Plantio Direto sem herbicidas

3.699 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
3 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.699
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
260
Comentários
3
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plantio Direto sem herbicidas

  1. 1. Plantio direto sem uso de agrotóxicos Universidade Federal de Santa Catarina Convênio UFSC - EPAGRI http://www.agroecologia.ufsc.br Estado de Santa Catarina, 2007
  2. 2. Plantio direto <ul><li>Histórico </li></ul><ul><ul><li>O sistema de plantio direto foi o primeiro sistema de cultivo praticado pela humanidade nas regiões tropicais. </li></ul></ul><ul><ul><li>Com o aumento da necessidade de terra, os cultivos passaram a ser cada vez mais intensos. </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  3. 3. Plantio direto <ul><li>Histórico </li></ul><ul><ul><li>O revolvimento do solo aumentava a liberação de nutrientes no solo e controlava as plantas espontâneas </li></ul></ul>PROBLEMAS!!! Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  4. 4. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  5. 5. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  6. 6. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  7. 7. <ul><li>Histórico </li></ul><ul><ul><li>Solução ao problema da erosão (perda de nutrientes e dinheiro). </li></ul></ul><ul><ul><li>Reduzir competição com espontâneas (inço ou mato). </li></ul></ul><ul><ul><li>Consequentemente reduzir tempo (tirando mato) e custos (máquinas). </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  8. 8. <ul><li>Histórico </li></ul><ul><ul><li>Na década de 1950 foi desenvolvido o Paraquat, largamente aplicado em lavouras nos anos 1960 (EUA) e 1970 (Brasil)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>interesse nas empresas em vender herbicidas </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  9. 9. <ul><li>Princípios do Plantio Direto </li></ul><ul><ul><li>Operação de semeadura em solos não preparados mecanicamente. </li></ul></ul><ul><ul><li>O único distúrbio é o corte na linha de cultivo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Manutenção de cobertura – o tempo todo!!! </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  10. 10. <ul><li>Benefícios </li></ul><ul><ul><li>Ambientais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Redução de erosão </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Descompactação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Aumento da fertilidade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Maior retenção de água </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Maior atividade biológica </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Controle de plantas espontâneas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Controle da temperatura do solo </li></ul></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  11. 11. <ul><li>Benefícios </li></ul><ul><ul><li>Econômicos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Redução no custo de produção </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Aumento na produtividade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Redução de procedimentos pesados </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Possibilidade de integração com pecuária </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Redução da carga de trabalho possibilita outras atividades </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sociais </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Diminuição da penosidade do trabalho </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Melhor distribuição da carga de trabalho durante o ano </li></ul></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  12. 12. <ul><li>Porém... </li></ul><ul><ul><li>O sistema convencional depende de herbicidas para supressão das culturas de cobertura e controle das plantas espontâneas. </li></ul></ul><ul><ul><li>... consequências ? </li></ul></ul><ul><ul><li>tempo, dinheiro, dependência, etc... </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  13. 13. <ul><li>Hoje </li></ul><ul><li>maioria dos que usam plantio direto convencional tem alta dependência de agrotóxicos (herbicidas, dessecantes, etc)‏ </li></ul><ul><li>o que era para possibilitar uma redução das espontâneas se tornou eliminação . Não se tolera o mínimo de vegetação que não seja a cultura comercial (como se esta morresse apenas pela existência de outras). Consequentemente ocorre um grande aumento de custos. </li></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  14. 14. <ul><li>Hoje </li></ul><ul><li>As plantas espontâneas têm se tornado cada vez mais resistentes, e a própria cultura, quando transgênica, se torna praga incombatível em outras lavouras. Tudo isso exige uso de mais agrotóxicos e de outros agrotóxicos ilegais como 2-4D e paraquat. </li></ul><ul><li>Os gastos com mecanização ficam cada vez maiores. A compactação do solo também. </li></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  15. 15. <ul><li>Nossa proposta: </li></ul><ul><ul><li>PLANTIO DIRETO NA PALHA SEM USO DE HERBICIDAS </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br O Projeto da UFSC: validação da tecnologia do plantio direto sem herbicidas por técnicos e agricultores familiares do estado de Santa Catarina
  16. 16. TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA Eliminação de herbicidas Proteção do solo Aumento da diversidade Redução no uso de insumos externos Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br PLANTIO DIRETO NA PALHA SEM HERBICIDA
  17. 17. Maior diversidade de plantas Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br biomassa controle das comunidades de plantas espontâneas
  18. 18. A convivência de comunidades de plantas espontâneas em determinada quantidade não diminui o rendimento das culturas. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  19. 20. <ul><li>O projeto hoje: </li></ul><ul><ul><li>71 famílias em todas as regiões de SC + 3 estações experimentais da Epagri </li></ul></ul><ul><ul><li>28 municípios </li></ul></ul><ul><ul><li>54 técnicos (Epagri, Microbacias, Prefeituras, ONGs, MST, Cooperativas)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Cada agricultor: (ganhou sementes de cobertura)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>800 m2 com 4 tratamentos diferentes de cobertura (centeio + nabo + ervilhaca)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Metade em monocultivo comercial e outra metade em policultivo </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  20. 22. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  21. 23. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  22. 24. <ul><li>Nabo </li></ul><ul><li>Ervilhaca (leguminosas)‏ </li></ul><ul><li>Centeio (gramíneas, capins)‏ </li></ul><ul><li>Raíz pivotante: descompacta, busca nutrientes </li></ul><ul><li>Folhas largas: sombras </li></ul><ul><li>Ácido glutâmico (crucíferas), enxofre: resgata nutrientes </li></ul><ul><li>Flores: atrai insetos/controle inimigos </li></ul><ul><li>Adubação: Nitrogênio, Matéria orgânica </li></ul><ul><li>Palhada: cobertura, proteção do solo </li></ul><ul><li>Quais mais cumprem estas funções?? Que outras funções? </li></ul>Funções da diversidade no PD Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  23. 26. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  24. 27. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  25. 28. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  26. 29. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  27. 30. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  28. 31. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  29. 32. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  30. 33. Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  31. 34. <ul><li>O que queremos </li></ul><ul><ul><li>Que cada agricultor consiga observar e conhecer qual o melhor manejo (dentro dos propostos ou não) e entender as razões. </li></ul></ul><ul><ul><li>Que conheçam as relações ecológicas das plantas – animais (insetos e criações) – solo e saibam aproveitar o melhor delas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Que dependam menos de empresas e dos técnicos para continuar com suas atividades por muitos e muitos anos! </li></ul></ul><ul><ul><li>AUTONOMIA – LIBERDADE - sobreVIVÊNCIA </li></ul></ul>Para participar ou saber mais entre neste site www.agroecologia.ufsc.br
  32. 35. <ul><li>Nosso contato </li></ul><ul><ul><li>Universidade Federal de Santa Catarina </li></ul></ul><ul><ul><li>Grupo de Extensão e Pesquisa em Agroecologia - UFSC </li></ul></ul><ul><ul><li>Telefone: (48) 3721-5436 </li></ul></ul><ul><ul><li>[email_address] </li></ul></ul><ul><ul><li>http://www.agroecologia.ufsc.br </li></ul></ul><ul><ul><li>Florianópolis - SC – Brasil </li></ul></ul><ul><ul><li>Muito Obrigado! </li></ul></ul>

×