Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII

233 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII

  1. 1. 1 do estudanteNúm. XXI I- ANO II 1ª quinzena - Agosto/2013 Folhetim do estudante é uma publicação de cunho cultural e educacional com artigos e textos de Professores, alunos, membros da comunidade da “E. E. Miguel Maluhy” e de pensadores humanistas. Acesse o BLOG do folhetim http://folhetimdoestudante.blogspot.com.br Sugestões e textos para: vogvirtual@gmail.com Resenhas... pág. 2 e 3 Literatura, lançamento da quinzena... pág.3 Extra – Alunos escritores no Maluhy... pág. 5 Coveiro do cemitério da Consolação já prepara terceiro livro sobre criaturas atormentadas NATÁLIA ALBERTONI COLABORAÇÃO PARA A FOLHA Francisco Pinto de Campos Neto, 54, o Tico, sepulta cadáveres de dia e concebe personagens ao anoitecer. De segunda a sexta, das 9h às 16h, é coveiro no cemitério da Consolação, no centro. As horas livres são gastas na produção do seu terceiro livro, que tem o remorso como mote. Tico já publicou duas coletâneas de contos: "Elas etc." e "As Núpcias do Escorpião", cheias de histórias de criaturas atormentadas --como a menina abusada pela tia e o paraplégico apaixonado por um travesti. Em 1980, Tico passou em letras na USP, mas não terminou a faculdade. Trabalhou como revisor na área e, inquieto, fez de tudo um pouco: assistente de caminhão, porteiro de boate gay, pintor de parede... A vida foi ficando difícil, e ele acabou indo morar na rua. Tinha 34 anos quando foi internado pela primeira vez, numa instituição particular, por conselho do irmão mais velho --Tico tinha virado um copo de álcool Zulu. "Passava dias bebendo e cheirando pó." Foi confinado 20 vezes por causa do vício, em clínicas privadas e públicas. Está sóbrio há dez anos --por força de vontade, não à força pelas intervenções médicas, acredita. No ano passado, o homem que desde menino sonhava em viver de literatura viu um cartaz da prefeitura: concurso para sepultador. Conseguiu dinheiro emprestado e se inscreveu. Também em 2012, foi acolhido por Robson Padial, 48 --é dele o Sarau do Binho, projeto itinerante que reúne artistas da periferia paulistana. Tico conheceu ali a Agência Popular de Fomento à Cultura Solano Trindade, que financiou uma tiragem de 500 exemplares de "As Núpcias" (restam apenas cem cópias). Livro e resultado do concurso saíram quase ao mesmo tempo. "Encontrei um cantinho para morar e consegui pagar o primeiro aluguel com a venda dos livros", afirma. Fernando Pastorelli/Folhapress CONHECIMENTO DE CAUSA Das dez histórias d'"As Núpcias", quatro se passam em manicômios. A temática rendeu a Tico, em maio, o 5º Prêmio Carrano de Luta Antimanicomial e Direitos Humanos. A obra trata de abuso de medicamentos, punição e abandono. Nenhum personagem é real, mas o autor escreve com conhecimento de causa. "O que fazem lá é uma lobotomia química. Me emocionei muito com 'Bicho de Sete Cabeças' [filme de 2001 com Rodrigo Santoro]. Daquilo mostrado, só não vivi o choque elétrico." Para ele, é necessário batalhar pela luta antimanicomial, mas também ter cuidado com a atual "psiquiatrização" dos sentimentos. "Você sai de qualquer posto de saúde com [medicação] tarja preta. O Binho costuma falar que qualquer farmácia é uma biqueira [ponto de venda de drogas]. E deve estar dando lucro, porque fica aberta 24 horas." O coveiro-escritor acha que "os remédios trazem uma felicidade de plástico que interessa à indústria farmacêutica. Com a cabeça cheia de Rivotril, o cara não questiona nada". Até a onda de protestos no país não seria a mesma, diz. "Imagina se esses manifestantes tomassem Lexotan... Eles estariam dando risada." Francivaldo Gomes, 45, administrador do cemitério, não sabia que tinha um artista entre os funcionários. "Temos 30 personagens famosos enterrados. Para um lugar que tem tradição em cultura, é ótimo ter um sepultador-escritor." 'SEM FRESCURICE' "É um livro sem embromação nenhuma. Não é sofisticado, fantasioso... Vai direto ao ponto. Uma obra que interessa a quem realmente gosta de ler, quer saber algo sobre o cotidiano, sobre a cidade. Fiquei realmente preso a tudo que se refere a São Paulo, principalmente ao centro, que o autor descreve muito bem, sem "frescurice". É um título que merece muito respeito dos leitores. Eu daria nota 8,5 para o escritor. E olha que sou muito rigoroso com notas. Para chegar a 10 tem que ser Edgar Allan Poe." José Mojica Marins, o Zé do Caixão. Folhetim
