Pedro Rosas, Ph.D.
Universidade Federal de Pernambuco
           Dep. Engenharia Elétrica

           Natal, 11 de junho d...
Algumas Questões Tecnológicas
 Tamanho dos Aerogeradores

 Up Wind ou Down wind

 Número de pás

 Operação (tipo de ge...
Estimativa de instalações




      Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Evolução do Tamanho dos
Aerogeradores

                                                                        10 MW




 ...
Número de pás




    Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




    Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




    Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




    Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de aerogeradores




    Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de turbinas eólicas




       Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Tecnologia de turbinas eólicas
                                              Máquina de 5MW




     Fórum Nacional Eólic...
Tecnologias de Aerogeradores




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Pontos Importantes
 Tamanho, número e localização das pás

 Operação em velocidade variável

 Tipo de gerador

 Tipo d...
Centrais Eólicas On Shore




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Centrais Eólicas Off-shore
 Vindeby é a primeira central eólica off-shore do mundo
 com 11 turbinas eólicas Bonus de 450k...
Centrais Eólicas Off-shore
 Middelgrundenes foi até pouco tempo a maior central
 eolica offshore do mundo com 20 turbinas...
Centrais Eólicas Off-shore
 Horns Rev é uma central eólica offshore instalada na
 Dinamarca em 2003.                     ...
Pontos importantes
 Conexão da central eólica com o continente
 Utilização de Supervisão e Controle Central
 Distância,...
Possibilidades?
 Uso de conexão através de HVDC (light ou não)
 No continente existe o sistema de integração que
  reali...
Possibilidades
 Benefícios ao sistema:
    Central pode se comportar como um STATCOM
    Melhoria da estabilidade e ope...
Projeto Asa Branca – Brasil
 Central eólica Off-shore com potência total de 11,2 GW
 Costa do estado do CE




         ...
Questionamentos?
 Onde injetar essa energia?


Rede básica – trecho entre
Teresina e Fortaleza...
Preferencialmente Sobra...
Tecnologia de operação
 Para a Usina Asa Branca, deverá ser usada técnicas de
  controle de potencia ativa e reativa base...
Transporte e Guindaste




     Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
Muito Obrigado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pedro rosas fne2010

1.603 visualizações

Publicada em

Apresentação do Prof. Pedro Rosas durante o Fórum Nacional Eólico 2010 - Carta dos Ventos

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.603
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedro rosas fne2010

  1. 1. Pedro Rosas, Ph.D. Universidade Federal de Pernambuco Dep. Engenharia Elétrica Natal, 11 de junho de 2010
  2. 2. Algumas Questões Tecnológicas  Tamanho dos Aerogeradores  Up Wind ou Down wind  Número de pás  Operação (tipo de gerador e conexão)  Material de componentes Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  3. 3. Estimativa de instalações Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  4. 4. Evolução do Tamanho dos Aerogeradores 10 MW Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  5. 5. Número de pás Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  6. 6. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  7. 7. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  8. 8. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  9. 9. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  10. 10. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  11. 11. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  12. 12. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  13. 13. Tecnologia de aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  14. 14. Tecnologia de turbinas eólicas Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  15. 15. Tecnologia de turbinas eólicas  Máquina de 5MW Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  16. 16. Tecnologias de Aerogeradores Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  17. 17. Pontos Importantes  Tamanho, número e localização das pás  Operação em velocidade variável  Tipo de gerador  Tipo de conexão elétrica Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  18. 18. Centrais Eólicas On Shore Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  19. 19. Centrais Eólicas Off-shore  Vindeby é a primeira central eólica off-shore do mundo com 11 turbinas eólicas Bonus de 450kW, instalada em 1991. Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  20. 20. Centrais Eólicas Off-shore  Middelgrundenes foi até pouco tempo a maior central eolica offshore do mundo com 20 turbinas eólicas Bonus de 2MW, instalada em 2001. Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  21. 21. Centrais Eólicas Off-shore  Horns Rev é uma central eólica offshore instalada na Dinamarca em 2003. Subestação 160MW instalados na Dinamarca 80 turbinas de 2MW Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  22. 22. Pontos importantes  Conexão da central eólica com o continente  Utilização de Supervisão e Controle Central  Distância, profundidade e problemas... Impacto na tecnologia Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  23. 23. Possibilidades?  Uso de conexão através de HVDC (light ou não)  No continente existe o sistema de integração que realizará o controle da tensão (potência reativa) e freqüência (potência ativa) Fonte ABB Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  24. 24. Possibilidades  Benefícios ao sistema:  Central pode se comportar como um STATCOM  Melhoria da estabilidade e operação sistêmica com o uso desta central nesses moldes. Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  25. 25. Projeto Asa Branca – Brasil  Central eólica Off-shore com potência total de 11,2 GW  Costa do estado do CE Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  26. 26. Questionamentos?  Onde injetar essa energia? Rede básica – trecho entre Teresina e Fortaleza... Preferencialmente Sobral 500kV 4 circuitos 2300MVA Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  27. 27. Tecnologia de operação  Para a Usina Asa Branca, deverá ser usada técnicas de controle de potencia ativa e reativa baseada em conexão por retificação e conversão (eletrônica de potência)  A usina para regular potência reativa será dotada de conversores eletrônicos controlados a partir da tensão tendo uma característica voltage droop.  Similar em potencia ativa, a central pode ser solicitada a operar em potencia inferior a disponível no vento para atuar similar a um speed droop. Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  28. 28. Transporte e Guindaste Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos, Natal, 10 e 11 de junho de 2010
  29. 29. Muito Obrigado

×