SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
A PRÁTICA EDUCATIVA
Antoni Zabala
Prática Educativa – unidades de
análise
 Buscar competência em seu ofício é característica de
qualquer bom profissional.
 Modelo de interpretação que contrapões àquele que o
professor é um aplicador de fórmulas herdadas da
tradição fundamentando se no pensamento prático e na
capacidade reflexiva do docente.
 Recomenda-se constante avaliação do profissional em
uma perspectiva processual as fases do planejamento,
aplicação e avaliação, devem assegurar um sentido
integral às variáveis metodológicas que caracterizam as
unidades da intervenção pedagógica.
A função social do ensino e da
concepção sobre os processos de
aprendizagem
 A finalidade da escola é promover a formação
integral dos alunos – crítica as ênfases
atribuídas ao aspecto cognitivo.
 Aprendizagem se dá através das experiências
vividas.
 Reflexão profunda - condição de cidadania
dos alunos e em que contexto social vivem.
 Conteúdos da aprendizagem – seus
significados vão além da questão de ensinar, a
indagação é para que ensinar?
Tipologias da Aprendizagem
 Para se ensinar devem ser abordadas as dimensões das
tipologias de aprendizagem:
 Factual ou conceitual (O que se deve aprender?)
 Procedimental ( O que se deve fazer?)
 Atitudinal (Como se deve ser?)
 A concepção de aprendizagem deve se deter em como
os alunos aprendem, baseado nos aspectos da
diversidade.
 Construtivismo é eleito como concepção metodológica
em virtude da validação dos princípios psicopedagógicos:
esquemas de conhecimento, nível de desenvolvimento,
conhecimentos prévios e aprendizagem significativa.
As variáveis metodológicas da
intervenção na aula
 Sequências didáticas
 Papel do professor
 Organização social da aula
 Utilização do espaço e tempo
 Maneira de organizar os conteúdos
 Materiais curriculares
 Sentido e papel da avaliação
Referencias para análise da
prática
 Finalidades, propostas e objetivos: pontos de
partida.
 Função do conhecimento das disciplinas e das
matérias: a função social do ensino constitui, a
fonte sociológica da análise.
 Concepção dos processos de ensino –
aprendizagem: fonte psicológica e didática.
 Condicionantes do contexto educativo.
Papel dos objetivos: indicar as capacidades que
se pretende desenvolver com os educandos.
As sequências didática e as
sequências de conteúdos
 A ordenação articulada das atividades é
o elemento diferenciador das
metodologias.
 Não dar ênfase a uma única tipologia
Relações interativas na sala de aula:
o papel do professor e do aluno.
 O valor das relações que se estabelecem entre
professores, alunos e os conteúdos n processo, ensino
aprendizagem sobrepõe as sequências didáticas.
 Dentro da concepção construtivista, o papel dos
professores e alunos e as suas relações estabelecem
uma interação direta entre eles.
 O professor possui funções nessa relação: o
planejamento e a aplicação, levar em conta as
contribuições do aluno, auxilia-los a encontrar sentido no
que fazem, estabelecer metas, oferecer ajuda, exigir dos
alunos análise, síntese e avaliação do trabalho, facilitar a
auto estima e auto-conceito, promover comunicação
entre professor/aluno, aluno/aluno; potencializar a
autonomia e avaliar o aluno conforme o esforço.
Conteúdos procedimentais e
atitudinais
 Procedimentais: perceber e criar
condições adequadas às necessidades
específicas de cada aluno
 Atitudinais: articular ações formativas,
para se aprender é preciso viver, por
isso trabalhar conteúdos atitudinais é
difícil.
Organização Social da Classe
 Analisar as diferentes formas de organização
social dos alunos vivenciadas na escola:
 Duas características: homogeneidade e
heterogeneidade
 Levar em conta o tipo de aprendizagem que
esta sendo levado pelos alunos e os objetivos
expressos pela própria escola.
 Importância de reorganizar os alunos.
 A organização social da classe tem relação
direta com a aprendizagem.
Organização dos conteúdos
 Ao longo da história os conhecimentos foram alocados
em disciplinas, em uma lógica da organização curricular.
 Métodos globalizadores: rompem com a organização por
unidades centradas exclusivamente em disciplinas
 Zabala defende a organização dos conteúdos nesses
métodos, pois há uma capacidade de compreensão da
realidade manifesta globalmente.
 Por isso recomenda: possibilidades de trabalho com
centros de interesse (Decroly), método de projetos
(Kilpatrick), estudo do meio e projetos de trabalhos
globais
 Temas transversais
Materiais Curriculares e outros
recursos didáticos
 São instrumentos que proporcionam
referências e critérios para tomar decisões: no
planejamento, no processo ensino
aprendizagem e na avaliação.
 Materiais curriculares para conteúdos
conceituais: quadro negro/audiovisuais e livros
didáticos; conteúdos procedimentais: textos,
dados estatísticos, revistas e jornais;
conteúdos atitudinais: vídeos e textos em
debate.
Avaliação
 Por que temos que avaliar?
 Entender qual deve ser o objeto da avaliação e o sujeito da
avaliação. – Idéia de que avaliação é somente para o aluno
como sujeito que aprende, propõe também uma avaliação para
o professor que ensina.
 Por isso avaliação reguladora, não formativa, por acompanhar
o processo de ensino.
 O que avaliar propõe conceitos, procedimentos e atitudes.
 Procedimentos só podem ser avaliados enquanto um saber
fazer.
 Atitudes implica na observação das mesmas em diferentes
situações, ao que não se é dado o devido valor.
 O médico não possui instrumento para medir a dor, o enjôo, o
stress, nem por isso deixa de diagnosticar ou medicar.
Considerações Finais
 Prática Educativa: problematização de
vivências, inclusão dos alunos,
organização das condições de ensino e
aprofundamento significativo e integral
dos conteúdos nas três dimensões.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio   a pratica educativa, como ensinarZabala, antonio   a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinarmarcaocampos
 
