SlideShare uma empresa Scribd logo

Avaliação 1ª opção literatura

O texto descreve duas espécies de artistas: aqueles que vêem as coisas normalmente e fazem arte pura seguindo os ritmos da vida, e aqueles que vêem as coisas anormalmente e interpretam a natureza à luz de teorias efêmeras. O autor critica essas últimas obras, chamando-as de produtos da decadência. Ele usa como exemplo uma exposição da Sra. Malfatti que mostrava tendências forçadas às extravagâncias de Picasso, sem beleza ou prazer.

1 de 26
Baixar para ler offline
ESCOLA ESTADUAL __________________________________________
ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____
DATA __________ VALOR:10,O PONTOS OBTIDOS______
PROFª. VERA DISCIPLINA: LITERATURA
1- Coloque (v ) para verdade e (f ) para falso:
( ) Nos primeiros vinte anos deste século, a produção literária brasileira foi marcada por
diversidades, abrangendo, ao mesmo tempo, obras que questionavam a realidade social e obras
poéticas com traços parnasianos.
( ) Pode-se afirmar que Euclides da Cunha era descompromissado com os problemas de seu
tempo.
( ) O Pré-modernismo iniciou-se com a publicação de Os Sertões, de Euclides da Cunha.
( ) A Revolta da Chibata foi um importante movimento social ocorrido, no início do século XX, na
cidade da Bahia.
( ) A República do café -com - leite era constituída de cafeicultores de São Paulo e pecuaristas de
Minas Gerais.
( ) As principais características pré-modernistas foram : busca do equilíbrio formal e imitação dos
autores clássicos.
a) V F V F F V
b) V F V F V F
c) F V V F V V
d) F F F V F F
e) V F V F F F
2- Uma atitude comum caracteriza a postura literária de autores pré-modernistas, a exemplo de
Lima Barreto, Graça Aranha, Monteiro Lobato e Euclides da Cunha:
Essa característica pode ser definida como:
a) Imitação das estéticas realistas e parnasianas;
b) Dar um caráter definitivamente brasileira à literatura, que julgavam totalmente europeizada;
c) Somente a necessidade de fazer crítica aos políticos da época;
d) Uma preocupação com o estudo e com a observação dos nordestinos;
e) Valorizar os imigrantes recém chegados n Brasil.
3- Quanto à semana de arte moderna, marque a opção CORRETA:
a) Movimento literário e artístico que oficialmente assinala o início do Pré-modernismo brasileiro;
b) Tinha como objetivo principal resgatar os padrões antigos da literatura clássica;
c) Na literatura destacaram-se Mário de Andrade, Oswald de Andrade e o pré-modernista Euclides
da Cunha.
d) O único objetivo declarado da Semana era “assustar a burguesia que cochilava na glória de seus
lucros.”
4- São características pré-modernistas, EXCETO:
a) Reflexão sobre a realidade brasileira; b) Denúncia, protesto e compromisso social;
c) União do tradicional; com o moderno; d) Momento de transição da literatura;
e) Momento de transição da Literatura Acadêmica para Literatura Passadista.
5- Quanto às características da 1º fase modernista brasileira , marque a opção incorreta:
a) Nacionalismo.
b) Tentativa de criar uma língua brasileira; a língua falada nas ruas, pelo povo.
c) Repensar a história da literatura no Brasil através da paródia e do humor.
d) Valorização da literatura europeia no Brasil.
e) É uma fase rica em manifestos: “Pau-Brasil”, Oswald de Andrade - "Verde-Amarelo", e do "Grupo
da Anta", com Plínio Salgado,
Paranoia ou mistificação? (Monteiro Lobato)
Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que veem normalmente as coisas e em
consequência disso fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e adotada para a
concretização das emoções estéticas, os processos clássicos dos grandes mestres.
A outra espécie é formada pelos que veem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz
de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos
da cultura excessiva. São produtos do cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência:
são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro. Estrelas cadentes brilham um instante, as
mais das vezes com a luz do escândalo, e somem-se logo nas trevas do esquecimento. (...)
Estas considerações são provocadas pela exposição da Sra. Malfatti, onde se notam
acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de
Picasso e companhia.(..) Nenhuma impressão de prazer, ou de beleza, denunciam as caras; em
todas, porém, se lê o desapontamento de quem está incerto, duvidoso de si próprio e dos outros,
incapaz de raciocinar, e muito desconfiado de que o mistificam habilmente..
7- Estas considerações são provocadas pela exposição que aconteceu em 1914, onde se notam
acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de
Picasso & cia.
O Diário de São Paulo, dez./1917.
Em qual das obras abaixo identifica-se o estilo criticado por Monteiro Lobato no artigo?
( )Vaso de Flores ( ) Acesso a Monte Serrat ( ) A Boba ( ) A santa ceia
8- O autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma é um pré-modernista e aborda em seus romances a
vida simples dos pobres e dos mestiços. Reveste seu texto com a linguagem descontraída dos
menos privilegiados socialmente.
O autor descrito acima é:
a) Euclides da Cunha b) Graça Aranha c) Manuel Bandeira d) Lima Barreto e) Graciliano Ramos
9- Crítico feroz do Modernismo, grande incentivador da disseminação da cultura, defensor dos
valores e riquezas nacionais; conhecido, particularmente, pela sua grande obra infantil, em que se
destacam os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo.
O nome do autor a que se refere a alternativa acima é:
a) Lima Barreto b) José Lins do Rego c) Monteiro Lobato d) Mário de Andrade e) Cassiano Ricardo
10- Assinale a alternativa em que não estejam presentes duas características do trabalho
literário de Augusto dos Anjos.
a) utiliza termos científicos e é pessimista.
b) angustia-se com a decomposição da carne e fala na Dor.
c) causou escândalo por sua linguagem por seu vocabulário incorreto e de mau gosto.
d) faz versos com linguagem técnica da Física, Química e Biologia e acredita que as forças da
matéria conduzem ao Mal e ao Nada.
e) contempla a destruição sem interferir e preocupa-se com os efeitos da Dor na sociedade.
Leia o trecho para responder as questões 10 e 11
A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro
Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e
músicos.
Seu objetivo era renovar o ambiente artístico e cultural da cidade com "a perfeita
demonstração do que há em nosso meio em escultura, arquitetura, música e literatura sob o ponto de
vista rigorosamente atual", como informava o Correio Paulistano a 29 de janeiro de 1922.
A produção de uma arte brasileira, afinada com as tendências vanguardistas da Europa, sem,
contudo perder o caráter nacional era uma das grandes aspirações que a Semana tinha em divulgar.
10-Três poetas que lideraram a primeira fase do modernismo brasileiro:
a) Cruz e Souza, Mário de Andrade, Oswald de Andrade;
b) Mário de Andrade, Manuel Bandeira e Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Anita Malfatti.
c) Manuel Bandeira, Augusto dos Anjos, Mário de Andrade;
d) Oswald de Andrade, Olavo Bilac, Manuel Bandeira.
e) Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Oswald de Andrade e Augusto dos Anjos.
11- Quanto A Semana de Arte Moderna é correto afirmar, EXCETO:
a) Combater as formas de expressão retrógradas, atacando abertamente os artistas do passado,
especialmente os parnasianos;
b) A Semana de Arte Moderna incorporou nas obras apresentadas o conservadorismo e
academicismo da literatura brasileira encontrado no Parnasianismo.
c) O movimento redescobriu o Brasil, revitalizando os temas nacionais e reinterpretando nossa
realidade.
d) Os jovens modernistas pretendiam redescobrir o Brasil, libertando-o das amarras que os prendiam
aos padrões estrangeiros.
e) Foi um movimento pela independência artística do Brasil.
12- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o
manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de
1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come).
a) Movimento do Pau-Brasil;
b) Movimento da Antropofagia;
c) Movimento do Verde-Amarelismo;
d) Movimento da Escola da Anta.
e) Movimento Espiritualista.
13- Leia:
Pneumotórax
Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.
O fragmento acima apresenta uma caracterização do poeta:
a) Murilo Mendes b) Carlos D. de Andrade c)Manuel Bandeira
d)Cecília Meireles e) Vinicius de Moraes
14- Leia o poema abaixo
Erro de português(Oswald de Andrade)
Quando o português chegou
Debaixo duma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena!
Fosse um manhã de sol
O índio tinha despido
O português
a) O título do texto é ambíguo. EXPLICITE duas possibilidades de interpretação para ele.
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
Leia o texto abaixo para responder as questões 14 e 15.
"Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua
portuguesa é emprestada ao Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em
geral, sobretudo no campo das letras, se veem na humilhante contingência de sofrer continuamente
censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além, que, dentro do nosso país, os autores
e os escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à correção
gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais profundos estudiosos do
nosso idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso
Nacional decrete o tupi-guarani, como língua oficial e nacional do povo brasileiro.
O suplicante, deixando de parte os argumentos históricos que militam em favor de sua
ideia, pede vênia para lembrar que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é
a sua criação mais viva e original; e, portanto, a emancipação política do país requer como
complemento e consequência a sua emancipação idiomática.
Demais, Senhores Congressistas, o tupi-guarani, língua originalíssima, aglutinante, é
verdade, mas a que o polissintetismo dá múltiplas feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as
nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa natureza e adaptar-se perfeita mente aos
nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram e ainda vivem, portanto
possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa forma as
estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região
à nossa organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto empecem o
progresso da nossa cultura literária, científica e filosófica.
Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante
medida e cônscia de que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. e E.
deferimento".
14- Policarpo Quaresma, autor da petição, chama de “ proprietários da língua” os:
a) gramáticos; b) autores; c) escritores; d) portugueses
15 - A argumentação fundamental do texto é de natureza:
a) ecológica; b) filosófica; c) política; d) econômica.
16- Faça uma SINOPSE do livro que você leu ( Fazer um resumo de modo que o leitor fique curioso
para ler a obra ). Não se esqueça: NOME DA OBRA E AUTOR
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
"O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha
medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro."
Theodore Roosevelt
Boa Prova!!!!
ESCOLA ESTADUAL ____________________________________________________________
ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____
DATA __________ VALOR: 10,O PONTOS OBTIDOS______
PROFª. VERA DISCIPLINA: LITERATURA
Paranoia ou mistificação?
Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que vêem normalmente as coisas e em
conseqüência disso fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e adotada para a
concretização das emoções estéticas, os processos clássicos dos grandes mestres.
A outra espécie é formada pelos que vêem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz
de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos
da cultura excessiva. São produtos do cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência:
são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro. Estrelas cadentes brilham um instante, as
mais das vezes com a luz do escândalo, e somem-se logo nas trevas do esquecimento. (...)
Estas considerações são provocadas pela exposição da Sra. Malfatti, onde se notam
acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de
Picasso e companhia.(..) Nenhuma impressão de prazer, ou de beleza, denunciam as caras; em
todas, porém, se lê o desapontamento de quem está incerto, duvidoso de si próprio e dos outros,
incapaz de raciocinar, e muito desconfiado de que o mistificam habilmente..
Monteiro Lobato
1-No texto acima, Monteiro Lobato faz uma crítica às obras de:
a) Tarsila do Amaral; b) Anita Malfatti; c) Lasar Segal; d) Pablo Picasso.
2- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o
manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de
1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come).
a) Movimento do Pau-Brasil;
b) Movimento da Antropofagia;
c) Movimento do Verde-Amarelismo;
d) Movimento da Escola da Anta.
Leia atentamente os textos abaixo e responda com atenção:
3- Todas as tendências artísticas enumeradas abaixo são movimentos de vanguardas européia ,
EXCETO:
a) Expressionismo b) Surrealismo c) Cubismo d) Tropicalismo e) Dadaísmo
4- Leia:
Pneumotórax
Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.
O fragmento acima apresenta uma caracterização do poeta:
a) Murilo Mendes b) Carlos Drummond de Andrade
c)Manuel Bandeira d)Cecília Meireles e) Vinicius de Moraes

