Arquiteto Gregori Warchavchik

854 visualizações

Publicada em

Arquitetura moderna, estilo, pensamentos, história e filosofia do arquiteto naturalizado brasileiro Gregori Warchavchik

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

Arquiteto Gregori Warchavchik

  1. 1. WARCHAVCHIK, GREGORI 1896-1972 Giegcwi ílyciw mfarciwa~gumlwnku : masceu na cidade de áldessa, Llcràma @n12 de aim! de WSÉHÉa Falecezu em Sao Pauio, 27 de ju ho de 1972. *"v”auclw. ›i~. x.wclwnív. foi um dos prlncnpaz: HCNTIES da primeira geraçao de arquitetos Inodernistas do Brasil. hüaünaíszaclo insaiiíeâro entre 'M5527 e 1923, ¡JIOjEÍIJLJ e construiu ¡Jana si aquela que fo: corrs. :cle¡acia a primeira residência nwdema do pais. [negou Hy/ ch ÍCILJIIIWOLI-SÊ em TWO, :w Reêggac: |SI¡ÍUÍIC› Supveuanu d¡ Braile Ari í Real n~stiri_1tc› Sugzexinzr de Artezl, enw Pluma,
  2. 2. “NARCÊr-LAVCÊ-im. GPEGOR¡ 1896 -1972
  3. 3. Vx/ ;Àx c H 1 . x11 1 l . les congrês intemationazzx d 'architecture modem , ./ CH K. GREGORI 1896 - 1972 E corxiiciacio por Le Corbusier, (rue visita sua prnneira obra ainda em construcao, ;Jara ser o cieiegacio da America do Sul nos Congressos iüiêiüâíiOlíalS de Arquitetura ixioclenta - «Ciam e, em 1931, (Çosta ccnn/ icJa-o a dar aulas na Escola Nacionai Cie Beeias Artes › Enba, no Rio de Janeiro.
  4. 4. A PQIMEIÊA CASA MÕDERrJiSTA DO BRASIL
  5. 5. ~ a 3 1 1 l 1Ee&-'. =a: @'a: tr.1-_-11ms-~ stc. .s_a_. s.sss%_. sas, y._ s_ . ,4 a M ' “E
  6. 6. ' ¡ -írs-'4 : %Í c ranpuuomnaJnz-n-: e-¡wsfl " . '* tuw$ ” i_m. mwna-. _.am. ,gw. .nwmm_amua= uç. . ~ A -. '_¡zs. ;-'a'. "p-g'wuíwnmtul' x; àtfâtíi
  7. 7. 4 A PRIMEIRA CASA MODERNISTA DO BRASIL Apesar de esse ser o primeiro exemplo de casa modernista no Brasil, existem quatro pontos básicos que contradizem ao manifesto modernista: Parecia tratar de uma construção em concreto armado, porém o edifício foi construido quase que inteiramente de tijolos, ocultados por um revestimento branco; As janelas horizontais de canto, sob o ponto de vista técnico, não se justiñcavam numa construção executada com materiais tradicionais, tendo elas acarretado complicados problemas de construção; A solução, que consistia em dar à ala direita da fachada o mesmo aspecto externo da ala esquerda, quando essa correspondia a varanda e não a um interior com ala oposta contradizia a afirmação feita por demais absolutos no manifesto de 1925: "a beleza ade uma fachada deve resultar da racionalidade da planta da disposição interna, assim como a forma de uma máquina é determinada pelo mecanismo, o que é sua alma; A cobertura do corpo principal não era um terraço, conforme se poderia supor, mas um telhado de telhas colonial cuidadosamente escondido por uma platibanda.
  8. 8. - ›- _11 g, * « 'Ç às
  9. 9. a l o 'tziaaemeptrgzactmm e pq-_- g. .v-_, .-. -._-. _.v__.
  10. 10. A PRIMEIRA CASA MODERNISTA DO BRASIL . o- . - . . . , ç _l_ . , _J_ Em 19314 Ci arquiteto 18131211118 vigia' 1611 a. Usa cles1ocarrtl+3 Êl'1i! E11Íl. Êx11011181 'para 1a › terreiro e incluindci 1.11115, maicítnse. D m». »111153 se da com o ¡Joitao cle a1 i l « ("N17 w : i JGIG Cl: t7 ciesli: »r: a.r; i+: › pena. a. estji_ieitla, onda rconna iate ltoje. iícn antjzliatm «zncou : tome: - a Vc: telhcatica colc-rtial es-; i:. teitte, mn IÍIEiIÍITEHIiÍI e foi Ç-zl1'ij'j'Il. E1Cl1Ç1 c~ tjuartci jllltlílllãrñl, 1_J'_7 : .. 'a “ua e o CâINIlIIT-Íl calm 1:» ' 171111111311131' 'ioi *Cileztlâ uma naigarrcla em ; rn - feno iiLÍudlil s» . , , .,1.' › . (4. _a __ , Jihr-r . N. W_ r _I: .., '7'I'“I 1ul*_~›L1I)L›tiLL!1L1Ci jJOl iJl1_1Ll_'; rLIf1u1lÍ1lL1'. .lllllLlllLl-'; .. , ;LOL x.
  11. 11. A PRIMEIRA CASA MODERNISTA DO BRASIL QQQCOÓÓCÍCÍÓÍÓÓÍU c DO). mmmmmmmmmmmmmmmc. oooooooooooooon . Cox ooooooooooooooo odo. od ooooooooooooooooooo. o ooooooooooooooooooo. o oooooooooooooooooooso ooooooooooooooooooo. :« ooooooooooooooco0oo. o Interior da casa, os blocos cle VICIiO foram colocados na reforma de 1934.
  12. 12. A CASA DA RUA ITÁPOLIS A casa cia Rua Itapolie, no Pacaertbu, em São Paulo, ficou em exposrcao de 26 de março a 20 de abril de 1930 e impulsionou a : renovação arquitetônica brasileira, tornando-se uma referencia e complementancio a IÊVOILIÇaO assinalada ¡Jela “Semana de Arte irrloclerrwa cie 1922“.
  13. 13. 7 _ “ t. r _ ' 7 e ; aeirmtnntxrx . times aiññãir' " 1 'a “ii o ri r e ; r
  14. 14. . _a- __ _ , ç_ . (-13: _. . t_ _ 1 z '› . ~ , ~ '›. J” """ k¡ . .m5 - 3 r'
  15. 15. . l Z- / w mw . .b : y 1» . '/ *_›. 1* -.
  16. 16. e um . .uuuuuuuH - . . r . Jun. .. _ . . . l_. !_i. r.I. r.›. r.r. r r L, .. I . Ql. ... ._. _.__. w s _, H.%. l.l. r.r. r.n. r.r. r.A i . JL ~ , . . .v. ¡.v_u. I.r_›. r.r.1 . , , L . n. L , É 1,.
  17. 17. VIDEOS

×