Quebradas (aula 19 de março 2013)

381 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
95
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quebradas (aula 19 de março 2013)

  1. 1. Universidade das Quebradas Linguagem e Expressão
  2. 2. Universidade das QuebradasQue cidade é essa? Linguagem e Expressão
  3. 3. Universidade das QuebradasPara começarOh! Minha Cidade Querida,Devo-te este afago, poetar-te é umprazer (Valéria Barbosa) Linguagem e Expressão
  4. 4. Universidade das QuebradasFiquei na areia vendo aquela profusão dealcoólicos em alegria histérica. Rolando naareia e no final parecendo bife à milanesa.Abrindo champanhe dentro da água egritando. Eu sou feliz. (Delano Valentim) Linguagem e Expressão
  5. 5. Universidade das QuebradasAquele-progresso-desordenado sob umatarde de inverno com temperatura deverão lhe causava muita inquietação. Seperguntava desesperadamente da-sua-importância-dentro-daquele-contexto. (Claudina Oliveira) Linguagem e Expressão
  6. 6. Universidade das QuebradasParte 1:Identificando a ideia central do parágrafo Linguagem e Expressão
  7. 7. Universidade das QuebradasO mau procedimento do carioca no trânsito O carioca cordato, imagem que reivindicam e da qual se orgulham osque vivem no Rio, parece mudar de estado de espírito quando o assunto étrânsito, seja ao volante de um veículo ou do lado de fora do para-brisa. Esseperfil pouco lisonjeiro, moldado por abusivas e persistentes demonstrações demau comportamento, é flagrado todo o tempo nas vias da cidade. As ruas sãoterra de ninguém: carros parados sobre faixa de pedestres, pessoas atravessandoas vias entre os carros, bicicletas na contramão, motos em cima decalçadas, motoristas fechando cruzamentos, buzinadas como sinal de impaciênciae toda sorte de agressões a padrões de civilidade se impõem à transigência e àsregras de convivência. Sensatez e prudência não costumam fazer parte desseparticular e deletério código comportamental de trânsito. Linguagem e Expressão
  8. 8. Universidade das Quebradas Vista pelo ângulo de quem observa nas ruas as manifestações deincivilidade, essa pode ser uma visão subjetiva do carioca ao trânsito. Mas hárazões irrebatíveis, ancoradas em estatísticas, a demonstrar que falta educação esobra intolerância no movimento de veículos e pedestres da cidade. Pior: essaestampa de indelicadeza se reforça quando com ela se compara ocomportamento do motorista ou do pedestre de São Paulo, ondeengarrafamentos mais frequentes e mais intensos, bem como uma frota deveículos maior, poderiam, em tese, implicar mais agravos nas ruas. O Globo (Editorial), 10/03/2013. Linguagem e Expressão
  9. 9. Universidade das QuebradasParte 2Entendendo o emprego dos pronomesdemonstrativos Linguagem e Expressão
  10. 10. Universidade das Quebradas PRONOMES DEMONSTRATIVOSEste, esta, estes, estas, istoEsse, essa, esses, essas, issoAquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo Linguagem e Expressão
  11. 11. Universidade das QuebradasEste, esse, aquele, isto, isso e aquilo e sua relaçãocom o tempo:este - tempo presenteGostaria que ela estivesse aqui para ver como ficoumeu trabalho, como evolui, neste exatomomento, estou me debulhando em lágrimas.(Flavia Souza) Linguagem e Expressão
  12. 12. Universidade das Quebradasesse - passado ou futuro próximoE eu vou morrer de rirQue esse dia há de virAntes do que você pensa (Chico Buarque) Linguagem e Expressão
  13. 13. Universidade das Quebradasaquele - passado distanteNaquele Brasil antigoPerdido no desenganoSeu Cabral chegou nadandoE não preocupou com nadaDeu ordem à rapaziadaMandou varrer o terreiro:“Me chame o pai do chiqueiroque hoje eu quero forró,Toré, samba, catimbóQue eu já virei brasileiro” (H. Vasconcelos / Siba) Linguagem e Expressão
  14. 14. Universidade das Quebradasesse – em referência a uma data recém-enunciada.Ele veio para o Rio de Janeiro em 1980. Nessemesmo ano, nasceu sua filha.aquele – para tempo indefinido, distante, emrelação a quem fala.Este ano não vai ser igual àquele que passouEu não brinquei, você também não brincouAquela fantasia que eu comprei ficou guardadaA sua também ficou pendurada (H. Silva – P. Sette) Linguagem e Expressão
  15. 15. Universidade das QuebradasEste, esse, aquele, isto, isso e aquilo e sua relaçãocom o lugareste, isto – do, no lugar onde eu estou/ nósestamosGente deste planeta do céuDe anilGente, não entendo gente nadaNos viu (Caetano Veloso) Linguagem e Expressão
  16. 16. Universidade das Quebradasesse, isso – do, no lugar onde você está/ vocês estão (tu, osenhor, Vossa Majestade, etc.)Por favor, pegue essa sacola aí para mim.aquele, aquilo – de, em lugar distante do falante e doouvinteQue briga é aquela que tem acoláÉ a mulher do Anibal com Zé do Angá (Genival Macedo eNestor de Paula) Linguagem e Expressão
  17. 17. Universidade das QuebradasEste, isto, esse e isso em relação ao discurso:este, isto - o que vai ser ou o que acaba de sermencionado:Ela vive repetindo este bordão: “Cão chupandomanga!”Acabar com a roubalheira: isto é o que todosprometem antes da eleição. Linguagem e Expressão
  18. 18. Universidade das QuebradasEsse, isso - o que se mencionou antes:Ele a amava profundamente. Esse amor foi que lhedeu forças.Disseram que eles se separaram. Mas eu não sei seisso é verdade. Linguagem e Expressão
  19. 19. Universidade das QuebradasEste, esse, isto, isso e as ideias de posse e autoriaEste, isto – posse, autoria da pessoa que falaPorque este sambaSinhô, sinhôÉ de arrepiarSinhô, sinhôPõe a perna bambaSinhô, sinhôMas faz gozar Linguagem e Expressão
  20. 20. Universidade das QuebradasEsse, isso – posse, autoria da pessoa com quem sefalaTomara que tu apanhesNão tornes a fazer issoTirar amores dos outrosDepois fazer teu feitiço (Sinhô)Esse cara sou eu... (Roberto Carlos) Linguagem e Expressão
  21. 21. Universidade das QuebradasEste e aquele entre dois fatos citados:aquele – o primeiro que foi citadoeste – o último citadoAdmiro dois homens que marcaram o século XX:Gandhi e Guevara. Este, por seu idealismorevolucionário. Aquele, por ter feito uma revoluçãodas ideias. Linguagem e Expressão

×