Sistemas de Informação da Administração Pública - 5

4.029 visualizações

Publicada em

5 - Os novos serviços públicos na Era do Conhecimento “Services Science”

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.029
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
35
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistemas de Informação da Administração Pública - 5

  1. 1. http://egovernment.no.sapo.pt Sistemas de Informação da Administração Pública 5 - Os novos serviços públicos na Era do Conhecimento “Services Science” Luís Vidigal Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 1
  2. 2. Os novos serviços públicos na Era do Conhecimento – “Services Science” (8 horas) • Os velhos e os novos paradigmas para os serviços • A “guerra dos mundos” pelo crescimento na escala de valor • Os serviços baseados em informação • Organizações em rede • Web Semântica e Web 2.0 no mundo dos serviços • O paradigma da inovação aberta e global • Globalização e diversidade cultural dos talentos ç • Acesso democrático à tecnologia cada vez mais ubiqua e flexível Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 2
  3. 3. Divisão do Trabalho • Trabalho Produtivo –Produtos vendáveis Produtos • Trabalho Improdutivo –Serviços ç Adam Smith quot;Uma investigação sobre a natureza e a causa da riqueza das nações nações“ 1750 Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 3
  4. 4. Forças Produtivas e Improdutivas • Os Serviços são mantidos à custa da comunidade produtiva • Processo Produtivo – O homem transforma a natureza em produtos • Modo de Produção – Combinação entre as forças produtivas e as relações sociais e técnicas Karl Marx “O Capital” 1867 Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 4
  5. 5. Novas transacções Serviço Intangíve l Fornecedor Cliente Produto Tangível Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 5
  6. 6. Estimativas de Marc Porat, (1977) Info Economy: Definitions and Measurement y Serviços de Informação Ouros Serviços Indústria (Produtos) Agricultura Sistemas de Informação da Administração Pública Pesca Caça e / | Luís Vidigal 6
  7. 7. Top Ten das Nações em Força Laboral (cerca de 50% do trabalho mundial apenas em 10 nações) A = Agricultura, I = Indústria, S = Serviços Nation % % % % % Trabalho Crescimento A I S em 25 anos Mundial China 21.0 50 15 35 191 India 17.0 60 17 23 28 EUA 4.8 3 27 70 21 Indonésia 3.9 45 16 39 35 Brasil 3.0 30 23 24 53 20 Rússia 2.5 12 23 65 38 Japão 2.4 24 5 25 70 40 Nigéria 2.2 70 10 20 30 Banglad. 2.2 63 11 26 30 Alemanha 1.4 3 33 64 44 Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 7
  8. 8. O crscimento da Economia de Serviços ç Agricultura Indústria Serviços 100% 100% 90% 90% 80% 80% 70% 70% 60% 60% 50% 50% 40% 40% 30% 30% 20% 20% EUA Japão 10% 10% 0% 0% 1800 1820 1840 1860 1880 1900 1920 1940 1960 1980 2000 1810 1835 1860 1885 1910 1935 1960 1985 2010 100% 100% 90% 90% 80% 80% 70% 70% 60% 60% 50% 50% 40% 40% 30% 30% 20% 20% Alemanha China 10% 10% 0% 0% 1800 1820 1840 1860 1880 1900 1920 1940 1960 1980 2000 1810 1835 1860 1885 1910 1935 1960 1985 2010 100% 100% 90% 90% 80% 80% 70% 70% 60% 60% 50% 50% 40% 40% 30% 30% 20% 20% Rússia Índia Í di 10% 10% 0% 0% 1800 1820 1840 1860 1880 1900 1920 1940 1960 1980 2000 1810 1835 1860 1885 1910 1935 1960 1985 2010 Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 8
  9. 9. O crscimento da A Guerra Economia de Serviços ç dos Mundos para dominar 100% 90% a Inovação 80% 70% no Quaternário 60% 50% 40% 30% 20% EUA 10% 0% Concepção 1800 1820 1840 1860 1880 1900 1920 1940 1960 1980 2000 100% lor 90% 80% scala de Val 70% 60% 50% 40% 30% 20% Alemanha d Marketing 10% 0% 1800 1820 1840 1860 1880 1900 1920 1940 1960 1980 2000 100% 90% 80% Es 70% 60% 50% 40% 30% Operação 20% Índia Í di 10% 0% 1800 1820 1840 1860 1880 1900 1920 1940 1960 1980 2000 Sistemas de Informação da Indústria Administração Pública / |Quaternário Luís Vidigal 9 Agricultura Serviços
  10. 10. Componentes do PIB nos EUA Serviços Produtos Matérias 11% 30% Primas 50% 9% Informação Fonte: Uday Karmarkar, UCLA Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 10
  11. 11. Aumento da produtividade do capital resultante do investimento nas TIC Investimento nas TIC (Aumento do Capital da Informação) Melhoria da capacidade e eficiência dos Sistemas de Informação Informação de maior qualidade e mais atempada If ãd i lid d it d Melhores decisões Aumento do produto por unidade de capital (produtividade do capital) Grupo de E t d G d Estudo “Economia de Informação” Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 11
  12. 12. As TI em 2012 (Gartner) • Estarão entre os • Estarão entre os 3 maiores 3 maiores factores de factores de Sucesso Fracasso Factor Crítico Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 12
