Aula 1: História local no Quilombo do Fortunato

519 visualizações

Publicada em

Primeira aula de História Local para o curso de Condutor Ambiental no Quilombo do Fortunato em Garopaba.
Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC
Professor Viegas Fernandes da Costa

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
519
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1: História local no Quilombo do Fortunato

  1. 1. HISTÓRIA LOCAL AULA 01 Prof. Viegas Fernandes da Costa
  2. 2. HISTÓRIA O que diferencia o ser humano dos demais animais é sua capacidade de transformar a natureza, de produzir cultura, ou seja, de FAZER HISTÓRIA Historiem em grego antigo é “procurar saber”, informar-se”. Enquanto campo de saber, a História tem por objetivo interpretar a ação humana nos diferentes tempos e espaços.
  3. 3. MEMÓRIA A memória se modifica e se rearticula conforme a posição que ocupo e as relações que estabeleço nos diferentes grupos de que participo. Também está submetida a questões inconscientes, como o afeto, a censura, entre outros. As memórias individuais alimentam-se da memória coletiva e histórica e incluem elementos mais amplos do que a memória construída pelo indivíduo e seu grupo. Um dos elementos mais importantes, que afirmam o caráter social da memória, é a linguagem. As trocas entre os membros de um grupo se fazem por meio de linguagem. Lembrar e narrar se constituem da linguagem. Como afirma Ecléa Bosi a linguagem é o instrumento socializador da memória pois reduz, unifica e aproxima no mesmo espaço histórico e cultural vivências tão diversas como o sonho as lembranças e as experiências recentes. (Zilda Kessel)
  4. 4.  A memória é também um objeto de luta pelo poder travada entre classes, grupos e indivíduos. Decidir sobre o que deve ser lembrando e também sobre o que deve ser esquecido integra os mecanismos de controle de um grupo sobre o outro. Outro aspecto importante acerca da memória é a sua relação com os lugares. As memórias individual e coletiva têm nos lugares uma referência importante para a sua construção. As memórias dos grupos se referenciam, nos espaços em que habitam e nas relações que constroem com estes espaços. Os lugares são importante referência na memória dos indivíduos, donde se segue que as mudanças empreendidas nesses lugares provocam mudanças importantes na vida e na memória dos grupos. (Zilda Kessel)
  5. 5. PATRIMÔNIO HISTÓRICO Tudo aquilo que o ser humano produziu ao longo do tempo, e que deixou de herança às gerações futuras. O que caracteriza o patrimônio histórico é seu significado material e emocional.
  6. 6. O Iphan divide o Patrimônio Cultural em dois grupos: imaterial e material. O patrimônio material é formado pelo conjunto de bens culturais classificados segundo sua natureza: histórico, belas artes, arqueológico, paisagístico, arquitetônico etc...
  7. 7. O patrimônio imaterial é aquele em que as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas, instrumentos, objetos, artefatos e lugares são reconhecidos por comunidades como parte integrante de seu patrimônio cultural.

×