Recomendados

Avaliacao literatura 2 bimestre
Avaliacao literatura 2 bimestreAvaliacao literatura 2 bimestre
Avaliacao literatura 2 bimestreVera Oliveira
 
Avaliaçao 3ºano 2015
Avaliaçao 3ºano 2015Avaliaçao 3ºano 2015
Avaliaçao 3ºano 2015Vera Oliveira
 
Avaliacao literatura 2 bimestre 1
Avaliacao literatura 2 bimestre 1Avaliacao literatura 2 bimestre 1
Avaliacao literatura 2 bimestre 1Vera Oliveira
 
Avaliação literatura 2° bimestre
Avaliação literatura 2° bimestreAvaliação literatura 2° bimestre
Avaliação literatura 2° bimestreVera Oliveira
 
1ª série médio 05 atividade de literatura barrocoarcadismo everaldina lp em 2...
1ª série médio 05 atividade de literatura barrocoarcadismo everaldina lp em 2...1ª série médio 05 atividade de literatura barrocoarcadismo everaldina lp em 2...
1ª série médio 05 atividade de literatura barrocoarcadismo everaldina lp em 2...Vera Oliveira
 
Roteiro trabalho pre modernismo 1
Roteiro trabalho pre modernismo 1Roteiro trabalho pre modernismo 1
Roteiro trabalho pre modernismo 1Vera Oliveira
 
Artes pre modernismo
Artes pre modernismoArtes pre modernismo
Artes pre modernismoEldio Silva
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentadoENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentadoma.no.el.ne.ves
 
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Literatura   aula 21 - modernismo em portugalLiteratura   aula 21 - modernismo em portugal
Literatura aula 21 - modernismo em portugalJuliana Oliveira
 
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: LiteraturaSegunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: Literaturama.no.el.ne.ves
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaDaniela Gimael
 
Exercícios literatura escolas literárias (3)
Exercícios literatura   escolas literárias (3)Exercícios literatura   escolas literárias (3)
Exercícios literatura escolas literárias (3)Edcléia Xavier
 
Segunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literaturaSegunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literaturama.no.el.ne.ves
 
Aula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosa
Aula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosaAula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosa
Aula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosaConnce Santana
 
Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assismfmpafatima
 
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasilWilliam Marques
 
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOSVESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOSIsaquel Silva
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasilJonatas Carlos
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSIsaquel Silva
 
Gabarito 1o. bim português ii
Gabarito 1o. bim   português iiGabarito 1o. bim   português ii
Gabarito 1o. bim português iiLigia Amaral
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasilJonatas Carlos
 
Revisão literatura - realismo - naturalismo
Revisão   literatura - realismo - naturalismoRevisão   literatura - realismo - naturalismo
Revisão literatura - realismo - naturalismojasonrplima
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugalJonatas Carlos
 
3º bim. parte ii
3º bim. parte ii3º bim. parte ii
3º bim. parte iiAna Paula
 

Mais procurados (20)

Gabarito 4a avaliação
Gabarito 4a avaliaçãoGabarito 4a avaliação
Gabarito 4a avaliação
 
ENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentadoENEM-2000 resolvido e comentado
ENEM-2000 resolvido e comentado
 
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Literatura   aula 21 - modernismo em portugalLiteratura   aula 21 - modernismo em portugal
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
 
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: LiteraturaSegunda prova do ENEM-2010: Literatura
Segunda prova do ENEM-2010: Literatura
 
Lista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literaturaLista de exercícios 2º ano em literatura
Lista de exercícios 2º ano em literatura
 
Exercícios literatura escolas literárias (3)
Exercícios literatura   escolas literárias (3)Exercícios literatura   escolas literárias (3)
Exercícios literatura escolas literárias (3)
 
Segunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literaturaSegunda aplicação do enem 2011, literatura
Segunda aplicação do enem 2011, literatura
 
Exercícios modernismo
Exercícios   modernismoExercícios   modernismo
Exercícios modernismo
 
Aula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosa
Aula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosaAula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosa
Aula 25-modernismo-no-brasil-2ª-fase-prosa
 
Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assis
 
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
 
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOSVESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
VESTIBULAR UNICAP 2014.1 - PROVAS E GABARITOS
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasil
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE LITERATURA - TODOS OS TIPOS
 
Gabarito 1o. bim português ii
Gabarito 1o. bim   português iiGabarito 1o. bim   português ii
Gabarito 1o. bim português ii
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
 
Revisão literatura - realismo - naturalismo
Revisão   literatura - realismo - naturalismoRevisão   literatura - realismo - naturalismo
Revisão literatura - realismo - naturalismo
 
Segunda Tarefa
Segunda TarefaSegunda Tarefa
Segunda Tarefa
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
 
3º bim. parte ii
3º bim. parte ii3º bim. parte ii
3º bim. parte ii
 

Semelhante a Avaliação 1ª opção literatura

Semelhante a Avaliação 1ª opção literatura (20)

Avaliação 1
Avaliação 1Avaliação 1
Avaliação 1
 
Exercicios de revisso_[2] (1)
Exercicios de revisso_[2] (1)Exercicios de revisso_[2] (1)
Exercicios de revisso_[2] (1)
 
