1
do estudanteNúm. 31 - ANO III 1ª quinzena - Abril/2014
Folhetim do estudante é uma
publicação de cunho cultural e
educac...
2
do estudante ano III abril/2014
OPINIÃO
Putin = Hitler...???
Dias antes do povo da
região da Crimeia, politicamente
terr...
3
do estudante ano III abril/2014
CARTAAO
LEITOR
Motivação
Nesse ano de 2014 me sinto
motivada á estudar mais, fazer
curso...
4
do estudante ano III abril/2014
RESENHAS
O Homem, a história
e a memória.
As discussões relacionadas
sobre a origem do h...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 31

251 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 31

  1. 1. 1 do estudanteNúm. 31 - ANO III 1ª quinzena - Abril/2014 Folhetim do estudante é uma publicação de cunho cultural e educacional com artigos e textos de Professores, alunos, membros de comunidades das Escolas Públicas do Estado de SP e pensadores humanistas. Acesse o BLOG do folhetim http://folhetimdoestudante.blogspot.com.br Sugestões e textos para: vogvirtual@gmail.com Marca d´água “A Bússola e o Mapa” Carta ao Leitor... pág. 3 Opinião... pág. 2 Resenha... pág. 4 EDITORIAL O conhecimento e as pequenas coisas Como dizia Sócrates, "Uma vida sem reflexão não merece ser vivida", uma pessoa que não pensa em nada é como um forasteiro sem mapa em uma terra estrangeira, perdido e desorientado. Atualmente, são poucos os que realmente refletem, que param suas tão agitadas vidas para pensar sobre algo que viveram, ouviram ou sobre algum assunto aleatório. Todos gostam de respostas fáceis, e se contentam com o que obtém de buscadores online, esses que batem recordes de buscas com maior rapidez, e antes mesmo que consiga piscar, em poucos milésimos de segundos você já tem um pensamento ali, pronto, uma reflexão editada, uma opinião copiada, mas que não é sua. Acredito que para real- mente termos algum aprendizado nessa vida, é necessário procurar as respostas por si só, ao invés de se contentar com algo pronto e fingir que sua duvida já cessou. O que custa gastar alguns minutos a mais para realmente se focar em algo. Gastar nem é a palavra correta, porque o obter conheci- mento não gasta o nosso tempo, e sim o aproveitamos e investimos. Praticar o autoconheci- mento é ainda mais necessário. O que adianta aprender sobre tudo ao seu redor quando não se pode entender primeiro a si mesmo, ou não saber ao menos responder uma pergunta tão simples: "Quem é você?" Devemos nos autoexplo- rar, não só física como mental- mente, aprender como agimos e porque o fazemos, etc. A auto- observação também nos ensina a ver nossos próprios defeitos, nossa real personalidade e a partir disso podemos moldar que tipo de pessoa queremos ser, além de diminuir nossa ignorância e a falta de aceitação dos defeitos alheios, já que estaremos ocupados em resolver nossos próprios. Todos tentam procurar a "verdade", a razão do mundo e de nossa existência em objetos, elementos, quando ela pode estar nos pequenos detalhes ou até mesmo dentro de nós. Se você quer a verdade, deve buscá-la sozinho, por mais que ela esteja errada para a sociedade, é sua, e está certa para você. Já que todos são diferentes um dos outros, porque a verdade também não pode ser? A vida sem reflexão não tem sentido porque a reflexão é a base do conhecimento. Sem ele ou, ao menos, a vontade de tê-lo, somos meros ignorantes. Uma vida sem conhecimento, sem apreciação das pequenas coisas, é fria, sem felicidade nem conexão com o mundo. E se a real verdade for o conhecimento? É necessário que cada um reserve ao menos alguns segundos de seus dias e reflita, se conheça, aprecie as pequenas coisas que passam despercebidas por conta de nossa ignorância e vida agitada, rotina sem pausas, se conheça e só assim poderá conhecer o mundo e ter uma vida plena e digna, sem ignorância e cercada de sabedoria, a qual é uma das coisas mais importantes que se pode ter. Apreciando os pequenos detalhes e a si mesmo, porque a resposta para todas as perguntas pode estar dentro de si, pois, a razão da nossa existência ou o que a torna melhor é o conhecimento. Gabrielle Isabelle de Lima - 2ºF E. E. Homero Rubens de Sá Folhetim
