Successfully reported this slideshow.

Vias aéreas parte 1 pdf eee

1.811 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Vias aéreas parte 1 pdf eee

  1. 1. Universidade Federal de Santa Maria Diagnóstico por imagem VIAS AÉREAS – parte 1 Professor: Carlos Jesus Pereira Haygert Monitora: Isadora Cristina Olesiak Cordenonsi
  2. 2. Referências bibliográficas –Importante! Wiliam E. Brant, Clyde A. Helms; Fundamentals of Diagnostic Radiology; vol2, chapter 12; LANGE; Radiologia básica; 2° edição, capítulo 4; Stern; Chest Radiology; chapter 1, 2 e 13; http://www.slideshare.net/TARIK022/radiologa-torcica- 3286791
  3. 3. Vias aéreas Fossas nasais Faringe Laringe Traquéia Brônquios Bronquíolos Alvéolos
  4. 4. TRAQUÉIA
  5. 5. Vias aéreasTraquéiaBrônquiosBronquíolosAlvéolos
  6. 6. Vias aéreasTraquéiaBrônquiosBronquíolosAlvéolos
  7. 7. Vias aéreasTraquéiaBrônquiosBronquíolosAlvéolos
  8. 8. Vias aéreasTraquéiaBrônquiosBronquíolosAlvéolos
  9. 9. Vias aéreasTraquéiaBrônquiosBronquíolosAlvéolos
  10. 10. Vias aéreasTraquéia  Anéis cartilaginosos em forma de C;BrônquiosBronquíolosAlvéolos  Membrana traqueal posterior: músculo e tecido conjuntivo;  Identações na parede lateral esquerda da traquéia distal  arco aórtico;
  11. 11. Vias aéreasTraquéia  12cm;BrônquiosBronquíolosAlvéolos  Transparência cilíndrica da cartilagem cricóide até os brônquios principais;  Normal ligeiro desvio da traquéia para a direita;
  12. 12. Vias aéreasTraquéiaBrônquiosBronquíolosAlvéolos
  13. 13. Vias aéreasTraquéia  Linha paratraqueal direita (interface do LSDBrônquios com parede lateral direita da traquéia): nãoBronquíolos deve ultrapassar 4mm ;Alvéolos  Parede paratraqueal esquerda circundada por tecido adiposo e vasos mediastinais  normalmente não é vista na radiografia;
  14. 14. Vias aéreasO que está anormal?
  15. 15. Vias aéreasTraquéiaTraquéia embainha de sabreDiâmetro coronalmenos que 2/3 dodiâmetro sagitalDPOCTransmissão crônicado aumento dapressão intrapleuralE lesão por tossecrônica;
  16. 16. Vias aéreasTraquéiaTraquéia embainha de sabre
  17. 17. Vias aéreasO que está anormal?
  18. 18. Vias aéreasO que está anormal?Brônquio traquealaberrante
  19. 19. Vias aéreasO que está anormal?
  20. 20. Vias aéreasO que está anormal?Metástase para atraquéia;Muco pode teraspecto semelhante;(no caso, metástasede tumor de célulasrenais)
  21. 21. Vias aéreasO que está anormal?
  22. 22. Vias aéreasO que está anormal?AmiloidosetraqueobrônquicaDepósitos deamilóides de maneiracircunferencialcausandoestreitamentoirregular da traquéia;Pneumonia eatelectasia frequente;Biópsia – vermelhoCongo
  23. 23. Vias aéreasO que está anormal?
  24. 24. Vias aéreasO que está anormal?TraqueobroncopatiaosteocondroplásicaDepósito submucosoósseo e cartilaginosoDepósitos nodulares ->irregularidadePreservação da paredeposterior membranosa datraquéia;Em geral placascalcificadas;
  25. 25. Vias aéreasO que está anormal?