PORTUGUES - ATIVIDADES
PORTUGUES - ATIVIDADESPORTUGUES - ATIVIDADES
PORTUGUES - ATIVIDADES
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Pré modernismo e modernismo - exercícios
Pré modernismo e modernismo - exercíciosPré modernismo e modernismo - exercícios
Pré modernismo e modernismo - exercícios
 
Atividades modernismo
Atividades modernismoAtividades modernismo
Atividades modernismo
 
semana de arte moderna.pptx
semana de arte moderna.pptxsemana de arte moderna.pptx
semana de arte moderna.pptx
 
Modernismo Brasileiro.pdf
Modernismo Brasileiro.pdfModernismo Brasileiro.pdf
Modernismo Brasileiro.pdf
 
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docxQUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
QUESTÕES SOBRE A SEMANA DE ARTE MODERNA NO ENEM.docx
 
M O D E R N I S M
M O D E R N I S MM O D E R N I S M
M O D E R N I S M
 
SEMANA DE ARTE MODERNA.pdf
SEMANA DE ARTE MODERNA.pdfSEMANA DE ARTE MODERNA.pdf
SEMANA DE ARTE MODERNA.pdf
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo Desdobramentos
Modernismo DesdobramentosModernismo Desdobramentos
Modernismo Desdobramentos
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Literatura aula 22 - modernismo no brasil
Literatura   aula 22 - modernismo no brasilLiteratura   aula 22 - modernismo no brasil
Literatura aula 22 - modernismo no brasil
 
Modernismo.pptx
Modernismo.pptxModernismo.pptx
Modernismo.pptx
 

Mais de Vera Oliveira

Avaliação 1 terceiro ok
Avaliação 1 terceiro  okAvaliação 1 terceiro  ok
Avaliação 1 terceiro okVera Oliveira
 
Avaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano okAvaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano okVera Oliveira
 
Avaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1ºAvaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1ºVera Oliveira
 
Apostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturnoApostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturnoVera Oliveira
 
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuaisApostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuaisVera Oliveira
 
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuaisApostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuaisVera Oliveira
 
Apostila 3º ano medio
Apostila 3º  ano medioApostila 3º  ano medio
Apostila 3º ano medioVera Oliveira
 
Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011Vera Oliveira
 
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNAQUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNAVera Oliveira
 
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Vera Oliveira
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabaritoVera Oliveira
 

Mais de Vera Oliveira (20)

Avaliação 1 terceiro ok
Avaliação 1 terceiro  okAvaliação 1 terceiro  ok
Avaliação 1 terceiro ok
 
Avaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano okAvaliação 1º ano ok
Avaliação 1º ano ok
 
Avaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1ºAvaliação bimestral 1º
Avaliação bimestral 1º
 
Avaliação TEXTO
Avaliação TEXTOAvaliação TEXTO
Avaliação TEXTO
 
Prémoderismo
PrémoderismoPrémoderismo
Prémoderismo
 
Apostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturnoApostila pronta 3º noturno
Apostila pronta 3º noturno
 
Apostila gramatica
Apostila gramaticaApostila gramatica
Apostila gramatica
 
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuaisApostila eja 2 ª parte  tipos e generos textuais
Apostila eja 2 ª parte tipos e generos textuais
 
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuaisApostila eja 1ª  e 2º  periodo   tipos e generos textuais
Apostila eja 1ª e 2º periodo tipos e generos textuais
 
Apostila 3º ano medio
Apostila 3º  ano medioApostila 3º  ano medio
Apostila 3º ano medio
 
Apostila redação
Apostila redaçãoApostila redação
Apostila redação
 
Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011Prova elementos-da-comunicacao-2011
Prova elementos-da-comunicacao-2011
 
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNAQUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
QUESTÕES DO PRÉ-MODERNISMO À SEMANA DE ARTE MODERNA
 
Planejame..[3]
Planejame..[3]Planejame..[3]
Planejame..[3]
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
Leia o artigo abaixo da revista mundo jovem de 20
 
Prova 9 ano
Prova 9 anoProva 9 ano
Prova 9 ano
 
Prova 2 ano
Prova 2 anoProva 2 ano
Prova 2 ano
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabarito
 
Gabarito 8 ano
Gabarito 8 anoGabarito 8 ano
Gabarito 8 ano
 

Último

2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Prime Assessoria
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...apoioacademicoead
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Prime Assessoria
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...apoioacademicoead
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...Prime Assessoria
 

Último (20)

