Seja bem vindo!
Quais
Especificidades da
Dependência de
Álcool na Mulher?
Dia 07 de Agosto de 2013
Das 19:30 às 20:30
Quais Especificidades da
Dependência de Álcool na Mulher?
Hewdy Lobo Ribeiro
Psiquiatra ProMulher - IPq - HCFMUSP
Psiquiat...
Indicação de Leitura
Citação Bíblica
“Toma, pois, muito cuidado; não bebas
doravante nem vinho, nem bebida forte, e
não comas coisa alguma impu...
Estudos sobre Alcoolismo
Feminino
• US National Institute on Drug Abuse –
NIDA
• 2007
• Inclusão das questões de gênero no...
Estudos sobre Alcoolismo
Feminino
• Baixa quantidade de artigos sobre
particularidades e necessidades
• Masculino persisti...
Procura por Atendimento
• Discriminação atinge dependentes de
ambos sexos
• Mais severa com mulheres
• Barreiras para o tr...
Acesso ao Tratamento
• Pretorius, Naidoo e Reddy (2009)
dividem as barreiras que dificultam
o acesso ao tratamento em:
1 -...
Barreiras ao Tratamento
• Barreiras Internas:
1 - Depressão primária ou secundária
2 - Problemas médicos relacionados ao
á...
• Barreiras Externas:
1 - Conflitos interpessoais
2 - Oposição de familiares
3 - Estigma social
4 - Preocupações econômica...
• Barreiras Estruturais:
1 - Carência de programas sensíveis às
necessidades do gênero feminino
2 - Falta de cobertura do ...
Epidemiologia
• Mulheres estão bebendo cada vez mais
• Início do consumo mais cedo
• Correlaciona positivamente com maior
...
Epidemiologia
• Estudo conduzido em 108 cidades
brasileiras com mais de 200.000
habitantes
• Prevalência:12, 3% dependente...
Epidemiologia
• Poucos anos antes Estudo prévio
• conduzido pelo mesmo Centro de
Pesquisa
• Prevalências:
- 17,1% Homens
-...
Epidemiologia
• Prevalência de mulheres dependentes
de álcool
• Estratificado por idade
• De 12 a 17 anos - 6%
• De 18 a 2...
Influências
• Influência genética independente do
sexo
• 50 a 60%
• Fatores ambientais maiores que
hereditários mormente c...
Diferenças entre Gêneros
• Presentes em todas as fases da
dependência:
• Iniciação
• Escala de uso
• Evolução da dependênc...
Diferenças entre Gêneros
• Motivação para o início do uso de
álcool
• Mulheres apontam a ocorrência de
eventos vitais
• Mo...
Diferenças entre Gêneros
• Mulheres tem início mais tardio do que
homens
• Deterioração mais rápida
• Metabolizam 25% do á...
Diferenças entre Gêneros
• Mulheres desenvolvem mais
precocemente:
1 – Hepatite
2 – Cirrose Hepática
3 – Pancreatite
4 – C...
Gestação
• Maioria das pacientes em idade fértil
• Álcool atravessa placenta
• Chega ao leite
• Riscos:
• Morte fetal
• Sí...
Medicações
• Comorbidades:
• Um mês sem uso da substância
• Depressão
• Transtorno Afetivo Bipolar
• Transtornos Ansiosos
...
Exemplo de Tratamento
Intensivo
• Enfermaria do Hospital Lacan
• Grupo Saúde Bandeirantes
• Tratamento intensivo multidisc...
Convite
• Redes Sociais:
www.facebook.com/vidamental
www.youtube.com/vidamental
• Realização:
Muito Obrigado!
cursos@vidamental.com.br
lobo@vidamental.com.br
(11) 9 9901-6189
(11) 9 9622-8835
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Quais especificidades da dependência de álcool na mulher

502 visualizações

Publicada em

Arquivo de Palestra Online transmitida no dia 07 de Agosto pela Eventials.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
502
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quais especificidades da dependência de álcool na mulher