  13. 13. Globalização • Globalização I – [1492-1800] contracção de largo para médio, recursos e conquista imperial • Globalização II – [1800-2000] contracção de médio para pequeno, as companhias globais focam-se no mercado e no trabalho. • Globalização III – [2000 ?] de pequeno para [2000-?] minúsculo e achatado, impacto das TI. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 13
  14. 14. As TI estão a a achatar o mundo Bangalore P Pequim i Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 14
  15. 15. Oportunidades para todos “Para mim a coisa mais importante é ver q qualquer p que q q jovem de 14 anos na Roménia, em Bangalore na Rússia ou no Vietname tem toda a informação, todas as ferramentas, todo o software facilmente disponíveis para poder aplicar o conhecimento na área que q quiser.” …MMarc Andreessen, Ad co-fundador do Netscape Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 15
  16. 16. Empregos em disputa “Quando eu era pequeno, os meus pq pais costumavam dizer-me: Tom, acaba o teu jantar – existem pessoas na Chi que estão a morrer China tã de fome. Hoje eu digo às minhas duas filhas: Acabem os vossos trabalhos de casa – as pessoas na China e na India p querem os vossos empregos.” … Th Thomas L. Friedman, L Fi d New York Times autor do livro “The World is Flat” Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 16
  17. 17. Evolução do PIB 2006 - 2008 14% 12% 10% 8% 2006 2007 2008 6% 4% 2% 0% Europa Mundo China EUA. Canada Japão Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 17 OCDE
  18. 18. A Índia e a China irão ser os maiores mercados emergentes Combinados correspondem já a 1/3 da população mundial e já são hoje os novos motores da economia global Evolução da % do PIB mundial Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 18
  19. 19. O despertar asiático Nos próximos 25 anos, o PIB combinado da China e da Índia ultrapassará o grupo das sete economias mais desenvolvidas do mundo - James Wolfensohn, Chairman Citigroup International Adv Board Em 2020, a Ásia contribuirá com 40% do PIB mundial - Economist Intelligence Unit Houve duas grandes mudanças nos poderes mundiais nos últimos 400 anos: 1 - o crescimento da Europe no séc XVII; séc. 2 - o crescimento dos EUA no final do séc. XIX e no séc. XX.. O crescimento da China e da Índia, representa a 3ª mudança – O crescimento da Ásia - Newsweek Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 19
  20. 20. Porque estamos preocupados? • Globalização Ciência de • Automação Serviços ç • S lf Self-service i Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 20
  21. 21. O que é a Ciência de Serviços? • Um apelo urgente para a Acção • Uma proposta de Disciplina académica • Uma proposta de área de Investigação Ravi Nemana, UC Berkeley Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 21
  22. 22. No mundo em que vivemos • Os serviços dependem das pessoas, tecnologia, e co-produção de valor co produção • As pessoas trabalham juntas e com a tecnologia para fornecer valor aos clientes • Um sistema de serviço é um sistema complexo socio-técnicoo-económico l i té i ói • O crescimento exige inovação q combina g ç que pessoas, tecnologia, valor e clientes Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 22
  23. 23. Definições de Serviço • Serviço = Co-Produção de Valor = Aplicação de competências para benefício mútuo • Sistema de Serviço Uma configuração p g ç para co-criação de valor, ç , incluindo pessoas, tecnologias e propostas de valor, conectando sistemas internos e externos e partilhando informação (linguagem, regras, medidas, contratos, etc.) ) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 23
  24. 24. Co-produção de valor p ç Perde – Ganha Ganha – Ganha cedor r (Serviço: (coerção) co-produção de valor) ornec Fo Perde – Perde Ganha – Perde (guerra, (perca de co-destruição co des u ção do domínio) o) de valor) Cliente Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 24
  25. 25. As 10 dimensões do Serviço 1. 1 (in)Tangibilidade 2. Fiabilidade 10. Receptividade 3. Resposta 9. Comunicação 4. Competência 8. Acessibilidade 5. Cortesia 7. Segurança 6. Credibilidade 6 C dibilid d Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 25
  26. 26. O que é a Ciência? Dos Dados ao Conhecimento •D d Dados – LiLinguagem d natureza da t (referencial empírico) • Modelo – Relações e hipóteses baseadas na experimentação mensurável (referencial teórico) • Análise – Adequação dos dados aos modelos, qç , variâncias explicativas ( (referencial analítico) ) • Acção – Interacção com o mundo e generalização (referencial de concepção e engenharia) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 26