2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
 

Avaliação 1ª opção literatura

  • 1. ESCOLA ESTADUAL __________________________________________ ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____ DATA __________ VALOR:10,O PONTOS OBTIDOS______ PROFª. VERA DISCIPLINA: LITERATURA 1- Coloque (v ) para verdade e (f ) para falso: ( ) Nos primeiros vinte anos deste século, a produção literária brasileira foi marcada por diversidades, abrangendo, ao mesmo tempo, obras que questionavam a realidade social e obras poéticas com traços parnasianos. ( ) Pode-se afirmar que Euclides da Cunha era descompromissado com os problemas de seu tempo. ( ) O Pré-modernismo iniciou-se com a publicação de Os Sertões, de Euclides da Cunha. ( ) A Revolta da Chibata foi um importante movimento social ocorrido, no início do século XX, na cidade da Bahia. ( ) A República do café -com - leite era constituída de cafeicultores de São Paulo e pecuaristas de Minas Gerais. ( ) As principais características pré-modernistas foram : busca do equilíbrio formal e imitação dos autores clássicos. a) V F V F F V b) V F V F V F c) F V V F V V d) F F F V F F e) V F V F F F 2- Uma atitude comum caracteriza a postura literária de autores pré-modernistas, a exemplo de Lima Barreto, Graça Aranha, Monteiro Lobato e Euclides da Cunha: Essa característica pode ser definida como: a) Imitação das estéticas realistas e parnasianas; b) Dar um caráter definitivamente brasileira à literatura, que julgavam totalmente europeizada; c) Somente a necessidade de fazer crítica aos políticos da época; d) Uma preocupação com o estudo e com a observação dos nordestinos; e) Valorizar os imigrantes recém chegados n Brasil. 3- Quanto à semana de arte moderna, marque a opção CORRETA: a) Movimento literário e artístico que oficialmente assinala o início do Pré-modernismo brasileiro; b) Tinha como objetivo principal resgatar os padrões antigos da literatura clássica; c) Na literatura destacaram-se Mário de Andrade, Oswald de Andrade e o pré-modernista Euclides da Cunha. d) O único objetivo declarado da Semana era “assustar a burguesia que cochilava na glória de seus lucros.” 4- São características pré-modernistas, EXCETO: a) Reflexão sobre a realidade brasileira; b) Denúncia, protesto e compromisso social; c) União do tradicional; com o moderno; d) Momento de transição da literatura; e) Momento de transição da Literatura Acadêmica para Literatura Passadista. 5- Quanto às características da 1º fase modernista brasileira , marque a opção incorreta: a) Nacionalismo. b) Tentativa de criar uma língua brasileira; a língua falada nas ruas, pelo povo. c) Repensar a história da literatura no Brasil através da paródia e do humor. d) Valorização da literatura europeia no Brasil. e) É uma fase rica em manifestos: “Pau-Brasil”, Oswald de Andrade - "Verde-Amarelo", e do "Grupo da Anta", com Plínio Salgado,
  • 2. Paranoia ou mistificação? (Monteiro Lobato) Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que veem normalmente as coisas e em consequência disso fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e adotada para a concretização das emoções estéticas, os processos clássicos dos grandes mestres. A outra espécie é formada pelos que veem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos da cultura excessiva. São produtos do cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência: são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro. Estrelas cadentes brilham um instante, as mais das vezes com a luz do escândalo, e somem-se logo nas trevas do esquecimento. (...) Estas considerações são provocadas pela exposição da Sra. Malfatti, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso e companhia.(..) Nenhuma impressão de prazer, ou de beleza, denunciam as caras; em todas, porém, se lê o desapontamento de quem está incerto, duvidoso de si próprio e dos outros, incapaz de raciocinar, e muito desconfiado de que o mistificam habilmente.. 7- Estas considerações são provocadas pela exposição que aconteceu em 1914, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso & cia. O Diário de São Paulo, dez./1917. Em qual das obras abaixo identifica-se o estilo criticado por Monteiro Lobato no artigo? ( )Vaso de Flores ( ) Acesso a Monte Serrat ( ) A Boba ( ) A santa ceia 8- O autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma é um pré-modernista e aborda em seus romances a vida simples dos pobres e dos mestiços. Reveste seu texto com a linguagem descontraída dos menos privilegiados socialmente. O autor descrito acima é: a) Euclides da Cunha b) Graça Aranha c) Manuel Bandeira d) Lima Barreto e) Graciliano Ramos 9- Crítico feroz do Modernismo, grande incentivador da disseminação da cultura, defensor dos valores e riquezas nacionais; conhecido, particularmente, pela sua grande obra infantil, em que se destacam os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo. O nome do autor a que se refere a alternativa acima é: a) Lima Barreto b) José Lins do Rego c) Monteiro Lobato d) Mário de Andrade e) Cassiano Ricardo 10- Assinale a alternativa em que não estejam presentes duas características do trabalho literário de Augusto dos Anjos. a) utiliza termos científicos e é pessimista. b) angustia-se com a decomposição da carne e fala na Dor. c) causou escândalo por sua linguagem por seu vocabulário incorreto e de mau gosto. d) faz versos com linguagem técnica da Física, Química e Biologia e acredita que as forças da matéria conduzem ao Mal e ao Nada. e) contempla a destruição sem interferir e preocupa-se com os efeitos da Dor na sociedade.
  • 3. Leia o trecho para responder as questões 10 e 11 A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e músicos. Seu objetivo era renovar o ambiente artístico e cultural da cidade com "a perfeita demonstração do que há em nosso meio em escultura, arquitetura, música e literatura sob o ponto de vista rigorosamente atual", como informava o Correio Paulistano a 29 de janeiro de 1922. A produção de uma arte brasileira, afinada com as tendências vanguardistas da Europa, sem, contudo perder o caráter nacional era uma das grandes aspirações que a Semana tinha em divulgar. 10-Três poetas que lideraram a primeira fase do modernismo brasileiro: a) Cruz e Souza, Mário de Andrade, Oswald de Andrade; b) Mário de Andrade, Manuel Bandeira e Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Anita Malfatti. c) Manuel Bandeira, Augusto dos Anjos, Mário de Andrade; d) Oswald de Andrade, Olavo Bilac, Manuel Bandeira. e) Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Oswald de Andrade e Augusto dos Anjos. 11- Quanto A Semana de Arte Moderna é correto afirmar, EXCETO: a) Combater as formas de expressão retrógradas, atacando abertamente os artistas do passado, especialmente os parnasianos; b) A Semana de Arte Moderna incorporou nas obras apresentadas o conservadorismo e academicismo da literatura brasileira encontrado no Parnasianismo. c) O movimento redescobriu o Brasil, revitalizando os temas nacionais e reinterpretando nossa realidade. d) Os jovens modernistas pretendiam redescobrir o Brasil, libertando-o das amarras que os prendiam aos padrões estrangeiros. e) Foi um movimento pela independência artística do Brasil. 12- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de 1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come). a) Movimento do Pau-Brasil; b) Movimento da Antropofagia; c) Movimento do Verde-Amarelismo; d) Movimento da Escola da Anta. e) Movimento Espiritualista. 13- Leia: Pneumotórax Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos. A vida inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. O fragmento acima apresenta uma caracterização do poeta: a) Murilo Mendes b) Carlos D. de Andrade c)Manuel Bandeira d)Cecília Meireles e) Vinicius de Moraes
  • 4. 14- Leia o poema abaixo Erro de português(Oswald de Andrade) Quando o português chegou Debaixo duma bruta chuva Vestiu o índio Que pena! Fosse um manhã de sol O índio tinha despido O português a) O título do texto é ambíguo. EXPLICITE duas possibilidades de interpretação para ele. ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ Leia o texto abaixo para responder as questões 14 e 15. "Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua portuguesa é emprestada ao Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em geral, sobretudo no campo das letras, se veem na humilhante contingência de sofrer continuamente censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além, que, dentro do nosso país, os autores e os escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à correção gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais profundos estudiosos do nosso idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso Nacional decrete o tupi-guarani, como língua oficial e nacional do povo brasileiro. O suplicante, deixando de parte os argumentos históricos que militam em favor de sua ideia, pede vênia para lembrar que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é a sua criação mais viva e original; e, portanto, a emancipação política do país requer como complemento e consequência a sua emancipação idiomática. Demais, Senhores Congressistas, o tupi-guarani, língua originalíssima, aglutinante, é verdade, mas a que o polissintetismo dá múltiplas feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa natureza e adaptar-se perfeita mente aos nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram e ainda vivem, portanto possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa forma as estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região à nossa organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto empecem o progresso da nossa cultura literária, científica e filosófica. Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante medida e cônscia de que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. e E. deferimento". 14- Policarpo Quaresma, autor da petição, chama de “ proprietários da língua” os: a) gramáticos; b) autores; c) escritores; d) portugueses 15 - A argumentação fundamental do texto é de natureza: a) ecológica; b) filosófica; c) política; d) econômica.
