SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 52
A Mordomia da Igreja Local
Sendo Mordomo fiel e prudente com as coisas que Deus
nos tem dado
Tempo,
Bens e
Talentos3º Trimestre
04/08/2019
Lição 1 - O que é a Mordomia Cristã
Lição 2 - A Mordomia do Corpo
Lição 3 - A Mordomia da alma e do espírito
Lição 4 - A Mordomia da Família
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 6 - A Mordomia da Adoração
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 8 - A Mordomia do Tempo
Lição 9 - A Mordomia do Trabalho
Lição 10 - A Mordomia das Finanças
Lição 11 - A Mordomia das Obras de
Misericórdia
Lição 12 - A Mordomia do Cuidado com a Terra
Lição 13 - Seja um Mordomo Fiel
Objetivo Geral
Expor que a igreja local é um ambiente de adoração,
comunhão e serviço.
❷ Refletir sobre a mordomia da ação social
da Igreja;
❶ Apresentar a mordomia dos bens espirituais;
❸ Conscientizar acerca da mordomia dos crentes
na igreja Local.
31 - Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galileia, e
Samaria tinham paz e eram edificadas; e se
multiplicavam, andando no temor do Senhor e na
consolação do Espírito Santo.
Atos 9.31
1 - Paulo (chamado apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade
de Deus) e o irmão Sóstenes,
2 - à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados
em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em
todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo,
Senhor deles e nosso.
1 Coríntios 1.1,2
24 - E consideremo-nos uns aos outros, para nos
estimularmos ao amor e às boas obras,
25 - não deixando a nossa congregação, como é costume
de alguns; antes, admoestando-nos uns aos outros; e
tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele
Dia.
Hebreus 10.24-25
(1 Timóteo 3.14,15)
“Escrevo-te estas coisas [...]
para que saibas como convém
andar na casa de Deus, que é a
igreja do Deus vivo, a coluna e
firmeza da verdade."
O cristão deve valorizar a igreja
local como ambiente de
adoração, comunhão e serviço ao
Reino de Deus.
A igreja local é um ambiente de
adoração, comunhão e serviço.
I – A Mordomia dos Bens Espirituais
II – A Mordomia da Ação Social da Igreja
1 – A Mordomia e a valorização da Palavra de Deus
2 – A Mordomia na evangelização e no discipulado
3 – A Mordomia no uso dos Dons Espirituais
1 – A Assistência Social no Antigo Testamento
2 – A Assistência Social no Novo Testamento
3 – Agindo para Glória de Deus e o Alívio do Próximo
III – A Mordomia dos Crentes na Igreja Local
1 – Em Primeiro Lugar é preciso Congregar
2 – Lideres Cristãos como Mordomos
3 – A Mordomia dos Membros e Congregados
A igreja local é formada por pessoas que se reúnem para
adorar, congregar e servir a Deus.
Refletiremos sobre as nossas
responsabilidades quanto ao lugar
no qual desenvolvemos nossa
comunhão com o Pai Celeste e com
os irmãos em Cristo.
Aqui não somos meros expectadores e o culto não é
feito para cada um de nós, mas nós temos o dever de,
juntos, cultuarmos com louvor e adoração, Aquele que é
O Senhor desta igreja.
I – A Mordomia dos Bens Espirituais
1 – A mordomia e a valorização da Palavra de Deus.
Deus falou sua Palavra por meio dos profetas e revelou-se
através de seu Filho, Jesus (Hb 1.1).
Hoje Deus usa os pastores, evangelistas,
discipuladores,
Professores da E.B.D. que são mordomos neste
Ministério de evangelização e formação de disicípulos
Nas igrejas locais.
Todos devem zelar pela Palavra de Deus, lendo-a,
estudando-a em profundidade e realçando o seu
inestimável e infinito valor.
Espera-se que, na liturgia do culto cristão, a Palavra de
Deus tenha a primazia (Sl 119.11), porque, se a mordomia