  26. 26. Vias aéreasO que está anormal?PolicondriterecidivanteDoença inflamatóriasistêmica auto-imuneDestruição de cartilagemauricular, nasal, laríngea,árvore traqueobrônquica,articulações;Espessamento LISO eDIFUSO;
  27. 27. Repare como a traquéia apresenta-se em umexame em expiração...
  28. 28. O que foi visto até agora? Anatomia da traquéia (ver deslocamento: vai ser muito importante em atelectasias...); Apenas alguns exemplos de patologias da traquéia traquéia em bainha de sabre brônquio traqueal metástase traqueal amiloidose traqueobroncopatia osteocondroplásica policondrite recidivante ...
  29. 29. BRÔNQUIOSPRINCIPAISLOBARESSEGMENTARES
  30. 30. Vias aéreasTraquéia  Brônquios principais originam-se da traquéiaBrônquios – na carina;PRINCIPAISLOBARESBronquíolos  Brônquio direito: ângulo mais obtuso com oAlvéolos eixo longo da traquéia;  Direito(2,2cm) mais curto que o esquerdo(5cm);
  31. 31. Vias aéreasTraquéia BPD: BLSDBrônquios –PRINCIPAIS BI - BLMLOBARES BI – BLIDBronquíolosAlvéolos BPE: BLSE BLIE
  32. 32. BRÔNQUIOSFISSURAS
  33. 33. Pulmões – lobos - fissuras Direito: 3 lobos (fissura oblíqua = maior e a horizontal = menor) Esquerdo : 2 lobos (fissura oblíqua)
  34. 34. Vias aéreasTraquéia  Fissuras interlobares: invaginações da pleura;BrônquiosBronquíolosAlvéolos
  35. 35. Cisura maior esquerda maisverticalizada
  36. 36. Pleura visceral
  37. 37. Fissuras Completas ou incompletas Em boa parte dos indivíduos elas são Incompletas. HORIZONTAL(completa em 25% dos pacientes): completas lateralmente e incompletas medialmente, fundindo-se ao lobo adjacente; OBLÍQUA: fusão é mais comum na parte póstero-medial
  38. 38. Fissuras Por que devo saber que as fissuras podem ser incompletas? R: fluxo colateral pelos canais de Lambert e poros de Kohns pode permitir que o lobo permaneça aerado apesar da completa obstrução de seu brônquio;
  39. 39. Fissuras Canais de Lambert: vias aéreas acessórias entre bronquíolos respiratórios ou espaços aéreos ventilados por outras vias aéreas; Poros de Kohn: poros cilíndricos que comunicam alvéolos adjcentes;
  40. 40. Pleuras – derrame pleural intrafissural
  41. 41. Atelectasia Diminuição de volume do segmento, deslocamento de uma ou mais fissuras interlobares em direção à parte atelectasiada, desvio do mediastino para o lado envolvido, deslocamento hilar, estreitamento dos espaços intercostais e hiperinsuflação dos outros lobos / segmentos não atelectasiados de forma compensatória.
  42. 42. Ex: Colapso doLSDObservardeslocamento defissura!
  43. 43. Atelectasia do lobosuperior direito
  44. 44. Atelectasia do Lobo Sup. D.
  45. 45. O que está anormal?
  46. 46. O que está anormal?
  47. 47. O que está anormal?
  48. 48. Atelectasia LSDSinal do S de GoldenCausado porcarcinomabroncogênicoNote deslocamentoda fissura menor,elevação da cúpuladiafragmáticadireita...