  • 5. 16- Faça uma SINOPSE do livro que você leu ( Fazer um resumo de modo que o leitor fique curioso para ler a obra ). Não se esqueça: NOME DA OBRA E AUTOR __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ "O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro." Theodore Roosevelt Boa Prova!!!!
  • 6. ESCOLA ESTADUAL ____________________________________________________________ ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____ DATA __________ VALOR: 10,O PONTOS OBTIDOS______ PROFª. VERA DISCIPLINA: LITERATURA Paranoia ou mistificação? Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que vêem normalmente as coisas e em conseqüência disso fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e adotada para a concretização das emoções estéticas, os processos clássicos dos grandes mestres. A outra espécie é formada pelos que vêem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos da cultura excessiva. São produtos do cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência: são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro. Estrelas cadentes brilham um instante, as mais das vezes com a luz do escândalo, e somem-se logo nas trevas do esquecimento. (...) Estas considerações são provocadas pela exposição da Sra. Malfatti, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso e companhia.(..) Nenhuma impressão de prazer, ou de beleza, denunciam as caras; em todas, porém, se lê o desapontamento de quem está incerto, duvidoso de si próprio e dos outros, incapaz de raciocinar, e muito desconfiado de que o mistificam habilmente.. Monteiro Lobato 1-No texto acima, Monteiro Lobato faz uma crítica às obras de: a) Tarsila do Amaral; b) Anita Malfatti; c) Lasar Segal; d) Pablo Picasso. 2- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de 1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come). a) Movimento do Pau-Brasil; b) Movimento da Antropofagia; c) Movimento do Verde-Amarelismo; d) Movimento da Escola da Anta. Leia atentamente os textos abaixo e responda com atenção: 3- Todas as tendências artísticas enumeradas abaixo são movimentos de vanguardas européia , EXCETO: a) Expressionismo b) Surrealismo c) Cubismo d) Tropicalismo e) Dadaísmo 4- Leia: Pneumotórax Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos. A vida inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. O fragmento acima apresenta uma caracterização do poeta: a) Murilo Mendes b) Carlos Drummond de Andrade c)Manuel Bandeira d)Cecília Meireles e) Vinicius de Moraes
  • 7. TEXTO I CANÇÃO DO EXÍLIO Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá; As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá; Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar – sozinho –, à noite – Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu'inda aviste as palmeiras Onde canta o sabiá. DIAS, Antonio Gonçalves. Poesia completa e prosa escolhida. Rio de Janeiro: José Aguilar, 1959, p.103 TEXTO II ”Errava quem quisesse encontrar nele qualquer regionalismo; Quaresma era antes de tudo brasileiro. Não tinha predileção por esta ou aquela parte de seu país, tanto assim que aquilo que o fazia vibrar de paixão não eram só os pampas do Sul com seu gado, não era o café de São Paulo, não eram o ouro e os diamantes de Minas, não era a beleza da Guanabara, não era a altura da Paulo Afonso, não era o estro de Gonçalves Dias ou o ímpeto de Andrade Neves – era tudo isso junto, fundido, reunido, sob a bandeira estrelada do Cruzeiro. Logo aos dezoito anos quis fazer-se militar; mas a junta de saúde julgou-o incapaz. Desgostou-se, sofreu, mas não maldisse a Pátria. O ministério era liberal, ele se fez conservador e continuou mais do que nunca a amar a "terra que o viu nascer." Impossibilitado de evoluir-se sob os dourados do Exército, procurou a administração e dos seus ramos escolheu o militar. “ ”Durante os lazeres burocráticos, estudou, mas estudou a Pátria, nas suas riquezas naturais, na sua história, na sua geografia, na sua literatura e na sua política. Quaresma sabia as espécies de minerais, vegetais e animais, que o Brasil continha; sabia o valor do ouro, dos diamantes exportados por Minas, as guerras holandesas, as batalhas do Paraguai, as nascentes e o curso de todos os rios. Defendia com azedume e paixão a proeminência do Amazonas sobre todos os demais rios do mundo. Para isso ia até ao crime de amputar alguns quilômetros ao Nilo e era com este rival do "seu" rio que ele mais implicava. Ai de quem o citasse na sua frente ! Em geral, calmo e delicado, o major ficava agitado e malcriado, quando se discutia a extensão do Amazonas em face da do Nilo. “ BARRETO, Lima. Triste fim de Policarpo Quaresma. In: Três Romances. Rio de Janeiro: Garnier, 1990, p. 17-18 5- Gonçalves Dias, poeta da 1ª geração romântica brasileira e o personagem Major Quaresma, da obra Triste Fim de Policarpo Quaresma de Lima Barreto tinham uma característica em comum. Fale sobre essa característica._____________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________
  • 8. Veja um trecho do poema “Os sapos, de Manuel Bandeira. “ Enfunando os papos, Saem da penumbra. Aos pulos, os sapos. A luz os deslumbra.” 6- A leitura desse poema na segunda noitada de espetáculo da Semana de Arte Moderna, provocou iradas reações de parte do público por conter uma crítica explícita à: a) estética romântica b) estética simbolista c) estética modernista d) estética parnasiana Leia o trecho abaixo: A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e músicos. Seu objetivo era renovar o ambiente artístico e cultural da cidade com "a perfeita demonstração do que há em nosso meio em escultura, arquitetura, música e literatura sob o ponto de vista rigorosamente atual", como informava o Correio Paulistano a 29 de janeiro de 1922. A produção de uma arte brasileira, afinada com as tendências vanguardistas da Europa, sem contudo perder o caráter nacional, era uma das grandes aspirações que a Semana tinha em divulgar. 7-Três poetas que lideraram a primeira fase do modernismo brasileiro : a) Cruz e Souza, Mário de Andrade, Oswald de Andrade; b) Mário de Andrade, Manuel Bandeira e Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Anita Malfatti. c) Manuel Bandeira, Augusto dos Anjos, Mário de Andrade; d) Oswald de Andrade, Olavo Bilac, Manuel Bandeira. e) Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Oswald de Andrade e Augusto dos Anjos. 8- Quanto A Semana de Arte Moderna é correto afirmar, EXCETO: a) Combater as formas de expressão retrógradas, atacando abertamente os artistas do passado, especialmente os parnasianos; b) A Semana de Arte Moderna incorporou nas obras apresentadas o conservadorismo e academicismo da literatura brasileira encontrado no Parnasianismo . c) O movimento redescobriu o Brasil, revitalizando os temas nacionais e reinterpretando nossa realidade. d) os jovens modernistas pretendiam redescobrir o Brasil, libertando-o das amarras que o prendiam aos padrões estrangeiros. e) Foi um movimento pela independência artística do Brasil. 9- Quanto ao Modernismo 1922 - 1930 ( Geração de 22), marque a alternativa CORRETA: a) Foi chamado também Fase Simbolista; b) Fase de estabilização das conquistas, de obras que retoma o modelo clássico da literatura do séc. XVII; c) Destacaram-se Euclides da Cunha , Lima Barreto, Monteiro Lobato e José de Alencar. d) Dentre as obras que se destacaram estão Macunaíma e Menino de Engenho. e) A utilização de versos livres, linguagem coloquial e valorização de fatos e coisas do cotidiano são características desta fase; 10- Classifique as afirmativas segundo sejam corretas ou incorretas. No início do século XX, um grupo de intelectuais e artistas brasileiros procurou introduzir no Brasil novas idéias artísticas, desencadeando o movimento modernista, que :
  • 9. I. tem a Semana de Arte Moderna como marco cronológico. II. pretende promover a formação da consciência criadora nacional. III. caracteriza-se, em sua primeira fase, como seguidora do Futurismo Europeu São corretas as afirmativas: a) I e II b) I, II e III c) I e III d) II e III 11- O objetivo da Semana de Arte Moderna, idealizada e realizada por um grupo de artistas e poetas foi: a) divulgar a arquitetura e a pintura do Barroco. b) endossar a criação artística e literária dos movimentos literários precedentes c) pregar a tomada de consciência da realidade brasileira. d) reunir autores e artistas de outras escolas literárias. 12- O principal reflexo dos movimentos de vanguarda na revolução modernista é a visão estética de que arte é __________ da realidade.O substantivo que completa CORRETAMENTE a frase acima é a) imitação. b) representação. c) transformação. d) substituição. e) reprodução. 13- A obra de Augusto dos Anjos, poeta do pré-modernismo, caracteriza-se pela crueza dos temas que giram em torno da morte e da doença refletindo um agudo pessimismo diante da vida. Psicologia de um vencido Eu, filho do carbono e do amoníaco Monstro de escuridão e rutilância, Sofro, desde a epigênese da infância A influência má dos signos do Zodíaco Profundissimamente hipocondríaco, Este ambiente me causa repugnância... Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia Que escapa da boca de um cardíaco. Já o verme - este operário das ruínas Que o sangue podre das carnificinas Come e à vida em geral declara guerra, Anda a espreitar meus olhos para roê-los, E há de deixar-me apenas os cabelos, Na frialdade inorgânica da terra. (ANJOS, Augusto dos. Poesia e Prosa. São Paulo: Ática,1977. p. 64) Em todas as alternativas identificam-se características e respectivos exemplos da poesia de Augusto dos Anjos, EXCETO: a) Angústia diante da vida:”Psicologia de um vencido”. b) Decomposição da carne: “Já o verme –este operário das ruínas c) Linguagem coloquial: “profundissimamente hipocondríaco” d) Linguagem exótica: “epigênese da infância” 14- O Modernismo promoveu grandes transformações na arte. Entre essas, está a substituição da forma tradicional da poesia. Veja o poema de Oswald de Andrade. Relicário No baile da Corte Foi o Conde d'Eu quem disse Pra Dona Benvinda Que farinha de Suruí Pinga de Parati Fumo de Baependi É comê bebê pitá e caí. Assinale a única resposta inadequada em relação ao poema. a) Linguagem cotidiana, inclusive abolindo a pontuação. b) Liberdade de expressão, a linguagem não-policiada. c) Valorização da realidade e as tradições brasileiras. Isso está contemplado no poema. d) Blague ( poema-piada) e) Tradicionalismo poético.