  27. 27. Uma ciência? • Compreensão limitada da complexidade da dinâmica do negócio • Não determinismo e aspectos humanos do negócio p g • Dificuldade em conduzir experimentação controlada em áreas funcionais do negócio • Dependência do sucesso da estratégia do negócio na execução e de outros factores e variáveis externas Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 27
  28. 28. O que é a Ciência de Serviços? Ciência Engenharia Gestão Dados Conhecimento Valor Ravi Nemana, UC Berkeley Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 28
  29. 29. Ciência, Engenharia e Gestão • Como é que o conhecimento é g q gerado a p partir dos dados? (Ciência) • Como é que o conhecimento é utilizado para produzir valor (Engenharia) • Como melhorar, administrar e/ou optimizar os p processos de p produção de valor ( ç (Gestão) ) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 29
  30. 30. Informática Investigação Operacional Engenharia Gestão Ciências Sociais Direito Ciência TIC Negócio de Serviços ç Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 30
  31. 31. Ciência multidisciplinar (Integração orgânica) • Informática (Computer Science) • Investigação Operacional • Engenharia Industrial • Matemática • Gestão • Ciência da Decisão • Ciências Sociais • Direito Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 31
  32. 32. SSME Services Science Management and Engineering Science, Ciência • Comportamento • Relacionamentos • Competências • Cultura Gestão Engenharia • Valor • Métodos • Estruturas • Ferramentas • Planeamento • Eficiência Operacional p • Liderança • Qualidade Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 32
  33. 33. Multi-disciplinas TECNOLOGIA VALOR Inovação Inovação no Negócio Ciência & Negócios & Tecnológica Engenharia Gestão CIÊNCIA DE SERVIÇOS CLIENTES PESSOAS Inovação ç Inovação ç Economia Social na Procura Ciências & Mercados Sociais & Cognitivas Adaptado da visão da IBM Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 33
  34. 34. “IT doesn’t matter” does t atte ou “Really matters” Really matters Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 34
  35. 35. Nicholas Carr: “IT doesn’t matter” Espiral das “commodities” ( p (HBR -Maio 2003) ) • 70 a 90% dos gastos em TI são feitos em infra-estrutura indiferenciada e este valor vai continuar a subir à medida que a standardização vai invadindo cada vez as áreas do software • Há cada vez menos empresas a diferenciar-se através das TIC Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 35
  36. 36. Nicholas Carr: “IT doesn’t matter” Consequências para a gestão • “Idade do mainframe” (60s – 70s) • “Idade do cliente servidor” (80s – 90s) Idade cliente-servidor • “Idade das utilities” (futuro) ( ) Não se trata de quanto se gasta mas de como se gasta Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 36
  37. 37. Inovar ou consumir? As TIC são o Negócio Zona de Tecnologia Estratégica Inovação e “Really matters” Competitividade Soberania Tecnologia Infra-estrutural “Doesn’t matter” As TIC são um Mais estável instrumento Zona de Mais maleável Utilidade Poupança Mais flexível partilhada Ot Outsourcing i Menos diferenciadora Forças Mais estandardizada tecnológicas, competitivas “O b ti ” “Overbooting” e económicas (banalização para além das necessidades) Inspirado em Nicholas Carr Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 37
  38. 38. A Inovação mantém o emprego qualificado e aumenta as exportações p ç 1800 Inglaterra Revolução Industrial 1850 18 0 Alemanha Revolução Q í Química 1900 EUA Revolução Elétrica e da Informação 1950 Japão Inovação da Qualidade: Revolução nos Produtos 1990 Finlândia Revolução nas Comunicações Móveis 2000 Índia Í Inovação nos Custos: Revolução nos Serviços 2000 China Inovação nos Custos: Revolução nos Produtos ? ? Revolução dos Sistemas de Serviços Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 38
  39. 39. AIInovação é uma ã Estamos sempre Et actividade de Serviço a criar um novo mundo Inovação Economia de Serviços Novas Indústrias Novos Especialistas Trabalhadores do Conhecimento Educação & Emprego Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 39 Baseado em Paul Jacob – IBM Researcher
  40. 40. Desafios na concepção e gestão de modelos de negócio Política Gestão Como conectar? estratégica de Topo - Foco nos Processos - Criar Ferramentas - Considerar apenas Estratégias exequíveis g q Processos de Negócio Gestão de Informação Tecnologias Estrutura de Dados Modelo Modelo Modelo de Conceptual Físico Implementação Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 40
  41. 41. Modelar a troca de serviços entre Cliente e Fornecedor Modelos de Negócio coordenados Processos Ligados Dados Partilhados Cliente Fornecedor Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 41
  42. 42. A Inovação está a mudar Negócio Novos Conhecimentos Sociedade Tecnologia g Multi-disciplinas e Colaboração Adaptado da visão da IBM Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 42
