SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DA CIDADANIA
(DEFESA DO MEIO AMBIENTE E PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL)
RECOMENDAÇÃO Nº 22/2012
Ref. Preservação de árvore localizada na Rua Santo Elias, em frente ao Edifício Arthur
Guedes, Bairro do Espinheiro, Recife/PE.
O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO, por sua
representante infra-assinada, com exercício junto à 12ª Promotoria de Justiça da Capital, com atuação
na Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico-Cultural, usando das atribuições legais
dispostas nos artigos 127, caput, art. 129, inciso III, art. 8º, §1º, da Lei nº 7.347/85, na Lei Orgânica
Nacional do Ministério Público (Lei n° 8.625, de 12.02.93) e art. 27, parágrafo único, inciso IV e art. 5°,
parágrafo único, inciso IV, da Lei Orgânica Estadual (Lei Complementar n° 12, de 27.12.94, alterada
pela Lei Complementar nº 21, de 28 de dezembro de l998); e,
CONSIDERANDO o disposto no caput do artigo 127, da Constituição Federal, segundo
o qual o Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional, incumbindo-lhe a
defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis;
CONSIDERANDO que ao Ministério Público cumpre a função de defesa dos interesses
difusos, entre os quais se destaca o meio ambiente;
CONSIDERANDO que, segundo a Constituição Federal Brasileira “Todos têm direito ao
meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade
de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as
presentes e futuras gerações;
CONSIDERANDO a tramitação, nesta Promotoria de Justiça, de procedimento de
investigação instaurado para apurar denúncia sobre a iminência de erradicação de uma árvore secular,
localizada na Rua Santo Elias, em frente ao número 290, Bairro do Espinheiro, município de
Recife/PE, por parte da Incorporadora Melo Rodrigues, em razão de estar localizada em frente ao
acesso principal de um edifício em vias de conclusão;
CONSIDERANDO que, por duas vezes, houve a tentativa de derrubada da referida
árvore, o que somente foi impedido pela mobilização dos moradores das proximidades, os quais
acionaram a signatária e a Secretaria do Meio Ambiente, tendo esta última suspendido a autorização
da supressão da citada árvore, concedida anteriormente (notificação nº. 548/2012, fl. 22), até a
discussão acerca da readequação do projeto para a possível preservação da árvore em questão;
CONSIDERANDO que, em 19/11/12, foi realizada audiência nesta Promotoria de
Justiça, para fins de discussão acerca da possibilidade de preservação do indivíduo arbóreo em
questão;
CONSIDERANDO que, na referida audiência, esclareceu o empreendedor que, quando
do ingresso do projeto arquitetônico na Prefeitura (DIRCON), não fez menção à existência da árvore
objeto da controvérsia, objetivando requerer posteriormente a autorização para a sua supressão,
prática esta que se tornou requente na DIRCON quando da aprovação de projetos da construção civil
na cidade do Recife;
CONSIDERANDO que, na mesma audiência, o Ministério Público recomendou à
Secretaria Municipal do Meio Ambiente que mantivesse a suspensa a autorização para a derrubada da
árvore em tela, até a realização de estudo por parte do CMATI-Engenharia e Arquitetura do MPPE com
urgência, no prazo máximo de 10 (dez) dias;
CONSIDERANDO que, na ocasião, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente acatou a
Recomendação supramencionada e os representantes da Incorporadora Melo Rodrigues ficaram
cientes do seu teor;
CONSIDERANDO que, na data de ontem (05/12/12), foi encaminhado a esta
Promotoria de Justiça o laudo nº. 131/2012, oriundo do órgão técnico do MPPE (CMATI
– Engenharia e Arquitetura), concluindo pela possibilidade de preservação do indivíduo
arbóreo objeto dos autos com a sugestão de readequação do projeto da obra perante a
Prefeitura do Recife;
CONSIDERANDO que todos os habitantes da cidade têm interesse legítimo no destino
das árvores e demais formas de vegetação, ou seja, as árvores que compõem o meio ambiente urbano
são de interesse comum de toda comunidade, esteja ela em área particular ou pública;
CONSIDERANDO que o corte e eliminação de árvores nas áreas urbanas têm sido
