Cadeira de 
HISTÓRIA DO PORTO 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
Professor Doutor 
Artur Filipe do...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
Jardins e Praças do Porto 
JARDINS DE SERRALVES 
Artur Filipe do...
AUTOR 
Artur Filipe dos Santos 
artursantosdocente@gmail.com 
www.artursantos.no.sapo.pt 
www.politicsandflags.wordpress.c...
A Universidade Sénior 
Contemporânea 
Web: www.usc.no.sapo.pt 
Email: usc@sapo.pt 
Edições online: www.edicoesuscontempora...
• Os jardins de Serralves 
fazem parte do espaço 
denominado 
oficialmente como o 
Parque de Serralves . 
Artur Filipe dos...
• E um espaço verde, que 
se estende por 18 
hectares e que envolve 
o Museu de Arte 
Contemporânea 
(Fundação de 
Serralv...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Edifício projectado pelo arquitecto Siza Vieira, 
na cidade do...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
8 
Jardins de Serralves 
• Ao longo do ...
• O projecto para o 
jardim da Casa de 
Serralves foi 
encomendado por 
Carlos Alberto Cabral, 
2º Conde de Vizela ao 
arq...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Carlos Alberto Cabral 
(Porto, 1895/1896 - 
1968), que usou o ...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
11 
Jardins de Serralves 
• Filho de Di...
Fábrica de Negrelos, S. Tomé de 
Negrelos, Santo Tirso, fundada 
em 1845, chegoun a empregar 
3000 operários 
• Sucedeu a ...
• Vendeu a Casa de 
Serralves a Delfim 
Ferreira (Conde de Riba 
D'Ave) em 1957 para 
evitar que a 
propriedade fosse 
des...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
14 
Jardins de Serralves 
• Usou o títu...
15 
Site “Ruas da Minha Terra”: http://ruasdoporto.blogspot.pt/2006/09/rua-conde-de-vizela.html
16 
Site “Ruas da Minha Terra”: http://ruasdoporto.blogspot.pt/2006/09/rua-conde-de-vizela.html
• Jacques Gréber (1882- 
1962): 
• Filho de um escultor, 
formou-se em 
arquitectura na École de 
Beaux-Arts de Paris em 
...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Em 1910, questionando 
já as técnicas de 
representação e os 
...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
19 
Jardins de Serralves 
• Um ano depo...
20
• Em 1937 é nomeado arquitecto chefe da Exposition 
International de Paris no âmbito da qual publicou o 
catálogo Jardins ...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Rejeitando o acessório e o detalhe supérfluo, Jacques 
Gréber ...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Do seu percurso destaque-se ainda a autoria dos 
jardins do Tr...
• O Parque de Serralves 
resulta de processos de 
desenho de uma paisagem 
ao longo de mais de um 
século, constituindo um...
• Carlos Alberto Cabral 
congeminou o espaço 
da casa e dos jardins 
para uso privado, tendo 
o projecto sido 
concluído e...
• Em 1986 o Estado 
adquiriu toda a Quinta, 
com vista a implantar um 
futuro Museu Nacional de 
Arte Contemporânea, 
cria...
• O Parque de Serralves, 
aberto ao público em 1987 
e com diversos trabalhos 
posteriores de recuperação 
e valorização, ...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Palco de variadas actividades e de um interessante serviço 
ed...
• O espaço da fundação 
conta ainda com uma 
Biblioteca especializada 
em investigação nas áreas 
de Arte Contemporânea, 
...
• O Parque de Serralves, 
da primeira metade do 
século XX, foi o primeiro 
jardim privado nacional 
construído com base 
...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Concluído em 1940,o 
jardim adequa-se ao 
perfil neoclássico d...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
32 
Jardins de Serralves 
• Quer pelas ...
• Inclui paisagens muito diversificadas, desde os 
declinados socalcos aos frondosos bosques, da 
geometria labiríntica de...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Composto por vestígios de 
um jardim do século XIX, 
pela Quin...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
35 
Jardins de Serralves 
• PARQUE - HI...
• os traços do jardim de 
finais do século XIX da 
Quinta do Lordelo e a 
Quinta do Mata-Sete, o 
jardim de Jacques 
Grébe...
