O exame oftalmológico completo

11.905 visualizações

Publicada em

Palestra sobre " O exame oftálmico em animais" proferida pelo Dr. João Alfredo Kleiner MV, MSc. WEBSITE: www.vetweb.com.br

Publicada em: Educação
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.905
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
986
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O exame oftalmológico completo

  1. 1. O EXAME OFTÁLMICODR. JOÃO ALFREDO KLEINER MV, MSC ACVO MADISON – WISCONSIN 1998 WWW.VETWEB.COM.BR
  2. 2. Fonte de Luz adequada
  3. 3. Corantes
  4. 4. Fluoresceína É o corante mais usado Não penetra epitélio lipofílico normal corneano Avalia a integridade epitelial (penetra estroma) Adere-se à mucina do filme lacrimal  Break up time Importante o exame com luz de cobalto azul.
  5. 5. Rosa Bengala Derivado da Fluoresceína (grupo da xantina) Usada em:  Ulcerações dendríticas (herpes vírus)  Diagnóstico de KCS “qualitativo”  Cora células com pouca cobertura de filme lacrimal
  6. 6. Lissamina Green Corante vital verdadeiro:  Não cora células saudáveis sem filme lacrimal  Cora células com membrana lesionada. Melhor tolerada pelos pacientes Não é citotóxica para epitélio corneano.
  7. 7. Magnificação Otoscópio Lente Oftalmoscopia indireta Lupa Lâmpada de fenda
  8. 8. Oftalmoscópio Direto
  9. 9. Paralaxia
  10. 10. Imagem Retina Oftalmoscópio direto
  11. 11. Oftalmoscópio Indireto
  12. 12. Lente asférica 20 D  Mais usada  Campo visual 46 a 60º  Magnificação 3.13 x  Exame a 5 cm
  13. 13. Lente asférica 40 D  Pupilas pequenas  Campo visual 69 a 90º  Magnificação 1.67 x  Exame a 2 cm
  14. 14. Pan Retinal 2.2  Campo visual 56 a 73º  Magnificação 2.68 x  Exame a 4 cm
  15. 15. Imagem Retina Oftalmoscópio indireto
  16. 16. Material adicional Gaze estéril  Uma para cada olho Cotonetes Solução fisiológica estéril Anestésico local (Anestalcon®) Midriáticos (Mydriacyl®, Atropina 1%)
  17. 17. Anamnese e exame clínico Histórico:  Vacinas  Castrado ?  Condição geral “Os olhos são como LINFONODOS do corpo” (Wouk, A.F.)
  18. 18. Cultura e antibiograma Primeiro exame a ser realizado Não Limpar os olhos Não utilizar corantes (fluoresceína, etc) Não anestesiar
  19. 19. Reflexo Pupilar Fotomotor (R.P.F.M) Faz pupila contrair:  Olho examinado: direto  Olho contralateral: indireto / consensual. Reflexo subcortical:  Nervo óptico: ramo aferente  Fibras parassimpáticas do n. oculomotor (III par) Ramo eferente.
  20. 20. Reflexo Pupilar Fotomotor (R.P.F.M) Luz vermelha: Teste fotorreceptores Luz Azul : Melanopsin pathway
  21. 21. Reflexo de Piscar-ameaça (P.A)  Não encostar no paciente  Sem causar muito “vento” com a mão.  Caminho:  Nervo óptico (II par): ramo aferente  Interconexão central cerebral e cerebelar  Nervo facial (VII par): ramo eferente
  22. 22. Reflexo de Piscar-ameaça Testar nervo facial antes do exame:  Encostar no canto palpebral e córnea.  Lesão de n. facial produz reflexo sutil. Lesões cerebelares e estado mental pode influenciar no resultado.
  23. 23. “Dazzle reflex” Ofuscamento Reflexo subcortical Fonte de luz bem Forte Retração bulbo e fechamento pálpebras. Caminho:  Retina, nervo óptico, quiasma óptico, núcleo supraóptico e colículo rostral (superfície dorsal mesencéfalo).  Persiste com cegueira cortical
  24. 24. Outros teste visão Bolas de algodão Pista com obstáculos  Tampão nos olhos Laser point
  25. 25. Teste lacrimal de Schirmer Avalia a porção aquosa do filme lacrimal Usar tirar padrão (papel Whatman n0 41) Colocar na porção média pálpebra inferior Leitura após 1 minuto: < 15 mm/min: Incipiente 6 e 10 mm/min: moderada < 6 mm/min: severa.
  26. 26. Teste de Schirmer
  27. 27. Pressão intraocular (PIO) Utilizar colírio anestésico  Cloridrato de proparacaína (Anestalcon ®)  1 gota 5 minutos antes do exame. Tonometria de Identação (Schiötz) Tonometria de aplanação (Tonopen) Tonometria de rebote (Tonovet)
  28. 28. Pressão intraocular (PIO)
  29. 29. Pálpebras Defeitos anatômicos:  Entrópio  Ectrópio Defeitos ciliares:  Triquíase  Distiquíase Aspecto macroscópico geral
  30. 30. Terceira pálpebra (membrana nictitante) Normoposicionada Superfície Glândula da terceira pálpebra Cartilagem nictitante
  31. 31. Sistema Lacrimal Filme lacrimal Secreção (harmonia entre as camadas) Espalhamento Drenagem
  32. 32. Sistema Lacrimal Teste de Jones  Teste de patência do ducto nasolacrimal;  Notar a presença de fluoresceína nas narinas e cavidade oral;  Até 5 minutos é normal.
  33. 33. Conjuntiva Coloração / vascularização  Hiperemia  Branca  Rósea Edema (quemose) Traumas Massas
  34. 34. Córnea Lisa Transparente Avascular Cobertura de filme lacrimal
  35. 35. Câmara Anterior “Flare” Hipópio Hifema Atalamia
  36. 36. Pupila e Íris Forma Posição Coloração (rubeose) Aderências Massas
  37. 37. Lente ou Cristalino Localização Esclerose Opacidades Afácico Pseudofácico
  38. 38. Vítreo Opacidades:  Asteroid hyalosis  Synchysis scintillans Degenerações:  Sinerese vítrea Vasos sanguíneos:  Artéria hialóidea persistente  PTVHL
  39. 39. Retina Anatomia vascular Disco óptico Hemorragias Descolamentos
  40. 40. Papila / disco ópticoNormal Hiperemia Papiledema (congestão)
  41. 41. Drogas utilizadas Sistêmicas Tópicas Frequência Tempo
  42. 42. Comentários gerais Oftalmopatia (diagnóstico) Tratamento a ser usado:  Medicamentoso  Cirúrgico  Sugestão de outros exames diagnósticos

×