SlideShare uma empresa Scribd logo
Ética e Trabalho nas
Diretrizes Curriculares
Nacionais para o Ensino
Médio
Profº Viegas Fernandes da Costa
Ética e Trabalho nas Diretrizes
Curriculares Nacionais para o
Ensino Médio
Documentos base:
 MEC. Ensino Médio Inovador, 2009.
 Conselho Nacional de Educação. Parecer 05/2011 – Diretrizes
Nacionais para o Ensino Médio.
 MEC. Resolução 02/2012 – Diretrizes Nacionais para o Ensino
Médio.
Finalidades do Ensino Médio
 Preparação para o trabalho e para a cidadania.
Aprimoramento como pessoa humana por meio da formação ética e do
desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico.
Finalidades
Formação integral.
Sustentabilidade socioambiental.
Indissociabilidade entre educação e prática social.
Alteridade.
Trabalho na perspectiva ontológica, ou seja, enquanto realização inerente
ao ser humano, enquanto transformação da natureza (Perspectiva do
Materialismo Histórico).
Reflexão a partir da fala do Prof. Diomário:
Formação adequada? (Visão empresarial ou Projeto para a Nação?)
 Atender demandas?
 Em sendo estrutural o problema do ensino médio, suas soluções não
podem ser conjunturais.
Necessidade de cidadãos que pensem o mundo contemporâneo, que
construam a capacidade de dialogar, capazes não apenas de operar,
mas principalmente de cooperar.
Ensino médio inovador articula trabalho, ciência e cultura na
perspectiva da emancipação humana, promovendo a capacidade de
pensar, refletir, compreender e agir sobre determinações da vida social e
produtiva.
 Trabalho: mediação da relação homem – natureza que viabiliza a
produção da existência humana.
 Os componentes curriculares devem propiciar a apropriação de conceitos e
categorias básicas, e não o acúmulo de informações.
 Comportamento ético: reconhecimento dos direitos humanos, da cidadania, da
prática do humanismo contemporâneo (alteridade e solidariedade).
 Compreensão dos processos de desigualdade e exclusão social.
Intervenção dos sujeitos em seu próprio processo histórico.
O PPP deve considerar estudantes e professores enquanto sujeitos históricos e
de direitos, protagonistas diversificados e singulares.
Sentido ético do Ensino Médio
 Apreensão crítica dos valores da sociedade em que se está inserido.
 Intervenção consciente na sociedade.
 A capacidade de aplicar técnicas e tecnologias deve estar orientada pela ética e
pela estética.
 Responsabilidade social.
Questões
 Para fomentar o diálogo, a escola necessita ser dialógica.
 Para fomentar a alteridade, a escola necessita exercitar a alteridade.
 A dimensão ética é, por sua natureza, transdisciplinar.
 O exercício de uma sociedade que se pretende sistêmica, complexa, não se
mantém sem a superação do modelo fabril para a educação.
Etica e cidadania nas diretrizes curriculares nacionais para o ensino medio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Formação e identidade do professor
Formação e identidade do professorFormação e identidade do professor
Formação e identidade do professor
Selmy Araujo
 
3 Resumo: Educação Ambiental Crítica
3 Resumo: Educação Ambiental Crítica3 Resumo: Educação Ambiental Crítica
3 Resumo: Educação Ambiental Crítica
Israel serique
 
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
Claudinei Gonçalves de Lima
 
O Que é CurríCulo1
O Que é CurríCulo1O Que é CurríCulo1
O Que é CurríCulo1
Maria de Fátima Garcia
 
Educação Ambiental - Crítica
Educação Ambiental - CríticaEducação Ambiental - Crítica
Educação Ambiental - Crítica
Glauber Eduardo Aragon Pereira
 
EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2
EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2
EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2
lucavao2010
 
21.4 Power Sacristan
21.4   Power Sacristan21.4   Power Sacristan
21.4 Power Sacristan
Julia Poletto
 
A escola novos tempos
A escola novos temposA escola novos tempos
A escola novos tempos
Vera Lúcia Casteleins
 
O Que é EducaçãO
O Que é  EducaçãOO Que é  EducaçãO
O Que é EducaçãO
Nila Michele Bastos Santos
 
Ad1 didatica
Ad1 didaticaAd1 didatica
Ad1 didatica
MateusSoares83
 
ATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveira
ATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveiraATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveira
ATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveira
Ru Correa Scardua
 
A cibercultura e as teorias sociocríticas
A cibercultura e as teorias sociocríticasA cibercultura e as teorias sociocríticas
A cibercultura e as teorias sociocríticas
Silvio Cavalcante
 
Temas Trasversais
Temas TrasversaisTemas Trasversais
Temas Trasversais
Honorina Neta
 