  43. 43. O Mundo está todo na corrida Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 43
  44. 44. Inovação Global e Colaborativa Lideres Crescimento e agentes de mudança • Identificar um nicho • Visão Estratégica • Diferenciação • Competências de Liderança • Marca (Brand) • Métricas Ligar as Organizações • Competências empresariais • Definição de acções de curto prazo • Colaboração e abertura cultural Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 44
  45. 45. Enquadramento da Inovação Ambiente Político Educação • Patentes • Regulação • Legislação Inovação Procura Oferta Infraestrutura Nacional T Transportes • Energia • Redes de Informação t E i Rd d If ã Fonte: National Innovation Initiative Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 45
  46. 46. Políticas Públicas para a Inovação Investimento em Investigação e Competências e Desenvolvimento Políticas de Capital Humano Direitos de Propriedade Intelectual Iniciativas Governamentais G ti Trabalho, C T b lh Comércio e éi Políticas Fiscais Fonte: National Innovation Initiative Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 46
  47. 47. Será que vou ficar desempregado? Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 47
  48. 48. Novos Valores Novas Funções Novos Papeis p Novas Organizações g ç Novas Lideranças ç Novos Relacionamentos Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 48
  49. 49. Problema e Solução Solução N Novos Sociedade da Empregos pg If Informação ã Ocupação Remunerada Problema Ociosidade Desemprego / Desocupação Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 49
  50. 50. Energia g + Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 50
  51. 51. Informação ç + Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 51
  52. 52. Energia g Informação ç Hk ff dfh khff fd Fadsffhf f f f f dfkfadf F dff f afah f akfdf f h kfdf F fdffj fjf dfjdfjaf lj fafd Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 52
  53. 53. Actividade Actividade Energética Criativa Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 53 Luis Vidigal
  54. 54. Novo Taylorismo? Sociedade Industrial Máquina Sociedade d I f S i d d da Informaçãoã Rede Rd Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 54
  55. 55. Máquina q Isolamento Ausência de contexto Rotina Mecanização ç Rede Comunidade Interacção Contexto Processos orgânicos Complexidade Fluxo Mudança Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 55
  56. 56. Novos empregos – Novas Competências • Gestão aberta • Organizações abertas • Aprendizagem ao longo da vida • I Inovação colaborativa e global ã lb ti lbl • Globalização dos talentos • Diversidade cultural • Acesso democrático à tecnologia • Tecnologia mais flexível (SOA) g ( ) • Ubiquidade tecnológica • Outsourcing – Ameaça ou oportunidade • Os S O Serviços dominam o PIB i di • Mudança estrutural e não apenas cíclica Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 56
  57. 57. Os Trabalhadores do Conhecimento perseguem a Empregabilidade Contexto Empregabilidade Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 57
  58. 58. Expectativas em relação aos empregados na “Nova Economia” Nova Economia • Lit Literacia para a E Digital i Era Di it l –Básica e tecnológica Básica • Pensmento inovador –Curiosidade, aceitação do risco, gestão da complexidade • Comunicação efectiva –Espírito de equipa e colaboração Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 58
  59. 59. A mudança psicológica do Trabalho Psicologia tradicional Psicologia para o novo milénio • Comando e controlo • Liderança activa • Trabalho focado no • Trabalho em projectos trabalhador colaborativos • Influência através da • Influência através de organização g ç Comunidades • Gerir o fluxo da informação • Fluxo de informação não estruturado • Trabalhadores de • Gestores como peritos conhecimento como peritos • Empregabilidade • Estabilidade de Trabalho • Trabalho = enriquecimento • Trabalho = Rendimento pessoal e rendimento • Cada indivíduo define a sua • Empregador = Planificador carteira de experiências de C d Carreiras i • Nenhumas fronteiras • Fronteiras claras • Perspectiva externa • Perspectiva interna p • Relacionamentos através de • Relacionamentos por redes proximidade Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 59
  60. 60. As origens das novas formas organizacionais • 1961 – Burns and Stalker –Orgânica • 1968 – Bennis and Slater –Flexível e Adaptativa • 1970 – Toffler – Adhocracia TIC • 1973 – Galbraith – Matricial • 1979 – Mintzberg – Orgânica e Adhocracia • 1986 – Miles and Snow – Em Rede • 1989 – Handy – Federal • 1990s - Virtual Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 60
  61. 61. Novas parcerias Governo Ciência Associações de Empresas Serviços Universidades Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 61

×