SlideShare uma empresa Scribd logo

TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉRIES DE ENSINO FUNDAMENTAL

PS : TB SEM CAPA !

1 de 8
Baixar para ler offline
Bibliografia



      TRAVAGLIA,Luiz; FERNANDES, Vânia. As aventuras da linguagem.
Belo Horizonte : 2009, 1ª Ed.
Segundo o autor, o texto é a unidade básica de expressão, portanto
deve ser a unidade de ensino.
      Nos quatro volumes da coleção, o autor expõe as atividades de Ensino/
Aprendizagem da Língua Portuguesa em seis seções:
      • Linguagem oral
      • Leitura
      • Produção de textos escritos
      • Reflexões sobre aspectos textuais e discursivos
      • Literatura

      I - FUNDAMENTOS

      1)      Linguagem oral: O objetivo do ensino na linguagem oral,
              segundo os autores, é o aprofundamento do conhecimento que
              o aluno já tem dessa modalidade, adquirido nos anos iniciais do
              ensino fundamental. Os autores sugerem que a escola deverá
              simular práticas sociais existentes na comunidade do aluno e
              sistematizar atividades escolares como exposição oral,
              debates, entrevistas, palestras, teatro, etc.

      2)      Leitura: O texto é a unidade básica de comunicação, quer oral,
              quer escrita, por isso deve ser a unidade básica do ensino de
              uma língua. O autor procura fazer com que o leitor construa um
              significado para o texto seja ele verbal ou não verbal. Para que
              isso ocorra ele enfatiza elementos linguísticos ou de outras
              linguagens presentes no texto, as suas experiências anteriores
              como leitor, ao seu conhecimento textual e de mundo. O autor
              tem como método o uso da epopéia, história em quadrinhos,
              jornais radiofônicos e televisivos, publicidades, cartas pessoal,
              bilhete, reportagem jornalística, notícia, horoscópio, receita
              culinária, lista de compras, cardápio de restaurante, inquérito
              policial, bate-papo por computador, telefonema, aula expositiva,
              etc. Travaglia propõe dos critérios importantes para a seleção
              das categorias de texto com que trabalha:
            a) Trabalha com tipos que sejam fundamentais para a
                composição de quaisquer outros textos, isto é, tipos que
                entrem na constituição, se não de todos, da maioria dos
                gêneros de texto.
            b) A utilização que o aluno terá que fazer de cada gênero em sua
                vida, de um modo geral, o que reforça o primeiro fator de
                escolha.         (TRAVAGLIA, 2002, p.211).
                  Para os PCN de Língua Portuguesa (1998, p.24), nas
                últimas séries do Ensino Fundamental, a escola deve priorizar
                os textos que “caracterizam os usos públicos da linguagem”,
                ou seja, aqueles em que os interlocutores são desconhecidos
                ou mantêm entre si certo distanciamento, privilegiando-se a
                modalidade escrita da língua.
Os PAN trazem uma sugestão de categorias de texto
(gêneros) e serem explorados no Ensino Fundamental, que
pode ser vista Quadro 1.

 QUADRO 1- Gêneros sugeridos pelo PCN para a prática de
escuta e leitura e para a prática de produção de texto orais e
escritos (PCN 19998: 54 e 57)
Gêneros privilegiados para a Gêneros sugeridos para a
             prática de escuta e leitura  prática de produção de
                                          textos orais e escritos
             Linguagem oral Linguagem     Linguagem Linguagem
                               escrita    oral         escrita
Literários
             - cordel         - conto         - canção    - crônica
             Causos         e - novela        -    textos - conto
             similares        - romance       dramáticos - poema
                              - crônica
                              - poema
                              -         texto
                              dramático

