma armadilha que a faça fazer "Boom!" e voar." "Vai dizer que construir é meu trabalho, não vai?" Claro que seria. Tudo que requer força é o trabalho de Chaa. "Não. Eu quero que você faça isso." Yurippe ergueu sua mão direita, seus dedos polegar e apontador o indicavam. "Entendido, apenas eu posso fazer isso." "Espero que possa preparar um número suficiente para que todos possam lutar. A curta distância, é provavelmente impossível derrotar a Anjo." Então é assim que será. Isso será uma verdadeira frente de batalha. Yurippe já havia enviado um desafio a deus. "O que? O que está acontecendo?" Apenas Noda, sem ter conhecimento algum das circunstâncias, havia sido deixado de fora. "Então você estará encarregado das armadilhas para o escritório do diretor, Noda." "Eu?!" "Caramba, ele fracassaria só de tentar bater na porta. Como isso vai funcionar?" Chaa disse apontando pra Noda. "Quantas vezes mais você vai falar essas coisas de mim?" Nessa sala pequena, Noda começou a agitar sua arma.
  24. 24. 24 Light Novel Project "Bom bom bom..." Psschoop! Ooyama havia tentado acabar com a briga e teve sua testa partida. No meio do caos, Yurippe continuava a me observar. Meu coração batia mais rápido enquanto fazíamos contato olho a olho. Eu não posso dizer nada desse tipo. "O que você está pensando? Não é natural você estar quieto. Se tem algo a dizer, se apresse e diga." "Então isso vai acabar com algo do tipo 'Então a base deles continuou a funcionar.'?" "Por que isso tem que terminar como um mangá? Tudo está apenas começando, certo?! A batalha nem começou ainda. Ok, você e Ooyama vão pro escritório da equipe e comecem a preparar um lugar para o diretor!" "Hm... Por que temos que fazer algo incompreensível assim? Estamos prestes a atrair um monte de olhares estranhos..." "Os professores não são humanos, então o que importa?" "Ah... esses caras são NPCs, certo?" "Eni Pe Cê?" "Non-Player Character1 . Coisas que não agem de acordo com o pensamento humano." "Esse termo não é ruim, acho que irei usá-lo. Então, por isso ordenarei essa ordem a SSS. Sem perturbar os NPCs, vamos dominar o escritório do diretor!" "Isso já é contraditório!" "O que?" "Não pergunte enquanto sorri assim, você me fará desafiar essa contradição contra minha vontade." 1 Non-PlayerCharacter: Personagem não jogador. Os personagens dos jogos, cujas ações e palavras estão programadas.
  25. 25. 25 Light Novel Project "Bom. Então..." Yurippe respirou fundo. "Iniciar a operação--!" A voz de Yurippe ressoou na enfermaria. Ah. Isso deve ser um sonho. Se for um sonho, que ele acabe já! Acabe rápido, por favor! Repeti isso pra mim mesmo no meu coração. "O que foi, Hinata-kun?" No entanto... "Nada. Só estava um pouco tonto e confuso. Está tudo ok." Isso era a realidade. A realidade da vida após a morte. Uma realidade que é contraditória ou maravilhosa, onde tudo faz sentido. "Então é isso. Muito bem. Mas como preparamos uma cadeira para o diretor? Eu não consigo nem imaginar." O passado havia acontecido, e o futuro estava prestes a começar. "Não se preocupe quanto a isso, quando é o desejo dela, há uma maneira. Deixe comigo." "Oh~ Você parece tão confiável." Eu verei essa batalha até o último instante. Embora esse dia talvez nunca chegue, nesse mundo sem tempo... No fim, Yurippe, você é nossa líder. Não importa que tipo de impossibilidades possam ocorrer.
  26. 26. 26 Light Novel Project "Ok, vamos lá, Ooyama." "Yeah! Embora eu não tenha ideia do que fazer!" --- Continua no anime de "Angel Beats!" NOTA DO TRADUTOR ORIGINAL (Inglês): Eu traduzi o SSS para Frente de Batalha Pós-Vida e vice versa algumas vezes.

×