OS DESAFIOS DO TRATAMENTO     DA ESQUIZOFRENIA     NA TERCEIRA IDADE          Thâmara Tozetto  Orientadora: Ana Carolina S...
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado   ao Curso de Saúde Mental para Equipes Multiprofissionais da Universidade Paul...
AGRADECIMENTOSÀ Deus, que persevero minha fé e que propõesempre um mundo de possibilidades.Aos meus amigos, pelas alegrias...
AGRADECIMENTOSÀ Professora Ana Carolina Schimdt, por seusensinamentos, paciência e confiança ao longo dassupervisões. É um...
" A ciência não é uma ilusão, mas seria uma ilusãoacreditar que poderemos encontrar noutro lugar o queela não nos pode dar...
INTRODUÇÃOTratamento da loucura, por vezes baseado naintolerância aos doentes mentais.Superação do modelo manicomial.8a. C...
EsquizofreniaO que é Esquizofrenia?Risco de desenvolvimento na população geral, 0,5% a1% ao longo da vida.Internação psiqu...
EnvelhecimentoO envelhecimento populacional é um dos fenômenosdemográficos mais notórios da atualidade.Transtornos mentais...
JUSTIFICATIVAPela dificuldade em encontrar artigos sobre atemática do tratamento do idoso portador deesquizofrenia.O olhar...
OBJETIVOSDemonstrar o impacto positivo do tratamento extrahospitalar no quadro de esquizofrenia na terceiraidade.
METODOLOGIARevisão de literatura científica na base de dadosLILACS, artigos completos, em português, com osdescritores "Tr...
RESULTADOSForam encontrados 3 artigos com os descritores"Tratamento AND Esquizofrenia", e 15 artigos com odescritor "Esqui...
DISCUSSÃOEscassez de trabalhos científicos referentes aoimpacto do tratamento extra hospitalar paraportadores de Esquizofr...
Reconhecimento       do   valor    do   tratamentomultidisciplinar (CLEMENTE, 2011).O impacto positivo dos tratamentos rea...
CONCLUSÃOO impacto do tratamento ambulatorial no quadro deEsquizofrenia na terceira, não pode ser verificado,porém os estu...
REFERÊNCIASALVARENGA, P. G.. Fundamentos em Psiquiatria. São Paulo: Editora Manole,2008.BOSI, E. Memória e sociedade: lemb...
REFERÊNCIASHEIN, M. A.., ARAGAKI, S. S.. Saúde e envelhecimento: um estudo de dissertações demestrado brasileiras ( 2000-2...
Muito obrigada!  E-mail: thamara.tozetto@gmail.comTelefone ( 35) 9243-0793 – (11) 94991-2506
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os Desafios do Tratamento da Esquizofrenia na Terceira Idade

4.000 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.000
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Desafios do Tratamento da Esquizofrenia na Terceira Idade