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASVyeyra Santos
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemCleyton Carvalho
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Joao Balbi
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemGerdian Teixeira
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento EducacionalSimone Lucas
 
1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iaraClaudia Andrade
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoLene Reis
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosLinda-maria12
 
Avaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideAvaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideSoares Junior
 
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosGestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosUlisses Vakirtzis
 
O papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professoresO papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professoresAna Paula Azevedo
 

Mais procurados (20)

Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio   a pratica educativa, como ensinarZabala, antonio   a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinar
 
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
 
Aula 2 gestão educacional
Aula 2 gestão educacionalAula 2 gestão educacional
Aula 2 gestão educacional
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
4. avaliação
4. avaliação4. avaliação
4. avaliação
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Currículo escolar
 
Didática Ensino Superior
Didática Ensino SuperiorDidática Ensino Superior
Didática Ensino Superior
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
Didática geral aula 1
Didática geral aula 1Didática geral aula 1
Didática geral aula 1
 
1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de Ensino
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
EJA
EJA EJA
EJA
 
Avaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideAvaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slide
 
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosGestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
 
O papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professoresO papel da didática na formação de professores
O papel da didática na formação de professores
 

Semelhante a Zabala

Otm normal médio núcleo de formação prática
Otm normal médio   núcleo de formação práticaOtm normal médio   núcleo de formação prática
Otm normal médio núcleo de formação práticaFlávia Maria
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PACesar Eduardo
 
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Valeria Rios
 
O construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaO construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaMaristela Couto
 
Apresentação disciplina avaliação 03-10 (1)
Apresentação disciplina avaliação   03-10 (1)Apresentação disciplina avaliação   03-10 (1)
Apresentação disciplina avaliação 03-10 (1)claudia murta
 
Didática e mediação [modo de compatibilidade]
Didática e mediação [modo de compatibilidade]Didática e mediação [modo de compatibilidade]
Didática e mediação [modo de compatibilidade]gilfaca158
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiortati mariano
 
Slid estrategia pedagógicas.pptx
Slid estrategia pedagógicas.pptxSlid estrategia pedagógicas.pptx
Slid estrategia pedagógicas.pptxli43
 
ATPC 11-13_08 Metodologias ativas e currículo_ abordagens possíveis Parte 1...
ATPC 11-13_08 Metodologias ativas  e  currículo_ abordagens possíveis Parte 1...ATPC 11-13_08 Metodologias ativas  e  currículo_ abordagens possíveis Parte 1...
ATPC 11-13_08 Metodologias ativas e currículo_ abordagens possíveis Parte 1...CLARICEFIRMINO
 
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento vAula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento vkatiaaureliano
 

Semelhante a Zabala (20)

Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 
REL DESCRITIVO1
REL DESCRITIVO1REL DESCRITIVO1
REL DESCRITIVO1
 
A Aula Universitária
A Aula UniversitáriaA Aula Universitária
A Aula Universitária
 
Otm normal médio núcleo de formação prática
Otm normal médio   núcleo de formação práticaOtm normal médio   núcleo de formação prática
Otm normal médio núcleo de formação prática
 
Didã¡tica iii
Didã¡tica iiiDidã¡tica iii
Didã¡tica iii
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
 
U4
U4U4
U4
 
Didatica i u4
Didatica i u4Didatica i u4
Didatica i u4
 
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
 
O construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaO construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aula
 
Reflexão dos pcn
Reflexão dos pcnReflexão dos pcn
Reflexão dos pcn
 
Apresentação disciplina avaliação 03-10 (1)
Apresentação disciplina avaliação   03-10 (1)Apresentação disciplina avaliação   03-10 (1)
Apresentação disciplina avaliação 03-10 (1)
 
