SlideShare uma empresa Scribd logo

Lavadodemanoshgm pt

O documento discute a importância da higiene das mãos para prevenir infecções hospitalares. Estimativas indicam que mais de 1,4 milhão de pessoas no mundo sofrem de infecções adquiridas em hospitais, causando custos significativos. A lavagem correta das mãos é a estratégia fundamental para reduzir a disseminação de microrganismos entre pacientes e profissionais de saúde.

1 de 24
Baixar para ler offline
Prof. Marisol Torres Santiago
Adjunta do Departamento de Gestão de Cuidados em Enfermagem
Pro.. Rosa Amarilis Zárate Grajales
Coordenadora de Pesquisa ENEO-UNAM
Departamento de Gestión
del Cuidado en Enfermería
Melhorar a Higiene das Mãos para Prevenir as
Infecções Associadas aos Cuidados Médicos
Departamento de Gestión
del Cuidado en Enfermería
Impacto
Estima-se que, num dado momento, mais de 1 milhão e 400 mil pessoas em
todo o mundo sofrem de infecções adquiridas em hospitais. Infecções
associadas aos cuidados de saúde ocorrem em todo o mundo e afetam tanto os
países desenvolvidos como os países em desenvolvimento.
Nos Estados Unidos da América (EUA), um em cada 136 pacientes fica
gravemente doente como resultado de uma infecção no hospital. Isso equivale
a 2 milhões de casos por ano, o que representa custos adicionais entre 4,5 mil
e 5,7 mil milhões de dólares e cerca de 90 000 mortes.
No México, a estimativa é de 450 mil infecções, causando 35 mortes por 100
mil admissões neonatal, com uma taxa de mortalidade entre 4 a 5%.
http://www.ccforpatientsafety.org/Common/pdfs/fpdf/ICPS/PatientSolutionsSpanish.pdf
Estratégia Mundial
Departamento de Gestión
del Cuidado en Enfermería
Pesquisas publicadas sugerem que as estratégias multimodais e
multidisciplinares que se concentram na mudança do sistema oferecem a maior
chance de sucesso em termos de melhorar a higiene e reduzir as infecções.
É considerado que nas mãos encotra-se um
flora microbiana residente e transitória, e que lavar as
mãos reduz a flora residente e flora transitória
em 50% e 100%, respectivamente, o que
representa um impacto na redução de infecções
50% e 100%.
http://www.ccforpatientsafety.org/Common/pdfs/fpdf/ICPS/PatientSolutionsSpanish.pdf
http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
Departamento de Gestión
del Cuidado en Enfermería
O objetivo de qualquer solução para a higiene das mãos é, portanto, criar ou
fortalecer a capacidade de tal modo que a higiene das mãos se torne um
componente integrado de uma estratégia mais ampla de prevenção de
infecções associadas a cuidados de saúde.
Portanto ...
A lavagem das mãos é a pedra fundamental para a
prevenção de infecções hospitalares
http://www.ccforpatientsafety.org/Common/pdfs/fpdf/ICPS/PatientSolutionsSpanish.pdf
Lavagem das mãos com água e
sabão Departamento de Gestión
del Cuidado en Enfermería
Os profissionais devem manter as unhas
curtas não superior a 5 mm, limpas e
sem esmalte, antes da lavagem das
mãos remover anéis, pulseiras e
relógios.
Etapas para seguir a técnica:
Abra a válvula e regular o jato de
água.
Molhe as mãos com água.
http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
Departamento de Gestión
del Cuidado en Enfermería
Coloque na palma da mão a
quantidade de sabão suficiente para
cobrir todas as superfícies das mãos.
Esfregue as palmas das mãos.
http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf

Recomendados

Identificacindepacientes m2 ptbr
Identificacindepacientes m2 ptbrIdentificacindepacientes m2 ptbr
Identificacindepacientes m2 ptbrUniversity of Miami
 
Higienização das mãos Prioridade 1
Higienização das mãos Prioridade 1Higienização das mãos Prioridade 1
Higienização das mãos Prioridade 1fernanda diniz
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãosProqualis
 
Higienização das mãos corretamente | WWW.ENFERMAGEMSECULO21.COM.BR
Higienização das mãos corretamente | WWW.ENFERMAGEMSECULO21.COM.BRHigienização das mãos corretamente | WWW.ENFERMAGEMSECULO21.COM.BR
Higienização das mãos corretamente | WWW.ENFERMAGEMSECULO21.COM.BRGusttavo Maldovick
 
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASApresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASProqualis
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Higienização das mãos zenilda
Higienização das mãos zenildaHigienização das mãos zenilda
Higienização das mãos zenildaLuiz Fernandes
 
Artigo Higienização das Mãos
Artigo Higienização das MãosArtigo Higienização das Mãos
Artigo Higienização das MãosAndreutt Tabosa
 
Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica
 Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica
Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgicaresenfe2013
 
Protocolo identificaçao do paciente 2021
Protocolo identificaçao do paciente 2021Protocolo identificaçao do paciente 2021
Protocolo identificaçao do paciente 2021UPA Fortaleza
 