objeto de muito estudo e preocupação entre urbanistas, arquitetos, paisagistas, ambientalistas,
engenheiros e outros profissionais que trabalham com as cidades e seus espaços;
CONSIDERANDO que a vegetação propicia um equilíbrio paisagístico, atuando como
fator determinando para a amenização da temperatura, diminuição dos ruídos e da poluição
atmosférica, além de proporcionarem proveitos de caráter social, estético, educativo e psicológico para
a população;
CONSIDERANDO que as áreas verdes da cidade constituem-se ambientes propícios
para a captação das águas pluviais, contribuindo para o combate às enchentes;
CONSIDERANDO que o indivíduo arbóreo em tela é de grande porte, apresentando
copas largas e típica de regiões tropicais, encontrando-se em boas condições de saúde;
CONSIDERANDO que os moradores da Rua Santo Elias e adjacências, por duas vezes,
impediram a derrubada da árvore em foco, demonstrando, com isso, profundo sentimento de
preservação e conservação da espécie ameaçada, bem assim que ela está integrada ao contexto
social e paisagístico do bairro;
CONSIDERANDO, enfim, o disposto no art. 49 da Lei nº. 9.605/98, segundo o qual é
crime “destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de
logradouros públicos ou em propriedade privada alheia;
RESOLVE RECOMENDAR:
1 – À INCORPORADORA MELO RODRIGUES
a) que se abstenha de erradicar ou danificar a árvore da espécie
Pithecellobium Dulce, localizada em frente ao Edifício Arthur Rodrigues, situado na
Rua Santo Elias, nº. 288 (ou 290), adotando as providências necessárias para a sua
preservação, indicando-se, a título de sugestão, a mudança de projeto contida no
Laudo Pericial nº. 131/2012, elaborado pelo Gerência de Arquitetura e Engenharia do
Ministério Público de Pernambuco, o qual passa a fazer parte integrante deste
documento;
b) que, doravante, em seus projetos de arquitetura, a serem protocolados
perante a Prefeitura (DIRCON), passe a mencionar TODAS as árvores existentes na
área, ou seja, aquelas que, segunda a planta, deverão permanecer, bem assim
aquelas cuja supressão se pretende;
c) que cientifique a 12ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania com atuação na
Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico Cultural da Capital acerca do acatamento ou não
da presente recomendação, apresentando razões formais, num ou noutro caso, no prazo de 10 (dez)
dias, a partir do recebimento da presente;
2 – À SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE
a) que providencie imediatamente a revogação da Autorização Ambiental nº.
078/2012, concedida à Incorporadora Melo Rodrigues, encaminhando a esta empresa
Notificação/Intimação ou outro instrumento pertinente no sentido de adotar a medida
recomendada no item 1, “a”, supratranscrita;
b) que, através do poder de polícia administrativo, proceda à fiscalização em
relação ao cumprimento da medida recomendada no item 1, “a” da presente e, em caso
de seu descumprimento, adote as providências cabíveis no âmbito de suas atribuições,
comunicando o fato imediatamente a esta Promotoria de Justiça e à Promotoria de
Justiça com atuação criminal, com o envio da documentação devida;
c) que cientifique a 12ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania com atuação na
Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico Cultural da Capital acerca do acatamento ou não
da presente recomendação, apresentando razões formais, num ou noutro caso, no prazo de 10 (dez)
dias, a partir do recebimento da presente;
Ante o acima exposto, determinamos à Secretaria da 12ª Promotoria de Justiça de Defesa
da Cidadania da Capital, com atuação na Proteção do Meio Ambiente do Patrimônio Histórico-Cultural,
as seguintes providências:
a) envio da presente Recomendação à Incorporadora Melo Rodrigues à Secretaria
Municipal do Meio Ambiente, para conhecimento e manifestação sobre o acatamento de seus termos;
b) envio da presente Recomendação à Secretaria Geral do Ministério Público para
publicação no Diário Oficial do Estado e ao Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de
Defesa do Meio Ambiente, para conhecimento.
Recife (PE), 07 de dezembro de 2012.
BELIZE CÂMARA CORREIA
Promotora de Justiça