  1. 1. Seja bem vindo! Quais Especificidades da Dependência de Álcool na Mulher? Dia 07 de Agosto de 2013 Das 19:30 às 20:30
  2. 2. Quais Especificidades da Dependência de Álcool na Mulher? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra ProMulher - IPq - HCFMUSP Psiquiatra Forense e Psicogeriatra – ABP CREMESP - 114681
  3. 3. Indicação de Leitura
  4. 4. Citação Bíblica “Toma, pois, muito cuidado; não bebas doravante nem vinho, nem bebida forte, e não comas coisa alguma impura, porque vais conceber e dar à luz um filho” (Antigo Testamento)
  5. 5. Estudos sobre Alcoolismo Feminino • US National Institute on Drug Abuse – NIDA • 2007 • Inclusão das questões de gênero nos estudos sobre abuso de substâncias • Aumento das taxas de prevalência do alcoolismo feminino • Populações mais jovens
  6. 6. Estudos sobre Alcoolismo Feminino • Baixa quantidade de artigos sobre particularidades e necessidades • Masculino persistiu como norma para ambos sexos • Mulheres eram tratadas em programas característicos para gênero masculino • Estigma e preconceito contra mulheres alcoólatras
  7. 7. Procura por Atendimento • Discriminação atinge dependentes de ambos sexos • Mais severa com mulheres • Barreiras para o tratamento • Mulheres procuram menos tratamento que homens • Exceção nos serviços de saúde • Profissionais não fazem investigação ativa
  8. 8. Acesso ao Tratamento • Pretorius, Naidoo e Reddy (2009) dividem as barreiras que dificultam o acesso ao tratamento em: 1 - Barreiras Internas 2 - Barreiras Externas 3 - Barreiras Estruturais 4 - Divisão didática pertinente
  9. 9. Barreiras ao Tratamento • Barreiras Internas: 1 - Depressão primária ou secundária 2 - Problemas médicos relacionados ao álcool 3 - Conflitos com companheiros e / ou filhos 4 - Falta de crítica quanto à gravidade
  10. 10. • Barreiras Externas: 1 - Conflitos interpessoais 2 - Oposição de familiares 3 - Estigma social 4 - Preocupações econômicas 5 - Limitação de informação por parte dos profissionais Barreiras ao Tratamento
  11. 11. • Barreiras Estruturais: 1 - Carência de programas sensíveis às necessidades do gênero feminino 2 - Falta de cobertura do plano de saúde 3 - Dependência financeira do companheiro 4 – Preconceito nos serviços de saúde Barreiras ao Tratamento
  12. 12. Epidemiologia • Mulheres estão bebendo cada vez mais • Início do consumo mais cedo • Correlaciona positivamente com maior vulnerabilidade a dependência • Taxa de consumo masculino relativamente estável • Aumento entre os mais jovens
  13. 13. Epidemiologia • Estudo conduzido em 108 cidades brasileiras com mais de 200.000 habitantes • Prevalência:12, 3% dependentes de álcool - 19,5 % Homens - 6,9 % Mulheres Carlini e cols. (2006)
  14. 14. Epidemiologia • Poucos anos antes Estudo prévio • conduzido pelo mesmo Centro de Pesquisa • Prevalências: - 17,1% Homens - 5,7 % Mulheres
  15. 15. Epidemiologia • Prevalência de mulheres dependentes de álcool • Estratificado por idade • De 12 a 17 anos - 6% • De 18 a 21 anos - 12,1% • De 25 a 34 anos - 7,7% • Mulheres acima de 35 anos - 5,4%
  16. 16. Influências • Influência genética independente do sexo • 50 a 60% • Fatores ambientais maiores que hereditários mormente com homens • O início precoce - antes dos 13 anos - parece sofrer influência hereditária
  17. 17. Diferenças entre Gêneros • Presentes em todas as fases da dependência: • Iniciação • Escala de uso • Evolução da dependência • Recaída após abstinência • Informações discutíveis e referências genéricas comparativas
  18. 18. Diferenças entre Gêneros • Motivação para o início do uso de álcool • Mulheres apontam a ocorrência de eventos vitais • Morte e separação • Homens não apontam desencadeantes especiais • Amigos?!
  19. 19. Diferenças entre Gêneros • Mulheres tem início mais tardio do que homens • Deterioração mais rápida • Metabolizam 25% do álcool • Menos água e mais gordura • Menores níveis séricos da Enzima ADH – Álcool-desidrogenase • Metaboliza álcool – menor competência comparativa
  20. 20. Diferenças entre Gêneros • Mulheres desenvolvem mais precocemente: 1 – Hepatite 2 – Cirrose Hepática 3 – Pancreatite 4 – Cardiopatia 5 - Neuropatias
  21. 21. Gestação • Maioria das pacientes em idade fértil • Álcool atravessa placenta • Chega ao leite • Riscos: • Morte fetal • Síndrome fetal pelo uso do álcool • Convulsão
  22. 22. Medicações • Comorbidades: • Um mês sem uso da substância • Depressão • Transtorno Afetivo Bipolar • Transtornos Ansiosos • Psicoses • Específica: • Naltrexone
  23. 23. Exemplo de Tratamento Intensivo • Enfermaria do Hospital Lacan • Grupo Saúde Bandeirantes • Tratamento intensivo multidisciplinar • Supervisão Técnica Científica Forense • Dr. Antônio Cabral Filho • Subespecialidades e pioneirismo • Gestantes • Menores gestantes • contato@hospitallacan.com.br
  24. 24. Convite
  25. 25. • Redes Sociais: www.facebook.com/vidamental www.youtube.com/vidamental • Realização:
  26. 26. Muito Obrigado! cursos@vidamental.com.br lobo@vidamental.com.br (11) 9 9901-6189 (11) 9 9622-8835

×