A Quinta de Lordelo 
• Provavelmente desenhado 
por um dos viveiristas da 
cidade, e inspirado nos 
modelos victorianos de...
38
• Com uma área menor do 
que a presente, a 
propriedade seria 
sucessivamente ampliada 
pelo Conde de Vizela com 
a aquisi...
A Quinta de Mata-Sete 
• A Quinta do Mata-Sete, 
também propriedade 
da família e herdada 
pelo irmão do Conde de 
Vizela,...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• Na altura da sua 
inclusão era já 
caracterizada por 
estrutur...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
42 
Jardins de Serralves 
• Após uma vi...
• O projecto, cujos desenhos 
datam de 1932, é 
caracterizado por um 
classicismo modernizado, 
suavemente Déco, 
influenc...
• Considerado em Portugal 
um dos primeiros 
exemplos da arte do 
jardim da primeira 
metade século XX, o 
jardim de Serra...
• Após a venda da 
propriedade, no início 
da década de 50, a 
Delfim Ferreira, Conde 
de Riba d’Ave, o Parque 
manteve-se...
• Com a aquisição da 
propriedade pelo Estado 
Português em 1986 
procederam-se a intervenções 
que acautelassem situações...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• O nascimento do 
Museu de Arte 
Contemporânea de 
Serralves, e...
Artur Filipe dos Santos 
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
48 
Jardins de Serralves 
• Esta aconte...
• A história do lugar, a 
sustentabilidade do 
espaço e a topografia 
foram os aspectos 
estruturadores do 
projecto que t...
• O Parque de Serralves, 
aberto ao público em 1987, 
após trabalhos de 
preparação e de 
recuperação, foi objecto de 
um ...
• bem como para a 
necessidade de conciliar 
o espaço patrimonial 
com as manifestações e 
os processos culturais 
determi...
• Em diferentes estações 
e períodos do ano o 
público é convidado a 
percorrer e a conhecer 
a paisagem do Parque 
de Ser...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• A luz, a sombra, a sucessão de vistas, a cor e a 
textura da v...
Vegetação do Parque 
• Uma das qualidades do 
Parque de Serralves é a 
diversidade do seu 
património arbóreo e 
arbustivo...
• A vegetação autóctone 
inclui algumas espécies 
raras, como o Teixo, árvore 
em risco de extinção em 
Portugal, e outras...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
• No que diz respeito à 
flora exótica podem ser 
encontrados no...
Bibliografia 
• http://www.serralves.pt/pt/ 
• http://www.serralves.pt/pt/parque/ 
• http://www.serralves.pt/pt/fundacao/o...
Coleção de Manuais da Universidade 
Sénior Contemporânea 
Próxima Aula 
Jardins e Praças do Porto 
PRAÇA DA REPÚBLICA 
(Ja...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História do porto jardins do porto - parque de serralves - Artur Filipe dos Santos - universidade sénior contemporânea

448 visualizações

Publicada em

Os jardins de Serralves fazem parte do espaço denominado oficialmente como o Parque de Serralves .
É um espaço verde, que se estende por 18 hectares e que envolve o Museu de Arte Contemporânea (Fundação de Serralves).

AUTOR
Artur Filipe dos Santos
artursantosdocente@gmail.com
www.artursantos.no.sapo.pt
www.politicsandflags.wordpress.com
 
Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo.
Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado das Escola Superior de Saúde do Insttuto Piaget (Portugal). Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior. Formador em

Web: www.usc.no.sapo.pt
Email: usc@sapo.pt
Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com

A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

História do porto jardins do porto - parque de serralves - Artur Filipe dos Santos - universidade sénior contemporânea

  1. 1. Cadeira de HISTÓRIA DO PORTO Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Professor Doutor Artur Filipe dos Santos
  2. 2. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Jardins e Praças do Porto JARDINS DE SERRALVES Artur Filipe dos Santos 2
  3. 3. AUTOR Artur Filipe dos Santos artursantosdocente@gmail.com www.artursantos.no.sapo.pt www.politicsandflags.wordpress.com • Artur Filipe dos Santos, Doutorado em Comunicação, Publicidade Relações Públicas e Protocolo, pela Universidade de Vigo, Galiza, Espanha, Professor Universitário, consultor e investigador em Comunicação Institucional e Património, Protocolista, Sociólogo. • Director Académico e Professor Titular na Universidade Sénior Contemporânea, membro da Direção do OIDECOM-Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação, membro da APEP-Associacao Portuguesa de Estudos de Protocolo. Membro do ICOMOS (International Counsil on Monuments and Sites), consultor da UNESCO para o Património Mundial, membro do Grupo de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, membro do Grupo de Investigação em Turismo e Comunicação da Universidade de Westminster. Professor convidado das Escola Superior de Saúde do Insttuto Piaget (Portugal). Orador e palestrante convidado em várias instituições de ensino superior. Formador em Networking e Sales Communication no Network Group +Negócio Portugal. 3 Artur Filipe dos Santos
  4. 4. A Universidade Sénior Contemporânea Web: www.usc.no.sapo.pt Email: usc@sapo.pt Edições online: www.edicoesuscontemporanea.webnode.com • A Universidade Sénior Contemporânea é uma instituição vocacionada para a ocupação de tempos livres dos indivíduos que se sintam motivados para a aprendizagem constante de diversas matérias teóricas e práticas,adquirindo conhecimentos em múltiplas áreas, como línguas, ciências sociais, saúde, informática, internet, dança, teatro, entre outras, tendo ainda a oportunidade de participação em actividades como o Grupo de Teatro, Coro da USC, USC Web TV, conferências, colóquios, visitas de estudo. Desenvolve manuais didáticos das próprias cadeiras lecionadas(23), acessivéis a séniores, estudantes e profissionais através de livraria online. 4 Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt
  5. 5. • Os jardins de Serralves fazem parte do espaço denominado oficialmente como o Parque de Serralves . Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 5 Jardins de Serralves
  6. 6. • E um espaço verde, que se estende por 18 hectares e que envolve o Museu de Arte Contemporânea (Fundação de Serralves). Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 6 Jardins de Serralves
  7. 7. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Edifício projectado pelo arquitecto Siza Vieira, na cidade do Porto, em Portugal. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 7 Jardins de Serralves
  8. 8. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 8 Jardins de Serralves • Ao longo do parque obras de arte de vários artistas contemporâneos estão expostas, ao lado da flora típica da Região Norte de Portugal, como carvalhos, bétulas e o teixo.
  9. 9. • O projecto para o jardim da Casa de Serralves foi encomendado por Carlos Alberto Cabral, 2º Conde de Vizela ao arquitecto Jacques Gréber em 1932. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 9 Jardins de Serralves
  10. 10. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Carlos Alberto Cabral (Porto, 1895/1896 - 1968), que usou o título de 2.º Conde de Vizela, foi um empresário industrial português. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 10 Jardins de Serralves
  11. 11. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 11 Jardins de Serralves • Filho de Diogo José Cabral, 1.º Conde de Vizela, e de sua primeira mulher Raquel dos Reis, filha do 1.º Visconde e 1.º Conde de São Salvador de Matosinhos.
  12. 12. Fábrica de Negrelos, S. Tomé de Negrelos, Santo Tirso, fundada em 1845, chegoun a empregar 3000 operários • Sucedeu a seu pai na Administração da Fábrica de Negrelos, mantida desde sempre na posse da Família Cabral. Foi também Administrador da Sociedade de Fiação e Tecelagem do Rio Vizela. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 12 Jardins de Serralves
  13. 13. • Vendeu a Casa de Serralves a Delfim Ferreira (Conde de Riba D'Ave) em 1957 para evitar que a propriedade fosse desbaratada pelos seus herdeiros. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 13 Jardins de Serralves
  14. 14. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 14 Jardins de Serralves • Usou o título de 2.º Conde de Vizela por Autorização de D. Manuel II de Portugal no exílio de data desconhecida. Não deixou descendência
  15. 15. 15 Site “Ruas da Minha Terra”: http://ruasdoporto.blogspot.pt/2006/09/rua-conde-de-vizela.html
  16. 16. 16 Site “Ruas da Minha Terra”: http://ruasdoporto.blogspot.pt/2006/09/rua-conde-de-vizela.html
  17. 17. • Jacques Gréber (1882- 1962): • Filho de um escultor, formou-se em arquitectura na École de Beaux-Arts de Paris em 1909, dedicando-se posteriormente à concepção de jardins e ao urbanismo. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 17 Jardins de Serralves Jacques-Henri-Auguste Gréber
  18. 18. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Em 1910, questionando já as técnicas de representação e os princípios de composição clássica, é convidado a desenhar os jardins do Hotel Cassini em Paris. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 18 Jardins de Serralves
  19. 19. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 19 Jardins de Serralves • Um ano depois participa no nascimento da Sociedade Francesa dos Urbanistas e posteriormente filia-se na Sociedade Francesa de Arquitectos de Jardins presidida por Achille Duchêne.