De           -     comentário
imprensa     radiofônico        - notícia      - notícia      - notícia
             - entrevista       - editorial    - editorial    - artigo
             - debate           - artigo       - artigo       - carta do leitor
             - depoimento       - reportagem   -              - entrevista
                                - carta do     reportagem
                                leitor         - carta do
                                - entrevista   leitor
                                - charge       - entrevista
                                - tira         - charge
                                               - tira
De                                             - exposição
divulgação   - exposição        -      verbete Seminário      -    relatos        de
científica   - seminário        enciclopédico - debate        experiência
             - debate           (nota/ artigo)                - esquema            e
             - palestra         – relatórios                  resumo              de
                                de                            artigos             ou
                                experiências                  verbetes            de
                                - (didáticos                  enciclopédia.
                                textos,
                                enunciados
                                de questões,
                                artigo)
Publicidad   - propaganda       - propaganda
e

                  No trabalho em sala de aula, é fundamental a abordagem
               não só de textos de diferentes registros, como também de
               diferentes dialetos sociais e regionais. O aluno precisa
               conhecer as variedades da língua, para se conscientizar de
               que a variação é constitutiva de qualquer língua natural. Além
               disso, respeitar o modo de falar do outro, as diferenças
               linguísticas, é um dos caminhos para aceitar a pluralidade
               cultural e étnica que caracteriza o brasileiro.
3)          Produção de textos escritos: Para produzir um texto oral ou
                  escrito, o aluno, precisa assumir-se como locutor. Para isso,
                  são condições fundamentais, ter:
• O assunto, as informações selecionadas para construir o texto;
              • O motivo para dizer, o objetivo;
              • para quem dizer
              • como dizer
                         Ainda faz parte das condições de produção do texto, e,
portanto, afetam sua construção e constituição os seguintes aspectos:
              • Onde?
              • Quando?
              • Em que suporte o texto será apresentado/ veiculado?
              • como dizer
                    Considerando estas condições para a produção de um texto,
e a variedade de gêneros e textos, como visto anteriormente, na seção
“Leitura”, o ensino da produção de textos deverá instrumentalizar e auxiliar o
aluno propondo várias atividades, como:
                  → exposição a uma grande quantidade de textos de diferentes
gêneros;
                     → estudo de características próprias de tipos e gêneros de
texto, inclusive sua estrutura e a superestrutura;
                  → estudo da estrutura do texto que evidencia para o aluno que
todo texto tem um plano;
                    → reflexão sobre os recursos linguísticos empregados como
elementos de significação ou de estruturação de um texto;
                   → simulação de situações reais de interlocução, atendendo as
condições expostas anteriormente, para que o aluno possa realmente se
assumir como sujeito de seu texto.
                       Outra questão importante no ensino da produção do texto
está diretamente relacionada com a natureza da língua escrita. E a produção
escolar também deve ser atentamente revista pelo aluno. Assim, ele poderá
detectar possíveis falhas, refletir sobre o uso que fez da língua e melhorar sua
forma de expressão. O objetivo principal desta fase de escolarização é a
aquisição de norma urbana de prestígio. Por isso, é interessante mostrar
quando as marcas características d determinadas variantes não prestigiadas
podem e devem ser registradas, e quando é necessário evitá-las.

      4)       Reflexões sobre a língua: Nesta coleção, o uso da língua oral
               e escrita articula-se à reflexão sobre a língua e a linguagem,
               tendo assim o uso da prática de escutar, de fazer leitura do
               texto, de praticar a produção de textos orais e escritos. Nas
               atividades da coleção, foi privilegiada uma concepção
               sociointeracionista da linguagem, isto é, aquele que vê o uso
               da linguagem como uma forma de ação social entre
               interlocutores. Essa ação é concretizada por meios de textos e
               da escolha dos recursos que os compõem. Os recursos
               lingüísticos são vistos como pistas e instruções de sentido, no
               sentido de que cada recurso da língua aparece em um texto
para vincular elementos de significação que, no todo e na
         relação com outros fatores, constituem o sentido que o produtor
         do texto espera que seja percebido pelo recebedor do texto em
         sua atividade para compreendê-lo.