  1. 1. OS DESAFIOS DO TRATAMENTO DA ESQUIZOFRENIA NA TERCEIRA IDADE Thâmara Tozetto Orientadora: Ana Carolina Schmidt Coordenador: Hewdy Ribeiro Lobo
  2. 2. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Saúde Mental para Equipes Multiprofissionais da Universidade Paulista, como requisito para obtenção do título de Especialista.
  3. 3. AGRADECIMENTOSÀ Deus, que persevero minha fé e que propõesempre um mundo de possibilidades.Aos meus amigos, pelas alegrias, tristezas edores compartilhadas. Com vocês este cursoteve mais cor e mais forma.
  4. 4. AGRADECIMENTOSÀ Professora Ana Carolina Schimdt, por seusensinamentos, paciência e confiança ao longo dassupervisões. É um prazer tê-la na banca examinadora.Ao Professor Dr. Hewdy Lobo, que contribuiu paraminha formação de profissional na área de SaúdeMental, mas também como pessoa. Agradeço aoportunidade de conhecê-lo e ter participado desteaprendizado.
  5. 5. " A ciência não é uma ilusão, mas seria uma ilusãoacreditar que poderemos encontrar noutro lugar o queela não nos pode dar". Sigmund Freud
  6. 6. INTRODUÇÃOTratamento da loucura, por vezes baseado naintolerância aos doentes mentais.Superação do modelo manicomial.8a. Conferência Nacional de Saúde (1986)2a. Conferência Nacional de Saúde Mental (1992)3a. Conferência Nacional de Saúde Mental (2001)Criação dos serviços substitutivos.
  7. 7. EsquizofreniaO que é Esquizofrenia?Risco de desenvolvimento na população geral, 0,5% a1% ao longo da vida.Internação psiquiátrica.Tratamento.
  8. 8. EnvelhecimentoO envelhecimento populacional é um dos fenômenosdemográficos mais notórios da atualidade.Transtornos mentais na terceira idade acomete 1/3 dapopulação.Esquizofrenia na terceira idade (sintomas, fatorespsicossociais).A Saúde Mental está iniciando seus estudos sobre aesquizofrenia na terceira idade (CARDOSO, 2011).
  9. 9. JUSTIFICATIVAPela dificuldade em encontrar artigos sobre atemática do tratamento do idoso portador deesquizofrenia.O olhar para o envelhecimento dentro dostranstornos psiquiátricos mostra-se limitado.
  10. 10. OBJETIVOSDemonstrar o impacto positivo do tratamento extrahospitalar no quadro de esquizofrenia na terceiraidade.
  11. 11. METODOLOGIARevisão de literatura científica na base de dadosLILACS, artigos completos, em português, com osdescritores "Tratamento AND Esquizofrenia" e"Esquizofrenia", com filtro "idosos" e idioma"português".
  12. 12. RESULTADOSForam encontrados 3 artigos com os descritores"Tratamento AND Esquizofrenia", e 15 artigos com odescritor "Esquizofrenia" com os filtros "idosos" e"idioma português".
  13. 13. DISCUSSÃOEscassez de trabalhos científicos referentes aoimpacto do tratamento extra hospitalar paraportadores de Esquizofrenia na terceira idade.Preocupação com o quadro inicial da Esquizofrenia.Tratamento farmacológico como estratégia(NICOLINO, 2011).
  14. 14. Reconhecimento do valor do tratamentomultidisciplinar (CLEMENTE, 2011).O impacto positivo dos tratamentos realizados nosserviços comunitários por pacientes portadores detranstornos mentais não hospitalizados (CARDOSO,2012).
  15. 15. CONCLUSÃOO impacto do tratamento ambulatorial no quadro deEsquizofrenia na terceira, não pode ser verificado,porém os estudos demonstraram impacto positivonos tratamentos comunitários com idosos portadoresde transtornos mentais.Os estudos brasileiros referentes a esquizofrenia naterceira idade ainda são escassos, e a produçãocientífica existente traz a Esquizofrenia numa visão detratamento farmacológico.
  16. 16. REFERÊNCIASALVARENGA, P. G.. Fundamentos em Psiquiatria. São Paulo: Editora Manole,2008.BOSI, E. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 5ª ed. São Paulo: Companhia dasLetras, 2007.BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Lei no. 10.216 de 06 de abril. 2001.CARDOSO, Lucilene; GALERA, Sueli Aparecida Frari. Internação psiquiátrica e amanutenção do tratamento extra-hospitalar. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v.45, n. 1, Mar. 2011 . Available from<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000100012&lng=en&nrm=iso>. accesson 08 Nov. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000100012.CLEMENTE, A. S.. Concepções sobre transtornos mentais e seu tratamento entreidosos atendidos em um serviço público de saúde mental. Cad. Saúde Pública, Rio deJaneiro, 27(3):555-564, mar, 2011.DSM-IV-TR - Manual Diagnóstico Estatístico de Transtornos Mentais. Trad. CláudiaDornelles – 4ed. Ver. – Porto Alegre: Artmed, 2002.ESTAMIRA – um documentário de Marcos Prado, acessado em 18/03/2013.http://www.estamira.com.br/HALL, G.. Senescence: The Last Half of Life. New York: D. Appleton and Company;1922.
  17. 17. REFERÊNCIASHEIN, M. A.., ARAGAKI, S. S.. Saúde e envelhecimento: um estudo de dissertações demestrado brasileiras ( 2000-2009). Caderno Ciência & Saúde Coletiva, 17 (8): 2141-2150,2012.HIRDES, Alice. A reforma psiquiátrica no Brasil: uma (re) visão. Ciênc. saúdecoletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, Feb. 2009 . Available from<http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232009000100036&lng=en&nrm=iso>. accesson 08 Nov. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232009000100036.NICOLAU, P. F. M.. Disponível em:http://www.psiquiatriageral.com.br/esquizofrenia/aprendendo01.htm Acessado em 18de outubro de 2012.NICOLINO, P. S.. Esquizofrenia: adesão ao tratamento e crenças sobre o transtorno eterapêutica medicamentosa. São Paulo: Revista Escola de Enfermagem USP 2011;45(3):708-15.VICENTE, B.; KOHN, R.; SALDINA, S.; RIOSECO, P.; TORRES, S.. Patrones de uso deservicios entre adultos com problemas de salud mental em Chile. Revista PanamSalud Pública 2005, 18:263 – 70.ZIMERMANN, G. I. Velhice: aspectos biopsicossociais. Porto Alegre: Artes Médicas,2000.
  18. 18. Muito obrigada! E-mail: thamara.tozetto@gmail.comTelefone ( 35) 9243-0793 – (11) 94991-2506

×