Sustentabilidade no campo prof veronica

479 visualizações

Publicada em

Sustentabilidade para o campo. Voltado para a realidade escolas públicas e particulares da zona rural. Apresentação realizada em Janeiro de 2012 em um município muito distante ao norte da Bahia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
479
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sustentabilidade no campo prof veronica

  1. 1. Sustentabilidade e Educação do campo Prof.ª Esp. Verônica Terto
  2. 2. Surgimento da “sustentabilidade” Prof.ª Verônica Terto Um novo elemento a “reflexividade”. Sociedade autocrítica sociedade crescentemente não só ameaçada, mas diretamente afetada por riscos e agravos sócio- ambientais. Em 1972 – Conferência de Estocolmo –Suécia O conceito de risco: transformações do projeto histórico da modernidade. Em 1992 – Declaração do Rio: cooperação internacional entre as nações e no reconhecimento da natureza interdependente da Terra Agenda 21: programa a ser adotado por cada um dos países, com foco no desenvolvimento sustentável do meio-ambiente, da economia e da sociedade Declaração de Princípios sobre o Uso das Florestas: primeiro documento consensual sobre o uso das florestas, com o objetivo de administrar seus recursos de forma sustentável RIO + 10 2002 Johanesburgo
  3. 3. O que sustentabilidade? • Isto requer um novo estilo que deve ser: ambientalmente sustentável no acesso e uso dos recursos naturais e na preservação da biodiversidade socialmente sustentável na redução de pobreza e das desigualdades e na promoção da justiça social culturalmente sustentável na conservação do sistema de valores, práticas e símbolos de identidade que determinam integração nacional ao longo do tempo Este estilo tem como diretriz uma nova ética de desenvolvimento sustentabilidade é a qualidade de ser sustentável, aquilo que se pode suportar e manter; suportável. O desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades, significa possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e econômico e de realização humana e cultural, fazendo, ao mesmo tempo, um uso razoável dos recursos da terra e preservando as espécies e os habitats naturais Prof.ª Verônica Terto
  4. 4. Ações do hoje consequências no futuro Pequim, 29/01/2013 Pequim 2003 Prof.ª Verônica Terto
  5. 5. Educação para a sustentabilidade • Escola e ambientes pedagógicos: Prof.ª Verônica Terto atitude reflexiva Problemática ambiental em que vivemos Quais as causas? Quais os efeitos? Práticas sociais baseadas no fortalecimento do acesso à informação e educação em uma perspectiva integradora Finalidade: Promover o crescimento da consciência ambiental
  6. 6. • nem tanto a aquisição de um repertório de saberes codificados • uma finalidade da vida humana. Aprender a conhecer (Delors, 2001, p. 90) Prof.ª Verônica Terto
  7. 7. (Delors, 2001, p. 90) • Mundo do trabalho e à formação profissional,do modo como se constituem no mundo atual. • Aprendizagem significativa Aprender a fazer Prof.ª Verônica Terto
  8. 8. • desenvolvimento total da pessoa para que façam frutificar os seus talentos e potencialidades criativas. • Implica-se: na capacidade de se responsabilizar pela realização do seu projeto pessoal” Aprender a ser (Delors, 2001, p. 16). Prof.ª Verônica Terto
  9. 9. • Viver juntos desenvolvendo a compreensão do outro e a percepção das interdependências – • realizar projetos comuns e preparar-se para gerir conflitos – no respeito pelos valores do pluralismo, da compreensão mútua e da paz” Aprender a viver juntos (Delors, 2001, p. 102) Prof.ª Verônica Terto
  10. 10. Função social da escola nesse contexto • Ser integradora • Informação -> Conhecimento • Possibilitar a interação social • É experimentar a democracia participativa desde cedo • Desenvolvimento de seres autônomos Prof.ª Verônica Terto