• Atividades de exploração do vocabulário: O objetivo geral das
atividades de exploração de vocabulário é não só a simples
compreensão do sentido das palavras, mas a penetração na riqueza dos
matizes de sentido, a percepção de diferenças e semelhanças e outras
relações entre as palavras em diversos aspectos (semântico,
sociolingüístico, argumentativo, pragmático, etc.) As atividades que
exploram diferentes fenômenos são: Os campos semânticos, os campos
lexicais, a formação de palavras, o sentido específico e sentindo
genéricas, a denotação e conotação, a polissemia.

• A atividade de reflexão sobre a variação lingüística: O respeito à
variação lingüística e a assunção de que a variação é intrínseca ao
processo lingüístico devem permear o trabalho pedagógico,
principalmente em relação:
                           • aos fatores geográficos (variedades regionais,
variedades urbanas e rurais), históricos (linguagem do passado e do
presente) e sociais (gênero, gerações, classe social);
                            • às diferenças entre os padrões da linguagem
oral e os padrões da linguagem escrita;
                           • à seleção dos registros em função da situação
interlocutiva (formal informal);
                                 • aos diferentes componentes do sistema
linguístico em que a variação se manifesta.

• Reflexão gramatical: O objetivo da reflexão gramatical é possibilitar aos
alunos operar sobre a própria linguagem, apropriando-se, aos poucos de
formas e de usos lingüísticos, levantando hipóteses sobre as condições
contextuais e estruturais em que estas formas e uso ocorrem. É
necessário não perder de vista o fato de que, ao assumir o texto como
unidade de ensino, todas as atividades referentes à reflexão gramatical
se subordinam e são direcionadas para o desenvolvimento da
competência discursiva dos alunos. Assim é que atividades lingüísticas,
metalinguíticas, epilinguísticas objetivam instrumentalizar o aluno no
domínio da modalidade escrita da língua.


5)       Reflexão sobre aspectos textuais e discursivos: Por serem
         formas típicas de enunciados, realizados em condições e fins
         específicos, nas mais diversas situações de interação social, os
         gêneros discursivos possibilitam contemplar aspectos
         enunciativos de do discurso, favorecendo a compreensão de
         como se dá o processo de produção e compreensão de textos.
         E o que é “texto?” Texto é unidade básica das interlocuções
         humanas; um grupo de texto utilizados em uma determinada
         esfera social, com fins específicos, e com características
Anúncio

Recomendados

Planejamento anual
Planejamento anualPlanejamento anual
Planejamento anualedsonmika
 
Plano de curso 2012
Plano de curso 2012Plano de curso 2012
Plano de curso 2012Arisa Arraz
 
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-201278900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012
78900662 planejamento-lingua-portuguesa-7º-ao-9º-ano-ensino-fundamental-2012Franquilim Cerqueira
 
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesa
56476284 plano-de-ensino-de-lingua-portuguesaPriscilla Santos
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)
Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)
Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)Jose Arnaldo Silva
 
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioPlano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioIFMA
 
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaConteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaLuiz Castro
 
Plano de ensino portugues 6 ano
Plano de ensino portugues 6 anoPlano de ensino portugues 6 ano
Plano de ensino portugues 6 anoEdilene Aparecida
 
Pnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º fad power point
Pnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º  fad power pointPnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º  fad power point
Pnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º fad power pointtlfleite
 
Planilha de língua portuguesa
Planilha de língua portuguesaPlanilha de língua portuguesa
Planilha de língua portuguesaMarianacl
 
Alinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaAlinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaMarianacl
 
Atividade avaliativa de encontro presencial
Atividade avaliativa de encontro presencialAtividade avaliativa de encontro presencial
Atividade avaliativa de encontro presencialLOCIMAR MASSALAI
 
Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...
Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...
Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...tlfleite
 
Processos De Produção Textual
Processos De Produção TextualProcessos De Produção Textual
Processos De Produção TextualLuciane Oliveira
 
