TRABALHO DETRABALHO DE
TEORIAS DATEORIAS DA
COMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃO
EQUIPEEQUIPE:: ANDERSON MOURA
AXEL SOARES
BRUNO ALENCAR...
A COMUNICAÇÃO HUMANAA COMUNICAÇÃO HUMANA
A comunicação humana é um processo que envolve troca de
informações e significado...
EXEMPLOS DE COMUNICAÇÃO
HUMANA:
A COMUNICAÇÃO HUMANAA COMUNICAÇÃO HUMANA
Ao transmitir a mensagem há um processo de codificação,
ruídos, interpretação e d...
COMUNICAÇÃO HUMANA
A comunicação humana é feita de quatro pilares básicos:
forma, plataforma, interação e mensagemmensagem...
A COMUNICAÇÃO NA MÍDIA
HEGEMÔNICA
Em história política, hegemonia é: a supremacia de um povo
sobre outros, seja através da...
ALGUNS GRANDES EXEMPLOS DE
MÍDIA HEGEMÔNICA
MÍDIA ALTERNATIVA, CONTRA-
HEGEMÔNICA OU INDEPENDENTE?
• A mídia alternativa ou também mídia contra hegemônica (mas
não mí...
EXEMPLOS DE MÍDIAS ALTERNATIVAS
CONTRA-HEGEMÔNICA OU
São exemplos de mídia alternativa:
Impressos em Papel Higiênico
Motom...
MÍDIA INDEPENDENTE
Mídia independente é o tipo de mídia que não está sob o controlenão está sob o controle
de grandes grup...
Teoria Hipodérmica
SOCIEDADE DE MASSA
Lasswel apontou o caminho para a superação
da teoria Hipodérmica.
Quem?
Diz o que?
Através de que canal...
Também conhecido como o
modelo teórico de Paul
Lazarsfeld.
Os meios de comunicação
não possuem um “poder
hipnótico e alien...
Teoria da Abordagem Empírica em Campo ou “dos efeitos limitados”
Daniel- teorias da comunicação
Daniel- teorias da comunicação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Daniel- teorias da comunicação

658 visualizações

Publicada em

Daniel- teorias da comunicação

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
658
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • No centro, é bom que não se perca vem o fundamental, a mensagem , que transmite basicamente as ideias de alguém para alguém.  Este é o objetivo central, a necessidade humana fundamental; Do outro lado temos a forma , a maneira que arrumamos à mensagem, o tom, a cor, o cheiro, o tato, formato, tudo aquilo que deve facilitar a comunicação, conforme a mensagem e o objetivo proposto; Por baixo de tudo, a plataforma o suporte que escolhemos para transmitir a ideia, que engloba ferramentas de áudio e/ou, imagem e/ou texto, através de ambientes digitais ou não; E, por fim, a interação pretendida, se permite o diálogo, se é unidirecional, se é coletiva, individual, de um para muitos, de muitos para muitos, um para um. Hoje, com a Internet é opcional, diante da tecnologia. Ex um blog sem comentário. Antes era impositiva, por falta de opção.
  • Apesar de parecer ser uma tipo de ditadura, se usada com autoridade e não ditatoriedade, a mídia hegemônica pode salvar um país, com união e força.
  • Independent media  refers to any form of  media , such as  radio , television, newspapers or the Internet, that is free of influence by government or corporate interests. The term has varied applications. Within the United States and other developed countries, it is often used synonymously with alternative media to refer to media that specifically distinguish themselves in relation to the mainstream media. In international development, the term independent media is used in relation to the development of new media outlets, particularly in areas where there is little to no existing media presence. Existe uma linha tanto tênue no entendimento da mídia independente, pois muitas das mídia independentes são na maioria das vezes alternativas.
  • Daniel- teorias da comunicação