  20. 20. 20
  21. 21. • Em 1937 é nomeado arquitecto chefe da Exposition International de Paris no âmbito da qual publicou o catálogo Jardins Modernes e fez a defesa de um jardim caracterizado por um neoclassicismo modernizado, com referências art déco, que privilegiava a estilização e a depuração dos motivos e materiais. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 21 Jardins de Serralves
  22. 22. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Rejeitando o acessório e o detalhe supérfluo, Jacques Gréber entendia a composição do jardim como uma actividade subordinada à arquitectura e sublinhava a importância da harmonia das proporções, das formas geométricas e do recurso a terraços, fontes e lagos. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 22 Jardins de Serralves
  23. 23. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Do seu percurso destaque-se ainda a autoria dos jardins do Trocadéro, em Paris, a direcção da secção americana da exposição colonial de 1931 e a realização do Parc Kellermann à Paris XIIIe, concluído em 1950. Artur Filipe dos Santos 23 Jardins de Serralves
  24. 24. • O Parque de Serralves resulta de processos de desenho de uma paisagem ao longo de mais de um século, constituindo uma unidade temporal e espacialmente complexa, incluindo vestígios de um jardim do século XIX, a Quinta do Mata-Sete, o jardim da Casa de Serralves, assim como a paisagem do Museu de Arte Contemporânea. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 24 Jardins de Serralves
  25. 25. • Carlos Alberto Cabral congeminou o espaço da casa e dos jardins para uso privado, tendo o projecto sido concluído em 1940. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 25 Jardins de Serralves
  26. 26. • Em 1986 o Estado adquiriu toda a Quinta, com vista a implantar um futuro Museu Nacional de Arte Contemporânea, criando-se em 1989 a Fundação de Serralves, reconhecida hoje como uma das principais instituições culturais portuguesas e a mais relevante do Norte de Portugal. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 26 Jardins de Serralves
  27. 27. • O Parque de Serralves, aberto ao público em 1987 e com diversos trabalhos posteriores de recuperação e valorização, constitui um contributo significativo para a educação e sensibilização da sociedade para a salvaguarda do património de paisagem, apresentando espaços únicos, e muitas vezes considerado um dos oásis da grande cidade do Porto. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 27 Jardins de Serralves
  28. 28. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Palco de variadas actividades e de um interessante serviço educativo, o Parque de Serralves alberga cerca de 4000 exemplares de plantas lenhosas, representando sensivelmente 200 espécies e variedades. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 28 Jardins de Serralves
  29. 29. • O espaço da fundação conta ainda com uma Biblioteca especializada em investigação nas áreas de Arte Contemporânea, Arquitectura, Natureza e Paisagismo e com o espaço do Auditório que alberga as mais variadas actividades, entre elas cinema, dança, colóquios, teatro, entre tantas outras. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 29 Jardins de Serralves
  30. 30. • O Parque de Serralves, da primeira metade do século XX, foi o primeiro jardim privado nacional construído com base num projecto de arquitectura paisagística. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 30 Jardins de Serralves
  31. 31. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Concluído em 1940,o jardim adequa-se ao perfil neoclássico da arte dos jardins franceses, ligeiramente modernizado, afastando-se do conceito tradicional de jardins vigente no Porto. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 31 Jardins de Serralves
  32. 32. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 32 Jardins de Serralves • Quer pelas características históricas e artísticas, quer pela dimensão (18 hectares), diversidade paisagística e estado de conservação, o Parque de Serralves é um lugar único no panorama nacional e internacional.