Leitura e producao textual fmb
Leitura e producao textual fmbLeitura e producao textual fmb
Leitura e producao textual fmbWellington Alves
 
Plano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literaturaPlano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literaturapibiduergsmontenegro
 
Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24josivaldopassos
 

Mais procurados (18)

Plano de curso l portuguesa- 6 ano (2)
Plano de curso  l portuguesa- 6 ano (2)Plano de curso  l portuguesa- 6 ano (2)
Plano de curso l portuguesa- 6 ano (2)
 
Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)
Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)
Apresentação da disciplina língua portuguesa (ensino médio)
 
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioPlano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
 
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaConteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesa
 
Plano de ensino portugues 6 ano
Plano de ensino portugues 6 anoPlano de ensino portugues 6 ano
Plano de ensino portugues 6 ano
 
Pnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º fad power point
Pnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º  fad power pointPnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º  fad power point
Pnaic 5ª aula objetivos gerais ciclo 1 especif de aprendiz 3º fad power point
 
Conteúdos7ºano
Conteúdos7ºanoConteúdos7ºano
Conteúdos7ºano
 
Planilha de língua portuguesa
Planilha de língua portuguesaPlanilha de língua portuguesa
Planilha de língua portuguesa
 
Alinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua PortuguesaAlinhamento de Língua Portuguesa
Alinhamento de Língua Portuguesa
 
ApresentaçãO Gestar Ii
ApresentaçãO Gestar IiApresentaçãO Gestar Ii
ApresentaçãO Gestar Ii
 
Generos textuais
Generos textuais Generos textuais
Generos textuais
 
Atividade avaliativa de encontro presencial
Atividade avaliativa de encontro presencialAtividade avaliativa de encontro presencial
Atividade avaliativa de encontro presencial
 
Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...
Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...
Pnaic 5a aula diretrizes curriculares componente portugues obj gerais e espec...
 
Processos De Produção Textual
Processos De Produção TextualProcessos De Produção Textual
Processos De Produção Textual
 
Leitura e producao textual fmb
Leitura e producao textual fmbLeitura e producao textual fmb
Leitura e producao textual fmb
 
Plano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literaturaPlano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literatura
 
Expressao e compreensao oral
Expressao e compreensao oralExpressao e compreensao oral
Expressao e compreensao oral
 
Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24
 

Semelhante a TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉRIES DE ENSINO FUNDAMENTAL

TRABALHO: COMO AUTOR: TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...
TRABALHO: COMO AUTOR:  TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...TRABALHO: COMO AUTOR:  TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...
TRABALHO: COMO AUTOR: TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...universigatas
 
Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1dulcy souza
 
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdfPLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdfssuser3646a1
 
Pnaic unidade 5 gêneros reformulado - sevane
Pnaic unidade 5  gêneros reformulado - sevanePnaic unidade 5  gêneros reformulado - sevane
Pnaic unidade 5 gêneros reformulado - sevanetlfleite
 
Pnaic producao textos_orais_escritos
Pnaic producao textos_orais_escritosPnaic producao textos_orais_escritos
Pnaic producao textos_orais_escritosClaudio Pessoa
 
Plano de curso portugues
Plano de curso portuguesPlano de curso portugues
Plano de curso portuguesmarcusunitau
 
Organizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdf
Organizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdfOrganizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdf
Organizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdfMaraPaulo1
 
3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental
3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental
3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamentaledirceurocha
 
Slide jornada 1 - Fundamental 1
Slide jornada 1 - Fundamental 1Slide jornada 1 - Fundamental 1
Slide jornada 1 - Fundamental 1cfvila
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioJomari
 
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua MaternaPCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua MaternaADRIANOSOUZAMARINHO1
 
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdfMEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdfssuser3646a1
 
Produção textual jaraguá goiás
Produção textual   jaraguá goiásProdução textual   jaraguá goiás
Produção textual jaraguá goiásRoberta Silva Rosa
 