Da Palavra for NEGLIGENCIADA, os prejuízos serão
Incalculáveis. Não queira ver para crer.
1. Para ouvir a Voz de Deus.
2. Para ter vida
3. Para achar sabedoria
4. Para vencer o pecado
5. Para encontrar esperança
2 – A mordomia na evangelização e no discipulado.
Uma das melhores formas de se exercer a mordomia da
Palavra de Deus é EVANGELIZAR todos os tipos de pessoas
(Mc 16.15,16).
“Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo,
redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade
e doutrina.” 2 Timóteo 4:2
Todavia, paralelo à evangelização, deve ocorrer o
DISCIPULADO eficaz (Mt 28.19),
O DISCIPULADO
é a mordomia
da Palavra
exercida de
maneira pessoal
no curto, médio
e longo prazos.
Sem DISCIPULADO não há aprofundamento da fé,
perseverança, fidelidade e maturidade cristã.
Sem DISCIPULADO não há aprofundamento da fé,
perseverança, fidelidade e maturidade cristã.
3 – A mordomia no uso dos dons espirituais.
Os dons espirituais são concedidos por Deus para dar
poder e unção à Igreja.
Os dons
espirituais
confirmam a
pregação da
Palavra, a fim de
glorificar a Cristo.
3 – A mordomia no uso dos dons espirituais.
Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai
sempre preparados para responder com mansidão e temor a
qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,
Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam
mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que
blasfemam do vosso bom porte em Cristo.1 Pedro 3:15,16
A Bíblia mostra que os dons espirituais foram confiados
unicamente à Igreja, ou seja, aos salvos:
"Cada um administre aos outros, o
dom como o recebeu, como bons
despenseiros da multiforme graça
de Deus" (1 Pe 4.10).
Certas práticas estranhas ao Movimento Pentecostal não
deve ser estimuladas nem toleradas no culto publico.
Na Bíblia há orientação para o uso correto
dos dons espirituais (1 Co 14.40).
A mordomia dos bens
espirituais envolve a
❶ Valorização da Palavra de Deus,
❷ Evangelização
❸ Discipulado
❹ Uso dos dons espirituais.
Quem vai
ministrar o
Tópico II ?
E pra falar do Tópico II
MORDOMIA DA AÇÃO SOCIAL NA
IGREJA
• Vou chamar, Ele que está muito bem preparado.
II – A Mordomia da Ação
Social da Igreja
1 – A assistência social no Antigo Testamento.
No Antigo Testamento, encontramos o fundamento para
a obra de assistência social:
1.1 – Nos Salmos
1.2 – Nos Provérbios
1.3 – Nos Profetas
1.1 – Nos Salmos
Davi, homem de Deus, analisando a situação do próximo,
afirmou :
1.2 – Nos Provérbios
O texto do sábio mostra que não podemos nos omitir
quanto à necessidade de nossos irmãos.
"Informa-se o justo da causa do pobre, mas o ímpio não
compreende isso" (Pv 29.7).
1.3 – Nos Profetas
ISAÍAS,
clamou pelos necessitados (Is 1.17).
JEREMIAS,
falou em defesa dos oprimidos (Jr 22.3).
EZEQUIEL
não deixou de contribuir, protestando contra Jerusalém,
pela sua omissão em atender aos pobres (Ez 16.49).
ZACARIAS
Exortou sobre o cuidado com os necessitados, incluindo
órfãos, viúvas e estrangeiros (Zc 7.9,10).
PROFETA AMÓS.
Gritou em favor dos pobres e oprimidos
2 – Assistência Social no Novo Testamento.
Aqui também encontramos fundamentos
para a obra de assistência social:
2.1 – Nos Evangelhos
2.2 – Nos Atos dos Apóstolos
2.3 – Nas Epístolas
2.1 – Nos Evangelhos
Jesus, em seu ministério, multiplicou pães e peixes duas
vezes para alimentar as multidões
(Mt 14.13-21; Mt 15.29-39)
Isso indica que Jesus deu muita importância à
necessidade de socorrer os famintos.
2.2 – Nos Atos dos Apóstolos
Os diáconos foram escolhidos para cuidar da assistência
social da igreja.
Tal trabalho foi considerado pelos apóstolos um
