Universidade das quebradas (aula 18 de setembro)

610 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
610
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
136
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Universidade das quebradas (aula 18 de setembro)

  1. 1. Universidade das Quebradas Linguagem e Expressão
  2. 2. Universidade das QuebradasPara começar Histórias de brasileiros... em PortugalEm Lisboa, no restauranteO casal brasileiro havia pedido o prato principal. O garçom trouxeos tapas e, em seguida, o vinho. O homem perguntou:- Tem azeite?O garçom respondeu:- Tenho.Começaram a comer. Os tapas acabaram, o carneiro chegou – enada do azeite. O homem insistiu com o garçom:- Por favor, eu já pedi o azeite. Podia trazer?E o garçom, com malícia:- O senhor não pediu. O senhor perguntou se tinha. Ter, eu tenho. Linguagem e Expressão
  3. 3. Universidade das QuebradasO mesmo brasileiroEsta se passou em Coimbra. O nosso brasileiroabordou um simpático senhor na rua e perguntou:- Como eu faço para pegar um táxi?Ele respondeu:- O senhor fique olhando a rua. Quando vier umtáxi, o senhor vá até o meio-fio e estique o braço. Omotorista vai ver o seu gesto e vai parar. Linguagem e Expressão
  4. 4. Universidade das QuebradasOutra do brasileiroO brasileiro esteve em uma tasca, em Cascais. Gostoutanto, que, na saída, perguntou:- Vocês aqui fecham aos domingos?O dono respondeu:- Não.No domingo seguinte, o brasileiro voltou lá com unsamigos e encontrou cerradas as portas. No meio dasemana, tornou a ir à tasca e queixou-se com o dono:- O senhor disse que não fechava aos domingos, eu vimaqui e estava fechado.O proprietário respondeu:- Pois, aos domingos nós nem mesmo abrimos! Linguagem e Expressão
  5. 5. Universidade das QuebradasLeitura de imagem do vídeoDo que fala este programa? A história contada na cenatexto Conteúdos variedade linguística eu poético Linguagem e Expressão
  6. 6. Universidade das Quebradas IdeiasA língua portuguesa é uma só, mas apresenta muitasvariedades.A língua varia de acordo com a época, a região e a situação decomunicação.Uma mesma palavra pode significar coisas diferentes emdiferentes lugares.Uma mesma ideia pode ser expressa por diferentes palavrasem diferentes lugares. Linguagem e Expressão
  7. 7. Universidade das QuebradasAs camadas do programa História Repórter e pessoas comuns Depoimentos gravados para a teleaula – fala de especialista Linguagem e Expressão
  8. 8. Universidade das QuebradasImagens de arquivos Do Museu da Língua Portuguesa Do filme Língua: vidas em português Do filme Policarpo Quaresma Linguagem e Expressão
  9. 9. Universidade das QuebradasReflexãoOs papo de futuro na praça fico no tempoDos amigo antigo quantos ainda vive o momento?Tu conta nos dedo?Faz diferente neguin conta nos dedo dos olhos na faltade coragemConta os oceanos quantos dos nossos ainda morre amargemInfelizmente na rua ainda é assimEu passo longe nego diz tá indo aonde neguin?Sinceramente eu tô indo junto com a batidaDestino é incerto parcero meu rap é igual a vida (MC Marechal) Linguagem e Expressão
  10. 10. Universidade das QuebradasTanto de meu estado me acho incerto,que em vivo ardor tremendo estou de frio;sem causa, juntamente choro e rio,o mundo todo abarco e nada aperto.É tudo quanto sinto, um desconcerto;da alma um fogo me sai, da vista um rio;agora espero, agora desconfio,agora desvario, agora acerto. (Camões) Linguagem e Expressão
  11. 11. Universidade das QuebradasAprofundandoFrase é um enunciado formado por uma ou maispalavras, o qual encerra um sentido completo. Pode serafirmativa, negativa, interrogativa, exclamativa ouimperativa, o que, na fala, é expresso por entonaçãotípica e, na escrita, pelos sinais de pontuação.Assim, produzimos uma frase quando enunciamos umapalavra ou uma sequência de palavras que possuisentido completo em determinada situação.Débora adora música erudita.O romance teve excelente acolhida da crítica. Linguagem e Expressão
  12. 12. Universidade das QuebradasÀs vezes, usamos frases sem verbos e até comuma só palavra, mas o contexto e a situação nosajudam a entender o que está se passando. Vejaestas frases, construídas sem verbo:Parabéns!Socorro!Que legal! Linguagem e Expressão
  13. 13. Universidade das QuebradasReconheça as frases verbais e não verbais.É proibido fumar.Se faz favor...Uma tosta mista.Meu pai trabalha na roça.Tens aí uma meia-de-leite.Telefone para você.Quero lhe pedir um favor.Sem graça!Sinistro!Prego não tem, não, senhor. Linguagem e Expressão
  14. 14. Universidade das QuebradasOração é a unidade de sentido que se organiza em torno de um verbo ou de umalocução verbal. As crianças precisam de muito espaço.As orações se constroem graças à união de dois elementos essenciais:a) um elemento que informa de quem ou de que se fala, isto é, o termo a respeito doqual se faz uma declaração → sujeito; As criançasb) outro que apresenta informações ou opiniões sobre esse elemento, ou seja, aquiloque se declara sobre o sujeito → predicado. precisam de muito espaço.O verbo de uma oração faz parte do seu predicado. Linguagem e Expressão
  15. 15. Universidade das QuebradasNas orações que seguem, identifique o verbo e, emseguida, separe sujeito e predicado.Ele viajará com sua peça.O romance teve excelente acolhida da crítica.Qualquer pessoa aceitaria essa proposta.Débora curte música erudita.Eu prefiro música sertaneja.A padaria já estava bem movimentada àquela hora damanhã.O rapaz franziu a testa.Só para hoje é válido este ingresso. Linguagem e Expressão
  16. 16. Universidade das QuebradasNa cenatexto, aparece a frase “Fez que ia ver, mas voltou rápido.”Consultando o dicionário, você pode encontrar muitas acepções para overbo fazer. Eis algumas: 1. construir, erguer 2. fabricar, manufaturar 3. criar, escrever, compor 4. preparar, aprontar antecipadamente 5. provocar, dar origem a 6. trabalhar em ou cursar 7. dar a aparência de, fingir 8. ser a causa de que alguém se torne ou fique de 9. conceder algo por obséquio a alguém 10. demonstrar sua vontade, manifestar-se por gestos ou atitudes 11. efetuar uma ação, uma atividade, um trabalho Linguagem e Expressão
  17. 17. Universidade das QuebradasDiga em que acepção o verbo fazer é empregado nas frases que seguem:Eu estou fazendo um curso de extensão.____________________________________________________Se me faz favor...____________________________________________________Ele fez que não com a cabeça.____________________________________________________Fez que ia ver, mas voltou rápido.____________________________________________________O uso do cachimbo faz a boca torta.____________________________________________________Foi ele quem fez estes versos.____________________________________________________Naquela padaria fazem um café muito gostoso.____________________________________________________Então o que fazes nesta pastelaria?____________________________________________________ Linguagem e Expressão

×