Eixos estruturantes (fichas dinâmica)
Eixos estruturantes (fichas dinâmica)Eixos estruturantes (fichas dinâmica)
Eixos estruturantes (fichas dinâmica)
bbetocosta77
 
1 educação ambiental parte 1
1 educação ambiental parte 11 educação ambiental parte 1
1 educação ambiental parte 1
Cristiane Taveira
 
Keila01 projeto
Keila01 projetoKeila01 projeto
Keila01 projeto
Juçara Keylla
 
Debates ciencias educação ambiental crítica
Debates ciencias  educação ambiental críticaDebates ciencias  educação ambiental crítica
Debates ciencias educação ambiental crítica
cfrancisca
 
Curso
CursoCurso
Eixos estruturantes encontros 4 e 5
Eixos estruturantes encontros 4 e 5Eixos estruturantes encontros 4 e 5
Eixos estruturantes encontros 4 e 5
bbetocosta77
 
Sacristan, jose g., a educacao que temos
Sacristan, jose g., a educacao que temosSacristan, jose g., a educacao que temos
Sacristan, jose g., a educacao que temos
marcaocampos
 

Mais procurados (20)

Formação e identidade do professor
Formação e identidade do professorFormação e identidade do professor
Formação e identidade do professor
 
3 Resumo: Educação Ambiental Crítica
3 Resumo: Educação Ambiental Crítica3 Resumo: Educação Ambiental Crítica
3 Resumo: Educação Ambiental Crítica
 
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
 
O Que é CurríCulo1
O Que é CurríCulo1O Que é CurríCulo1
O Que é CurríCulo1
 
Educação Ambiental - Crítica
Educação Ambiental - CríticaEducação Ambiental - Crítica
Educação Ambiental - Crítica
 
EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2
EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2
EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2
 
21.4 Power Sacristan
21.4   Power Sacristan21.4   Power Sacristan
21.4 Power Sacristan
 
A escola novos tempos
A escola novos temposA escola novos tempos
A escola novos tempos
 
O Que é EducaçãO
O Que é  EducaçãOO Que é  EducaçãO
O Que é EducaçãO
 
Ad1 didatica
Ad1 didaticaAd1 didatica
Ad1 didatica
 
ATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveira
ATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveiraATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveira
ATPC - EE Jardim Riviera - Tema: Bruno silveira
 
A cibercultura e as teorias sociocríticas
A cibercultura e as teorias sociocríticasA cibercultura e as teorias sociocríticas
A cibercultura e as teorias sociocríticas
 
Temas Trasversais
Temas TrasversaisTemas Trasversais
Temas Trasversais
 
Eixos estruturantes (fichas dinâmica)
Eixos estruturantes (fichas dinâmica)Eixos estruturantes (fichas dinâmica)
Eixos estruturantes (fichas dinâmica)
 
1 educação ambiental parte 1
1 educação ambiental parte 11 educação ambiental parte 1
1 educação ambiental parte 1
 
Keila01 projeto
Keila01 projetoKeila01 projeto
Keila01 projeto
 
Debates ciencias educação ambiental crítica
Debates ciencias  educação ambiental críticaDebates ciencias  educação ambiental crítica
Debates ciencias educação ambiental crítica
 
Curso
CursoCurso
Curso
 
Eixos estruturantes encontros 4 e 5
Eixos estruturantes encontros 4 e 5Eixos estruturantes encontros 4 e 5
Eixos estruturantes encontros 4 e 5
 
Sacristan, jose g., a educacao que temos
Sacristan, jose g., a educacao que temosSacristan, jose g., a educacao que temos
Sacristan, jose g., a educacao que temos
 

Semelhante a Etica e cidadania nas diretrizes curriculares nacionais para o ensino medio

Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocpropostaIzabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Secretaria Municipal de Educação de Dona Inês/PB
 
didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2
jairdeoliveirajunior
 
Download Atividades 1 P.M
Download Atividades 1 P.MDownload Atividades 1 P.M
Download Atividades 1 P.M
Dena Pedagogia
 
DownloadAtividades 1 P.M
DownloadAtividades 1 P.MDownloadAtividades 1 P.M
DownloadAtividades 1 P.M
Dena Pedagogia
 
Planejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereira
Planejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereiraPlanejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereira
Planejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereira
Dany Pereira
 
Teoria pedagógica contemporânea e cibercultura
Teoria pedagógica contemporânea e ciberculturaTeoria pedagógica contemporânea e cibercultura
Teoria pedagógica contemporânea e cibercultura
Naiane Nadia
 
A escola na perspectiva da educ inclusiva
A escola na perspectiva da educ inclusivaA escola na perspectiva da educ inclusiva
A escola na perspectiva da educ inclusiva
rosania39
 
