Orientações

1.418 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orientações

  1. 1. Matriz da Ficha de Avaliação de Março<br />É imprescindível folha de teste<br />Grupo I<br />A) CO: Capacidade de audição<br />Exercício de escolha múltipla a partir de um excerto da obra “O Rapaz do Pijama às Riscas”, lido pela professora.<br />B) CE: <br />1. Capacidade de seleção de info<br />Exercício de V/F a partir de um excerto da obra “O Rapaz do Pijama às Riscas”<br />2. Capacidade de identificação e interpretação<br />Exercício composto por cinco (5) questões de resposta aberta, a partir do mesmo excerto do exercício 1.<br />Grupo II: CEL<br />A) CEL: Conhecimento sistematizado<br />1. Grupos frásicos<br />2. Frases simples/complexas<br />3. Classes de palavras: N, ADJ, ADV, Conjunções<br />B) CEL: Capacidade de reflexão linguística<br />1. Subordinação/ coordenação<br />2. Complementos e Modificadores<br />Grupo III: EE<br />Redação orientada de um texto (150 a 240 palavras), a partir de uma crítica à obra em estudo.<br />A FRASE<br />Frase é uma palavra ou combinação organizada de palavras que constitui uma expressão fixa à qual se associa um determinado sentido.<br />Toda a frase encerra um sentido lógico completo.<br />FRASE E ORAÇÃO<br />A frase pode ser constituída por uma ou várias orações:<br />Naquele dia, os rapazes sentaram-se no jardim.<br />Olhavam os transeuntes que passavam a correr e sentiam-se mais tranquilos ainda.<br />A oração é constituída por um conjunto de palavras ordenadas à volta de um verbo, que constitui o núcleo.<br />A frase pode ser simples ou complexa.<br />FRASE SIMPLES E FRASE COMPLEXA<br />Frase simples – é constituída por uma única oração. Contém um verbo, principal ou copulativo:<br />O rapaz passeia o cão.<br />O cão anda pelo jardim.<br />O rapaz é perspicaz.<br />Frase complexa – frase que contém várias orações. Uma frase complexa resulta da ligação de duas ou mais orações, estabelecendo-se entre elas uma determinada relação – relação de coordenação ou de subordinação:<br />O dia está bonito. Não há nuvens.<br /> frase simples frase simples<br />frases complexasO dia está bonito e não há nuvens.<br />O dia está bonito, porque não há nuvens.<br />A frase complexa pode conter orações coordenadas, ligadas pelas conjunções ou locuções coordenativas e orações subordinadas, articuladas por conjunções ou locuções subordinativas, por pronomes relativos ou interrogativos e ainda por advérbios interrogativos:<br />À noite, passa lá por casa!<br />Dado que a sua consciência não o acusa de nada, aguarda o julgamento tranquilamente.<br />Mal a noite caiu, os contrabandistas puseram-se a caminho.<br />Não gostei nada do espectáculo de ontem, no Coliseu.<br />O Pedro e a Maria trouxeram um livro de receitas antigas da casa da avó do primo deles.<br />Terá de haver restrições ao consumo de água, a não ser que chova nos próximos dias.<br />Todos gostamos dos dias longos e felizes das férias grandes de Verão.<br />Uma vez que o maestro adoecera, viram-se obrigados a adiar o concerto.<br />Grupos constituintes da frase<br /> <br /> As frases são constituídas por conjuntos de palavras que se relacionam entre si e formam uma unidade com sentido. São os chamados grupos frásicos.<br /> Os grupos frásicos nucleares são o grupo nominal e o grupo verbal, que constituem blocos independentes um do outro.<br />1. Grupo nominal (GN)<br />O grupo nominal é o grupo de palavras que tem como núcleo um nome ou um pronome. Pode ser constituído pelos elementos seguintes:<br /> a) Núcleo (nome ou pronome):<br /> . Amália Rodrigues faleceu.<br /> . Ela faleceu.<br /> b) Determinantes e / ou quantificadores + núcleo:<br /> . Aquele cão é velho.