  • 10. 15- A questão abaixo se refere ao texto Poema tirado de uma notícia de jornal, de Manuel Bandeira. João Gostoso era carregador de feira livre e morava no morro da Babilônia num barraco sem número Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro Bebeu Cantou Dançou Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado. É INCORRETO afirmar que no texto existe: a) rompimento com a sintaxe tradicional. b) narração de sequencia de acontecimentos. c) emprego de versos livres e brancos. d) ataque à postura estática parnasiana. 16- Faça uma SINOPSE do livro que você leu ( Fazer um resumo de modo que o leitor fique curioso para ler a obra ). Não se esqueça: NOME DA OBRA, AUTOR, PÁGINAS, EDITORA, ANO DE PUBLICAÇÃO. __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ "O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro." Theodore Roosevelt Boa Prova!!!!
  • 11. ESCOLA ESTADUAL _____________________________________________________ ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____ DATA __________ VALOR: 10,O PONTOS OBTIDOS______ PROFª. VERA DISCIPLINA: LITERATURA 1- Todas as tendências artísticas enumeradas abaixo são movimentos de vanguardas europeia , EXCETO: a) Expressionismo b) Surrealismo c) Cubismo d) Tropicalismo e) Dadaísmo 2- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de 1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come). a) Movimento do Pau-Brasil; b) Movimento da Antropofagia; c) Movimento do Verde-Amarelismo; d) Movimento da Escola da Anta. 3- Abaixo são citadas algumas agitações sociais do contexto histórico pré-modernista no Brasil, EXCETO: a) Revolução Industrial, Revolta de Canudos, Cangaço, Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. b) Revolta da Armada, Revolta de Canudos, Bloqueio Continental, Cangaço, Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. c) Revolta da Armada, Revolta de Canudos, Cangaço, 2ª Guerra Mundial, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. d) Revolta da Armada, Revolta de Canudos, Cangaço, Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. Leia o texto para responder as questões 4 e 5. Paranoia ou mistificação? Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que veem normalmente as coisas e em consequência disso fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e adotada para a concretização das emoções estéticas, os processos clássicos dos grandes mestres. A outra espécie é formada pelos que veem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos da cultura excessiva. São produtos do cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência: são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro. Estrelas cadentes brilham um instante, as mais das vezes com a luz do escândalo, e somem-se logo nas trevas do esquecimento. (...) Estas considerações são provocadas pela exposição da Sra. Malfatti, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso e companhia.(..) Nenhuma impressão de prazer, ou de beleza, denunciam as caras; em todas, porém, se lê o desapontamento de quem está incerto, duvidoso de si próprio e dos outros, incapaz de raciocinar, e muito desconfiado de que o mistificam habilmente.. Monteiro Lobato 4- Estas considerações são provocadas pela exposição que aconteceu em 1914, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso & cia. O Diário de São Paulo, dez./1917. Em qual das obras abaixo identifica-se o estilo criticado por Monteiro Lobato no artigo?
  • 12. ( ) A Boba ( ) Santos Nossa Senhora Auxiliadora e Dom Bosco ( )Vaso de Flores ( ) Acesso a Monte Serrat ( ) A santa ceia 5- No texto acima, Monteiro Lobato faz uma crítica às obras de: a) Tarsila do Amaral; b) Anita Malfatti c) Lasar Segal d) Pablo Picasso 6 - São características Pré-modernistas, EXCETO: a) Ruptura com o passado; b) Denuncia da realidade brasileira; c) Integração na nossa cultura de temas estrangeiros; d) Regionalismo. Leia o texto abaixo para responder as questões 7 e 8 . "Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua portuguesa é emprestada ao Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em geral, sobretudo no campo das letras, se vêem na humilhante contingência de sofrer continuamente censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além, que, dentro do nosso país, os autores e os escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à correção gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais profundos estudiosos do nosso idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso Nacional decrete o tupi-guarani, como língua oficial e nacional do povo brasileiro. O suplicante, deixando de parte os argumentos históricos que militam em favor de sua idéia, pede vênia para lembrar que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é a sua criação mais viva e original; e, portanto, a emancipação política do país requer como complemento e consequência a sua emancipação idiomática. Demais, Senhores Congressistas, o tupi-guarani, língua originalíssima, aglutinante, é verdade, mas a que o polissintetismo dá múltiplas feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa natureza e adaptar-se perfeita mente aos nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram e ainda vivem, portanto possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa forma as estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região à nossa organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto empecem o progresso da nossa cultura literária, científica e filosófica. Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante medida e cônscia de que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. e E. deferimento". 7- Policarpo Quaresma, autor da petição, chama de “ proprietários da língua” os: a) gramáticos; b) autores; c) escritores; d) portugueses
  • 13. 8 - A argumentação fundamental do texto é de natureza: a) ecológica; b) filosófica; c) política; d) econômica. 9- Quanto A Semana de Arte Moderna é correto afirmar, EXCETO: a) Combater as formas de expressão retrógradas, atacando abertamente os artistas do passado, especialmente os parnasianos; b) A Semana de Arte Moderna incorporou nas obras apresentadas o conservadorismo e academicismo da literatura brasileira encontrado no Parnasianismo. c) O movimento redescobriu o Brasil, revitalizando os temas nacionais e reinterpretando nossa realidade. d) os jovens modernistas pretendiam redescobrir o Brasil, libertando-o das amarras que o prendiam aos padrões estrangeiros. e) Foi um movimento pela independência artística do Brasil. 10- Observe as obras abaixo e numere corretamente de acordo com o movimento de vanguarda ao qual pertence: 1- Lás demoiselles D’Avignon _ Pablo Picasso 2- Dinamismo de um cão na coleira_ Giacomo Balla 3-A Fonte_ Marcel Duchamp 4- O grande masturbador_ Salvador Dali ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Futurismo ( ) Surrealismo ( ) Cubismo ( ) Dadaísmo TEXTO I CANÇÃO DO EXÍLIO Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá; As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá; Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar – sozinho –, à noite – Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu'inda aviste as palmeiras Onde canta o sabiá.
  • 14. DIAS, Antonio Gonçalves. Poesia completa e prosa escolhida. Rio de Janeiro: José Aguilar, 1959, p.103 TEXTO II ”Errava quem quisesse encontrar nele qualquer regionalismo; Quaresma era antes de tudo brasileiro. Não tinha predileção por esta ou aquela parte de seu país, tanto assim que aquilo que o fazia vibrar de paixão não eram só os pampas do Sul com seu gado, não era o café de São Paulo, não eram o ouro e os diamantes de Minas, não era a beleza da Guanabara, não era a altura da Paulo Afonso, não era o estro de Gonçalves Dias ou o ímpeto de Andrade Neves – era tudo isso junto, fundido, reunido, sob a bandeira estrelada do Cruzeiro. Logo aos dezoito anos quis fazer-se militar; mas a junta de saúde julgou-o incapaz. Desgostou-se, sofreu, mas não maldisse a Pátria. O ministério era liberal, ele se fez conservador e continuou mais do que nunca a amar a "terra que o viu nascer." Impossibilitado de evoluir-se sob os dourados do Exército, procurou a administração e dos seus ramos escolheu o militar. “ ”Durante os lazeres burocráticos, estudou, mas estudou a Pátria, nas suas riquezas naturais, na sua história, na sua geografia, na sua literatura e na sua política. Quaresma sabia as espécies de minerais, vegetais e animais, que o Brasil continha; sabia o valor do ouro, dos diamantes exportados por Minas, as guerras holandesas, as batalhas do Paraguai, as nascentes e o curso de todos os rios. Defendia com azedume e paixão a proeminência do Amazonas sobre todos os demais rios do mundo. Para isso ia até ao crime de amputar alguns quilômetros ao Nilo e era com este rival do "seu" rio que ele mais implicava. Ai de quem o citasse na sua frente ! Em geral, calmo e delicado, o major ficava agitado e malcriado, quando se discutia a extensão do Amazonas em face da do Nilo. “ BARRETO, Lima. Triste fim de Policarpo Quaresma. In: Três Romances. Rio de Janeiro: Garnier, 1990, p. 17-18 11- Gonçalves Dias, poeta da 1ª geração romântica brasileira e o personagem Major Quaresma, da obra Triste Fim de Policarpo Quaresma de Lima Barreto tinham uma característica em comum. Fale sobre essa característica. ________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________ 12- São características pré-modernistas, EXCETO: a) Reflexão sobre a realidade brasileira; b) Denúncia, protesto e compromisso social; c) União do tradicional; com o moderno; d) Momento de transição da literatura; e) Momento de transição da Literatura Acadêmica para Literatura Passadista. 13- Quanto às características da 1º fase modernista brasileira , marque a opção incorreta: a) Nacionalismo. b) Tentativa de criar uma língua brasileira; a língua falada nas ruas, pelo povo. c) Repensar a história da literatura no Brasil através da paródia e do humor. d) Valorização da literatura europeia no Brasil. e) É uma fase rica em manifestos: “Pau-Brasil”, Oswald de Andrade - "Verde-Amarelo", e do "Grupo da Anta", com Plínio Salgado, 14- O autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma é um pré-modernista e aborda em seus romances a vida simples dos pobres e dos mestiços. Reveste seu texto com a linguagem descontraída dos menos privilegiados socialmente.