  2. 2. 2 do estudante ano II agosto/2013 OPINIÃO Projetos que Dialogam A escola Miguel Maluhy teve dois projetos aprovados no PRODESC – Programa de Projetos Descentralizados 2013 da Secretária Estadual de Educação que contemplam ações para o enriquecimento e o aprofunda- mento do estudos dos alunos do Ensino Médio. O Projeto “Desvendando São Paulo – a viagem” é uma iniciativa que visa desenvolver a capacidade investigativa dos estudantes além da elaboração de uma ação planejada de estudos que permitam a organização de um trabalho coletivo por série que apresente uma visão global sobre os diversos aspectos que consti- tuem um bairro da cidade de São Paulo. Essa atividade possibilita uma integração dos conteúdos e principalmente um aprimora- mento da prática inter e transdisciplinar, tanto para os professores quanto para os alunos, e o resultado dessa prática nós poderemos observar na Mostra Cultural que será promovida pela Escola em meados do mês de Novembro de 2013. Ao mesmo tempo temos o projeto “Um Escritor na Escola”, ação já desenvolvida anteriormente porém sem a ênfase que está sendo dada nesse momento, que visa desenvolver com as turmas de ensino médio a leitura de uma obra literária contemporânea e que tenhamos a presença do escritor para dialogar com os alunos acerca das suas motivações, inspirações e vivências no desenvolvimento de sua obra. Nesse caso foi selecionado pelos professores um autor, Francisco Pinto de Campos Neto, mais conhecido como Tico e seu livro “Núpcias de Escorpião”, que desenvolvesse uma narrativa atual e essa narrativa tivesse diretamente relacionada com o eixo “CIDADE ou URBANIDADE”, temáticas que estão diretamente enfocadas pelo projeto “Desvendando São Paulo”. Dessa maneira consegui- mos desenvolver no ensino médio um diálogo temático atendendo todas as séries do ensino médio e de diferentes períodos possibilitando uma reflexão profunda sobre o caráter coletivo do trabalho que é gerado por um projeto pedagógico que permite a prática efetiva dos conceitos extremamente discutidos e difundidos pelas teorias pedagógicas mais atuais. Prof. Valter Gomes - História RESENHAS UMA LEITURA PSICOPEDAGÓGICA DO FILME: TODA CRIANÇA É ESPECIAL O objetivo desta resenha é sugerir uma reflexão psicopedagógica do filme “Toda criança é especial” e propor um debate sobre os diversos problemas da aprendizagem infantil trazendo alguns elementos para serem aprofundados. É importante compreender o contexto para que tenhamos uma visão ampla dos fatos e como se formulou o processo de aprendizagem do personagem principal, isto é, quais eram suas dificuldades, porque ele não conseguia superá-las e o que foi extremamente relevante para que houvesse aprendizagem. Posto isto, o contexto nos permite pensar os pressupostos e implicações que permeiam tais fatos. Do mesmo modo, para realizar uma leitura psicopedagógica é fundamental destacar o contexto social e familiar do sujeito aprendiz, isto é, como é a sua estrutura familiar, a escola que frequenta, outros movimentos ou grupos que participa, quais a habilidades, se há alguma deficiência física ou mental. folhetim
  3. 3. 3 do estudante ano II agosto/2013 O personagem principal da história é Ishaan Nandkishore Awasthi, um menino de 9 Anos de idade. Ishaan é um menino sonhador, a priori apresenta-se como uma criança feliz, todavia pela incompreensão sofrida o menino fica deprimido, pois possui muita dificuldade de aprendizagem, por isso, é visto como preguiçoso, desinteressado e burro. Mas o que todos não sabem é que Ishaan é disléxico. A história desse garoto de nove anos chamado Ishaan, é uma grande lição de vida, isto é, um garoto que queria brincar, aprender brincando seria uma maneira de conseguir alfabetizá-lo. O Filme “Toda criança é especial” retrata a história de