"importante negócio" (At 6.1-6).
2.3 – Nas Epístolas
O apóstolo Paulo, ensinando sobre os dons, dá ênfase ao
ministério de socorro aos pobres e carentes (Rm 12.8).
O apóstolo Tiago, de início, em sua carta, já afirma
que a verdadeira religião é visitar os órfãos e as
viúvas e guardar-se da corrupção (Tg 1.27).
3 – Agindo para Glória de Deus e o alívio do próximo
Não precisamos, portanto, do Socialismo, ou do
Marxismo, ou da Teologia da Libertação para acolher e
cuidar dos necessitados.
Os representantes
dessas ideologias
usam um ideal
supostamente nobre
para escravizar
pessoas e
perpetuarem-se no
poder.
A Igreja de Cristo deve socorrer os menos favorecidos
porque o amor de Deus está em nós,
e, portanto, devemos amar o nosso semelhante
(Mc 12.30,31; conforme Gl 2.10).
Sejamos zelosos na mordomia da ação social!
Precisamos dentro das nossas possibilidades
(Ec 9.10), estruturar o mínimo de condições para
resgatar
prostitutas,
moradores de
rua, drogados,
famintos,
deficientes e
deprimidos.
A ação social no
Antigo Testamento
tem base nos livros
dos Salmos,
Provérbios e profetas;
no Novo Testamento,
nos evangelhos, nos
Atos dos Apóstolos e
nas epístolas.
III – A Mordomia dos Crentes
na Igreja Local
1 – Em primeiro lugar é preciso congregar.
É notório o crescimento dos "desigrejados“
A falsa ideia de que se a
"igreja sou eu", então
não preciso frequentar
os cultos regulares,
nem ser membro de
uma igreja local.
1 – Em primeiro lugar é preciso congregar.
Ora, não é isso o que a Bíblia ensina, mas exatamente o
contrário:
"não deixando
a nossa
congregação,
como é
costume de
alguns"
(Hb 10.25).
Alegre-se em orar com os irmãos, participar da ceia do
Senhor, ouvir a Palavra de Deus, compartilhar os dons
espirituais e assistir aos mais necessitados.
Tenha a
alegria de
congregar !
2 – Líderes cristãos como mordomos.
Os pastores das igrejas locais, como mordomos
cristãos, têm grande responsabilidade diante de
Deus pelas almas que lhe são confiadas.
Aqui, está
claro que
nenhum líder
deve
comportar-se
como "maior
que os outros“.
Ilustração : jw.org
Jesus Lavando os pés dos discípulos
3 – A mordomia dos membros e congregados.
O membro do Corpo de Cristo deve ser útil à Obra do
Senhor, exercendo a mordomia do Reino de Deus
conforme a sua capacidade.
É preciso trabalhar "enquanto é dia" (Jo 9.4).
A mordomia dos
crentes na igreja
local tem a ver
com a
necessidade de
congregar.
Líderes e
membros são
mordomos do
Reino de Deus.
Precisamos saber a nossa vocação e perseverar nela
para servir melhor ao Senhor e à sua Igreja.
A mordomia na igreja Local abrange muitas tarefas
É um grande privilégio servir a Deus com os dons
que Ele nos deu.
Portanto, seja um mordomo fiel na igreja
em que você congrega.
Ame a Deus, ame ao próximo, ame à igreja e
congregue com alegria. Valorize a igreja local.
Quem são os mordomos da Palavra de Deus, hoje?
Pastores, evangelistas, discipuladores e
professores da Escola Dominical.
Qual a melhor maneira de se exercer a mordomia
da Palavra de Deus?
Uma das melhores formas de exercer a mordomia
da Palavra de Deus é evangelizar todos tipos de
pessoas (Mc 16.15,16).
A quem foi confiada a grande mordomia
dos dons espirituais?
A Bíblia mostra que os dons espirituais foram
confiados unicamente à Igreja de Cristo,
ou seja, aos salvos.
Em que está o fundamento para a nossa
prática social?
O nosso fundamento para a prática social está
nos salmistas, nos profetas, em Cristo e
nos apóstolos, ou seja, na Bíblia.
Que grande lição Jesus deu aos apóstolos
sobre a humildade?
Ele lavou os pés dos discípulos
de maneira humilde.
Deus Abençoe !
Lição 6 – A Mordomia da Adoração

