O mundo em que vivi

11.600 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.600
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
251
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
136
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O mundo em que vivi

  1. 1. “O Mundo em que vivi” de Ilse Losa O Tempo Professora Vanda Barreto
  2. 2. O Tempo O tempo é uma das categorias da narrativa. Entre outros aspetos, éo tempo que estabelece a duração da ação e marca a sucessãocronológica dos acontecimentos. Convém distinguir:  Tempo histórico  Tempo da diegese  Tempo do discurso  Tempo psicológico Professora Vanda Barreto 2
  3. 3. Tempo Histórico O tempo histórico é a época ou o período histórico, no qual a açãodecorre. Atividade: • Abre o livro na página 20. • No 1º parágrafo, linha 8, podemos ler “Estava-se em tempo de guerra...” • Que guerra será? Do que conheces da história, o narrador referir- se-á à 1ª ou à 2ª? • No final da página seguinte, encontramos “O último ano da guerra estava a aproximar-se do fim.” (linha 29) Professora Vanda Barreto 3
  4. 4. • Data da 1ª Guerra Mundial: 28/07/1914- 11/11/1918• Data da 2ª Guerra Mundial: 01/09/1939- 02/09/1945• Encontra um novo indício temporal na página 22, 2ºparágrafo:• “Só tinha um ano de idade quando fora mobilizado ... no anode 1914,...”• Sabemos que Rose tem nesta altura 4 anos. (página 17).• Ou seja, podemos localizar o início da ação em...• ...1918• Agora vais tu descobrir quando termina.• Pistas: página 183, penúltimo parágrafo. Professora Vanda Barreto 4
  5. 5. Tempo HistóricoPeríodo entre as duas grandes guerras mundiais. 1918  1939 Professora Vanda Barreto 5
  6. 6. Tempo da Diegese É o tempo durante o qual a ação se desenrola. Indícios do tempo dadiegese são referências a anos, estações, meses, dias, partes dedias, horas, festividades, etc. Abre a página 66 do livro. Que marca temporal encontramos no início do capítulo? “O primeiro dia de escola.” E na página 68? “No fim do ano letivo,...” Podemos então deduzir que passou um ano letivo, ou seja, 10 meses. Professora Vanda Barreto 6
  7. 7. Tempo da Diegese Continua a partir da página 77. “O Verão...” (p.77) “O primeiro grande dia de festa religiosa, o Rosh Hashanah ou dia do AnoNovo,...” (p. 79) “O Natal... Com um mês de antecedência...” (p.80) “Numa tarde de Inverno...” (p.82) “Aparecia duas vezes por semana...”(p.83) Professora Vanda Barreto 7
  8. 8. Tempo da Diegese Agora continua tu, até à página 93. “Um mês depois...” (p.85) “Uma tarde de Inverno.” (p.88) No dia seguinte,...” /“... naquela manhã.” (p.89) “... fizemos uma viagem...para passar as férias...” (p.90) “A festa de Passah, a Páscoa dos judeus,...” (p.90) “... a noite de festa.” (p.91) “Quando nos sentámos à mesa...” (p.91) “Num dia de Verão.” (p.93) Professora Vanda Barreto 8
  9. 9. Tempo do Discurso É a forma como o narrador conta os acontecimentos. Pode fazê-lo pela ORDEM LINEAR, ou seja, contar primeiro osacontecimentos mais antigos e por último, os mais recentes. Mas, também pode fazê-lo alterando essa ordem linear, utilizando aANACRONIA. A anacronia é a alteração da ordem natural dos acontecimentos e podeocorrer de duas formas: Analepses – recuo na linha do tempo (o narrador recorda ou evocaacontecimentos do passado); Prolepses – avanço na linha do tempo (o narrador antecipa osacontecimentos, contando-nos algo que só aconteceria mais tarde) Professora Vanda Barreto 9
  10. 10. Tempo do Discurso Abre o livro na página 35. Relê-a. “- Houve um tempo em que não era permitido aos judeus viverem etrabalharem como lhes apetecesse ou lhes desse prazer. Forçados aoisolamento em vielas escuras, só se podiam dedicar a determinadosnegócios.” Aqui há uma analepse, um recuo no tempo. O avô Markus recorda algo dopassado para explicar a Rose o significado de “tradição”. Procura outra na página 179. Professora Vanda Barreto 10

×