Agrupamento de gênero textual
Agrupamento de gênero textual Agrupamento de gênero textual
Agrupamento de gênero textual Queila Adriana
 
OTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaOTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaCarlindamaria
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03elannialins
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmFlávia Maria
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03elannialins
 
Planejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docx
Planejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docxPlanejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docx
Planejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docxFrancimedicesDeSousa
 

Semelhante a TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉRIES DE ENSINO FUNDAMENTAL (20)

TRABALHO: COMO AUTOR: TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...
TRABALHO: COMO AUTOR:  TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...TRABALHO: COMO AUTOR:  TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...
TRABALHO: COMO AUTOR: TRAVAGLIA TRABALHA SUA SEQUÊNCIA DE LIVRO NO ENSINO FU...
 
Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1
 
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdfPLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
PLANEJAMENTO 7º ANO (2023).pdf
 
Pnaic unidade 5 gêneros reformulado - sevane
Pnaic unidade 5  gêneros reformulado - sevanePnaic unidade 5  gêneros reformulado - sevane
Pnaic unidade 5 gêneros reformulado - sevane
 
Pnaic producao textos_orais_escritos
Pnaic producao textos_orais_escritosPnaic producao textos_orais_escritos
Pnaic producao textos_orais_escritos
 
Plano de curso portugues
Plano de curso portuguesPlano de curso portugues
Plano de curso portugues
 
Pauta
PautaPauta
Pauta
 
Organizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdf
Organizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdfOrganizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdf
Organizador Curricular_1º ano_2º Bim. de 2023.pdf
 
3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental
3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental
3 matrizes disciplinares-do_ensino_fundamental
 
Slide jornada 1 - Fundamental 1
Slide jornada 1 - Fundamental 1Slide jornada 1 - Fundamental 1
Slide jornada 1 - Fundamental 1
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
 
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua MaternaPCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
PCNs ensino de Língua Portuguesa como Língua Materna
 
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdfMEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
MEU PLANO DE CURSO 8º ANO LIVRO TECENDO LINGUAGENS.pdf
 
Produção textual jaraguá goiás
Produção textual   jaraguá goiásProdução textual   jaraguá goiás
Produção textual jaraguá goiás
 
Agrupamento de gênero textual
Agrupamento de gênero textual Agrupamento de gênero textual
Agrupamento de gênero textual
 
OTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesaOTMs língua portuguesa
OTMs língua portuguesa
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
 
LíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa OtmLíNgua Portuguesa Otm
LíNgua Portuguesa Otm
 
Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03Otm. lingua portuguesa 03
Otm. lingua portuguesa 03
 
Planejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docx
Planejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docxPlanejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docx
Planejamnetos de lingua portiguesa abril 2022.docx
 

Mais de universigatas

Mais de universigatas (15)

VARIEDADES DA LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL
VARIEDADES DA LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASILVARIEDADES DA LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL
VARIEDADES DA LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Capitulo 03
Capitulo 03Capitulo 03
Capitulo 03
 
Capitulo 02
Capitulo 02Capitulo 02
Capitulo 02
 
Capitulo 01
Capitulo 01Capitulo 01
Capitulo 01
 
Credenciais do autor
Credenciais do autorCredenciais do autor
Credenciais do autor
 
Credenciais do autor
Credenciais do autorCredenciais do autor
Credenciais do autor
 
Capitulo 03
Capitulo 03Capitulo 03
Capitulo 03
 
Capitulo 02
Capitulo 02Capitulo 02
Capitulo 02
 
Capitulo 01
Capitulo 01Capitulo 01
Capitulo 01
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Unidade iii comédias
Unidade iii  comédiasUnidade iii  comédias
Unidade iii comédias
 
Unidade ii tragédias
Unidade ii   tragédiasUnidade ii   tragédias
Unidade ii tragédias
 