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo SustentávelCidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo SustentávelBrenda Grazielle
 
Residúos Sólidos
Residúos SólidosResidúos Sólidos
Residúos SólidosFATEC Cariri
 
Manual arborizacaourbanaprefeiturasp
Manual arborizacaourbanaprefeituraspManual arborizacaourbanaprefeiturasp
Manual arborizacaourbanaprefeituraspCaliandra Desenhos
 
Contaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanos
Contaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanosContaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanos
Contaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanosAna Margarida
 
Exerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomia
Exerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomiaExerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomia
Exerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomiamorgannaprata
 
ResíDuos SóLidos Urbanos Rsu Sm
ResíDuos SóLidos Urbanos  Rsu SmResíDuos SóLidos Urbanos  Rsu Sm
ResíDuos SóLidos Urbanos Rsu Smguest3c1e728
 
Legislação sacolas retornáveis
Legislação sacolas retornáveisLegislação sacolas retornáveis
Legislação sacolas retornáveisTemia Jungbeck
 
Introdução apresentação geral do curso
Introdução   apresentação geral do cursoIntrodução   apresentação geral do curso
Introdução apresentação geral do cursoGiovanna Ortiz
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5aveca
 
Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.Waender Soares
 
Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307morgannaprata
 
Material Pedagogico complementar - 9º ano
Material Pedagogico complementar - 9º anoMaterial Pedagogico complementar - 9º ano
Material Pedagogico complementar - 9º anoDalilla Costa
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem-
 
CLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e ReciclagemCLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e Reciclagemcattonia
 

Mais procurados (20)

Acp dr rogerio ponzi seligman
Acp  dr rogerio ponzi seligmanAcp  dr rogerio ponzi seligman
Acp dr rogerio ponzi seligman
 
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo SustentávelCidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
 
Residúos Sólidos
Residúos SólidosResidúos Sólidos
Residúos Sólidos
 
Coleta seletiva 2003
Coleta seletiva 2003Coleta seletiva 2003
Coleta seletiva 2003
 
Manual arborizacaourbanaprefeiturasp
Manual arborizacaourbanaprefeituraspManual arborizacaourbanaprefeiturasp
Manual arborizacaourbanaprefeiturasp
 
Contaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanos
Contaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanosContaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanos
Contaminaçao por resíduos e resíduos sólidos urbanos
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Exerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomia
Exerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomiaExerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomia
Exerc+¡cio profissional da engenharia, arquitetura e agronomia
 
Aula 5 res solidos
Aula 5 res solidosAula 5 res solidos
Aula 5 res solidos
 
ResíDuos SóLidos Urbanos Rsu Sm
ResíDuos SóLidos Urbanos  Rsu SmResíDuos SóLidos Urbanos  Rsu Sm
ResíDuos SóLidos Urbanos Rsu Sm
 
Legislação sacolas retornáveis
Legislação sacolas retornáveisLegislação sacolas retornáveis
Legislação sacolas retornáveis
 
Introdução apresentação geral do curso
Introdução   apresentação geral do cursoIntrodução   apresentação geral do curso
Introdução apresentação geral do curso
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5
 
Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.
 
Introdução aula 5
Introdução   aula 5Introdução   aula 5
Introdução aula 5
 
Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Material Pedagogico complementar - 9º ano
Material Pedagogico complementar - 9º anoMaterial Pedagogico complementar - 9º ano
Material Pedagogico complementar - 9º ano
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
CLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e ReciclagemCLC - Resíduos e Reciclagem
CLC - Resíduos e Reciclagem
 

Destaque (9)

Turismo en tungurahua
Turismo en tungurahuaTurismo en tungurahua
Turismo en tungurahua
 
Impresionismo
ImpresionismoImpresionismo
Impresionismo
 
Aprendizaje colaborativo
Aprendizaje colaborativoAprendizaje colaborativo
Aprendizaje colaborativo
 
SA - Performance Manager
SA - Performance ManagerSA - Performance Manager
SA - Performance Manager
 
Act 1 gisell
Act 1 gisellAct 1 gisell
Act 1 gisell
 
Lição 3 parte 3b
Lição 3 parte 3bLição 3 parte 3b
Lição 3 parte 3b
 
Rima menor
Rima menorRima menor
Rima menor
 
Acidentes 2010
Acidentes 2010Acidentes 2010
Acidentes 2010
 
Eaxamen de segundo bimestre quimica
Eaxamen de segundo bimestre quimicaEaxamen de segundo bimestre quimica
Eaxamen de segundo bimestre quimica
 

Semelhante a Recomendação 22 12-preservação árvore rua santo elias

01 carlos andersen contestação
01 carlos andersen   contestação01 carlos andersen   contestação
01 carlos andersen contestaçãovandaloverde1234
 
TAC do IC 06.2013.00006250-3
TAC do IC 06.2013.00006250-3TAC do IC 06.2013.00006250-3
TAC do IC 06.2013.00006250-3Gabrielrf
 
AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...
AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...
AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...Claudio Osti
 
