Apresentação manejo dos solos

256 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação manejo dos solos

  1. 1. SISTEMAS DE MANEJO DE SOLO E SEUS EFEITOSSOBRE O RENDIMENTO DO MILHOAUTORES: CIMÉLIO BAYER, JOÃO MIELNICZUK, AURÉLIO PAVINATOBRUNO ROBSON FORTUNAKÍSSIA CAROL POLTRONIERIPABLO S. SALESUNIVERSIDADE FEDERAL DE MATOGROSSO
  2. 2. OBJETIVO• Avaliar o efeito da inclusão de leguminosascomo culturas de cobertura do solo, e daincorporação ou não de seus resíduos ao solo,no rendimento do milho, a fim de determinaros sistemas de manejo mais adequados aprodução vegetal e conservação do solo.
  3. 3. MATERIAIS E MÉTODOS• Solo podzólico vermelho-escuro• Com sinais visíveis de degradação pelo mauuso e manejo• Localizado na Estação ExperimentalAgronômica da UFRGS em Eldorado do Sul –RS• 2 experimentos:– 1° instalado em 1985– 2° instalado em 1983
  4. 4. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento I– 3 métodos de preparo do solo e 3 sistema decultura– Parcelas subdivididas e duas doses de N mineralem faixas nos blocos com três repetições– os métodos de preparo foram aplicadosanteriormente a cultura do milho e variamconforme a intensidade de revolvimento eincorporação dos resíduos das culturas de invernoao solo
  5. 5. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento I– Os resíduos foram totalmente incorporados aosolo através de :• Lavra e gradagem no preparo convencional• Semi-incorporados com escarificador no preparoreduzido• E deixados totalmente na superfície do solo no plantiodireto
  6. 6. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento I– Os sistemas de cultura• Subparcelas com 5 x 20 m– A/M:Aveia/milho– A + V/M: Aveia + vica/milho– A + V/M + C: Aveia + vica/milho + caupi
  7. 7. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento I– Doses de Nitrogênio (0 e 120 kg/ha)• Aplicadas em cobertura no milho– 1/3 da dose aos 15-20 dias– 2/3 da dose aos 40-45 dias após a emergência da cultura
  8. 8. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento I– Doses de Nitrogênio (0 e 120 kg/ha)• Aplicadas em cobertura no milho– 1/3 da dose aos 15-20 dias– 2/3 da dose aos 40-45 dias após a emergência da cultura
  9. 9. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento II– 3 repetições e 10 sistemas de cultura (5x 16m)– Semeadura direta– Dois níveis iniciais de compactação• Descompactado com lavra a 25 cm• Descompactado– Doses de Nitrogênio• Dispostas em faixas nos blocos ocupando áreas de 8 x50m e 5 x 4m.
  10. 10. MATERIAIS E MÉTODOS• Experimento I– Os sistemas de cultura• Subparcelas com 5 x 20 m– P/M: pousio/milho– A /M: Aveia/milho– A + V/M: Aveia + vica/milho– V + G/M: Vica + gorga/milho– A + V/M + C: aveia + vica/milho + caupi– LL + M: lablabe + milho
  11. 11. MATERIAIS E MÉTODOS• Os resultados apresentados são da safra de1992/93– 7ª safra do experimento I– 9º safra do experimento II– Avaliaram-se a quantidade de matéria seca enitrogênio contido nas culturas de inverno(experimento I) e na biomassa total (resíduo +cultura de inverno) sobre o solo (experimento II) erendimento do milho.
  12. 12. MATERIAIS E MÉTODOS• A análise estatística consistiu na análise davariância dos efeitos dos métodos de preparo,sistemas de cultura, níveis de compactação eaplicação de N mineral, segundo osrespectivos delineamentos experimentais• As diferenças entre médias foram testadaspelo teste de Tukey em nível de 5% designificância
  13. 13. RESULTADOS E DISCUSSÃO• Na Tabela 1 são apresentados a produção dematéria seca, nitrogênio contido na biomassae relação C/N das culturas de inverno, orendimento do milho e a EqN, em trêsmétodos de preparo de solo e três sistemas decultura