I introdução
I   introduçãoI   introdução
I introdução
 
Unidade iv poemas e bibliografia
Unidade iv   poemas e bibliografiaUnidade iv   poemas e bibliografia
Unidade iv poemas e bibliografia
 

TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉRIES DE ENSINO FUNDAMENTAL

  • 1. Bibliografia TRAVAGLIA,Luiz; FERNANDES, Vânia. As aventuras da linguagem. Belo Horizonte : 2009, 1ª Ed.
  • 2. Segundo o autor, o texto é a unidade básica de expressão, portanto deve ser a unidade de ensino. Nos quatro volumes da coleção, o autor expõe as atividades de Ensino/ Aprendizagem da Língua Portuguesa em seis seções: • Linguagem oral • Leitura • Produção de textos escritos • Reflexões sobre aspectos textuais e discursivos • Literatura I - FUNDAMENTOS 1) Linguagem oral: O objetivo do ensino na linguagem oral, segundo os autores, é o aprofundamento do conhecimento que o aluno já tem dessa modalidade, adquirido nos anos iniciais do ensino fundamental. Os autores sugerem que a escola deverá simular práticas sociais existentes na comunidade do aluno e sistematizar atividades escolares como exposição oral, debates, entrevistas, palestras, teatro, etc. 2) Leitura: O texto é a unidade básica de comunicação, quer oral, quer escrita, por isso deve ser a unidade básica do ensino de uma língua. O autor procura fazer com que o leitor construa um significado para o texto seja ele verbal ou não verbal. Para que isso ocorra ele enfatiza elementos linguísticos ou de outras linguagens presentes no texto, as suas experiências anteriores como leitor, ao seu conhecimento textual e de mundo. O autor tem como método o uso da epopéia, história em quadrinhos, jornais radiofônicos e televisivos, publicidades, cartas pessoal, bilhete, reportagem jornalística, notícia, horoscópio, receita culinária, lista de compras, cardápio de restaurante, inquérito policial, bate-papo por computador, telefonema, aula expositiva, etc. Travaglia propõe dos critérios importantes para a seleção das categorias de texto com que trabalha: a) Trabalha com tipos que sejam fundamentais para a composição de quaisquer outros textos, isto é, tipos que entrem na constituição, se não de todos, da maioria dos gêneros de texto. b) A utilização que o aluno terá que fazer de cada gênero em sua vida, de um modo geral, o que reforça o primeiro fator de escolha. (TRAVAGLIA, 2002, p.211). Para os PCN de Língua Portuguesa (1998, p.24), nas últimas séries do Ensino Fundamental, a escola deve priorizar os textos que “caracterizam os usos públicos da linguagem”, ou seja, aqueles em que os interlocutores são desconhecidos ou mantêm entre si certo distanciamento, privilegiando-se a modalidade escrita da língua.
  • 3. Os PAN trazem uma sugestão de categorias de texto (gêneros) e serem explorados no Ensino Fundamental, que pode ser vista Quadro 1. QUADRO 1- Gêneros sugeridos pelo PCN para a prática de escuta e leitura e para a prática de produção de texto orais e escritos (PCN 19998: 54 e 57)
  • 4. Gêneros privilegiados para a Gêneros sugeridos para a prática de escuta e leitura prática de produção de textos orais e escritos Linguagem oral Linguagem Linguagem Linguagem escrita oral escrita Literários - cordel - conto - canção - crônica Causos e - novela - textos - conto similares - romance dramáticos - poema - crônica - poema - texto dramático De - comentário imprensa radiofônico - notícia - notícia - notícia - entrevista - editorial - editorial - artigo - debate - artigo - artigo - carta do leitor - depoimento - reportagem - - entrevista - carta do reportagem leitor - carta do - entrevista leitor - charge - entrevista - tira - charge - tira De - exposição divulgação - exposição - verbete Seminário - relatos de científica - seminário enciclopédico - debate experiência - debate (nota/ artigo) - esquema e - palestra – relatórios resumo de de artigos ou experiências verbetes de - (didáticos enciclopédia. textos, enunciados de questões, artigo) Publicidad - propaganda - propaganda e No trabalho em sala de aula, é fundamental a abordagem não só de textos de diferentes registros, como também de diferentes dialetos sociais e regionais. O aluno precisa conhecer as variedades da língua, para se conscientizar de que a variação é constitutiva de qualquer língua natural. Além disso, respeitar o modo de falar do outro, as diferenças linguísticas, é um dos caminhos para aceitar a pluralidade cultural e étnica que caracteriza o brasileiro.