  • 15. O autor descrito acima é: a) Euclides da Cunha b) Graça Aranha c) Manuel Bandeira d) Lima Barreto e) Graciliano Ramos 15- Faça uma SINOPSE do livro que você leu ( Fazer um resumo de modo que o leitor fique curioso para ler a obra ). Não se esqueça: NOME DA OBRA, AUTOR, PÁGINAS, EDITORA, ANO DE PUBLICAÇÃO. ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ "O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro." Theodore Roosevelt
  • 16. Boa Prova! ESCOLA ESTADUAL ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____ DATA __________ VALOR: 10,O PONTOS OBTIDOS______ Prof.ª. VERA DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA/ LITERATURA 1- Marque a opção CORRETA : Obra pré-modernista eivada de informações históricas e científicas, primeira grande interpretação da realidade brasileira, que buscando compreender o meio áspero em vivia o jagunço nordestino, denunciava uma campanha militar que investia contra uma campanha militar que investia contra o fanatismo religioso de Antônio Conselheiro e seus seguidores advindos da miséria e do abandono do homem do sertão. a) Pelo sertão, Afonso Arinos b) Os sertões, Euclides da Cunha c) Sertão, de Coelho Neto d) Luar do Sertão, Catulo Cearense 2- Uma atitude comum caracteriza a postura literária de autores pré-modernistas, a exemplo de Lima Barreto, Graça Aranha, Monteiro Lobato e Euclides da Cunha: Essa característica pode ser definida como: a) Imitação das estéticas realistas e parnasianas; b) Dar um caráter definitivamente brasileira à literatura, que julgavam totalmente europeizada; c) Somente a necessidade de fazer crítica aos políticos da época; d) Uma preocupação com o estudo e com a observação dos nordestinos; e) Valorizar os imigrantes recém chegados n Brasil. 3- São características pré-modernistas, EXCETO: a) Reflexão sobre a realidade brasileira; b) Denúncia, protesto e compromisso social; c) União do tradicional; com o moderno; d) Momento de transição da literatura; e) Momento de transição da Literatura Acadêmica para Literatura Passadista. 4- O autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma é um pré-modernista e aborda em seus romances a vida simples dos pobres e dos mestiços. Reveste seu texto com a linguagem descontraída dos menos privilegiados socialmente. O autor descrito acima é: a) Euclides da Cunha b) Graça Aranha c) Manuel Bandeira d) Lima Barreto e) Graciliano Ramos 5- Quanto às características da 1º fase modernista brasileira , marque a opção incorreta: a) Nacionalismo. b) Tentativa de criar uma língua brasileira; a língua falada nas ruas, pelo povo. c) Repensar a história da literatura no Brasil através da paródia e do humor. d) Valorização da literatura europeia no Brasil. e) É uma fase rica em manifestos: “Pau-Brasil”, Oswald de Andrade - "Verde-Amarelo", e do "Grupo da Anta", com Plínio Salgado, 6- Crítico feroz do Modernismo, grande incentivador da disseminação da cultura, defensor dos valores e riquezas nacionais; conhecido, particularmente, pela sua grande obra infantil, em que se destacam os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo. O nome do autor a que se refere a alternativa acima é:
  • 17. a) Lima Barreto b) José Lins do Rego c) Monteiro Lobato d) Mário de Andrade e) Cassiano Ricardo Leia o trecho para responder as questões 7 e 8 A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e músicos. Seu objetivo era renovar o ambiente artístico e cultural da cidade com "a perfeita demonstração do que há em nosso meio em escultura, arquitetura, música e literatura sob o ponto de vista rigorosamente atual", como informava o Correio Paulistano a 29 de janeiro de 1922. A produção de uma arte brasileira, afinada com as tendências vanguardistas da Europa, sem, contudo perder o caráter nacional era uma das grandes aspirações que a Semana tinha em divulgar. 7-Três poetas que lideraram a primeira fase do modernismo brasileiro: a) Cruz e Souza, Mário de Andrade, Oswald de Andrade; b) Mário de Andrade, Manuel Bandeira e Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Anita Malfatti. c) Manuel Bandeira, Augusto dos Anjos, Mário de Andrade; d) Oswald de Andrade, Olavo Bilac, Manuel Bandeira. e) Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Oswald de Andrade e Augusto dos Anjos. 8- Quanto A Semana de Arte Moderna é correto afirmar, EXCETO: a) Combater as formas de expressão retrógradas, atacando abertamente os artistas do passado, especialmente os parnasianos; b) A Semana de Arte Moderna incorporou nas obras apresentadas o conservadorismo e academicismo da literatura brasileira encontrado no Parnasianismo. c) O movimento redescobriu o Brasil, revitalizando os temas nacionais e reinterpretando nossa realidade. d) Os jovens modernistas pretendiam redescobrir o Brasil, libertando-o das amarras que os prendiam aos padrões estrangeiros. e) Foi um movimento pela independência artística do Brasil. 9- Leia o poema abaixo erro de português Quando o português chegou Debaixo duma bruta chuva Vestiu o índio Que pena! Fosse um manhã de sol O índio tinha despido O português (Oswald de Andrade) a) O título do texto é ambíguo. EXPLICITE duas possibilidades de interpretação para ele. ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ 10- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de 1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come). a) Movimento do Pau-Brasil; b) Movimento da Antropofagia; c) Movimento do Verde-Amarelismo;
  • 18. d) Movimento da Escola da Anta. e) Movimento Espiritualista. 11- Observe as obras abaixo e numere corretamente de acordo com o movimento de vanguarda ao qual pertence: 1- Lás demoiselles D’Avignon _ Pablo Picasso 2- Dinamismo de um cão na coleira_ Giacomo Balla 3-A Fonte_ Marcel Duchamp 4- O grande masturbador_ Salvador Dali ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Futurismo ( ) Surrealismo ( ) Cubismo ( ) Dadaísmo 12- Leia: Pneumotórax Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos. A vida inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. O fragmento acima apresenta uma caracterização do poeta: a) Murilo Mendes b) Carlos D. de Andrade c)Manuel Bandeira d)Cecília Meireles e) Vinicius de Moraes Leia o texto abaixo para responder as questões 13 e 14 . "Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua portuguesa é emprestada ao Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em geral, sobretudo no campo das letras, se veem na humilhante contingência de sofrer continuamente censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além, que, dentro do nosso país, os autores e os escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à correção gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais profundos estudiosos do nosso idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso Nacional decrete o tupi-guarani, como língua oficial e nacional do povo brasileiro. O suplicante, deixando de parte os argumentos históricos que militam em favor de sua ideia, pede vênia para lembrar que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é a sua criação mais viva e original; e, portanto, a emancipação política do país requer como complemento e consequência a sua emancipação idiomática. Demais, Senhores Congressistas, o tupi-guarani, língua originalíssima, aglutinante, é verdade, mas a que o polissintetismo dá múltiplas feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa natureza e adaptar-se perfeita mente aos nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram e ainda vivem, portanto possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa forma as estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região à nossa organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto empecem o progresso da nossa cultura literária, científica e filosófica.
  • 19. Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante medida e cônscia de que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. e E. deferimento". 13- Policarpo Quaresma, autor da petição, chama de “ proprietários da língua” os: a) gramáticos; b) autores; c) escritores; d) portugueses 14 - A argumentação fundamental do texto é de natureza: a) ecológica; b) filosófica; c) política; d) econômica. 15- Faça uma SINOPSE do livro que você leu ( Fazer um resumo de modo que o leitor fique curioso para ler a obra ). Não se esqueça: NOME DA OBRA, AUTOR, PÁGINAS, EDITORA, ANO DE PUBLICAÇÃO. ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________ "O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro." Theodore Roosevelt