Didática e mediação [modo de compatibilidade]
Didática e mediação [modo de compatibilidade]Didática e mediação [modo de compatibilidade]
Didática e mediação [modo de compatibilidade]
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
 
7.1 resumo Zabala
7.1 resumo Zabala7.1 resumo Zabala
7.1 resumo Zabala
 
Slid estrategia pedagógicas.pptx
Slid estrategia pedagógicas.pptxSlid estrategia pedagógicas.pptx
Slid estrategia pedagógicas.pptx
 
ATPC 11-13_08 Metodologias ativas e currículo_ abordagens possíveis Parte 1...
ATPC 11-13_08 Metodologias ativas  e  currículo_ abordagens possíveis Parte 1...ATPC 11-13_08 Metodologias ativas  e  currículo_ abordagens possíveis Parte 1...
ATPC 11-13_08 Metodologias ativas e currículo_ abordagens possíveis Parte 1...
 
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento vAula 7   a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
Aula 7 a organização escolar e a gestão democrática - ppp e planejamento v
 
I encontro 08_08_2014
I encontro 08_08_2014I encontro 08_08_2014
I encontro 08_08_2014
 

Mais de pedagogia para licenciados

Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01pedagogia para licenciados
 
Alarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refle
Alarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refleAlarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refle
Alarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+reflepedagogia para licenciados
 
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmasA história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmaspedagogia para licenciados
 
Weisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+pe
Weisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+peWeisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+pe
Weisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+pepedagogia para licenciados
 
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmasA história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmaspedagogia para licenciados
 
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]pedagogia para licenciados
 
25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...
25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...
25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...pedagogia para licenciados
 

Mais de pedagogia para licenciados (20)

licenciatura para bacharel ou tecnólogo
licenciatura para bacharel ou tecnólogolicenciatura para bacharel ou tecnólogo
licenciatura para bacharel ou tecnólogo
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
 
Alarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refle
Alarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refleAlarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refle
Alarcão,+isabel+ +professores+reflexivos+em+uma+escola+refle
 
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmasA história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
 
Pcn+educação+especial
Pcn+educação+especialPcn+educação+especial
Pcn+educação+especial
 
Soares
SoaresSoares
Soares
 
Teoriasdeaprendizagem
TeoriasdeaprendizagemTeoriasdeaprendizagem
Teoriasdeaprendizagem
 
Vasconcellos
VasconcellosVasconcellos
Vasconcellos
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Vygotsky
 
Weisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+pe
Weisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+peWeisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+pe
Weisz,+telma+e+lerner,+délia+ +refletindo+sobre+a+prática+pe
 
Alfabetizaçâo magda soares
Alfabetizaçâo magda soaresAlfabetizaçâo magda soares
Alfabetizaçâo magda soares
 
Al m da_alfabe_p_teberosky___apost
Al m da_alfabe_p_teberosky___apostAl m da_alfabe_p_teberosky___apost
Al m da_alfabe_p_teberosky___apost
 
A+prática+educativa
A+prática+educativaA+prática+educativa
A+prática+educativa
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
A+língua+portuguesa+no+ensino+fundamental(2)
A+língua+portuguesa+no+ensino+fundamental(2)A+língua+portuguesa+no+ensino+fundamental(2)
A+língua+portuguesa+no+ensino+fundamental(2)
 
A+identidade+da+escola+aprendente
A+identidade+da+escola+aprendenteA+identidade+da+escola+aprendente
A+identidade+da+escola+aprendente
 
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmasA história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
A história das_idéias_de_paulo_freire_e_a_atual_crise_de_paradigmas
 
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
 
25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...
25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...
25.+reorganização+da+eja+ +educação+de+jovens+e+adultos+da+rede+municipal+de+...
 
10+novas+competências+para+ensinar
10+novas+competências+para+ensinar10+novas+competências+para+ensinar
10+novas+competências+para+ensinar
 

