Quais as estratégias usadas na tradução literária? - Metáforas

682 visualizações

Publicada em

Quais as estratégias usadas na tradução literária? - Metáforas

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
682
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quais as estratégias usadas na tradução literária? - Metáforas

  1. 1. Quais as estratégias usadas na tradução literária? - Metáforas VÍCTOR GONZALES LINARES TRADUTOR INTÉRPRETE PORTUGUÊS < > ESPANHOL REVISOR DE TEXTOS El Heraldo de la traducción
  2. 2. Tradução técnica vs. Tradução literária
  3. 3. “Tradução e literatura são um binômio cujo resultado é o que Goethe chamou Weltliteratur (literatura mundial) e que deve ser a pedra angular no entendimento dos povos.” Miguel Ángel Veja
  4. 4. Metáfora “Compreender e experienciar uma coisa em termos de outra.” Lakoff e Johnson
  5. 5. C onceito metafórico - Ideias (ou significados) são objetos - Expressões linguísticas são recipientes - Comunicação é enviar
  6. 6. Discussão é guerra...
  7. 7. Não consigo ganhar dele numa discussão. Estamos em pé de guerra. Tivemos um embate. Ele foi direto ao alvo. Matou-me com suas palavras.
  8. 8. Critérios de análise D eterminista; relação do homem e o meio no estudo da obra. I mpressionista; análise livre seguindo os impulsos pessoais e o conhecimento enciclopédico. F ormalista; características literárias na forma e conteúdo. Literariedade e tema. E stilística; o estilo de um grupo de autores concentrados em uma época e estilo individual do autor. N
  9. 9.  Estruturalista; função metalinguística, conativa e poética. Semântico, fônico e da ordem das palavras.  Sociológica, relação e contexto do meio social em que ela se desenvolveu. Literatura engajada como extensão da vida da sociedade.  Semiótica, relação existencial do homem com o mundo no nível do imaginário por meio da ficcionalidade do espaço, do personagem e do acontecimento.  Estética da recepção, pesquisa sobre a recepção da obra na época e os efeitos no leitor.  Hermenêutica, análise crítica desenvolvida na compreensão. Critérios de análise
  10. 10. “O tradutor é ambivalente. Ele quer forçar os dois lados, forçar sua língua a se sobrecarregar de estranheza, forçar a outra língua a se (de)portar na sua língua materna.” Antonie Berman
  11. 11. Resumindo... - leitura compreensiva - análise literária - pesquisas sobre o autor - literatura crítica sobre o autor
  12. 12. - comparação de traduções em outras línguas - manter o estilo e retórica do autor - dimensão sonora - contextualização cronológica da obra - intertextualidade e referências
  13. 13. El kinkajú (Potos flavus), también conocido como perro de monte, cuchumbí, mico león, cuchicuchi, huasa, martucha, martilla, mono michi, cusumbo (en Ecuador) o mono nocturno (en Bolivia) es una especie de mamífero carnívoro de la familia de los prociónidos ampliamente distribuido por las selvas de Centroamérica y buena parte de América del Sur.
  14. 14. Real Academia Española fantasmagórico, ca. 1. adj. Perteneciente o relativo a la fantasmagoría.
  15. 15. Real Academia Español quinientista. (De [mil] quinientos 'el siglo XVI' e -ista, formado a imit. de cuatrocentista). 1. adj. Perteneciente o relativo al siglo XVI.
  16. 16. Real Academia Española callejear. (De calleja1). 1.intr. Andar frecuentemente y sin necesidad de calle en calle. patiperro, rra. 1. adj. coloq. Chile Dicho de una persona: callejera ( que gusta de callejear). U. t. c.‖ s.
  17. 17. Bibliografia RICOEUR, Paul. Sobre a tradução. Belo Horizonte : Editora UFMG, 2011 LARANJEIRA, Mario. Poética da Tradução: Do Sentido à Significância. São Paulo: Ed. da USP, 2003. LAKOFF, George. Metáforas na vida cotidiana. São Paulo: Educ, 2002. GOLDSTEIN, Norma, Versos, sons, ritmos. São Paulo: Ed. Ática, 2006. RODRIGUES, Cristina Carneiro. Tradução e diferença. São Paulo: Editora Unesp, 2000. VALDIVIA, Rosario. Traducción Literaria. Lima: Editorial Universataria, 2004.
  18. 18. Muito obrigado!
  19. 19. CONTATOS TELÉFONO: +55 11 9-9572.3368 SKYPE: VICOGONZALES TWITTER: @VICOGONZALES BLOGUE: HTTP://VICTORGONZALES.BLOGSPOT.COM E-MAIL: VICTORGONZALES@TERRA.COM.BR

×