inúmeras crianças matriculadas ou não em nossas instituições escolares. Ishaan e tantas outras crianças precisam de uma escola mais lúdica, com menos formalidades e regras puramente burocráticas e sem sentido. Em outras palavras, Uma escola que desse valor ao movimento, a cor, a arte, ou seja, uma instituição que valorizasse os sentidos, os canais de aprendizagem e que tivessem profissionais qualificados e comprometidos com o processo de aprendizagem, que o entendesse para transformar tudo isso em prática. Desta forma, é fundamental a ação e o conhecimento do psicopedagogo na escola, pois esse profissional tem o papel de observar e agir diante do sofrimento de crianças que tem seu direito de aprender negado. Concluímos que o afeto, o uso do que é significativo e o estudo do contexto que a criança está inserida é extremamente importante para um processo de aprendizagem e uma construção de uma modalidade de aprendizagem sadia. Segundo Alicia Fernandez o desejo é peça fundamental para a aprendizagem. Através da nossa forma de agir podemos rotular, ridicularizar e humilhar os seres humanos que só precisariam de um olhar, atenção, e de estratégias para conseguirem crescer, se desenvolver e aprender, de modo que, este não precise ficar doente, deprimido, triste, sem vida. Prof. Daniel Menezes - Filosofia literatura Coletânea reúne autores que construíram o ‘Sarau do Binho’ Livro mostra a construção do Sarau do Binho. (Foto: Divulgação / Suzi Soares) Lançamento da Quinzena Por David da Silva, do Blog Bar & Lanches Taboão Uma seleção de 179 autores que nos últimos 17 anos construíram a história do Sarau do Binho, foi lançada em livro na segunda-feira, dia 8 de julho, no Espaço Clariô, em Taboão da Serra. Nascido no município, o poeta Robinson Padial, o Binho, 48 anos, criou em 1996 o encontro literário inicialmente chamado Noite da Vela. Os artistas se reuniam em um bar de propriedade de Binho no bairro Jardim Kennedy, na região do Campo Limpo. Em 1997 poetas de Campo Limpo e Taboão saíam às ruas, retirando dos postes placas com propagandas eleitorais. Os painéis eram repintados com poesias, e devolvidos aos postes. Estava criado o neologismo Postesia. No ano de 2004 a reunião de poetas foi renomeada de Sarau do Binho, inspirado no movimento poético Cooperifa, fundado quatro anos antes por Sérgio Vaz e Marco Pezão. Naquele mesmo ano, em 27 de novembro, o Sarau do Binho lançou a manifestação de rua “Não Matarás Nenhum Brasileiro”. Três anos depois, Binho desencadeou a Caminhada Cultural pela América Latina, batizada pelo jornalista David da Silva de Expedición Donde Miras. Silva assina a crônica intitulada Na esquina de Campo Limpo com New Orleans. Esta sina poético-andarilha deu a Binho o lampejo de inventor. Em agosto de 2009 ele criou a Bicicloteca – bicicleta munida de estantes que distribui livros de graça em comunidades de baixa renda na região do Campo Limpo, e também acompanha os artistas nas suas peregrinações literárias. O último bar que abrigava o Sarau do Binho, ao lado da Uniban (hoje Anhanguera/Campo Limpo) foi fechado por perseguição política da prefeitura paulistana. Desde então, o sarau cumpre uma itinerância poética por vários pontos culturais da Capital, Grande São Paulo, interior paulista e outros Estados. Dentre os seus vários portos seguros, o Sarau do Binho lança âncora todas ás segundas 2ªs-feiras de cada mês no Clariô. folhetim
  4. 4. 4 do estudante ano II agosto/2013 to talk Vocabulário: 15 tipos de camisas em inglês Aqui segue uma lista com as principais variações de camisas para você não errar. A. tank top: a nossa camiseta regata B. T-shirt : camiseta (tem esse nome pois quando aberta, ela lembra a letra T). C. sleeveless shirt: camiseta sem manga D. tube top: top E. sports bra: top esportivo F. jersey: camiseta de uniforme de time (jersey é o nome do material usado na maioria desse tipo de camiseta). G. V-neck shirt: camiseta com gola V H. polo shirt: camisa gola polo I. Hawaiian shirt: camisa com estampa havaiana J. blouse: blusa feminina K.turtleneck: camisa com gola alta L. flannel shirt: camisa de flanela se for feita de material