Zabala

  • 2. Prática Educativa – unidades de análise  Buscar competência em seu ofício é característica de qualquer bom profissional.  Modelo de interpretação que contrapões àquele que o professor é um aplicador de fórmulas herdadas da tradição fundamentando se no pensamento prático e na capacidade reflexiva do docente.  Recomenda-se constante avaliação do profissional em uma perspectiva processual as fases do planejamento, aplicação e avaliação, devem assegurar um sentido integral às variáveis metodológicas que caracterizam as unidades da intervenção pedagógica.
  • 3. A função social do ensino e da concepção sobre os processos de aprendizagem  A finalidade da escola é promover a formação integral dos alunos – crítica as ênfases atribuídas ao aspecto cognitivo.  Aprendizagem se dá através das experiências vividas.  Reflexão profunda - condição de cidadania dos alunos e em que contexto social vivem.  Conteúdos da aprendizagem – seus significados vão além da questão de ensinar, a indagação é para que ensinar?
  • 4. Tipologias da Aprendizagem  Para se ensinar devem ser abordadas as dimensões das tipologias de aprendizagem:  Factual ou conceitual (O que se deve aprender?)  Procedimental ( O que se deve fazer?)  Atitudinal (Como se deve ser?)  A concepção de aprendizagem deve se deter em como os alunos aprendem, baseado nos aspectos da diversidade.  Construtivismo é eleito como concepção metodológica em virtude da validação dos princípios psicopedagógicos: esquemas de conhecimento, nível de desenvolvimento, conhecimentos prévios e aprendizagem significativa.
  • 5. As variáveis metodológicas da intervenção na aula  Sequências didáticas  Papel do professor  Organização social da aula  Utilização do espaço e tempo  Maneira de organizar os conteúdos  Materiais curriculares  Sentido e papel da avaliação
  • 6. Referencias para análise da prática  Finalidades, propostas e objetivos: pontos de partida.  Função do conhecimento das disciplinas e das matérias: a função social do ensino constitui, a fonte sociológica da análise.  Concepção dos processos de ensino – aprendizagem: fonte psicológica e didática.  Condicionantes do contexto educativo. Papel dos objetivos: indicar as capacidades que se pretende desenvolver com os educandos.
  • 7. As sequências didática e as sequências de conteúdos  A ordenação articulada das atividades é o elemento diferenciador das metodologias.  Não dar ênfase a uma única tipologia
  • 8. Relações interativas na sala de aula: o papel do professor e do aluno.  O valor das relações que se estabelecem entre professores, alunos e os conteúdos n processo, ensino aprendizagem sobrepõe as sequências didáticas.  Dentro da concepção construtivista, o papel dos professores e alunos e as suas relações estabelecem uma interação direta entre eles.  O professor possui funções nessa relação: o planejamento e a aplicação, levar em conta as contribuições do aluno, auxilia-los a encontrar sentido no que fazem, estabelecer metas, oferecer ajuda, exigir dos alunos análise, síntese e avaliação do trabalho, facilitar a auto estima e auto-conceito, promover comunicação entre professor/aluno, aluno/aluno; potencializar a autonomia e avaliar o aluno conforme o esforço.
  • 9. Conteúdos procedimentais e atitudinais  Procedimentais: perceber e criar condições adequadas às necessidades específicas de cada aluno  Atitudinais: articular ações formativas, para se aprender é preciso viver, por isso trabalhar conteúdos atitudinais é difícil.
  • 10. Organização Social da Classe  Analisar as diferentes formas de organização social dos alunos vivenciadas na escola:  Duas características: homogeneidade e heterogeneidade  Levar em conta o tipo de aprendizagem que esta sendo levado pelos alunos e os objetivos expressos pela própria escola.  Importância de reorganizar os alunos.  A organização social da classe tem relação direta com a aprendizagem.
  • 11. Organização dos conteúdos  Ao longo da história os conhecimentos foram alocados em disciplinas, em uma lógica da organização curricular.  Métodos globalizadores: rompem com a organização por unidades centradas exclusivamente em disciplinas  Zabala defende a organização dos conteúdos nesses métodos, pois há uma capacidade de compreensão da realidade manifesta globalmente.  Por isso recomenda: possibilidades de trabalho com centros de interesse (Decroly), método de projetos (Kilpatrick), estudo do meio e projetos de trabalhos globais  Temas transversais
  • 12. Materiais Curriculares e outros recursos didáticos  São instrumentos que proporcionam referências e critérios para tomar decisões: no planejamento, no processo ensino aprendizagem e na avaliação.  Materiais curriculares para conteúdos conceituais: quadro negro/audiovisuais e livros didáticos; conteúdos procedimentais: textos, dados estatísticos, revistas e jornais; conteúdos atitudinais: vídeos e textos em debate.
  • 13. Avaliação  Por que temos que avaliar?  Entender qual deve ser o objeto da avaliação e o sujeito da avaliação. – Idéia de que avaliação é somente para o aluno como sujeito que aprende, propõe também uma avaliação para o professor que ensina.  Por isso avaliação reguladora, não formativa, por acompanhar o processo de ensino.  O que avaliar propõe conceitos, procedimentos e atitudes.  Procedimentos só podem ser avaliados enquanto um saber fazer.  Atitudes implica na observação das mesmas em diferentes situações, ao que não se é dado o devido valor.  O médico não possui instrumento para medir a dor, o enjôo, o stress, nem por isso deixa de diagnosticar ou medicar.
  • 14. Considerações Finais  Prática Educativa: problematização de vivências, inclusão dos alunos, organização das condições de ensino e aprofundamento significativo e integral dos conteúdos nas três dimensões.