Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXVI

413 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
413
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXVI

  1. 1. Folhetim do estudante Núm. XXVI- ANO II 1ª quinzena - Outubro/2013 Folhetim do estudante é uma publicação de cunho cultural e educacional com artigos e textos de Professores, alunos, membros da comunidade da “E. E. Miguel Maluhy” e de pensadores humanistas. Acesse o BLOG DESTAQUE do folhetim http://folhetimdoestudante.blogspot.com.br Sugestões e textos vogvirtual@gmail.com para: Opinião... pág. 2 Resenhas e Debate... pág. 3 To Talk... pág. 4 Haikai de primavera... Publicação de Antologia literária tem um autor aluno da E. E. Miguel Maluhy... Parabéns Igor Godinho Lino do 3ºA. Aguardamos todos os autores selecionados e demais inscritos no concurso para a cerimônia de premiação e entrega dos exemplares da antologia literária no dia 30 DE NOVEMBRO, a partir das 17h, no SARAU DOS MESQUITEIROS, a ser realizado na Escola Estadual Francisco Mesquita, localizada na Rua Venceslau Guimarães 581, Jardim Verônica, Zona Leste de São Paulo. Durante a cerimônia serão divulgados os TRÊS PRIMEIROS COLOCADOS de cada categoria, cujos nomes estão entre os 60 selecionados da antologia literária. Venham celebrar conosco! Outro longo dia, E a primavera Vai chegando ao fim! AUTORES SELECIONADOS PARA A ANTOLOGIA LITERÁRIA CATEGORIA 15 A 17 ANOS (em ordem alfabética) 1. Andressa Santos Menezes da Silva ETEC Tereza Ap. Cardoso Nunes de Oliveira 2. Ariane Freire de Sá - ETEC Albert Einstein 3. Beatriz Gomes de Sá - EE Barro Branco II 4. Beatriz Oliveira Ferreira - EE José Chediak 5. Daniel Barbosa Carvalho Campos - EE Prof. Leonidas Paiva 6. Dayane Caroline da Silva Dória – EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 7. Diego Mario Guaglianone - EE Condessa Filomena Matarazzo 8. Djalma Narcizo da Silva Jr. - ETEC Paulistano 9. Eliane Santos Batista - EMEF Vianna Mooz 10. Estefani de Jesus Teodoro - EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 11. Hayara Pereira Alves Cruz - EE Prof. Francisco de Paula Conceição Jr 12. Igor Godinho Lino - EE Comendador Miguel Maluhy 13. Igor Gomes Xavier Luz - ETEC Paulistano 14. Jessica Aquino da Silva - EE Pe. Tiago Alberione 15. Joyce Fernandes de Araújo - CEU Paz 16. Lahis Mendonça Prata Rabelo - EE Professor José Monteiro Boanova 17. Laís de Almeida Cardoso - EE Condessa Filomena Matarazzo 18. Larissa de Jesus Souza - EEE Profa. Ana Maria Ganido Orlandim 19. Larissa dos Santos Xavier – EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 20. Lucimara Miguel da Costa - EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 21. Marcelo Ronald Moraes Sousa Lindoso - EE Dib Audi 22. Maria Paula Santos Silva - EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 23. Milena Ferreira Varizano - EE Emiliano A. C. de Albuquerque e Melo 24. Mirelle Ferraz Leite - EMEFM Vereador Antonio Sampaio 25. Paloma Fermiano Ananias - EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 26. Pâmella Veluma de Oliveira - EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 27. Paulo Sergio Moreira Carvalh o ETEC Itaquera 28. Sara Rosa de Oliveira - EE Prof. Francisco de Paula Conceição Jr 29. Talissa Silva - EE Cohab Brig. Eduardo Gomes 30. Thaís Ap. Nogueira Oliveira - EE Condessa Filomena Matarazzo 1
  2. 2. folhetim do estudante ano II outubro/2013 trabalho aumenta e é mais difícil valorizar as pequenas coisas. Uma cidade como são Paulo deve ter milhares de escolas com tempo integral para nossos jovens terem interesse nos estudos e são um incentivo para não acabarem morando na cracolândia. Cidade maravilhosa e linda, cidade cheia de diversidade, mistura de ritmos e formas. Cidade, grande cidade, queremos pessoas responsáveis para te representar. Romário Oliveira - 3º D OPINIÃO maquiada todos os dias apenas para esconder a face que encaramos todos os dias do nosso cotidiano, mas nos negamos a