  2. 2. 2 do estudante ano III abril/2014 OPINIÃO Putin = Hitler...??? Dias antes do povo da região da Crimeia, politicamente território Ucraniano, decidir em plebiscito pela separação da Ucrânia, já havia relatos sobre a ação do exército Russo tomando hospitais e bases militares nessa região. Os russos tiraram proveito dos problemas políticos da Ucrânia e pegaram o embalo para ter mais poder em termos geográfico e político na região. Penso que o que a Rússia esteve fazendo nas últimas semanas é algo bem parecido com o que Hitler fez quando desencadeou a segunda guerra mundial. Vladimir Putin pode então ser considerado o Hitler do século XXI??? O alto número percentual, resultado do plebiscito pró Rússia (96%) e as mortes de pessoas pró Ucrânia não me convencem e só reforçam um sistema em que o medo dos cidadãos civis representam o principal fator para a Rússia desencadear tal ação. A população está com medo do grande poder bélico da Rússia, entre os maiores do mundo, tendo como exemplo os E.U.A. que se utilizam desse expediente a mais de meio século. Gabriel Gonçalves – 3ºF E. E. Com. Miguel Maluhy A Cartografia e a Geografia, uma leitura do Universo... A ciência que estuda o espaço geográfico, relevo, clima, vegetação, economia e a população que habita esse espaço em todas as suas características para desenvolver uma análise mais aprofundada sobre o uso do espaço pelo homem é a Geografia. Saber qual o tipo de solo, qual o clima de determinada região possibilita ter uma ideia do que ocorre ali; estudar a história do espaço geográfico também é importante para saber, ou até, prever, o que pode ocorrer naquele local. Um exemplo disso é algo que normalmente é estudado, o movimento das placas tectônicas, no qual, segundo os estudos, a terra era uma formação geológica única e que dividiu-se pelo movimento divergente das placas tectônicas que ao se romperem formaram os cinco continentes conhecidos e esses movimentos divergentes, ainda hoje causam efeitos naturais tais como terremotos, maremotos e o surgimento de ilhas. Fernando Damasceno – 3ºF E. E. Com. Miguel Maluhy ACORDAR... A Sociedade brasileira vem passando por muitas transformações, felizmente muitas das transformações são boas. A vários anos estamos reclamando da falta de oportunidades em relação ao emprego, tanto para jovens quanto para pessoas já adultas que procuram serem qualificadas e buscam algo melhor para a sua vida pessoal. É muito fácil vermos jovens que são sustentados pelos pais, tem tudo o que necessitam e querem, mas, geralmente, esquecem que a vida não será sempre assim, um dia terão que trabalhar, se empenhar para ter um futuro estável financeiramente. Nós, jovens, temos que “acordar” o quanto antes, os pais não irão nos sustentar para o resto da vida, oportunidades não faltam, há vários projetos e centros de treinamento que dão essas oportunidades aos jovens, basta ter motivação e ir atrás. Nosso país está crescendo, eventos importantes irão acontecer, do mesmo modo que nosso país precisa desenvolver-se, nós também temos que ter essa motivação e querer fazer algo melhor para nosso futuro. Temos que ter em mente que, o quanto antes nós agirmos, melhor será. Alessandra Belo – 2ºF E. E. Com. Miguel Maluhy folhetim
  3. 3. 3 do estudante ano III abril/2014 CARTAAO LEITOR Motivação Nesse ano de 2014 me sinto motivada á estudar mais, fazer cursos e futuramente entrar em algum curso superior, de uma certa forma nesse ano, em especial, não será possível ainda aproveitar as diversas oportunidades que o grande evento global, a Copa do Mundo de Futebol que o Brasil sediará, criará para os jovens de nossa sociedade, mas isso me motiva cada vez mais a me preparar para o ano de 2016, momento no qual ocorrerá uma nova oportunidade com as Olimpíadas que vão ocorrer no Rio de Janeiro e novas perspectivas surgirão. As mudanças no país não são muito visíveis para mim! O governo acerta de um lado e erra de outro e, entre acertos há diversas falhas como os piscinões que transbordam, os estádios que desabam e matam pessoas, entre outras. Em minha visão as motivações estão ligadas às oportunidades no mercado de trabalho, aos diversos cursos gratuitos que te preparam para prestar serviços em eventos desse porte, situações de voluntariado que permitem aos jovens participar de alguma maneira nesses eventos globais. Por outro lado, ver o governo ignorando os problemas e situações em que poderiam estar investindo esses bilhões que estão sendo gastos nesses eventos, me dá um certo desânimo e revolta. Erica Brito Silva – 1ºH E. E. Com. Miguel Maluhy Oportunidade Já!!! O ano de 2014 é um ano especial para o nosso país, pois um dos maiores eventos do mundo, a Copa do Mundo de Futebol, acontecerá aqui. Esse ano será um momento de novas oportunidades, onde portas estarão se abrindo para muitas pessoas. Em função disso, estou motivado a avançar nos estudos e recuperar os dois anos perdidos, fazendo nesse ano o que não fiz nos últimos dois anos. Pretendo estudar inglês e, futuramente, assim que terminar o ensino médio iniciar um curso superior na área de relações púbicas ou mídias eletrônicas. Nesse ano, com as oportunidades surgindo a cada instante, pretendo dar o máximo para alcançar meus objetivos e crescer pessoalmente e profissionalmente, de preferência na empresa em que estou trabalhando e onde sei que posso crescer lá, basta me esforçar e me