Decisão dos autos n. 020.13.022326-3
Decisão dos autos n. 020.13.022326-3Decisão dos autos n. 020.13.022326-3
Decisão dos autos n. 020.13.022326-3Gabrielrf
 
Portaria nº 013 construção apto em felipe camarão
Portaria nº 013 construção apto em felipe camarãoPortaria nº 013 construção apto em felipe camarão
Portaria nº 013 construção apto em felipe camarãoCarlos França
 
Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...
Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...
Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...Igor Siri
 

Semelhante a Recomendação 22 12-preservação árvore rua santo elias (12)

01 carlos andersen contestação
01 carlos andersen   contestação01 carlos andersen   contestação
01 carlos andersen contestação
 
Liminar construtora peruchi
Liminar   construtora peruchiLiminar   construtora peruchi
Liminar construtora peruchi
 
Tac012013
Tac012013Tac012013
Tac012013
 
TAC do IC 06.2013.00006250-3
TAC do IC 06.2013.00006250-3TAC do IC 06.2013.00006250-3
TAC do IC 06.2013.00006250-3
 
Tac firmado com Gilmar Fávero
Tac firmado com Gilmar FáveroTac firmado com Gilmar Fávero
Tac firmado com Gilmar Fávero
 
Reexame necessário n. 2014.013189 6
Reexame necessário n. 2014.013189 6Reexame necessário n. 2014.013189 6
Reexame necessário n. 2014.013189 6
 
AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...
AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...
AÇÃO CIVIL PÚBLICA INIBITÓRIA contra a empresa BALDISSERA CENTRAL DE TRATAMEN...
 
Decisão dos autos n. 020.13.022326-3
Decisão dos autos n. 020.13.022326-3Decisão dos autos n. 020.13.022326-3
Decisão dos autos n. 020.13.022326-3
 
Liminar valmir zoche
Liminar   valmir zocheLiminar   valmir zoche
Liminar valmir zoche
 
Decisao do agravo arvoredo
Decisao do agravo   arvoredoDecisao do agravo   arvoredo
Decisao do agravo arvoredo
 
Portaria nº 013 construção apto em felipe camarão
Portaria nº 013 construção apto em felipe camarãoPortaria nº 013 construção apto em felipe camarão
Portaria nº 013 construção apto em felipe camarão
 
Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...
Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...
Análise do projeto “Parque Santo Cristo” e caracterização do impacto da ocupa...
 

Mais de Projeto Golfinho Rotador

Licitação da lanchonete do Jardim Botânico
Licitação da lanchonete do Jardim BotânicoLicitação da lanchonete do Jardim Botânico
Licitação da lanchonete do Jardim BotânicoProjeto Golfinho Rotador
 
Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...
Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...
Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...Projeto Golfinho Rotador
 
Arqueologia Botânica dos Jardins de Burle Marx
Arqueologia Botânica dos Jardins de Burle MarxArqueologia Botânica dos Jardins de Burle Marx
Arqueologia Botânica dos Jardins de Burle MarxProjeto Golfinho Rotador
 
Pauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapes
Pauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapesPauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapes
Pauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapesProjeto Golfinho Rotador
 
Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental apresentação...
Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental   apresentação...Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental   apresentação...
Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental apresentação...Projeto Golfinho Rotador
 

Mais de Projeto Golfinho Rotador (20)

Coral vivo
Coral vivoCoral vivo
Coral vivo
 
Licitação da lanchonete do Jardim Botânico
Licitação da lanchonete do Jardim BotânicoLicitação da lanchonete do Jardim Botânico
Licitação da lanchonete do Jardim Botânico
 
Lojinha do Botânico
Lojinha do BotânicoLojinha do Botânico
Lojinha do Botânico
 
Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...
Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...
Espécies nativas da Mata Atlântica em Pernambuco com potencial para arborizaç...
 
Arqueologia Botânica dos Jardins de Burle Marx
Arqueologia Botânica dos Jardins de Burle MarxArqueologia Botânica dos Jardins de Burle Marx
Arqueologia Botânica dos Jardins de Burle Marx
 
2
22
2
 
Jacaranda
JacarandaJacaranda
Jacaranda
 
Listaresultado
ListaresultadoListaresultado
Listaresultado
 
Index seminum jbr
Index seminum jbrIndex seminum jbr
Index seminum jbr
 
Abelhas nativas e conservação ambiental
Abelhas nativas e conservação ambientalAbelhas nativas e conservação ambiental
Abelhas nativas e conservação ambiental
 