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal
antonio ferreira
 
Diaconado permanente
Diaconado permanenteDiaconado permanente
Diaconado permanente
luciano
 

Mais procurados (20)

Lbj lição 6 O sustento da igreja
Lbj lição 6   O sustento da igrejaLbj lição 6   O sustento da igreja
Lbj lição 6 O sustento da igreja
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
 
LBJ Lição 10 - A missão social da igreja
LBJ Lição 10 - A missão social da igrejaLBJ Lição 10 - A missão social da igreja
LBJ Lição 10 - A missão social da igreja
 
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
 
LBJ Lição 5 - Ordenanças da igreja
LBJ Lição 5 - Ordenanças da igrejaLBJ Lição 5 - Ordenanças da igreja
LBJ Lição 5 - Ordenanças da igreja
 
259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal
 
Mordomia Cristã
Mordomia CristãMordomia Cristã
Mordomia Cristã
 
BOLETIM Nº 94
BOLETIM Nº 94BOLETIM Nº 94
BOLETIM Nº 94
 
Lbj lição 5 Ordenanças da igreja
Lbj lição 5   Ordenanças da igrejaLbj lição 5   Ordenanças da igreja
Lbj lição 5 Ordenanças da igreja
 
Discípulos missionários a partir da comunidade de Marcos.
Discípulos missionários a partir da comunidade de Marcos. Discípulos missionários a partir da comunidade de Marcos.
Discípulos missionários a partir da comunidade de Marcos.
 
LBJ Lição 6 - O sustento da igreja
LBJ Lição 6 - O sustento da igrejaLBJ Lição 6 - O sustento da igreja
LBJ Lição 6 - O sustento da igreja
 
Lição 12 O Diaconato 22 de junho 2014
Lição 12  O Diaconato  22 de junho 2014Lição 12  O Diaconato  22 de junho 2014
Lição 12 O Diaconato 22 de junho 2014
 
O que é uma igreja saudável
O que é uma igreja saudávelO que é uma igreja saudável
O que é uma igreja saudável
 
Treinamento Diáconos IASD
Treinamento Diáconos IASDTreinamento Diáconos IASD
Treinamento Diáconos IASD
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
 
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e MissãoEspecial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
 
Diaconado permanente
Diaconado permanenteDiaconado permanente
Diaconado permanente
 
Boletim 129
Boletim 129Boletim 129
Boletim 129
 
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciaoLicao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
 
Oração do pai nosso
Oração do pai nossoOração do pai nosso
Oração do pai nosso
 

Semelhante a Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local

LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
Ismael Isidio
 
opropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdf
opropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdfopropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdf
opropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdf
Tiago Silva
 

Semelhante a Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local (20)

Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
 
Lição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igrejaLição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igreja
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
 
E deu dons aos homens
E deu dons aos homensE deu dons aos homens
E deu dons aos homens
 
A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de Deus
 
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 13 – A MULTIFORME SABEDORIA DE DEUS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
 
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
 
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
 
Dons de elocução lição 5
Dons de elocução  lição 5Dons de elocução  lição 5
Dons de elocução lição 5
 
opropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdf
opropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdfopropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdf
opropsitodosdonsespirituais-140410113333-phpapp01.pdf
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
 
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igrejaPrincípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
 
Apostila 4
Apostila 4Apostila 4
Apostila 4
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
 
O chamado ministerial
O chamado ministerialO chamado ministerial
O chamado ministerial
 
Lbj lição 10 a missão social da igreja
Lbj lição 10    a missão social da igrejaLbj lição 10    a missão social da igreja
Lbj lição 10 a missão social da igreja
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
 

Mais de Vilma Longuini

Comentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david hComentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david h
Vilma Longuini
 

Mais de Vilma Longuini (20)

Jesus eh o rei da gloria jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Jesus eh o rei da gloria   jo 1 v 14 [salvo automaticamente]Jesus eh o rei da gloria   jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Jesus eh o rei da gloria jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
 
Deveres dos juizes politicos e policiais
Deveres dos juizes politicos e policiaisDeveres dos juizes politicos e policiais
Deveres dos juizes politicos e policiais
 
O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13
 
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do temploLicao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
 
Slide da licao 2 3 trim 2020
Slide da licao 2   3 trim 2020Slide da licao 2   3 trim 2020
Slide da licao 2 3 trim 2020
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
 
Revista ebd 3 trimestre 2020
Revista ebd 3 trimestre 2020Revista ebd 3 trimestre 2020
Revista ebd 3 trimestre 2020
 
Quando deres ouvidos em pdf editado
Quando deres ouvidos em pdf editadoQuando deres ouvidos em pdf editado
Quando deres ouvidos em pdf editado
 
Sabedoria estatura graca -pdf
Sabedoria estatura graca -pdfSabedoria estatura graca -pdf
Sabedoria estatura graca -pdf
 