ver. Quem busca conhecimento não se contenta sentado em um sofá na frente de uma televisão, quem busca conhecimento “dá seus pulos” pelos muros de concreto, e vai até contra leis para mostrar para o povo que a liberdade vai além de quanto você tem de limite no seu cartão de crédito. Karine Lima Vale - 3º D Rádio Pirata! A iniciativa de um meio de comunicação livre da manipulação da mídia e, livre do “politicamente correto” abre caminhos para cada individuo expressar criticamente sua visão de mundo a partir da própria reflexão. A mídia que visa a manipulação de massa para os interesses de quem tem o poder sobre as informações, em nenhum momento permite a total liberdade de expressão, mesmo dentro das redes de televisão que pregam tanto a liberdade de expressão. Desde pequenos somos criados pelas mídias a partir de um interesse, ou seja, desde pequenos acreditamos que quando crescermos seremos “rock-stars”, celebridades do cinema americano, que a felicidade existe naquilo que você consegue comprar, tanto na sua beleza, tanto no seu padrão de vida. A comunicação “do povo para o povo” impede a influência de qualquer individuo ou núcleo de que não se importa realmente com o próprio povo, culminando na total liberdade de comunicação e informação dentro da sociedade, transmitindo até a verdade por traz da cidade cinza, que é O direito ao delírio de Eduardo Galeano Dialogando com a cidade São Paulo, grande metrópole, aconchego de muitos, esplêndido exemplo de beleza. Uma cidade como a nossa deveria abrir os olhos para os nossos pequeninos, não me refiro somente ás crianças mais também nossos velhinhos que tanto lutaram pra fazer dessa cidade a melhor. Presenciamos fatos absurdos de mortes, assaltos, muitas vezes por capricho ou, talvez, por falta de voz. Os muros e paredes da cidade relatam o ódio e rancor de pessoas que não encontram outra forma de mostrar suas verdadeiras razões de viver nessa cidade louca. Falta de oportunidade, desde pequeno devemos esperar por uma vaga na EMEI mais próxima ou na creche, a mãe e o pai levantam cedo pra trazer o pão de cada dia e não reparam que o tempo passa. A cada dia os preços sobem, o Os delírios do autor estão relacionados ao sonho com um mundo melhor, um mundo que não tenha diferenças entre as pessoas, independente de ser branco, negro, pobre ou rico que sejamos todos iguais. Que carros, televisores ou até mesmo o computadores e o dinheiro não sejam mais importantes do que as mínimas coisas da nossa existência. Onde a prioridade deveria ser as pessoas e suas necessidades vitais, ele sonha com o mundo muito mais distante de nossa realidade e é isto que forma o delírio dele. Um sonho quase impossível para nós devido á sociedade em que vivemos, um mundo onde a vaidade, luxo e a ganância gritam mais alto do que o humanismo. Nayara Garcia de Oliveira - 2º G 2
  3. 3. folhetim do estudante RESENHAS ano II matando por dentro e faz surgir sentimentos que são ruins para nós. E por esses sentimentos, ficamos sofrendo, ficamos desesperados e acabamos acreditando que os outros é que nos fazem sentir essa angustia, mas o causador disso tudo é o ciúme. ketheyn Twaszko kuhnem – 8ª C debate dor que a vida traz para todo mundo, culminando no fracasso social, ou melhor, no fracasso existencial de seus filhos ao confrontar os problemas. E como dar o peixe ao homem e não ensina-lo a pescar. Os pais deveriam agir como pais, estando presente na vida do filho, mas deixando-o confrontar os próprios problemas sozinhos, para que ele possa alcançar as formas de lidar com a vida. Romário Oliveira - 3º D MEU FILHO, VOCE NÃO MERECE NADA! Emma Goldman O Ciúmes e sua superação Emma Goldman acreditava que o sofrimento e o desespero são condicionados ao nosso próprio ser e não através dos atos malignos de pessoas más. E entendia que nós devíamos compreender esse fato. Pois todos nós acreditamos que a nossa desgraça é fruto da maldade dos outros, e não é! Nietzsche é denunciado como criador