  11. 11. A escola do campo como intervir com a sustentabilidade? Prof.ª Verônica Terto Já trabalhamos nas escolas: Projetos de Preservação ambiental Vamos focar: Na articulação entre o projeto escolar e a questão do desenvolvimento local sustentável Exemplo que vem acontecendo na área rural de Minas Gerais Com foco principal na sustentabilidade, a ação é aplicada em escolas rurais, contando com a participação ativa dos professores, que inserem os conteúdos educativos na grade curricular das séries atendidas. Os jovens são estimulados a transmitir o aprendizado às suas famílias e à sociedade onde vivem. Assim, o projeto assume papel fundamental na conscientização dos adultos sobre os conceitos de agricultura sustentável. Disponível em: http://www.coffeebreak.com.br/noticia/53672/Escola-no-Campo--projeto-social-realizado-pela-COOXUPE
  12. 12. Metodologia pedagógica: fundamental para a mudança • O desenvolvimento de novos hábitos pautados na transformação – mudança na forma de pensar, agir, intervir. Prof.ª Verônica Terto
  13. 13. Exemplo de atividades para dia a dia Prof.ª Verônica Terto O Rei de Quase- Tudo tinha quase tudo. Tinha terras, exércitos e tinha muito ouro. Mas o rei não estava satisfeito com o quase tudo. Ele queria TUDO. Queria todas as terras, queria todos os exércitos, e todo o ouro que ainda houvesse. Assim... mandou os seus soldados à procura de TUDO. E mais terras foram conquistadas... Outros exércitos foram dominados... Nos seus cofres já não cabia tanto ouro. Mas o rei ainda não tinha TUDO. Continuava o Rei de Quase-Tudo. Por isso ele quis mais. Quis as flores, os frutos e os pássaros. Quis as estrelas e quis o Sol. Flores, frutos e pássaros lhe foram trazidos. Estrelas foram aprisionadas e o Sol perdeu a liberdade. Mas o rei ainda não tinha TUDO. Porque tendo as flores, não lhes podia prender a beleza e o perfume. Tendo os frutos, não lhes podia prender o sabor. Tendo os pássaros, não lhes podia prender o cantar. Tendo as estrelas, não lhes podia prender o brilho. E tendo o Sol, não lhe podia prender a luz. O Rei ainda era o Rei de Quase-Tudo. E ficou triste. Na sua tristeza saiu a caminhar pelos seus reinos. Mas os reinos eram agora muito feios. As flores e os frutos tinham sido colhidos. A noite não tinha estrelas e o dia não tinha Sol. E triste como ele, eram os seus súbditos. Então o Rei de Quase-Tudo não quis mais nada. Mandou que devolvessem as flores aos campos e que entregassem as terras conquistadas. Mandou que plantassem árvores para que dessem frutos e que soltassem os pássaros. Mandou que distribuissem as estrelas pelo céu e que libertassem o Sol. E o Rei ficou feliz. Na sua imensa alegria sentiu a paz. E sentindo paz, o rei viu que não era mais o Rei de Quase-Tudo. Ele agora tinha TUDO. Eliardo França
  14. 14. • Objetivos possíveis: • Explorar a influência das atitudes humanas na natureza e fazer com que os estudantes percebam que alguns acontecimentos do cotidiano são “respostas” a essas atitudes • É importante que concluam que não é possível controlar a natureza, mas que devem agir de forma consciente e responsável para evitar algumas situações. • Consignas possíveis: • Você acha que o Rei do Quase-Tudo tinha uma boa relação com a natureza? Justifique. O rei certamente não tinha uma boa relação com a natureza. Ele queria controlá-la inteiramente e, com isso, acabou destruindo tudo ao seu redor. • Se o Rei continuasse com a ideia de ter tudo para si, como você acha que esse lugar ficaria? Seria um lugar bom pra viver? Por quê? Espera-se que os alunos percebam que se o rei não mudasse de atitude, não seria possível continuar vivendo naquele lugar. Ajude os alunos a perceber que a posse absoluta da natureza é incompatível com o bem-estar individual e coletivo. Prof.ª Verônica Terto
  15. 15. Em busca de algo a realizar, produto final: PROJETO PEDAGÓGICO Projeto didático é uma estratégia de ensino -> evita compartimentalizar Procura levar os alunos a encontrar um sentido no ato de aprender. • Dá à atividade de ensinar e de aprender um sentido novo, favorecendo a organização, a cooperação e a autonomia. • O projeto didático é um processo integrado de planejamento, execução, acompanhamento e avaliação, cujos objetivos são atingidos por meio de atividades significativas e encadeadas de maneira estruturada e sistemática. Prof.ª Verônica Terto