  • 20. ESCOLA ESTADUAL ________________________________________________ ALUNO(A)__________________________________Nº___ SÉRIE : 3º ANO TURMA_____ DATA __________ VALOR: 10,O PONTOS OBTIDOS______ PROFª. VERA DISCIPLINA: LITERATURA Vou-me Embora pra Pasárgada Manuel Bandeira Vou-me embora pra Pasárgada Lá sou amigo do rei Lá tenho a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada Vou-me embora pra Pasárgada Aqui eu não sou feliz Lá a existência é uma aventura De tal modo inconsequente Que Joana a Louca de Espanha Rainha e falsa demente Vem a ser contraparente Da nora que nunca tive E como farei ginástica Andarei de bicicleta Montarei em burro brabo Subirei no pau-de-sebo Tomarei banhos de mar! E quando estiver cansado Deito na beira do rio Mando chamar a mãe-d'água Pra me contar as histórias Que no tempo de eu menino Rosa vinha me contar Vou-me embora pra Pasárgada Em Pasárgada tem tudo É outra civilização Tem um processo seguro De impedir a concepção Tem telefone automático Tem alcaloide à vontade Tem prostitutas bonitas Para a gente namorar E quando eu estiver mais triste Mas triste de não ter jeito Quando de noite me der Vontade de me matar — Lá sou amigo do rei — Terei a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada. Texto extraído do livro "Bandeira a Vida Inteira", Editora Alumbramento – Rio de Janeiro, 1986, pág. 90 1- A simples leitura do texto, já nos convence de que se trata de um poema filiado ao Modernismo, já que apresenta características como: a) Tom coloquial, ausência de rimas, não está presente a pontuação tradicional. b) Linguagem erudita, predomínio do vago, predomínio de rimas. c) Precisão formal, objetividade predomínio da razão. d) Idealização da mulher, saudosismo, culto à natureza. e) Busca do bucólico, do campestre, do fantástico e nacionalismo. 2- Esse nome de Pasárgada, que significa “campo dos persas”, suscitou na minha imaginação uma paisagem fabulosa, um país de delícias [...]. Mais de vinte anos depois, quando eu morava só na minha casa da Rua do Curvelo, num momento de fundo desânimo, da mais aguda doença, saltou-me de súbito do subconsciente esse grito estapafúrdio: “Vou-me embora pra Pasárgada!” Não é difícil definir o tema da ida para Pasárgada: a) Busca dos prazeres libidinosos; b) Evasão( fuga) espacial e temporal; c) volta à infância; d) amor à civilização; e)apego ao poder
  • 21. 3- Inconformado com o real concreto, o poeta enumera um conjunto de vantagens que este mundo fantástico oferece: sexo livre, uma nova percepção de tempo e do espaço, uma nova permeabilidade para uma revisão do mundo material. A estrofe começa assim: a) Vou-me embora pra Pasárgada/ Lá sou amigo do rei; b) Vou-me embora pra Pasárgada/ Aqui eu não sou feliz; c) E como farei ginástica/Andarei de bicicleta; d) Em Pasárgada tem tudo/É outra civilização; e) E quando eu estiver mais triste/Mas triste de não ter jeito. 4- Nesta estrofe, o poeta, devidamente refugiado no mágico Éden imaginário, projeta uma série de ações insignificantes que compõem o cotidiano de um menino sadio. É o retorno psicológico à infância_ marca de um tempo feliz e de liberdade. A estrofe começa assim: a) Vou-me embora pra Pasárgada/ Lá sou amigo do rei b) Vou-me embora pra Pasárgada/ Aqui eu não sou feliz c) E como farei ginástica/ Andarei de bicicleta d) Em Pasárgada tem tudo/ É outra civilização e) E quando eu estiver mais triste/ Mas triste de não ter jeito 5-No texto acima, Monteiro Lobato faz uma crítica às obras de: a) Tarsila do Amaral; b) Anita Malfatti c) Lasar Segal d) Pablo Picasso 6- A primeira fase modernista também é marcada por alguns manifestos nacionalistas. Assinale o manifesto abaixo que teve Sua origem a partir de uma tela feita por Tarsila do Amaral, em janeiro de 1928, batizada de Abaporu ( aba= homem e poru = que come). a) Movimento do Pau-Brasil; b) Movimento da Antropofagia; c) Movimento do Verde-amarelíssimo; d) Movimento da Escola da Anta. 7- Abaixo são citadas algumas agitações sociais do contexto histórico pré-modernista no Brasil, EXCETO: a) Revolução Industrial, Revolta de Canudos, Cangaço, Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. b) Revolta da Armada, Revolta de Canudos, Bloqueio Continental, Cangaço, Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. c) Revolta da Armada, Revolta de Canudos, Cangaço, 2ª Guerra Mundial, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. d) Revolta da Armada, Revolta de Canudos, Cangaço, Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, Guerra do Contestado. 8 - São características Pré-modernistas, EXCETO: a) Ruptura com o passado; b) Denuncia da realidade brasileira; c) Integração na nossa cultura de temas estrangeiros; d) Regionalismo.
  • 22. Leia o texto para responder as questões 9 e 10. Paranoia ou mistificação? Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que veem normalmente as coisas e em consequência disso fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e adotada para a concretização das emoções estéticas, os processos clássicos dos grandes mestres. A outra espécie é formada pelos que veem anormalmente a natureza, e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, sob a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá como furúnculos da cultura excessiva. São produtos do cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência: são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro. Estrelas cadentes brilham um instante, as mais das vezes com a luz do escândalo, e somem-se logo nas trevas do esquecimento. (...) Estas considerações são provocadas pela exposição da Sra. Malfatti, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso e companhia.(..) Nenhuma impressão de prazer, ou de beleza, denunciam as caras; em todas, porém, se lê o desapontamento de quem está incerto, duvidoso de si próprio e dos outros, incapaz de raciocinar, e muito desconfiado de que o mistificam habilmente.. Monteiro Lobato Estas considerações são provocadas pela exposição que aconteceu em 1914, onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso & cia. O Diário de São Paulo, dez./1917. 9- Em qual das obras abaixo identifica-se o estilo criticado por Monteiro Lobato no artigo? ( ) A Boba ( ) Santos Nossa Senhora Auxiliadora e Dom Bosco ( )Vaso de Flores ( ) Acesso a Monte Serrat ( ) A santa ceia 10- No texto acima, Monteiro Lobato faz uma crítica às obras de: a) Tarsila do Amaral; b) Anita Malfatti c) Lasar Segal d) Pablo Picasso Leia o texto abaixo para responder as questões 11 e 12 . "Policarpo Quaresma, cidadão brasileiro, funcionário público, certo de que a língua portuguesa é emprestada ao Brasil; certo também de que, por esse fato, o falar e o escrever em geral, sobretudo no campo das letras, se vêem na humilhante contingência de sofrer continuamente censuras ásperas dos proprietários da língua; sabendo, além, que, dentro do nosso país, os autores e os escritores, com especialidade os gramáticos, não se entendem no tocante à correção gramatical, vendo-se, diariamente, surgir azedas polêmicas entre os mais
  • 23. profundos estudiosos do nosso idioma - usando do direito que lhe confere a Constituição, vem pedir que o Congresso Nacional decrete o tupi-guarani, como língua oficial e nacional do povo brasileiro. O suplicante, deixando de parte os argumentos históricos que militam em favor de sua ideia, pede vênia para lembrar que a língua é a mais alta manifestação da inteligência de um povo, é a sua criação mais viva e original; e, portanto, a emancipação política do país requer como complemento e consequência a sua emancipação idiomática. Demais, Senhores Congressistas, o tupi-guarani, língua originalíssima, aglutinante, é verdade, mas a que o polissintetismo dá múltiplas feições de riqueza, é a única capaz de traduzir as nossas belezas, de pôr-nos em relação com a nossa natureza e adaptar-se perfeita mente aos nossos órgãos vocais e cerebrais, por ser criação de povos que aqui viveram e ainda vivem, portanto possuidores da organização fisiológica e psicológica para que tendemos, evitando-se dessa forma as estéreis controvérsias gramaticais, oriundas de uma difícil adaptação de uma língua de outra região à nossa organização cerebral e ao nosso aparelho vocal - controvérsias que tanto empecem o progresso da nossa cultura literária, científica e filosófica. Seguro de que a sabedoria dos legisladores saberá encontrar meios para realizar semelhante medida e cônscia de que a Câmara e o Senado pesarão o seu alcance e utilidade P. e E. deferimento". 11- Policarpo Quaresma, autor da petição, chama de “ proprietários da língua” os: a) gramáticos; b) autores; c) escritores; d) portugueses 12 - A argumentação fundamental do texto é de natureza: a) ecológica; b) filosófica; c) política; d) econômica. 13- Leia o poema abaixo: A história de Antônio Conselheiro Que apesar de beato Temente a Deus verdadeiro Em defesa de Canudos Se tornou um guerrilheiro O seu nome verdadeiro Era Antônio Maciel Que se fez um penitente Dum sofrimento cruel Mas apesar de sofrido Era uma alma fiel Vamos saber como foi Que ele foi convertido Em beato peregrino Triste e arrependido Por dois monstruosos crimes Ter ele então cometido Porque ele se casou Com uma linda deidade Bonita como uma santa Do altar da divindade A qual foi vítima inocente Duma cruel falsidade. Porque a mãe de Antônio Com a nora não se dava Para o filho abandoná-la Sempre o aconselhava Mas suas falsas calúnias Ele não acreditava. Mas ela vendo que o filho Não queria acreditar Em suas falsas calúnias Resolveu a levantar Um falso a sua nora E que pudesse provar A velha disse: Meu filho Toda vez que você vai Viajar de madrugada A sua esposa lhe trai O macho dela já sabe A hora que você sai Se quiser ter a certeza Escute o que vou falar Diga a sua mulher Que hoje vai viajar
  • 24. O poema acima retrata fatos vividos por Antônio Conselheiro: a) em Pelo sertão de Afonso Arinos; b) em Os Sertões de Euclides da Cunha; c) em Sertão em Flor de Catulo da Paixão Cearense; d) em Grande Sertão: Veredas de João Guimarães Rosa. 14- Leia o poema abaixo erro de português(Oswald de Andrade) Quando o português chegou Debaixo duma bruta chuva Vestiu o índio Que pena! Fosse um manhã de sol O índio tinha despido O português a) O título do texto é ambíguo. EXPLICITE duas possibilidades de interpretação para ele. ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________ 15- Faça uma SINOPSE do livro que você leu ( Fazer um resumo de modo que o leitor fique curioso para ler a obra ). Não se esqueça: NOME DA OBRA, AUTOR, PÁGINAS, EDITORA, ANO DE PUBLICAÇÃO. ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________ "O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro." Theodore Roosevelt