Alternativas de tratamento datendência antissocial: o placement
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao     Curso de Saúde Mental para Equipes  Multiprofissionais da Universidade P...
Agradecimentos Gostaria de agradecer a minha orientadora, a Profa. Ana Carolina  Schimidt, pelo seu empenho e disposição ...
Introdução – A tendência antissocial Principais manifestações: o roubo, acompanhado da mentira; a tendência  caótica; enu...
Introdução – A tendência antissocial O roubo ou furto: tentativa de pegar algo de valor que lhe pertencia no  passado e q...
Introdução – Um sinal de esperança Na esperança do reencontro com o objeto, a criança o roubapara si. O que ela procura ...
Introdução – A relação mãe-bebêMãe suficientemente boa: Adapta-se com alto grau às necessidades individuais da criança. ...
Justificativa Necessidade de novos estudos. Estudo das contribuições de Winnicott – placement. Estudo de novas práticas...
Objetivos “Verificar contribuições dos conceitos de Winnicott para aprevenção e tratamento da tendência antissocial, artic...
Metodologia Revisão bibliográfica. Palavras-chaves: “tendência antissocial” e “placement”. Relatos de casos ou vinhetas...
ResultadosScielo:    04 “tendência antissocial”- apenas um continha relato     de caso;    00 “placement”.Pepsic:    06...
Resultados Autores              Título do artigo            Caso Clínico            Conclusão                             ...
Resultados Autores                  Título do artigo         Caso clínico                 Conclusão                       ...
Resultados Autores. Ano        Título do artigo        Caso clínico               Conclusão                               ...
Discussão A consulta terapêutica como alternativa viável no atendimento de  crianças antissociais em serviços públicos, e...
Considerações finais Escassa literatura sobre o tema – mais publicações devem ser realizadas  para embasar cientificament...
ReferênciasGARCIA, Roseana Moraes. O uso da consulta terapêutica na clínica da tendência anti-social. Nat.hum., São Paulo,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Alternativa de Tratamento da Tendência Antissocial: o placement

744 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
744
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alternativa de Tratamento da Tendência Antissocial: o placement