    1. 1. TRABALHO DETRABALHO DE TEORIAS DATEORIAS DA COMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃO EQUIPEEQUIPE:: ANDERSON MOURA AXEL SOARES BRUNO ALENCAR FERNANDO LIMA MARILIA FREIRE PAULO WLADESCO VENELOUIS TYAGO
    2. 2. A COMUNICAÇÃO HUMANAA COMUNICAÇÃO HUMANA A comunicação humana é um processo que envolve troca de informações e significados de uma pessoa para outra, de se relacionar através de ideias, fatos e pensamentos. Além de passar essas informações é necessário que haja a compreensão da pessoa que esta recebendo tal informação para que não aconteça uma quebra de comunicação entre os envolvidos.
    3. 3. EXEMPLOS DE COMUNICAÇÃO HUMANA:
    4. 4. A COMUNICAÇÃO HUMANAA COMUNICAÇÃO HUMANA Ao transmitir a mensagem há um processo de codificação, ruídos, interpretação e decodificação da mesma. -Codificar: transformar em um código conhecido para melhor interpretação da mensagem; -Descodificar: decifrar a mensagem; -Feedback: é o processo de fornecer dados a uma pessoa, ajudando a melhorar seu desempenho para que atinja seus objetivos. -Ruído: é quando a mensagem é distorcida ou mal interpretada.
    5. 5. COMUNICAÇÃO HUMANA A comunicação humana é feita de quatro pilares básicos: forma, plataforma, interação e mensagemmensagem, sendo esta última a razão de todo o processo apoiada pelos outras três.
    6. 6. A COMUNICAÇÃO NA MÍDIA HEGEMÔNICA Em história política, hegemonia é: a supremacia de um povo sobre outros, seja através da introdução de sua cultura ou por meios militares. Um político e cientista italiano chamado Antonio Gramsci formulou o conceito de hegemonia. Para Gramsci, hegemonia é o domínio de uma classe social sobre as outras, em termos ideológicos, em especial da burguesia com as classes de trabalhadores.
    7. 7. ALGUNS GRANDES EXEMPLOS DE MÍDIA HEGEMÔNICA
    8. 8. MÍDIA ALTERNATIVA, CONTRA- HEGEMÔNICA OU INDEPENDENTE? • A mídia alternativa ou também mídia contra hegemônica (mas não mídia independente) é o conjunto dos veículos de comunicação que se contrapõem a uma hegemonia, ou posição política dominante. • Partindo da insatisfação com as mídias corporativas, que segundo alguns seriam comprometidas com os "interesses do capital", esses movimentos visam oferecer uma outra maneira de pensar a função transgressiva da comunicação, sendo tudo isso feito com um aparato técnico mínimo e custos irrisórios. Seus principais veículos de comunicação são a Internet, as rádios comunitárias, jornais de baixa circulação e fanzines. • A mídia alternativa é um suporte para o jornalismo alternativo, mas não deve ser tomada como sinônimo deste, já que pode circular diversos conteúdos não-jornalísticos, como propaganda, opiniões, dados científicos e formas de expressão cultural como arte, poesia e música.
    9. 9. EXEMPLOS DE MÍDIAS ALTERNATIVAS CONTRA-HEGEMÔNICA OU São exemplos de mídia alternativa: Impressos em Papel Higiênico Motomídia Busdoor Bikedoor Motodoor Aquadoor Mídia em metrô Anúncios feitos com tatuagens Anúncios em novas tecnologias E quaisquer outros que venham a estar fora do quadro comum de meios e veículos de comunicação
    10. 10. MÍDIA INDEPENDENTE Mídia independente é o tipo de mídia que não está sob o controlenão está sob o controle de grandes grupos de comunicação, e que não está vinculada ade grandes grupos de comunicação, e que não está vinculada a compromissos com anunciantes, grupos políticos ou instituiçõescompromissos com anunciantes, grupos políticos ou instituições governamentais.governamentais. Ela vai em contramão à mídia corporativa (ou "grande mídia") que frequentemente distorce os fatos e apresentam uma visão de acordo com quem lhe paga mais. Em suma, é o tipo de publicação que não se presta necessariamente a propagar a ideologia dos grupos que dominam a ordem atual da sociedade. Embora semelhante em propósitos, a mídia independente não é sinônimo de mídia alternativa, por não necessariamente se contrapor a uma hegemonia ou causa. Há exemplos de veículos de mídia que são independentes porque não são vinculados a nenhuma grande empresa, mas podem produzir conteúdo similar a tudo da grande mídia.
    11. 11. Teoria Hipodérmica
    12. 12. SOCIEDADE DE MASSA Lasswel apontou o caminho para a superação da teoria Hipodérmica. Quem? Diz o que? Através de que canal? Com qual efeito?
    13. 13. Também conhecido como o modelo teórico de Paul Lazarsfeld. Os meios de comunicação não possuem um “poder hipnótico e alienador” sobre os receptores. Nesta Teoria aparece a figura do “Líder de Opinião” ou “Formador de opinião”.
    14. 14. Teoria da Abordagem Empírica em Campo ou “dos efeitos limitados”

    ×