  16. 16. •Esse é o momento de listar as habilidades e competências que minha escola trabalha •Que situação ou tema é destaque na vida dos alunos no cenário local, regional, estadual ou mundial e tem sido trazido frequentemente para a sala de aula? •Que tema importante a escola tem o compromisso de desenvolver e que, a princípio, •não parece interessar muito aos alunos? •Qual o destaque da economia local? (Cebola e Tomate por exemplo). •Que tema surgiu na última pesquisa de campo, visita, viagem ou aula experimental •e interessou muito aos alunos? Definição do tema ou situação-problema ou desafio • Na escolha do tema já se deve procurar definir os objetivos gerais do projeto: • 1. O que a escola pretende alcançar com o projeto? 2. O que o projeto deve mudar na escola em termos de formas de trabalho, modalidades de aprendizagem e envolvimento dos alunos? 3. Quais competências específicas serão desenvolvidas pelos alunos com a participação nas várias fases do projeto? 4. Que impacto o projeto terá sobre ambiente externo à escola? Definição dos objetivos educacionais • IMPORTANTÍSSIMO: O produto final deve começar a ser construído desde o início do projeto, e o(a) professor(a) deve auxiliar os alunos a perceber que a realização das atividades e ações tem como objetivo chegar a esse produto. Definição do produto final • O projeto deve trabalhar diferentes tipos de conteúdos (conceituais, procedimentais • e atitudinais). • O projeto deve contemplar, pelo menos, alguns conteúdos constantes do • currículo da série ou do ciclo. • Os conteúdos devem surgir como suporte para as investigações durante a • realização do projeto. Definição dos conteúdos Prof.ª Verônica Terto
  17. 17. EXEMPLO DE PROJETO: TEMA: ÁGUA Conteúdo (o que) Alunos (para quem) Objetivo (para que) Objetivos específicos (para que especificamente estamos realizando este projeto Procedimentos (como ) Produto final • A água e os seres vivos • Fontes de água • Usos e preservação da água • Ética • Cidadania • Meio ambiente • Pluralidade cultural Pode-se focar: O Rio São Francisco. Alunos do 3º ano Compreender a importância da água para o planeta, em especial para os seres vivos, a necessidade de sua preservação por meio de ações que não poluam as fontes de água (rios, lagos, lagoas, riachos, córregos, ribeirões, etc.) e de um consumo mais consciente, preservando as características locais da comunidade. •Compreender que todos têm responsabilidades com o meio ambiente para garantir a sustentabilidade do planeta. • Comprometer-se com a realização de ações concretas de economia e de preservação da água. • Ajudar a conscientizar as pessoas sobre a necessidade de preservar e economizar a água. •Contribuir para um ambiente sustentável. Momento 1 – Conhecendo a importância da água para os seres vivos - Música de Guilherme Arantes: Terra, planeta água - Trazer fotos de satélite (google mapas) da terra vista de cima e promover debate fazendo alusão à música e às imagens - Promover pesquisas com os recursos possíveis sobre o habitat natural de um rio (São Francisco) Etc... Momento 2 – Conhecendo a situação da água no planeta e adotando medidas para sua conservação - Analisar dados científicos - Pesquisar e listar o tempo de decomposição de materiais costumeiramente usados: papel, borracha, plástico... etc. Criar e encenar uma peça de teatro sobre a importância da água para os seres vivos e a necessidade de preservá-la. A peça será apresentada para outras turmas da escola, bem como para familiares e, se possível, para a comunidade. Prof.ª Verônica Terto
  18. 18. Vamos construir? Conteúdo (o que) Alunos (para quem) Objetivo (para que) Objetivos específicos (para que especificamente estamos realizando este projeto Procedimentos (como ) Produto final Momento 1 Momento 2
  19. 19. Como socializar: TIC e Educação E-mail: Lista de discussão - grupo BLOG: ex.: www.blogspot.com Facebook “Educ do Campo”Tweeter MSN Prof.ª Verônica Terto
  20. 20. Prof.ª Verônica Terto
  21. 21. Prof.ª Verônica Terto F. Vieira Pedagoga (UFBA) Especialista em Psicologia Organizacional veronicaterto@yahoo.com.br 71 9151-7004 / 8818-3852 Prof.ª Verônica Terto

×