  • 5. 3) Produção de textos escritos: Para produzir um texto oral ou escrito, o aluno, precisa assumir-se como locutor. Para isso, são condições fundamentais, ter: • O assunto, as informações selecionadas para construir o texto; • O motivo para dizer, o objetivo; • para quem dizer • como dizer Ainda faz parte das condições de produção do texto, e, portanto, afetam sua construção e constituição os seguintes aspectos: • Onde? • Quando? • Em que suporte o texto será apresentado/ veiculado? • como dizer Considerando estas condições para a produção de um texto, e a variedade de gêneros e textos, como visto anteriormente, na seção “Leitura”, o ensino da produção de textos deverá instrumentalizar e auxiliar o aluno propondo várias atividades, como: → exposição a uma grande quantidade de textos de diferentes gêneros; → estudo de características próprias de tipos e gêneros de texto, inclusive sua estrutura e a superestrutura; → estudo da estrutura do texto que evidencia para o aluno que todo texto tem um plano; → reflexão sobre os recursos linguísticos empregados como elementos de significação ou de estruturação de um texto; → simulação de situações reais de interlocução, atendendo as condições expostas anteriormente, para que o aluno possa realmente se assumir como sujeito de seu texto. Outra questão importante no ensino da produção do texto está diretamente relacionada com a natureza da língua escrita. E a produção escolar também deve ser atentamente revista pelo aluno. Assim, ele poderá detectar possíveis falhas, refletir sobre o uso que fez da língua e melhorar sua forma de expressão. O objetivo principal desta fase de escolarização é a aquisição de norma urbana de prestígio. Por isso, é interessante mostrar quando as marcas características d determinadas variantes não prestigiadas podem e devem ser registradas, e quando é necessário evitá-las. 4) Reflexões sobre a língua: Nesta coleção, o uso da língua oral e escrita articula-se à reflexão sobre a língua e a linguagem, tendo assim o uso da prática de escutar, de fazer leitura do texto, de praticar a produção de textos orais e escritos. Nas atividades da coleção, foi privilegiada uma concepção sociointeracionista da linguagem, isto é, aquele que vê o uso da linguagem como uma forma de ação social entre interlocutores. Essa ação é concretizada por meios de textos e da escolha dos recursos que os compõem. Os recursos lingüísticos são vistos como pistas e instruções de sentido, no sentido de que cada recurso da língua aparece em um texto
  • 6. para vincular elementos de significação que, no todo e na relação com outros fatores, constituem o sentido que o produtor do texto espera que seja percebido pelo recebedor do texto em sua atividade para compreendê-lo. • Atividades de exploração do vocabulário: O objetivo geral das atividades de exploração de vocabulário é não só a simples compreensão do sentido das palavras, mas a penetração na riqueza dos matizes de sentido, a percepção de diferenças e semelhanças e outras relações entre as palavras em diversos aspectos (semântico, sociolingüístico, argumentativo, pragmático, etc.) As atividades que exploram diferentes fenômenos são: Os campos semânticos, os campos lexicais, a formação de palavras, o sentido específico e sentindo genéricas, a denotação e conotação, a polissemia. • A atividade de reflexão sobre a variação lingüística: O respeito à variação lingüística e a assunção de que a variação é intrínseca ao processo lingüístico devem permear o trabalho pedagógico, principalmente em relação: • aos fatores geográficos (variedades regionais, variedades