de um ódio mortal (“além do bem e do mal”). Porém, Emma acreditava que somente os maus leitores dele viam dessa forma. Ela fala do ciúme e afirma que todos nós o sentimos. Seja em um namoro, em um casamento, em uma amizade, sentimos algum tipo de afeto mais profundo. Já o ciúme, estraga relações, acaba com vidas. É sempre bom superarmos esse sentimento ruim que ataca todos os seres humanos. Antes de ler esse texto eu acreditava que o ciúme era bom e que quem nos fazia mal eram os outros. Após a leitura do texto eu mudei esse pensamento. Porque eu percebi que o ciúme é muito ruim, porque acaba nos outubro/2013 Na geração em que vivo é muito fácil, encontrar em cada esquina adolescentes mimados que julgamse donos da razão, e criados em frente a uma televisão, sentem que o mundo é uma grande caixa de areia onde todos ao redor estão lá para atender seus interesses. Nunca houve uma geração com mais acesso a informação, a tecnologia, e mesmo assim, nunca houve a uma geração da fraca frente aos problemas da vida, tanto social quanto pessoal. O fato é: fomos criados pela televisão, pois nossos pais, não tem mais tempo, u se quer vontade de criar os próprios filhos, criando uma geração inteira de pessoas que buscam a felicidade através de um “I-Pad”, achando que a vida é como o “toddynho” gelado na geladeira. Desde a classe média ate os que vivem a vida com um salário mínimo os pais tem privado os filhos da realidade, da A realidade é injusta, e a injustiça nos proporciona a frustração se não soubermos viver. Jovens de hoje em dia se acostumaram com tudo mastigado, tudo proporcionado de bandeja pelos seus pais, que morrem de medo de seu filho entrar em conflito com a realidade, pois nunca tiveram experiência cotidiana de matar um leão por dia. O sucesso é consequência de seus atos e de sua persistência, viver é para os insistentes, e a felicidade, em muitos casos e confundido com frustração do sucesso, que leva a pessoa a buscar coisas que gostam de fazer, trazendo assim a falsa realidade. Os filhos sempre foram reflexo de seus pais, então seus pais, por sua vez, passam tudo o que tiveram de bom para seu filhos, ocultando o lado obscuro que tiveram. Trazendo uma vida ilusória para seus filhos, e quando finalmente vão encarar a vida ,são esmagados e engolidos pela sociedade e por várias frustrações fazendo desistirem do que querem, tornando assim uns fracassados! Transparência com todos, inclusive com seus filhos são extremamente necessários para que possam alcançar a vitória. Rodrigo Oliveira de S. Santos – 3ºE 3
  4. 4. folhetim do estudante to talk ano II Vamos ver alguns exemplos: Como dizer “ficar à vontade” em inglês? outubro/2013 Expedição de barco aos rios e canais para conhecer: - vegetações - pássaros - peixes - crustáceos - habitantes - geografia do espaço - cultura local Objetivos: Documentação em vídeo, fotografias e material coletado para aulas práticas. Como dizer para alguém se sentir à vontade? Vejamos algumas opções em inglês? Espero que aproveitem, www.institutoorange.blogspot.com AGENDA MOSTRA CULTURAL do MIGUEL MALUHY 19/10/2013 das 08h às 12h A expressão “ficar à vontade” pode ser usada em vários contextos: * para oferecer comida: “fique à vontade” (para comer) * quando um empregado de uma loja quer ser educado: “fique à vontade” (para olhar) * para dar as boas-vindas aos convidados: “fique à vontade” (na minha casa) * para conceder permissão em geral: “fique à vontade” (para fazer o que me pediu) * para instigar, desafiar uma pessoa: “fique à vontade” (para tentar me contrariar) * convidando: “fique à vontade” (para me ligar) * para escapar de uma conversa numa festa: “tchau – fique à vontade” (sem mim) EXPEDIÇÃO PILOTO PARA O “VALE DO RIBEIRA” Data: 26 e 27/10/2013 professores do Miguel Maluhy produzindo conhecimento sobre o Eco-sistema!!! Mapa da Região Sarau do BINHO no MALUHY 22/11/2012 das 15h ás 18h ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio 26 e 27/10/2013 4

×