mais quente ou a plaid shirt : se for apenas xadrex porém com material comum M. dress shirt: camisa social N. sweatshirt: moletom O. tunic : túnica ou bata www.institutoorange.blogspot.com ação Alunos do Miguel Maluhy auxiliam na formação de professores Municipais de Educação Infantil Ocorreu no último dia 03 de agosto de 2013 nas instalações do CEU Vale do Sol, onde se concentra também o Centro de Educação Infantil Vale do Sol, um encontro de formação envolvendo professores da unidade de educação Infantil, a Coordenadora Pedagógica, Profª. Luzia e a Gestora da CEI, Profª. Lenir, para um diálogo sobre “Diversidade, Literatura, Oralidade e Orienta- lismo” conduzido pelo Prof. Valter Gomes, que ministra aulas de História e desenvolve projetos de pesquisa e educação nessa área. Esse diálogo educacional permitiu um aprofundamento sobre questões cruciais para a prática pedagógica na atualidade e, em especial, para o aprofunda- mento dessas questões na educação infantil e fundamental básica, antes mesmo do ensino médio. Foram abordados concei- tos como Identidade, Multicultu- ralismo, Gênero, Tradição, Orien- talismo, Eurocentrismo além da necessidade de experi-mentar uma prática educativa que atenda essa perspectiva diversa do ser humano que forma o lócus ESCOLA. Alunos do Miguel Maluhy do ensino médio auxiliaram esse debate apresentando uma adaptação de um estória infantil que buscava explicitar esses conceitos e fazer o uso da oralidade através da contação de estória para aproximar e desenvolver a interação dos ouvintes. As professoras participa- ram ativamente e se sensibi- lizaram com o diálogo dedicando o boa parte da formação para o debate de ideias acerca das motivações que essa iniciativa trouxe para o grupo. Entre os alunos partici- pantes destacamos a aluna Talita Novais Cavelho do 1ºE e o ex- aluno Michael Douglas, conclu- inte do ensino médio em 2012, que foram personagens centrais na adaptação apresentada. Segue abaixo um depoimento da Aluna Talita Novais Cavelho: “A apresentação que fizemos na CEI Vale do Sol foi um sucesso! Pensamos que não ia dar certo apresentar para as várias professoras com as falas não muito treinadas, mas deu tudo certo. Após a apresentação produzimos uma dinâmica com os professores, porém discutimos sobre a ideia central do texto de que o ser humano não é uma única coisa e sim um espectro de múltiplas e diversas coisas. Foi muito bom, achei gratificante ter participado desse evento e em qualquer outra oportunidade que surgir para uma nova apresentação não vou faltar porque é assim que vamos crescendo e enriquecendo nosso repertório cada vez mais.” folhetim
  5. 5. 5 do estudante ano II agosto/2013 EXTRA EXTRA EXTRA Carlos Fagner José Brito Luiz Henrique Romário Oliveira Prof. Valter Gomes Alunos e Professores do Maluhy são alguns dos autores presentes na coletânea “SARAU DO BINHO” Em função das diversas ações conjuntas para desenvolver a leitura e a participação dos alunos em situações de protagonismo literário tais como concursos, saraus e leituras dramáticas além de performances que utilizam a oralidade e a musicalidade, e tendo como parceiros culturais o coletivo do Sarau do Binho, que tem em Robson Padial o seu mentor, conseguimos criar uma oportunidade única que está transformando muitos jovens em leitores críticos bem como em autores de textos utilizando as diferentes perspectivas dos gêneros literários. E é com mérito reconhecido que alguns desses estudantes tiveram suas produções selecionadas e publicadas nessa importante coletânea que já surge com uma grande experiência a ser utilizada e debatida pelos professores que atuam educadores nos estudos literários e articuladores do desenvolvimento da escrita entre os jovens da escola pública. Os alunos autores Carlos Fagner, José Brito, Luiz Henrique e Romário Oliveira merecem nossos cumprimentos pelo feito e pelo elogio de diversos leitores de seus textos, sejam os do livro sejam aqueles publicados consistentemente nesse Folhetim. Os livros poderão ser adquiridos nos Saraus ou em contato através do blog: saraudobinho.blogspot.com ! Prof. Rubens Santos folhetim

×