A historia e a promessa
A historia e a promessaA historia e a promessa
A historia e a promessa
 
Nao basta ser namorado
Nao basta ser namoradoNao basta ser namorado
Nao basta ser namorado
 
Passando o dia com jesus pdf
Passando o dia com jesus pdfPassando o dia com jesus pdf
Passando o dia com jesus pdf
 
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
 
Ate quando daniel 12
Ate quando   daniel 12Ate quando   daniel 12
Ate quando daniel 12
 
Vamos confeccionar nossa mascara
Vamos confeccionar nossa mascaraVamos confeccionar nossa mascara
Vamos confeccionar nossa mascara
 
Mascaras tecido e uso
Mascaras   tecido e usoMascaras   tecido e uso
Mascaras tecido e uso
 
Fortalecei vos - a ordem e marchar
Fortalecei vos - a ordem e marcharFortalecei vos - a ordem e marchar
Fortalecei vos - a ordem e marchar
 
As 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidadesAs 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidades
 
Comentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david hComentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david h
 

Último

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 

Último (20)

Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 

Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local

  • 1. A Mordomia da Igreja Local
  • 2. Sendo Mordomo fiel e prudente com as coisas que Deus nos tem dado Tempo, Bens e Talentos3º Trimestre 04/08/2019
  • 3. Lição 1 - O que é a Mordomia Cristã Lição 2 - A Mordomia do Corpo Lição 3 - A Mordomia da alma e do espírito Lição 4 - A Mordomia da Família Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local Lição 6 - A Mordomia da Adoração Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas Lição 8 - A Mordomia do Tempo Lição 9 - A Mordomia do Trabalho Lição 10 - A Mordomia das Finanças Lição 11 - A Mordomia das Obras de Misericórdia Lição 12 - A Mordomia do Cuidado com a Terra Lição 13 - Seja um Mordomo Fiel
  • 4. Objetivo Geral Expor que a igreja local é um ambiente de adoração, comunhão e serviço. ❷ Refletir sobre a mordomia da ação social da Igreja; ❶ Apresentar a mordomia dos bens espirituais; ❸ Conscientizar acerca da mordomia dos crentes na igreja Local.
  • 5. 31 - Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galileia, e Samaria tinham paz e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e na consolação do Espírito Santo. Atos 9.31 1 - Paulo (chamado apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus) e o irmão Sóstenes, 2 - à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso. 1 Coríntios 1.1,2
  • 6. 24 - E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, 25 - não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes, admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia. Hebreus 10.24-25
  • 7. (1 Timóteo 3.14,15) “Escrevo-te estas coisas [...] para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade."
  • 8. O cristão deve valorizar a igreja local como ambiente de adoração, comunhão e serviço ao Reino de Deus.
  • 9. A igreja local é um ambiente de adoração, comunhão e serviço.
  • 10. I – A Mordomia dos Bens Espirituais II – A Mordomia da Ação Social da Igreja 1 – A Mordomia e a valorização da Palavra de Deus 2 – A Mordomia na evangelização e no discipulado 3 – A Mordomia no uso dos Dons Espirituais 1 – A Assistência Social no Antigo Testamento 2 – A Assistência Social no Novo Testamento 3 – Agindo para Glória de Deus e o Alívio do Próximo III – A Mordomia dos Crentes na Igreja Local 1 – Em Primeiro Lugar é preciso Congregar 2 – Lideres Cristãos como Mordomos 3 – A Mordomia dos Membros e Congregados
  • 11. A igreja local é formada por pessoas que se reúnem para adorar, congregar e servir a Deus. Refletiremos sobre as nossas responsabilidades quanto ao lugar no qual desenvolvemos nossa comunhão com o Pai Celeste e com os irmãos em Cristo. Aqui não somos meros expectadores e o culto não é feito para cada um de nós, mas nós temos o dever de, juntos, cultuarmos com louvor e adoração, Aquele que é O Senhor desta igreja.