Cartaz seminário apime 4 v.1
Cartaz  seminário apime 4 v.1Cartaz  seminário apime 4 v.1
Cartaz seminário apime 4 v.1
 
Jardimbotanico
JardimbotanicoJardimbotanico
Jardimbotanico
 
Lista de espécies ameaçadas
Lista de espécies ameaçadasLista de espécies ameaçadas
Lista de espécies ameaçadas
 
Abelhas
AbelhasAbelhas
Abelhas
 
Pauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapes
Pauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapesPauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapes
Pauta lxxv ro_13.12.2013_jaboatão.dos.guararapes
 
Cartilha solar
Cartilha solarCartilha solar
Cartilha solar
 
Pedradocachorro
PedradocachorroPedradocachorro
Pedradocachorro
 
Pdflivrocaatinga
PdflivrocaatingaPdflivrocaatinga
Pdflivrocaatinga
 
Capalivro
CapalivroCapalivro
Capalivro
 
Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental apresentação...
Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental   apresentação...Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental   apresentação...
Iv seminario pesca artesanal e sustentabilidade socioambiental apresentação...
 

Recomendação 22 12-preservação árvore rua santo elias

  • 1. 12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DA CIDADANIA (DEFESA DO MEIO AMBIENTE E PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL) RECOMENDAÇÃO Nº 22/2012 Ref. Preservação de árvore localizada na Rua Santo Elias, em frente ao Edifício Arthur Guedes, Bairro do Espinheiro, Recife/PE. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO, por sua representante infra-assinada, com exercício junto à 12ª Promotoria de Justiça da Capital, com atuação na Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico-Cultural, usando das atribuições legais dispostas nos artigos 127, caput, art. 129, inciso III, art. 8º, §1º, da Lei nº 7.347/85, na Lei Orgânica Nacional do Ministério Público (Lei n° 8.625, de 12.02.93) e art. 27, parágrafo único, inciso IV e art. 5°, parágrafo único, inciso IV, da Lei Orgânica Estadual (Lei Complementar n° 12, de 27.12.94, alterada pela Lei Complementar nº 21, de 28 de dezembro de l998); e, CONSIDERANDO o disposto no caput do artigo 127, da Constituição Federal, segundo o qual o Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis; CONSIDERANDO que ao Ministério Público cumpre a função de defesa dos interesses difusos, entre os quais se destaca o meio ambiente; CONSIDERANDO que, segundo a Constituição Federal Brasileira “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações; CONSIDERANDO a tramitação, nesta Promotoria de Justiça, de procedimento de investigação instaurado para apurar denúncia sobre a iminência de erradicação de uma árvore secular, localizada na Rua Santo Elias, em frente ao número 290, Bairro do Espinheiro, município de Recife/PE, por parte da Incorporadora Melo Rodrigues, em razão de estar localizada em frente ao acesso principal de um edifício em vias de conclusão;
  • 2. CONSIDERANDO que, por duas vezes, houve a tentativa de derrubada da referida árvore, o que somente foi impedido pela mobilização dos moradores das proximidades, os quais acionaram a signatária e a Secretaria do Meio Ambiente, tendo esta última suspendido a autorização da supressão da citada árvore, concedida anteriormente (notificação nº. 548/2012, fl. 22), até a discussão acerca da readequação do projeto para a possível preservação da árvore em questão; CONSIDERANDO que, em 19/11/12, foi realizada audiência nesta Promotoria de Justiça, para fins de discussão acerca da possibilidade de preservação do indivíduo arbóreo em questão; CONSIDERANDO que, na referida audiência, esclareceu o empreendedor que, quando do ingresso do projeto arquitetônico na Prefeitura (DIRCON), não fez menção à existência da árvore objeto da controvérsia, objetivando requerer posteriormente a autorização para a sua supressão, prática esta que se tornou requente na DIRCON quando da aprovação de projetos da construção civil na cidade do Recife; CONSIDERANDO que, na mesma audiência, o Ministério Público recomendou à Secretaria Municipal do Meio Ambiente que mantivesse a suspensa a autorização para a derrubada da árvore em tela, até a realização de estudo por parte do CMATI-Engenharia e Arquitetura do MPPE com urgência, no prazo máximo de 10 (dez) dias; CONSIDERANDO que, na ocasião, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente acatou a Recomendação supramencionada e os representantes da Incorporadora Melo Rodrigues ficaram cientes do seu teor; CONSIDERANDO que, na data de ontem (05/12/12), foi encaminhado a esta Promotoria de Justiça o laudo nº. 131/2012, oriundo do órgão técnico do MPPE (CMATI – Engenharia e