  14. 14. RESULTADOS E DISCUSSÃO
  15. 15. RESULTADOS E DISCUSSÃO• Na Tabela 2 são apresentadas as quantidadesde matéria seca, nitrogênio e a relação C/N dabiomassa sobre o solo e o rendimento domilho em diferentes sis- temas de cultura emplantio direto.
  16. 16. CONCLUSÕES• Os métodos de preparo do solo não afetam o rendimento do milho,podendo-se obter benefícios adicionais de conservação do solocom a adoção plantio direto ou preparo reduzido• O efeito dos sistemas de cultura sobre o rendimento de grãos domilho deve-se, principalmente, ao suprimento de N ao milho pelasleguminosas• A associação de leguminosas ao sistema de plantio direto possibilitaobter maiores rendimentos de milho com menor investimento emN mineral, e maior produção de resíduos vegetais, o que podeacelerar o processo de recuperação de solos degradados.
  17. 17. CRÍTICA DO ARTIGO
  18. 18. CRÍTICA• O assunto tratado neste artigo tem grandeimportância, pois demonstra a real situaçãoda produção de milho no sul do país e comomelhorar este panorama com o manejo desolo, trazendo três tipos de preparo do solo evárias culturas
  19. 19. CRÍTICA• O tema é auto-explicativo, deixa bem claro oconteúdo que será tratado no artigo. É bemorganizado e as explicações são bem claras ecoerentes, sua escrita é de fácil entendimento.• A introdução revisa o tema que será abordadoe explica o objetivo do trabalho, mas de umaforma um pouco confusa devido suas váriascitações de cunho técnico.
  20. 20. CRÍTICA• Os materiais e métodos foram explicados deforma que qualquer um consiga repetir oexperimento realizado pelos autores,apresentando o método realizado para fazer aanálise dos dados.• Os resultados foram apresentados em formade tabela, e posteriormente explicado deforma simples.
  21. 21. CRÍTICA• As discussões foram pertinentes, e todos osdados justificaram as conclusões a que os autoreschegaram.– Existe apenas a necessidade de acrescentar maioresesclarecimentos relacionados aos sistemas de cultivo,principalmente o convencional e o mínimo, norestante o artigo tem um tamanho bom e sua escrita eexplicação são suficientes para o bom entendimento eesclarecimento de qualquer duvida que possa surgir.
  22. 22. CRÍTICA• As tabelas apresentadas no trabalho são defundamental importância para título decomparação para que se possam verificar asdivergências existentes entre os diferentestratamentos, e, os resultados que foramobtidos
  23. 23. CRÍTICA• O resumo foi feito de forma concisa e direta,abordando o assunto relacionado ao artigo,demonstrando de forma clara o que foidesenvolvido no mesmo.• As referências atendem as normas da ABNT, etodos os autores que foram citados durante otexto têm seus méritos reconhecidos eprescritos nas referências.
  24. 24. CRÍTICA• O artigo acrescentou em questão deconhecimento, principalmente demonstrandocomo é viável trabalhar um solo de formacorreta adotando um sistema de manejo desolo adequado e consorciando culturas, o queé importante não apenas para o Rio Grandedo Sul, mas para qualquer local em que setrabalhe com agricultura.
  25. 25. CRÍTICA• Se fosse um revisor com certeza publicaria oartigo por ser de grande importância paraqualquer região que trabalhe com agricultura,faria apenas algumas mudanças como um maioresclarecimento sobre o cultivo mínimo e oconvencional, acrescentaria a palavra nitrogênionas palavras chaves e faria uma introdução deforma mais simples, sem muitas referênciastécnicas, facilitando assim a compreensão dequalquer pessoa que tivesse acesso ao estudo,mesmo as mais leigas no assunto.
  26. 26. OBRIGADO

×