<br /> . Todos os dias faço exercício físico.<br /> c) Núcleo (especificado ou não) + complementos e / ou modificadores:<br /> . Vi um gato que era feio. (nome + oração)<br /> . A irmã do meu irmão é minha tia. (nome + grupo preposicional)<br /> . Uma mulher bela alegra uma manhã chuvosa. (nome + grupo adjectival)<br /> 1.1. Concordância interna ao grupo nominal<br />O adjectivo concorda em género e número com o núcleo do GN que modifica ou complementa:<br /> . A Marieta é uma mulher linda.<br /> . A Henriqueta e a Marieta são mulheres lindas.<br />Os determinantes e os quantificadores concordam em género e número com o núcleo do GN que especificam:<br /> . A minha esferográfica falhou.<br /> . Os teus pais divorciaram-se.<br />2. Grupo verbal (GV)<br />O grupo verbal é um grupo de palavras que tem como núcleo um verbo. Pode ser constituído pelos seguintes elementos:<br />a) Verbo (núcleo):<br />. A economia derrapou.<br />b) Complexo verbal, composto pelo núcleo (verbo principal ou copulativo) + verbos auxiliares:<br />. Os alunos estão a conversar.<br /> . O gato estava a comer uma sardinha.<br />c) Núcleo + complementos:<br /> . Eu vi o Pedro. (verbo + complemento directo)<br /> . Ele ofereceu um relógio à namorada. (V + CD + CI)<br />d) Núcleo + complementos e / ou modificadores:<br /> . Os cães voltaram no dia seguinte. (verbo + modificador)<br />3. Grupo adjectival (GAdj)<br />O grupo adjectival é um conjunto de palavras que constitui uma unidade sintáctica cujo núcleo é um adjectivo. Pode ser constituído pelos seguintes elementos:<br />a) Adjectivo (núcleo):<br /> . A Kate Beckinsale é uma mulher belíssima.<br />b) Advérbios de quantidade ou grau + adjectivo:<br /> . A Kate Beckinsale é mais bela do que a Irina Privalova.<br /> . Eu sou muito magro.<br />c) Núcleo acompanhado dos seus complementos, que ocorrem à sua direita:<br /> . Fiquei espantado com os alunos. (adj. + grupo preposicional)<br /> . A Joaquina é difícil de aturar. (adj. + oração subordinada completiva)<br />4. Grupo adverbial (GAdv)<br />O grupo adverbial é um grupo de palavras cujo núcleo é um advérbio. Pode ser constituído pelos seguintes elementos:<br /> a) Advérbio (núcleo):<br /> . Caí além.<br /> . Vibrei intensamente com a vitória do Benfica.<br /> b) Núcleo + complemento e / ou modificador:<br /> . O Aimar jogou bastante bem.<br /> . O Claude Chabrol morreu exactamente ali.<br />5. Grupo preposicional (GPrep)<br />O grupo preposicional é composto por uma preposição ou uma locução prepositiva e pelo respectivo complemento.<br /> O GPrep pode ser constituído pelos elementos seguintes:<br /> a) Preposição + grupo nominal:<br /> . Carlos ia formar-se em Medicina.<br /> . Arranquei a osga da parede.<br /> b) Preposição + advérbio:<br /> . O Cardozo guardou a pontaria para ontem.<br /> c) Preposição + oração:<br /> . O Benfica enfrentou o Sporting sem o temer.<br />Classes de Palavras<br />As palavras, que utilizamos para construir frases, agrupam-se em diferentes classes.<br />Algumas classes morfológicas:<br />Nomes - palavras com que designamos pessoas, animais, objectos, ideias, sentimentos, qualidades, ou seja, os seres em geral:<br />Xavier, pássaro, fotografia, sonho, esperança, amabilidade<br />Adjectivos - caracterizam os nomes:<br />aquele pássaro enorme, as fotografias antigas, outros sonhos maravilhosos, uma amabilidade extrema<br />Advérbios - determinam ou intensificam o sentido dos verbos, dos adjectivos ou de outros advérbios:<br />voou depressa; o Xavier está bem feliz; sonho muito frequentemente<br />Conjunções - ligam as orações de uma frase ou palavras que desempenham a mesma função dentro das orações:<br />O Xavier assobia, porque está feliz.