Arquitetura), concluindo pela possibilidade de preservação do indivíduo arbóreo objeto dos autos com a sugestão de readequação do projeto da obra perante a Prefeitura do Recife; CONSIDERANDO que todos os habitantes da cidade têm interesse legítimo no destino das árvores e demais formas de vegetação, ou seja, as árvores que compõem o meio ambiente urbano são de interesse comum de toda comunidade, esteja ela em área particular ou pública; CONSIDERANDO que o corte e eliminação de árvores nas áreas urbanas têm sido objeto de muito estudo e preocupação entre urbanistas, arquitetos, paisagistas, ambientalistas, engenheiros e outros profissionais que trabalham com as cidades e seus espaços; CONSIDERANDO que a vegetação propicia um equilíbrio paisagístico, atuando como fator determinando para a amenização da temperatura, diminuição dos ruídos e da poluição atmosférica, além de proporcionarem proveitos de caráter social, estético, educativo e psicológico para
  • 3. a população; CONSIDERANDO que as áreas verdes da cidade constituem-se ambientes propícios para a captação das águas pluviais, contribuindo para o combate às enchentes; CONSIDERANDO que o indivíduo arbóreo em tela é de grande porte, apresentando copas largas e típica de regiões tropicais, encontrando-se em boas condições de saúde; CONSIDERANDO que os moradores da Rua Santo Elias e adjacências, por duas vezes, impediram a derrubada da árvore em foco, demonstrando, com isso, profundo sentimento de preservação e conservação da espécie ameaçada, bem assim que ela está integrada ao contexto social e paisagístico do bairro; CONSIDERANDO, enfim, o disposto no art. 49 da Lei nº. 9.605/98, segundo o qual é crime “destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia; RESOLVE RECOMENDAR: 1 – À INCORPORADORA MELO RODRIGUES a) que se abstenha de erradicar ou danificar a árvore da espécie Pithecellobium Dulce, localizada em frente ao Edifício Arthur Rodrigues, situado na Rua Santo Elias, nº. 288 (ou 290), adotando as providências necessárias para a sua preservação, indicando-se, a título de sugestão, a mudança de projeto contida no Laudo Pericial nº. 131/2012, elaborado pelo Gerência de Arquitetura e Engenharia do Ministério Público de Pernambuco, o qual passa a fazer parte integrante deste documento; b) que, doravante, em seus projetos de arquitetura, a serem protocolados perante a Prefeitura (DIRCON), passe a mencionar TODAS as árvores existentes na área, ou seja, aquelas que, segunda a planta, deverão permanecer, bem assim aquelas cuja supressão se pretende; c) que cientifique a 12ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania com atuação na Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico Cultural da Capital acerca do acatamento ou não da presente recomendação, apresentando razões formais, num ou noutro caso, no prazo de 10 (dez) dias, a partir do recebimento da presente; 2 – À SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE
  • 4. a) que providencie imediatamente a revogação da Autorização Ambiental nº. 078/2012, concedida à Incorporadora Melo Rodrigues, encaminhando a esta empresa Notificação/Intimação ou outro instrumento pertinente no sentido de adotar a medida recomendada no item 1, “a”, supratranscrita; b) que, através do poder de polícia administrativo, proceda à fiscalização em relação ao cumprimento da medida recomendada no item 1, “a” da presente e, em caso de seu descumprimento, adote as providências cabíveis no âmbito de suas atribuições, comunicando o fato imediatamente a esta Promotoria de Justiça e à Promotoria de Justiça com atuação criminal, com o envio da documentação devida; c) que cientifique a 12ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania com atuação na Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico Cultural da Capital acerca do acatamento ou não da presente recomendação, apresentando razões formais, num ou noutro caso, no prazo de 10 (dez) dias, a partir do recebimento da presente; Ante o acima exposto, determinamos à Secretaria da 12ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital, com atuação na Proteção do Meio Ambiente do Patrimônio Histórico-Cultural, as seguintes providências: a) envio da presente Recomendação à Incorporadora Melo Rodrigues à Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para conhecimento e manifestação sobre o acatamento de seus termos; b) envio da presente Recomendação à Secretaria Geral do Ministério Público para publicação no Diário Oficial do Estado e ao Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, para conhecimento. Recife (PE), 07 de dezembro de 2012. BELIZE CÂMARA CORREIA Promotora de Justiça