Projeto Pensar de Verdade
Projeto Pensar de VerdadeProjeto Pensar de Verdade
Projeto Pensar de Verdade
José Miguel Dos Santos
 
BNCC
BNCCBNCC
Marlene monica
Marlene monicaMarlene monica
Marlene monica
Fernando Pissuto
 
Teorias modernas e as novas tecnologias
Teorias modernas e as novas tecnologiasTeorias modernas e as novas tecnologias
Teorias modernas e as novas tecnologias
Tieko Fujiye
 
Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)
UyaraPortugal
 
1 proposta curricular geral
1   proposta curricular geral1   proposta curricular geral
1 proposta curricular geral
Eduardo Lopes
 
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
ZairaLessa
 
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
HELENO FAVACHO
 
O que muda na educação com a cibercultura?
O que muda na educação com a cibercultura?O que muda na educação com a cibercultura?
O que muda na educação com a cibercultura?
Fabiana Ferreira Anacleto
 
ApresentaçãO Curso Unidade 1
ApresentaçãO   Curso   Unidade 1ApresentaçãO   Curso   Unidade 1
ApresentaçãO Curso Unidade 1
guestf0d90d
 
Palestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | CursosPalestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | Cursos
INSTITUTO GENS
 
A ciência e os avanços em sistemas de educação
A ciência e os avanços em sistemas de educaçãoA ciência e os avanços em sistemas de educação
A ciência e os avanços em sistemas de educação
Fernando Alcoforado
 
Fins e príncípios da Educação
Fins e príncípios da  EducaçãoFins e príncípios da  Educação
Fins e príncípios da Educação
Antonio Futuro
 

Semelhante a Etica e cidadania nas diretrizes curriculares nacionais para o ensino medio (20)

Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocpropostaIzabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
Izabel pb01-grupo ab-is-consolidacaodocproposta
 
didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2
 
Download Atividades 1 P.M
Download Atividades 1 P.MDownload Atividades 1 P.M
Download Atividades 1 P.M
 
DownloadAtividades 1 P.M
DownloadAtividades 1 P.MDownloadAtividades 1 P.M
DownloadAtividades 1 P.M
 
Planejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereira
Planejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereiraPlanejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereira
Planejamento de ensino e aprendizagem 1 ano daniela pereira
 
Teoria pedagógica contemporânea e cibercultura
Teoria pedagógica contemporânea e ciberculturaTeoria pedagógica contemporânea e cibercultura
Teoria pedagógica contemporânea e cibercultura
 
A escola na perspectiva da educ inclusiva
A escola na perspectiva da educ inclusivaA escola na perspectiva da educ inclusiva
A escola na perspectiva da educ inclusiva
 
Projeto Pensar de Verdade
Projeto Pensar de VerdadeProjeto Pensar de Verdade
Projeto Pensar de Verdade
 
BNCC
BNCCBNCC
BNCC
 
Marlene monica
Marlene monicaMarlene monica
Marlene monica
 
Teorias modernas e as novas tecnologias
Teorias modernas e as novas tecnologiasTeorias modernas e as novas tecnologias
Teorias modernas e as novas tecnologias
 
Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)Atv.ling. metafora (1)
Atv.ling. metafora (1)
 
1 proposta curricular geral
1   proposta curricular geral1   proposta curricular geral
1 proposta curricular geral
 
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
 
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos   pedagogia semestres 5º e...
Projeto de vida e a formação integral dos sujeitos pedagogia semestres 5º e...
 
O que muda na educação com a cibercultura?
O que muda na educação com a cibercultura?O que muda na educação com a cibercultura?
O que muda na educação com a cibercultura?
 
ApresentaçãO Curso Unidade 1
ApresentaçãO   Curso   Unidade 1ApresentaçãO   Curso   Unidade 1
ApresentaçãO Curso Unidade 1
 
Palestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | CursosPalestras | Oficinas | Cursos
Palestras | Oficinas | Cursos
 
A ciência e os avanços em sistemas de educação
A ciência e os avanços em sistemas de educaçãoA ciência e os avanços em sistemas de educação
A ciência e os avanços em sistemas de educação
 
Fins e príncípios da Educação
Fins e príncípios da  EducaçãoFins e príncípios da  Educação
Fins e príncípios da Educação
 

Mais de Viegas Fernandes da Costa

Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Viegas Fernandes da Costa
 
Antigos reinos africanos
Antigos reinos africanosAntigos reinos africanos
Antigos reinos africanos
Viegas Fernandes da Costa
 
Hemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital CatarinenseHemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital Catarinense
Viegas Fernandes da Costa
 