  • 12. I – A Mordomia dos Bens Espirituais 1 – A mordomia e a valorização da Palavra de Deus. Deus falou sua Palavra por meio dos profetas e revelou-se através de seu Filho, Jesus (Hb 1.1). Hoje Deus usa os pastores, evangelistas, discipuladores, Professores da E.B.D. que são mordomos neste Ministério de evangelização e formação de disicípulos Nas igrejas locais.
  • 13. Todos devem zelar pela Palavra de Deus, lendo-a, estudando-a em profundidade e realçando o seu inestimável e infinito valor. Espera-se que, na liturgia do culto cristão, a Palavra de Deus tenha a primazia (Sl 119.11), porque, se a mordomia Da Palavra for NEGLIGENCIADA, os prejuízos serão Incalculáveis. Não queira ver para crer.
  • 14. 1. Para ouvir a Voz de Deus.
  • 15. 2. Para ter vida
  • 16. 3. Para achar sabedoria
  • 17. 4. Para vencer o pecado
  • 18. 5. Para encontrar esperança
  • 19. 2 – A mordomia na evangelização e no discipulado. Uma das melhores formas de se exercer a mordomia da Palavra de Deus é EVANGELIZAR todos os tipos de pessoas (Mc 16.15,16). “Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” 2 Timóteo 4:2
  • 20. Todavia, paralelo à evangelização, deve ocorrer o DISCIPULADO eficaz (Mt 28.19), O DISCIPULADO é a mordomia da Palavra exercida de maneira pessoal no curto, médio e longo prazos. Sem DISCIPULADO não há aprofundamento da fé, perseverança, fidelidade e maturidade cristã. Sem DISCIPULADO não há aprofundamento da fé, perseverança, fidelidade e maturidade cristã.
  • 21. 3 – A mordomia no uso dos dons espirituais. Os dons espirituais são concedidos por Deus para dar poder e unção à Igreja. Os dons espirituais confirmam a pregação da Palavra, a fim de glorificar a Cristo.
  • 22. 3 – A mordomia no uso dos dons espirituais. Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós, Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo.1 Pedro 3:15,16 A Bíblia mostra que os dons espirituais foram confiados unicamente à Igreja, ou seja, aos salvos: "Cada um administre aos outros, o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus" (1 Pe 4.10).
  • 23. Certas práticas estranhas ao Movimento Pentecostal não deve ser estimuladas nem toleradas no culto publico. Na Bíblia há orientação para o uso correto dos dons espirituais (1 Co 14.40).
  • 24. A mordomia dos bens espirituais envolve a ❶ Valorização da Palavra de Deus, ❷ Evangelização ❸ Discipulado ❹ Uso dos dons espirituais.
  • 26. E pra falar do Tópico II MORDOMIA DA AÇÃO SOCIAL NA IGREJA • Vou chamar, Ele que está muito bem preparado.
  • 27. II – A Mordomia da Ação Social da Igreja 1 – A assistência social no Antigo Testamento. No Antigo Testamento, encontramos o fundamento para a obra de assistência social: 1.1 – Nos Salmos 1.2 – Nos Provérbios 1.3 – Nos Profetas
  • 28. 1.1 – Nos Salmos Davi, homem de Deus, analisando a situação do próximo, afirmou :
  • 29. 1.2 – Nos Provérbios O texto do sábio mostra que não podemos nos omitir quanto à necessidade de nossos irmãos. "Informa-se o justo da causa do pobre, mas o ímpio não compreende isso" (Pv 29.7).
  • 30. 1.3 – Nos Profetas ISAÍAS, clamou pelos necessitados (Is 1.17). JEREMIAS, falou em defesa dos oprimidos (Jr 22.3). EZEQUIEL não deixou de contribuir, protestando contra Jerusalém, pela sua omissão em atender aos pobres (Ez 16.49). ZACARIAS Exortou sobre o cuidado com os necessitados, incluindo órfãos, viúvas e estrangeiros (Zc 7.9,10). PROFETA AMÓS. Gritou em favor dos pobres e oprimidos
  • 31. 2 – Assistência Social no Novo Testamento. Aqui também encontramos fundamentos para a obra de assistência social: 2.1 – Nos Evangelhos 2.2 – Nos Atos dos Apóstolos 2.3 – Nas Epístolas
  • 32. 2.1 – Nos Evangelhos Jesus, em seu ministério, multiplicou pães e peixes duas vezes para alimentar as multidões (Mt 14.13-21; Mt 15.29-39) Isso indica que Jesus deu muita importância à necessidade de socorrer os famintos.