  1. 1. Alternativas de tratamento datendência antissocial: o placement
  2. 2. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Saúde Mental para Equipes Multiprofissionais da Universidade Paulista, como requisito para obtenção do título de Especialista.
  3. 3. Agradecimentos Gostaria de agradecer a minha orientadora, a Profa. Ana Carolina Schimidt, pelo seu empenho e disposição na orientação do trabalho. Agradeço ao Prof. Dr. Hewdy Lobo, pelo apoio oferecido durante todo o curso. Outro agradecimento vai para a Rosineide Lima pela ajuda e paciência. Um agradecimento especial para todos os alunos do curso pela amizade e parceria estabelecida.
  4. 4. Introdução – A tendência antissocial Principais manifestações: o roubo, acompanhado da mentira; a tendência caótica; enurese; vadiagem; a destrutividade, entre outros (valor de incômodo). Ligada à privação: um ambiente suficientemente bom que foi vivenciado e perdido. Indica que há esperança na possibilidade de devolução daquilo que se perdeu por parte do ambiente. (WINNICOTT, 2005)
  5. 5. Introdução – A tendência antissocial O roubo ou furto: tentativa de pegar algo de valor que lhe pertencia no passado e que lhe foi “roubado”. Destrutividade: agressão ao ambiente, para que ele volte ao momento anterior à condição ou momento de privação. Placement: modalidade clínica que dá importância ao lugar para a constituição do self. (WINNICOTT, 2005)
  6. 6. Introdução – Um sinal de esperança Na esperança do reencontro com o objeto, a criança o roubapara si. O que ela procura não é o objeto em si, e sim a capacidade dereencontrar com a mãe sobre quem a criança tem direitos. Também procura a autoridade paterna que pode pôr limite aoefeito concreto de seu comportamento impulsivo e a atuação deideias que lhe ocorrem quando excitado. (WINNICOTT, 1989)
  7. 7. Introdução – A relação mãe-bebêMãe suficientemente boa: Adapta-se com alto grau às necessidades individuais da criança. Possibilita ao bebê o encontro dos seus objetos subjetivos com os darealidade objetiva. Sua adaptação vai diminuindo de acordo com a crescente necessidade deexperimentar reações a frustrações contribuindo para a sua consequentediferenciação e maturação. Inicia o bebê no uso criativo do mundo. Quando isso falha, perde o contatocom o objeto e perde-se também a capacidade de encontrar qualquer coisacriativamente. (WINNICOTT, 1989)
  8. 8. Justificativa Necessidade de novos estudos. Estudo das contribuições de Winnicott – placement. Estudo de novas práticas no trabalho da tendência antissocial.
  9. 9. Objetivos “Verificar contribuições dos conceitos de Winnicott para aprevenção e tratamento da tendência antissocial, articulando esses conceitos sobre as manifestações da tendência antissocial com o placement”.
  10. 10. Metodologia Revisão bibliográfica. Palavras-chaves: “tendência antissocial” e “placement”. Relatos de casos ou vinhetas clínicas. Língua portuguesa. Scielo e Pepsic - últimos oito anos. “Privação e Delinquência”, de Winnicott.
  11. 11. ResultadosScielo:  04 “tendência antissocial”- apenas um continha relato de caso;  00 “placement”.Pepsic:  06 “tendência antissocial” - três continham casos clínicos e um relato de observação de um atendimento coletivo;  01 “placement”.
  12. 12. Resultados Autores Título do artigo Caso Clínico Conclusão Pôde ser revertido com uma única consulta terapêutica, em que nenhum furto ocorreu após um ano da Caso clínico: O uso da consulta consulta. Na consulta, Luana, 8 anos. GARCIA. 2005. terapêutica na clínica da Luana pôde integrar a Manifestava furtos na tendência antissocial perda repentina dos escola. cuidados maternos, no nascimento de sua irmã, quando tinha três anos e sua mãe teve depressão.
  13. 13. Resultados Autores Título do artigo Caso clínico Conclusão Demanda de uma clínica diferente e "Crianças alternativa ao modelo Caso clínico: Luis impossíveis: quem as tradicional. Frente a um MAIA et al. 2007. (criança em situação de quer, quem se importa ambiente faltoso, o vulnerabilidade social) com elas?". objetivo da terapia é reestabelecer a confiança da criança nele.
  14. 14. Resultados Autores. Ano Título do artigo Caso clínico Conclusão O reconhecimento Casos clínicos: da singularidade do Garoto de 11 anos paciente, auxilia na aparentava desinteresse Placement: criação de um lugar de e sentia-se deslocado modelo clínico para o reencontro de si frente a SAFRA. 2006. na escola. Garoto de 10 acompanhamento um outro, sob anos, atormentado com terapêutico transferência, e que os delírios de uma mãe possibilita inserir-se na esquizofrênica, vida comunidade e ter uma caótica. perspectiva de vida.
  15. 15. Discussão A consulta terapêutica como alternativa viável no atendimento de crianças antissociais em serviços públicos, em que a demanda é alta e as famílias não podem arcar com um tratamento muito longo (GARCIA, 2005). Placement: ofertar um lugar ético constitutivo é um exercício que deve ser promovido pelo profissional juntamente ao auxílio no estabelecimento das funções psíquicas (SAFRA, 2006).
  16. 16. Considerações finais Escassa literatura sobre o tema – mais publicações devem ser realizadas para embasar cientificamente essas práticas. Pode-se observar a eficácia do placement e da consulta terapêutica em casos de tendência antissocial em estudos de casos clínicos. Tratamento para um delinquente não é a psicanálise e sim o placement (Winnicott, 2005). Oferecer um placement implica em proporcionar uma experiência de lar primário, um ambiente adaptado às necessidades especiais da criança.
  17. 17. ReferênciasGARCIA, Roseana Moraes. O uso da consulta terapêutica na clínica da tendência anti-social. Nat.hum., São Paulo, v. 7, n. 1, jul., 2005.JUSTO, J. S., BUCHIANERI, L. G. C. A constituição da tendência antissocial segundo Winnicott:desafios teóricos e clínicos. Revista de Psicologia da UNESP 9(2), 115-127, 2010.MAIA et al. "Crianças impossíveis: quem as quer, quem se importa com elas?". Psicologia emEstudo, Maringá, v. 12, n. 2, p. 335-342, maio-ago. 2007.SAFRA, G. Placement: modelo clínico para o acompanhamento terapêutico. São Paulo: Psique.Ano. X, n.18., p.13-20, set. 2006.VILETE, Edna Pereira. Esperança e tendência antissocial na clínica. Nat. hum., São Paulo, v. 7, n.2, dez. 2005.WINNICOTT, D. W. Privação e Delinquência. São Paulo: Martins Fontes, 2005.WINNICOTT, D. W. Tudo começa em casa. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

×