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Viegas Fernandes da Costa
 
Tarde.
Tarde. Tarde.
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
Viegas Fernandes da Costa
 
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidadeCentro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Viegas Fernandes da Costa
 
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Viegas Fernandes da Costa
 
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinensesTurismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Viegas Fernandes da Costa
 
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
 TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov... TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
Viegas Fernandes da Costa
 
História de Santa Catarina
História de Santa CatarinaHistória de Santa Catarina
História de Santa Catarina
Viegas Fernandes da Costa
 
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Viegas Fernandes da Costa
 
Historia da arte 1
Historia da arte 1Historia da arte 1
Historia da arte 1
Viegas Fernandes da Costa
 
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e ImaruíHistória de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
Viegas Fernandes da Costa
 
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e ImbitubaPatrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Viegas Fernandes da Costa
 
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e DesenvolvimentoCultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Viegas Fernandes da Costa
 
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnicaHistória de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
Viegas Fernandes da Costa
 
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Viegas Fernandes da Costa
 
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Viegas Fernandes da Costa
 
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro RamosA redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
Viegas Fernandes da Costa
 

Mais de Viegas Fernandes da Costa (20)

Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
 
Antigos reinos africanos
Antigos reinos africanosAntigos reinos africanos
Antigos reinos africanos
 
Hemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital CatarinenseHemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital Catarinense
 
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
 
Tarde.
Tarde. Tarde.
Tarde.
 
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
 
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidadeCentro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
 
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
 
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinensesTurismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
 
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
 TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov... TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
 
História de Santa Catarina
História de Santa CatarinaHistória de Santa Catarina
História de Santa Catarina
 
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
 
Historia da arte 1
Historia da arte 1Historia da arte 1
Historia da arte 1
 
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e ImaruíHistória de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
 
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e ImbitubaPatrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
 
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e DesenvolvimentoCultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
 
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnicaHistória de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
 
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
 
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
 
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro RamosA redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
 

Último

Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 

Último (20)

Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 

Etica e cidadania nas diretrizes curriculares nacionais para o ensino medio

  • 1. Ética e Trabalho nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio Profº Viegas Fernandes da Costa
  • 2. Ética e Trabalho nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio Documentos base:  MEC. Ensino Médio Inovador, 2009.  Conselho Nacional de Educação. Parecer 05/2011 – Diretrizes Nacionais para o Ensino Médio.  MEC. Resolução 02/2012 – Diretrizes Nacionais para o Ensino Médio.
  • 3. Finalidades do Ensino Médio  Preparação para o trabalho e para a cidadania. Aprimoramento como pessoa humana por meio da formação ética e do desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico. Finalidades Formação integral. Sustentabilidade socioambiental. Indissociabilidade entre educação e prática social. Alteridade. Trabalho na perspectiva ontológica, ou seja, enquanto realização inerente ao ser humano, enquanto transformação da natureza (Perspectiva do Materialismo Histórico).
  • 4. Reflexão a partir da fala do Prof. Diomário: Formação adequada? (Visão empresarial ou Projeto para a Nação?)  Atender demandas?  Em sendo estrutural o problema do ensino médio, suas soluções não podem ser conjunturais.
  • 5. Necessidade de cidadãos que pensem o mundo contemporâneo, que construam a capacidade de dialogar, capazes não apenas de operar, mas principalmente de cooperar. Ensino médio inovador articula trabalho, ciência e cultura na perspectiva da emancipação humana, promovendo a capacidade de pensar, refletir, compreender e agir sobre determinações da vida social e produtiva.  Trabalho: mediação da relação homem – natureza que viabiliza a produção da existência humana.
  • 6.  Os componentes curriculares devem propiciar a apropriação de conceitos e categorias básicas, e não o acúmulo de informações.  Comportamento ético: reconhecimento dos direitos humanos, da cidadania, da prática do humanismo contemporâneo (alteridade e solidariedade).  Compreensão dos processos de desigualdade e exclusão social. Intervenção dos sujeitos em seu próprio processo histórico. O PPP deve considerar estudantes e professores enquanto sujeitos históricos e de direitos, protagonistas diversificados e singulares.
  • 7. Sentido ético do Ensino Médio  Apreensão crítica dos valores da sociedade em que se está inserido.  Intervenção consciente na sociedade.  A capacidade de aplicar técnicas e tecnologias deve estar orientada pela ética e pela estética.  Responsabilidade social. Questões  Para fomentar o diálogo, a escola necessita ser dialógica.  Para fomentar a alteridade, a escola necessita exercitar a alteridade.  A dimensão ética é, por sua natureza, transdisciplinar.  O exercício de uma sociedade que se pretende sistêmica, complexa, não se mantém sem a superação do modelo fabril para a educação.