  • 33. 2.2 – Nos Atos dos Apóstolos Os diáconos foram escolhidos para cuidar da assistência social da igreja. Tal trabalho foi considerado pelos apóstolos um "importante negócio" (At 6.1-6).
  • 34. 2.3 – Nas Epístolas O apóstolo Paulo, ensinando sobre os dons, dá ênfase ao ministério de socorro aos pobres e carentes (Rm 12.8). O apóstolo Tiago, de início, em sua carta, já afirma que a verdadeira religião é visitar os órfãos e as viúvas e guardar-se da corrupção (Tg 1.27).
  • 35. 3 – Agindo para Glória de Deus e o alívio do próximo Não precisamos, portanto, do Socialismo, ou do Marxismo, ou da Teologia da Libertação para acolher e cuidar dos necessitados. Os representantes dessas ideologias usam um ideal supostamente nobre para escravizar pessoas e perpetuarem-se no poder.
  • 36. A Igreja de Cristo deve socorrer os menos favorecidos porque o amor de Deus está em nós, e, portanto, devemos amar o nosso semelhante (Mc 12.30,31; conforme Gl 2.10).
  • 37. Sejamos zelosos na mordomia da ação social! Precisamos dentro das nossas possibilidades (Ec 9.10), estruturar o mínimo de condições para resgatar prostitutas, moradores de rua, drogados, famintos, deficientes e deprimidos.
  • 38. A ação social no Antigo Testamento tem base nos livros dos Salmos, Provérbios e profetas; no Novo Testamento, nos evangelhos, nos Atos dos Apóstolos e nas epístolas.
  • 39.
  • 40. III – A Mordomia dos Crentes na Igreja Local 1 – Em primeiro lugar é preciso congregar. É notório o crescimento dos "desigrejados“ A falsa ideia de que se a "igreja sou eu", então não preciso frequentar os cultos regulares, nem ser membro de uma igreja local.
  • 41. 1 – Em primeiro lugar é preciso congregar. Ora, não é isso o que a Bíblia ensina, mas exatamente o contrário: "não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns" (Hb 10.25).
  • 42. Alegre-se em orar com os irmãos, participar da ceia do Senhor, ouvir a Palavra de Deus, compartilhar os dons espirituais e assistir aos mais necessitados. Tenha a alegria de congregar !
  • 43. 2 – Líderes cristãos como mordomos. Os pastores das igrejas locais, como mordomos cristãos, têm grande responsabilidade diante de Deus pelas almas que lhe são confiadas. Aqui, está claro que nenhum líder deve comportar-se como "maior que os outros“. Ilustração : jw.org Jesus Lavando os pés dos discípulos
  • 44. 3 – A mordomia dos membros e congregados. O membro do Corpo de Cristo deve ser útil à Obra do Senhor, exercendo a mordomia do Reino de Deus conforme a sua capacidade. É preciso trabalhar "enquanto é dia" (Jo 9.4).
  • 45. A mordomia dos crentes na igreja local tem a ver com a necessidade de congregar. Líderes e membros são mordomos do Reino de Deus.
  • 46. Precisamos saber a nossa vocação e perseverar nela para servir melhor ao Senhor e à sua Igreja. A mordomia na igreja Local abrange muitas tarefas É um grande privilégio servir a Deus com os dons que Ele nos deu. Portanto, seja um mordomo fiel na igreja em que você congrega. Ame a Deus, ame ao próximo, ame à igreja e congregue com alegria. Valorize a igreja local.
  • 47. Quem são os mordomos da Palavra de Deus, hoje? Pastores, evangelistas, discipuladores e professores da Escola Dominical.
  • 48. Qual a melhor maneira de se exercer a mordomia da Palavra de Deus? Uma das melhores formas de exercer a mordomia da Palavra de Deus é evangelizar todos tipos de pessoas (Mc 16.15,16).
  • 49. A quem foi confiada a grande mordomia dos dons espirituais? A Bíblia mostra que os dons espirituais foram confiados unicamente à Igreja de Cristo, ou seja, aos salvos.
  • 50. Em que está o fundamento para a nossa prática social? O nosso fundamento para a prática social está nos salmistas, nos profetas, em Cristo e nos apóstolos, ou seja, na Bíblia.
  • 51. Que grande lição Jesus deu aos apóstolos sobre a humildade? Ele lavou os pés dos discípulos de maneira humilde.
  • 52. Deus Abençoe ! Lição 6 – A Mordomia da Adoração