  49. 49. Atelectasia do Lobo Médio
  50. 50. Impacto mínimosobre volume totaldo hemisfériodireito (é o menordos lobos) LS e LIinferior compensama perda de volume;
  51. 51. Atelectasia loboinferior direito
  52. 52. Observar:Sinal de LuftsichelElevaçãohemidiafrgmaesquerdoSinal da silhueta(língula atelectasiadatambém)
  53. 53. Atelectasia do loboinferior esquerdoAtelectasias de lobosinferiores deslocamo hilo posterior emedialmente;
  54. 54. Ateloectasia do loboinferior esquerdo
  55. 55. Atelectasia do LIE
  56. 56.  Atelectasia LIE: Opacidade triangular na área retrocardíaca em incidência frontal; Fissura oblíqua deslocada mais posteriormente e rodada em orientação mais sagital do que a orientação coronal normal;
  57. 57.  Atelectasia LIE: Ligamento pulmonar inferior: folha de tecido conjuntivo/ pleura visceral e parietal fundidas  ligação do LI ao mediastino; Se estende do hilo até o diafragma; TC: pequeno bico de pleura mediastinal dirigido lateralmente; responsável pela configuração triangular e colabamento medial do LIE;
  58. 58. Atelectasia totalunilateral, sinal dasilhueta;total unilateral
  59. 59. Atelectasia  Obstrução de brônquio por carcinoma broncogênico sempre deve ser considerada em adulto com atelectasia lobar;  Nas crianças: mais comum aspiração por CE;  Obstrução VA menores: tampões de muco (comum em pacientes entubados ou doença crônica das VA);
  60. 60. Tumor causando atelectasia Tumor endobrônquico Fora do brônquio Câncer de pequenas LN aumentados cels não diferenciado causando Câncer de cels compressão escamosas extrínseca
  61. 61. Atelectasia passiva
  62. 62. Sinal da silhuetaLobo médio: borra o contorno direito do coração.Língula: borra o contorno esquerdo do coração.Segmentos basais: borram o contorno do diafragma*** (olhar imagens anteriores para ver quais).
  63. 63. 1. Qual lobo está afetado? Por quê?É atelectasia?
  64. 64. 1. Qual lobo está afetado? Por quê?Lobomédio(segmentomedial e lateral;Borra contornocardíaco direitoE não é atelectasia!A fissura horizontalnão está deslocada.
  65. 65. Qual lobo está afetado? Por quê?
  66. 66. Qual lobo está afetado? Por quê?Língula pois borracontorno cardíacoesquerdo
  67. 67. Em que lobo está essa lesão?
  68. 68. Resposta: LIDImportância doperfil;Importância daausência do sinal dasilhueta;
  69. 69. Lembre-se!  Hemidiafragma direito geralmente 1 a 1,5cm mais alto que o esquerdo;  Processos espinhosos das vértebras torácicas devem estar sobrepostos no centro da coluna de ar da traquéia;  Borda cardíaca direita geralmente repousa logo à direita da coluna torácica;
  70. 70. Esquerdo
  71. 71. Pulmão direito
  72. 72. Superior: direito inferior: esquerdo
  73. 73. Vias aéreasTraquéia  Pulmão direito:Brônquios  LSD: anterior, apical e posterior;Bronquíolos  LM: medial e lateral;Alvéolos  LID: superior, basal medial, basal lateral, basal anterior, basal posterior;  Pulmão esquerdo:  LSE: apicoposterior, anterior, superior(língula), inferior(língula);  LIE: segmento superior, basal antero- medial, basal lateral e basal posterior;
  74. 74. E agora?  Se borrar arco aórtico qual o segmento afetado?
  75. 75. E agora?  Se borrar arco aórtico qual o segmento afetado?  Apico posterior (LSE)
  76. 76. E agora?  Se borrar aorta ascendente qual o segmento afetado?
  77. 77. E agora?  Se borrar aorta ascendente qual o segmento afetado?  Anterior (LSD) ou segmento medial (LM)
  78. 78. O que foi visto até agora? Anatomia dos brônquios lobares e segmentares; Fissuras maior e menor (completas e incompletas); Divisão em lobos e segmentos; Apresentação das atelectasias- correlação com anatomia; Sinal do S de Golden; Sinal de Luftsichel Sinal da Silhueta....
  79. 79. BronquíolosContinua na próxima...
  80. 80. Referências bibliográficas Wiliam E. Brant, Clyde A. Helms; Fundamentals of Diagnostic Radiology; vol2, chapter 12; LANGE; Radiologia básica; 2° edição, capítulo 4; Stern; Chest Radiology

×