dedicar a isso, já que, como no dito popular, “quem luta sempre alcança”. Minha motivação vem de um pensamento que já desenvolvo á muito tempo, um sonho na verdade, de poder dar uma vida boa à minha mulher e à meus filhos futuramente, para não precisar sofrer para colocar a comida em casa, ter uma vida que todo homem desejaria dar à sua família. Isso tudo decorre de erros que cometi e sei que, em 2014, vou alcançar meus objetivos. Jonathan Silva Alves – 1ºI E. E. Com. Miguel Maluhy Manifestações e Empolgação As manifestações no Brasil estão ocorrendo por conta das necessidades da sociedade que não são atendidas como, por exemplo, escolas de qualidade, hospitais em geral precisando de reformas, profissionais, etc. Enquanto estádios são reformados ou construídos para a Copa do Mundo, pessoas passam fome, não tem suas necessidades atendidas, sofrem com falta de um melhor atendimento nos hospitais públicos, sofrem com o desemprego entre outras situações que frustram demais a população. O cidadão tem seus direitos, mas os que governam não se importam com isso. Pessoas protestam, fazem de tudo para chamar a atenção dos governantes, para que eles tomem providências, mas o que eles fazem é prometer soluções que não são cumpridas. A preocupação e a empolgação estão direcionadas para Copa do Mundo, já a sociedade, o povão, está sendo esquecido e são os que primeiro sofrem com todas essas injustiças. Joyce Hernandes – 1ºJ E. E. Com. Miguel Maluhy folhetim
  4. 4. 4 do estudante ano III abril/2014 RESENHAS O Homem, a história e a memória. As discussões relacionadas sobre a origem do homem é algo sempre recorrente no mundo científico. Os dados pesquisados de como ele surgiu, são alvos de uma ciência chamada Antropologia. Ela estuda o ser humano a partir da análise de fósseis históricos, do estudo de seus aspectos físicos e culturais além de tentar entender por quais etapas atravessou até se transformar no que somos. As teorias que permeiam esse ramo científico nos permitem entender e descrever a evolução do homem primitivo. Estima-se que a espécie humana tenha se originado em uma região próxima da Etiópia no continente Africano ou quem sabe na Ásia Central e, a partir daí, tenha migrado para outras regiões da Ásia, África e Europa, logo depois indo para o continente americano. Os dados demonstram que esse acontecimento tenha mais ou menos 3,5 bilhões de anos. Os hominídeos surgiram nessa época. Essas criaturas pertenciam aos australopithecus, grupo de mamíferos que caminhavam sobre os dois pés e viveram um período que varia de 5 milhões a 1 milhão de anos A.C., quando foi então que desapareceram. A memória é importante em vários sentidos, seja para o estudo ou apenas para lembranças, seja com uma história contada de geração em geração, com uma fotografia que mostre algo do passado, com uma carta escrita que descreva um momento do passado, com um prédio ou construção antiga e tudo isso é memória, tudo se relaciona com o que o homem produziu no passado. Penso que o registro oral é o mais significativo, falar como foram as guerras, contar como eram as ruas, poder fazer as pessoas imaginarem como eram tais coisas, contar uma história sobre um determinado lugar, explicar como era tal construção, tudo isso é conhecimento. Evoluímos, continuaremos evoluindo e os registros do passado nos inspiram nessas mudanças e na compreensão do que nos tornamos. Thamirys de Almeida e Thays Barros – 1ºL E. E. Com. Miguel Maluhy OBSERVATÓRIO Caminhos Cruzados... Foi dado o primeiro passo com os alunos participantes do projeto “Caminhos Cruzados” na Escola Domingos Mignoni em Taboão da Serra – SP, em um ensaio fotográfico que reuniu no último sábado (12/04/2014), professores, a equipe escolar e os colaboradores do projeto. O período extenso, das 9 horas da manhã até ás 16 horas, quase uma jornada de 8 horas, passou muito rápido, ao ver estudantes da 1ª e 2ª séries do ensino médio, organizados e auxiliando os profissionais com o figurino, maquiagem e cabelo, para que as fotos para o projeto fossem produzidas para serem, posteriormente, expostas aos alunos das escolas que vão desenvolver uma integração. No decorrer do dia todos puderam compartilhar experiên- cias, opiniões além de momentos únicos e inesquecíveis. Todos foram capazes de trabalhar em grupo mesmo sem se conhecerem uns aos outros, assim otimizando o tempo, partilhando conheci-mentos diversos e até em termos profissionais, como por exemplo: como se portar em frente a uma câmera, trabalhar expressões faciais, corporais e gestuais, a composição de cenas entre outras coisas. Deixando todos ansiosos e cheios de expectativas para os próximos passos e caminhos que serão trilhados juntos. Sthefani L. Santiago – 2ºB E. E. Domingos Mignoni folhetim

×