  33. 33. • Inclui paisagens muito diversificadas, desde os declinados socalcos aos frondosos bosques, da geometria labiríntica de uns jardins aos terrenos agrícolas, do roseiral ao lago romântico. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 33 Jardins de Serralves
  34. 34. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Composto por vestígios de um jardim do século XIX, pela Quinta do Mata-Sete, pela Casa de Serralves e pelo Museu de Arte Contemporânea de Serralves, cujos jardins foram concebidos de modo a fundirem-se harmoniosamente com a paisagem envolvente e a estrutura edificada. Edifício classificado como monumento de interesse público. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 34 Jardins de Serralves
  35. 35. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 35 Jardins de Serralves • PARQUE - HISTÓRIA • A origem do Parque de Serralves remonta a 1923 quando Carlos Alberto Cabral, 2º Conde de Vizela, herda a Quinta do Lordelo, propriedade de veraneio da família à Rua de Serralves (então nos arredores do Porto), e a sua história divide-se em três momentos:
  36. 36. • os traços do jardim de finais do século XIX da Quinta do Lordelo e a Quinta do Mata-Sete, o jardim de Jacques Gréber para a Casa de Serralves, e a paisagem do Museu de Arte Contemporânea. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 36 Jardins de Serralves
  37. 37. A Quinta de Lordelo • Provavelmente desenhado por um dos viveiristas da cidade, e inspirado nos modelos victorianos de final de oitocentos, o jardim da Quinta do Lordelo desenvolvia-se nas traseiras da casa com canteiros de formas orgânicas enriquecidos por espécies ornamentais. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 37 Jardins de Serralves
  38. 38. 38
  39. 39. • Com uma área menor do que a presente, a propriedade seria sucessivamente ampliada pelo Conde de Vizela com a aquisição de terrenos adjacentes, num processo de compras que se prolongaria até aos anos 40, atingindo os actuais 18 hectares. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 39 Jardins de Serralves
  40. 40. A Quinta de Mata-Sete • A Quinta do Mata-Sete, também propriedade da família e herdada pelo irmão do Conde de Vizela, é integrada nesta ampliação por permuta com propriedades urbanas. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 40 Jardins de Serralves
  41. 41. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • Na altura da sua inclusão era já caracterizada por estruturas edificadas – pavilhão de caça, celeiro, lagar e casa dos caseiros. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 41 Jardins de Serralves
  42. 42. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 42 Jardins de Serralves • Após uma visita, em 1925, à Exposition Internationale de Arts Décoratifs et Industriels Modernes, em Paris, Carlos Alberto Cabral decide intervir na quinta, convidando o arquitecto Jacques Gréber a desenhar um novo jardim.
  43. 43. • O projecto, cujos desenhos datam de 1932, é caracterizado por um classicismo modernizado, suavemente Déco, influenciado pelos jardins franceses dos séculos XVI e XVII, integrando alguns elementos do jardim original, nomeadamente o lago, bem como estruturas agrícolas e de rega das propriedades entretanto em aquisição. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 43 Jardins de Serralves
  44. 44. • Considerado em Portugal um dos primeiros exemplos da arte do jardim da primeira metade século XX, o jardim de Serralves projectado por Jacques Gréber terá sido o único construído nesse período por um privado, a partir de um projecto de arquitectura de paisagem. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 44 Jardins de Serralves
  45. 45. • Após a venda da propriedade, no início da década de 50, a Delfim Ferreira, Conde de Riba d’Ave, o Parque manteve-se até hoje reconhecível na sua estrutura. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 45 Jardins de Serralves
  46. 46. • Com a aquisição da propriedade pelo Estado Português em 1986 procederam-se a intervenções que acautelassem situações mais prementes e permitissem a abertura, faseada, do parque ao público, sob a orientação da Arquitecta Paisagista Teresa Andresen que, tendo feito parte da Comissão Instaladora, assume com a criação da Fundação, o cargo de Directora do Parque. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 46 Jardins de Serralves
  47. 47. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • O nascimento do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, em 1996 representou outro momento fundamental na história do Parque através de nova intervenção na paisagem. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 47 Jardins de Serralves
  48. 48. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 48 Jardins de Serralves • Esta aconteceu numa parcela lateral ocupada pela horta ajardinada e pelo laranjal e foi dirigida por João Gomes da Silva (com a colaboração de Erika Skabar), arquitecto paisagista convidado por Álvaro Siza Vieira.