<br />O pássaro canta e o Xavier assobia.<br />O pássaro e o Xavier cantam ao mesmo tempo.<br />COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃODUAS FORMAS DE LIGAR ORAÇÕES<br />Coordenação<br />As orações, embora ligadas, podem manter-se independentes. Nesse caso, existe entre elas uma relação de coordenação.Orações COORDENADAS:<br />CopulativasExemplo: Calipso, a deusa radiosa, o recolhera e o amara. <br />AdversativasExemplo: Dez anos antes, também desconhecia a sorte de Ítaca e dos seres preciosos que lá deixara em solidão e fragilidade; mas uma empresa heróica o agitava;<br />Disjuntivas Exemplo: Em oito anos, ó deusa, nunca a tua face rebrilhou com uma alegria, nem dos teus verdes olhos rolou uma lágrima, nem bateste o pé com irada impaciência, nem, gemendo com uma dor, te estendeste no leito macio... <br />Conclusivas Exemplo: As suas decisões, clementes ou cruéis, resultam sempre em harmonia. Por isso o seu braço se torna terrífico aos peitos rebeldes. <br />Conjunções e locuções conjuncionais coordenativas<br />Coordenativas<br />CopulativasAdversativasDisjuntivasConclusivasenemnão só...... mas tambémmasporémtodaviacontudono entantoentretantoouou...ouora...oraquer...querseja...sejanem...nemlogopoisportantopor conseguintepor issoassim<br />Subordinação<br />Uma das orações, a principal, mantém-se independente. As que dependem dela são subordinadas. <br />Orações SUBORDINADAS:<br />TemporaisExemplo: Quando Eos vermelha aparecer, amanhã, eu te conduzirei à floresta. <br />CausaisExemplo: Calipso reconhecera logo o mensageiro - pois que todos os imortais sabem uns dos outros os nomes, os feitos e os rostos soberanos.<br />CondicionaisExemplo: - Ó Ulisses, vencedor de homens, se tu ficasses nesta ilha, eu encomendaria para ti, a Vulcano e às suas forjas do Etna, armas maravilhosas...<br />FinaisExemplo: - Ó deusa, pensas tu na verdade que nada falte para que eu largue a vela? <br />ComparativasExemplo: Estas gaivotas repetem tão incessantemente, tão implacavelmente, o seu voo harmonioso e branco que eu escondo delas a face, como outros a escondem das negras harpias!<br />ConcessivasExemplo: Mas, ainda que não existisse, para me levar, nem filho, nem esposa, nem reino, eu afrontaria alegremente os mares e a ira dos deuses!<br />ConsecutivasExemplo: Tão levemente pisou a areia, que o magnânimo Ulisses não a sentiu deslizar<br />Completivas (ou integrantes)Exemplo: Por isso Júpiter, regulador da ordem, te ordena, deusa, que soltes o magnânimo Ulisses.<br />Conjunções e locuções conjuncionais<br />Subordinativas<br />TemporaisCausaisCondicionaisFinaisquandosempre quedesde queenquantoantes queaté quelogo quedepois deporquecomopoisporquantopois quepor isso quejá queuma vez quevisto quevisto comosecasocontanto quesalvo sedado quedesde quea menos quepara quea fim de que<br />ComparativasConcessivasConsecutivasCompletivascomoassim comobem comocomo seemboraainda quemesmo quese bem queapesar de queque (combinada com tal, tão, tanto)de forma quede maneira queque se<br />Complemento/Modificador<br />Complemento: Função sintáctica desempenhada por um constituinte essencial a um verbo, a um nome, a um adjectivo, a uma preposição ou a um advérbio.<br />Exemplos:<br />Ela mora ali.» “Ela mora.”<br />O cão portou-se mal esta noite.» “O cão portou-se esta noite.”<br />Modificador: Função sintáctica desempenhada por constituintes não essenciais a nenhum elemento do grupo sintáctico de que fazem parte. Por não serem essenciais, podem ser retirados da frase sem que esta fique incorreta.<br />Exemplos:<br />Hoje, sei o que é sofrer.» Sei o que é sofrer.<br /> Vou encontrar-me com ela ali.» Vou encontrar-me com ela.<br />

×