Artigo de divulgação

350 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
350
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo de divulgação

  1. 1. Assunto a ensinar: porcentagem, proporcionalidade e regra de três Público alvo: 9º ano Comida e água não faltam: o que falta é ação! Há 23 milhões de miseráveis no Brasil – pessoas com renda insuficiente para prover 75% das suas necessidades calóricas. Nesse mesmo país, 39 000 toneladas de comida em condições de ser aproveitada vão para o lixo todo santo dia em mercados, feiras, fábricas, restaurantes, quitandas, açougues, fazendas. São 39 000 toneladas de iogurtes perto do vencimento, tomates manchados, pães amanhecidos, carne esquecida no congelador e milhares de itens que, por algum motivo estético, acabam nas latas de lixo. É suficiente para dar café, almoço e jantar diariamente a 19 milhões de pessoas. Será que não há uma maneira de fazer com que toda essa comida vá parar nos pratos vazios do Brasil? Em 1992, o Ceasa mineiro resolveu fazer algo a respeito. Comprou máquinas para processar as sobras e passou a enlatar uma sopa, que é distribuída em regiões carentes do Estado. Como a sopa é desidratada e enlatada, demora um ano para estragar. Ou seja, de um dia para o outro, transformam-se produtos perecíveis, prestes a serem perdidos, em alimentos duráveis. O Ceasa incentiva os produtores rurais a doarem alimentos que seriam descartados por imperfeições no tamanho, na forma ou na superfície – comida segura, mas que não pode ser comercializada por não cumprir as especificações estéticas. Vai tudo para o sopão. Deu tão certo que os Ceasas de Pernambuco, Ceará, Distrito Federal, Paraná e de algumas cidades paulistas seguiram a experiência. Imagine se todos os 5 000 municípios brasileiros fizessem o mesmo com o que sobra nas suas feiras e em seus sacolões? Estima-se que haja por volta de 30 instituições como o Banco de Alimentos no Brasil, umas governamentais, outras não – entre elas, o Prato Amigo, de Salvador, o Lixo que Não é Lixo, em Curitiba, e entidades mantidas pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) em várias cidades. Juntas, elas
  2. 2. distribuem cerca de 150 toneladas de comida por dia pelo Brasil. Um número impressionante, sem dúvida, mas que não chega a 0,5% do volume de alimentos que poderia ser aproveitado1 . Algumas questões podem ser levantadas:  Quanto cada pessoa receberia diariamente se fosse distribuído o alimento que é jogado fora?  As instituições governamentais ou não distribuem cerca de 0,5% do volume que poderia ser aproveitado, equivalente a 150 toneladas. Qual deveria ser a quantidade necessária, considerando esses valores como parâmetros? O Brasil produz 350 mil toneladas de alface2 , três milhões de toneladas de tomate3, 7,19 milhões de toneladas de bananas4 , 1,87 milhões de toneladas de melancia5 , porém em média, 43,75% dessa produção é lançada no lixo. http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/atitude/conteudo_268168.shtml  A ilustração acima representa o volume de alimento desprezado na cadeia produtiva. Qual o total, em toneladas de alface, tomate, banana e melancia que são lançados no lixo? Estima-se que 1,4% do PIB (Produto Interno Bruto, riqueza produzida no Brasil durante um ano), segundo a Coordenadoria de Abastecimento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo se perde na cadeia produtiva. Em dados atualizados, o PIB do Brasil em 2012 foi de R$ 4,403 trilhões de reais, segundo
  3. 3. http://saladeimprensa.ibge.gov.br/noticias?view=noticia&id=1&busca=1&idnotici a=2329 , consultado em 30/09/2013.  Segundo estimativas do Banco Central, o PIB de 2013 terá um crescimento de 2,5%. Se esse valor de confirmar e caso as perdas na cadeia produtiva não sejam reduzidas, qual o montante do desperdício nesse ano? São Paulo atualmente gasta cerca de R$ 3,318 bilhões com lixo, sendo que aproximadamente 60% do lixo domiciliar representa resto de comida. Se esse lixo fosse reciclado, o Estado economizaria R$ 22,12 bilhões anuais, representando mais que o bolsa família distribuído à população carente. Um outro dado alarmante atrelado ao desperdício está vinculado ao uso da água: cerca de 72% da água disponível no país é direcionada à irrigação,sendo que 46% se perdem pelos ralos, o que equivale a quase 6 bilhões de m3 por ano. Em relação à energia elétrica desperdiçamos 43 terawatt-hora (TWh), dos 430 (TWh) consumidos no país, segundo dados veiculados em http://www.domtotal.com/diario_bordo/90. Uso da água no Brasil 72% 9% 11% 1% 7% Uso da água no Brasil IRRIGAÇÃO URBANO ANIMAL RURAL INDUSTRIAL
  4. 4. http://www.ebc.com.br/noticias/internacional/2013/03/agricultura-e-quem-mais-gasta- agua-no-brasil-e-no-mundo  Os dados apresentados no texto e salientados no gráfico mostram um grande consumo dos nossos recursos hídricos destinados a irrigação. Se 46% da água direcionada à agricultura representam 6 bilhões m³, qual o total de água é destinado à irrigação? Todos os anos, cerca de um terço de todos os alimentos para consumo humano, aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas, é desperdiçado, juntamente com toda a energia, água e produtos químicos necessários para produzi-la e descartá-la. Quase 30% das terras agrícolas do mundo, e um volume de água equivalente à vazão anual do rio Volga, são usadas em vão. No seu relatório intitulado "A Pegada do Desperdício Alimentar", a Organização das Nações Unidas para Agricultura e a Alimentação (FAO) estima que a emissão de carbono dos alimentos desperdiçados equivale a 3,3 bilhões de toneladas de dióxido de carbonopor ano. Se fosse um país, seria o terceiro maior emissor do mundo, depois da China e dos Estados Unidos, sugerindo que um uso mais eficiente dos alimentos poderia contribuir substancialmente para os esforços globais para reduzir as emissões de gases do efeito estufa e diminuir o aquecimento global. (1) http://super.abril.com.br/cultura/comida-nao-falta-442790.shtml (2) http://www.almanaquedocampo.com.br/verbete/exibir/111 (3) http://www.feagri.unicamp.br/tomates/socioeconomia.htm (4) http://www.cpac.embrapa.br/noticias/artigosmidia/publicados/287/ (5) http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/71666/1/Flavio.pdf

×