  49. 49. • A história do lugar, a sustentabilidade do espaço e a topografia foram os aspectos estruturadores do projecto que tinha em conta não só a presença do novo edifício, como o seu programa e usos. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 49 Jardins de Serralves
  50. 50. • O Parque de Serralves, aberto ao público em 1987, após trabalhos de preparação e de recuperação, foi objecto de um Projecto de Recuperação e Valorização, iniciado em 2001 e concluído em 2006, que constitui um contributo significativo para a educação e sensibilização da sociedade para a salvaguarda do património de paisagem; Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 50 Jardins de Serralves
  51. 51. • bem como para a necessidade de conciliar o espaço patrimonial com as manifestações e os processos culturais determinados pela sociedade contemporânea, sem hipotecar a sua integridade e permanência. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 51 Jardins de Serralves
  52. 52. • Em diferentes estações e períodos do ano o público é convidado a percorrer e a conhecer a paisagem do Parque de Serralves, do Jardim da Casa à Quinta do Mata-Sete, passando pelo espaço envolvente do Museu de Arte Contemporânea. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 52 Jardins de Serralves
  53. 53. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • A luz, a sombra, a sucessão de vistas, a cor e a textura da vegetação, em diálogo coma arquitectura dos edifícios, são alguns dos aspectos que o lugar proporciona à fruição dos visitantes. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 53 Jardins de Serralves
  54. 54. Vegetação do Parque • Uma das qualidades do Parque de Serralves é a diversidade do seu património arbóreo e arbustivo composto por vegetação autóctone e exótica e que inclui cerca de 4000 exemplares de plantas lenhosas, representando sensivelmente 200 espécies e variedades. Artur Filipe dos Santos Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 54 Jardins de Serralves
  55. 55. • A vegetação autóctone inclui algumas espécies raras, como o Teixo, árvore em risco de extinção em Portugal, e outras representativas da flora portuguesa, como o Pinheiro-Bravo, o Pinheiro- Manso, o Castanheiro, o Sobreiro, bem como outras espécies de Carvalho autóctones, ou a Oliveira. Dos arbustos destacam-se o Pilriteiro, o Folhado e a Aveleira. Universidade Sénior Contemporânea – www.usc.no.sapo.pt Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea 55 Jardins de Serralves
  56. 56. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea • No que diz respeito à flora exótica podem ser encontrados no Parque Sequóias Gigantes da Califórnia, Lliquidâmbares, Cedros-do- Atlas, Castanheiros-da- Índia, entre outras árvores, e arbustos como Rododendros e Camélias. Edições Uscontemporanea - http://edicoes-uscontemporanea.webnode.pt/ 56 Jardins de Serralves
  57. 57. Bibliografia • http://www.serralves.pt/pt/ • http://www.serralves.pt/pt/parque/ • http://www.serralves.pt/pt/fundacao/o-parque/ • http://www.igogo.pt/parques-e-jardins-porto/ • http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-a-17154 • http://visitporto.travel/Visitar/Paginas/Descobrir/DetalhesPOI.aspx?POI=6 74 • http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Alberto_Cabral • http://www.portoxxi.com/cultura/ver_edificio.php?id=185 • http://pt.wikipedia.org/wiki/Conde_de_Vizela • http://portoarc.blogspot.pt/2013/05/quintas-do-porto-e-arredores-vii. html • http://www.serralves.pt/pt/museu/biblioteca/arquivos/acervo-carlos-alberto- cabral/ • http://ruasdoporto.blogspot.pt/2006/09/rua-conde-de-vizela.html 57
  58. 58. Coleção de Manuais da Universidade Sénior Contemporânea Próxima Aula Jardins e Praças do Porto PRAÇA DA REPÚBLICA (Jardim de Teófilo Braga) Artur Filipe dos Santos 58

×