urbanas e rurais), históricos (linguagem do passado e do presente) e sociais (gênero, gerações, classe social); • às diferenças entre os padrões da linguagem oral e os padrões da linguagem escrita; • à seleção dos registros em função da situação interlocutiva (formal informal); • aos diferentes componentes do sistema linguístico em que a variação se manifesta. • Reflexão gramatical: O objetivo da reflexão gramatical é possibilitar aos alunos operar sobre a própria linguagem, apropriando-se, aos poucos de formas e de usos lingüísticos, levantando hipóteses sobre as condições contextuais e estruturais em que estas formas e uso ocorrem. É necessário não perder de vista o fato de que, ao assumir o texto como unidade de ensino, todas as atividades referentes à reflexão gramatical se subordinam e são direcionadas para o desenvolvimento da competência discursiva dos alunos. Assim é que atividades lingüísticas, metalinguíticas, epilinguísticas objetivam instrumentalizar o aluno no domínio da modalidade escrita da língua. 5) Reflexão sobre aspectos textuais e discursivos: Por serem formas típicas de enunciados, realizados em condições e fins específicos, nas mais diversas situações de interação social, os gêneros discursivos possibilitam contemplar aspectos enunciativos de do discurso, favorecendo a compreensão de como se dá o processo de produção e compreensão de textos. E o que é “texto?” Texto é unidade básica das interlocuções humanas; um grupo de texto utilizados em uma determinada esfera social, com fins específicos, e com características
  • 7. relativamente estáveis, constituiu um gênero. Nesta perspectiva, um texto é construído na interação, portanto a atribuição de sentido a um texto se faz considerando tanto os elementos linguísticos que o organizam e estruturam como também o contexto em que foi produzido e será recebido. 6) Literatura: Textos literários têm sido usados, em nossas escolas do ensino fundamental, apenas como pretexto para o ensino gramatical. Esta denúncia não é recente, mas ainda não perdeu sua pertinência, mesmo porque a riqueza lexical, gramatical, textual e expressiva de um texto literário tem feito com que ele se torne o material por excelência para ampliar a competência linguística do aluno. O ensino da literatura nas escolas deve se pautar não só pela oferta de bons textos literários para leitura, como por orientações de como penetrar na obra explorá-la, senti-la, apreciá-la. II – A ORGANIZAÇÃO DE CADA VOLUME 1) Organização geral U UNIDADE 1 Q Questões ligadas á existência da linguagem e da Língua língua; relação entre as línguas e outras linguagens; e Linguagens variação lingüística: dialetos (regionais, sociais, históricos) e registros (formal, informal, coloquial, linguagem técnica); modalidade (oral, escrita), mudança lingüística. Importância do contexto de produção e do contexto na recepção e produção de textos orais e escritos. UNIDADE 2 Questões de nossa vida em sociedade, relacionamentos Mundo social: pessoal e social; a existência de diferentes grupos sociais Eu, tu, ele e as relações entre eles; a pluralidade cultural e o respeito às diferenças étnicas, culturais ou de gênero. UNIDADE 3 Temas pertinentes à nossa existência como seres Essa nossa vida humanos; esportes, lazer, saúde, profissão, felicidade, amor, nossa constituição como povo brasileiro. São temas que falam mais de perto ao relacionamento do homem consigo mesmo, para um melhor relacionamento em sociedade. UNIDADE 4 Temas ligados à ecologia, à relação do homem com os Vida na terra ecossistemas, flora, fauna, à questão da água, da vida nas cidades e seus efeitos sobre o planeta. 2. Organização de cada unidade • Conhecer diferentes linguagens, verbais e não verbais orais e escritas e o entrelaçamento destas diferentes linguagens em texto variadas;
  • 8. • Reconhecer a importância do contexto de produção para a compreensão do sentido de um texto seja oral ou escrito; • Reconhecer e respeitar as variações linguísticas dialetais e de registros;