Treinamento de Segurança do Paciente
Treinamento de Segurança do PacienteTreinamento de Segurança do Paciente
Treinamento de Segurança do PacienteMarco Lamim
 
IACS - Desafios para os Enfermeiros
IACS - Desafios para os EnfermeirosIACS - Desafios para os Enfermeiros
IACS - Desafios para os EnfermeirosFernando Barroso
 
Biosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemBiosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemGabriela Montargil
 
Plano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-pacientePlano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-pacienteMateus Rocha Simao
 
Acidentes com Múltiplas Vitimas
Acidentes com Múltiplas VitimasAcidentes com Múltiplas Vitimas
Acidentes com Múltiplas VitimasFrancisca Maria
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_pacienteCamila Melo
 
Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia
Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia
Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia Eli Paula
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do pacienteHIAGO SANTOS
 

Mais procurados (20)

Isonia Timm Muller
Isonia Timm MullerIsonia Timm Muller
Isonia Timm Muller
 
Aula técnica de higiene das mãos
Aula  técnica de higiene das mãosAula  técnica de higiene das mãos
Aula técnica de higiene das mãos
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 
Higienização das mãos zenilda
Higienização das mãos zenildaHigienização das mãos zenilda
Higienização das mãos zenilda
 
Cursodeseguridadpowerpoint pt
Cursodeseguridadpowerpoint ptCursodeseguridadpowerpoint pt
Cursodeseguridadpowerpoint pt
 
Artigo Higienização das Mãos
Artigo Higienização das MãosArtigo Higienização das Mãos
Artigo Higienização das Mãos
 
Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1
 
Biossegurana 2012
Biossegurana 2012Biossegurana 2012
Biossegurana 2012
 
Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica
 Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica
Estratégia Multimodal da OMS para Higienização das mãos e Degermação cirúrgica
 
Semiologia a1
Semiologia a1Semiologia a1
Semiologia a1
 
Protocolo identificaçao do paciente 2021
Protocolo identificaçao do paciente 2021Protocolo identificaçao do paciente 2021
Protocolo identificaçao do paciente 2021
 
Treinamento de Segurança do Paciente
Treinamento de Segurança do PacienteTreinamento de Segurança do Paciente
Treinamento de Segurança do Paciente
 
IACS - Desafios para os Enfermeiros
IACS - Desafios para os EnfermeirosIACS - Desafios para os Enfermeiros
IACS - Desafios para os Enfermeiros
 
Biosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemBiosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagem
 
Plano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-pacientePlano de-segurança-do-paciente
Plano de-segurança-do-paciente
 
Acidentes com Múltiplas Vitimas
Acidentes com Múltiplas VitimasAcidentes com Múltiplas Vitimas
Acidentes com Múltiplas Vitimas
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
 
Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia
Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia
Monografia: Iatrogenias em Unidade de Terapia Intencia
 
Triagem de Vítimas em Catástrofes Enf. Magda R. Matos
Triagem de Vítimas em Catástrofes    Enf. Magda R. MatosTriagem de Vítimas em Catástrofes    Enf. Magda R. Matos
Triagem de Vítimas em Catástrofes Enf. Magda R. Matos
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 

Semelhante a Lavadodemanoshgm pt

Higienizacao de Mãos em Serviços de Saúde
Higienizacao de Mãos em Serviços de SaúdeHigienizacao de Mãos em Serviços de Saúde
Higienizacao de Mãos em Serviços de SaúdeGeneral Clean
 
UFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptx
UFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptxUFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptx
UFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptxNome Sobrenome
 
zamile e equipe.docx
zamile e equipe.docxzamile e equipe.docx
zamile e equipe.docxcybercom1
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.pptMiguelAlmeida502577
 
2ªaula - biossegurana.ppt
2ªaula  -  biossegurana.ppt2ªaula  -  biossegurana.ppt
2ªaula - biossegurana.pptmonicamamedes1
 
Fundamentos de enfermagem aula 3
Fundamentos de enfermagem aula 3Fundamentos de enfermagem aula 3
Fundamentos de enfermagem aula 39999894014
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.pptJulianaVilaCh
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.pptAndriellyFernanda1
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.pptLeandroSilva642581
 
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
 CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).pptEleandroPerondi
 
Aula biossegurança 2
Aula biossegurança 2Aula biossegurança 2
Aula biossegurança 2Paula Rocha
 
Higienização das mãos power point
Higienização das mãos power pointHigienização das mãos power point
Higienização das mãos power pointraqueljoiacardoso
 

Semelhante a Lavadodemanoshgm pt (20)

Higienizacao de Mãos em Serviços de Saúde
Higienizacao de Mãos em Serviços de SaúdeHigienizacao de Mãos em Serviços de Saúde
Higienizacao de Mãos em Serviços de Saúde
 
UFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptx
UFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptxUFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptx
UFCD - 6563- Lavagem das Mãos.pptx
 
zamile e equipe.docx
zamile e equipe.docxzamile e equipe.docx
zamile e equipe.docx
 
Biosseguranca 2012
Biosseguranca 2012Biosseguranca 2012
Biosseguranca 2012
 
Biossegurana 2012
Biossegurana 2012Biossegurana 2012
Biossegurana 2012
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
2ªaula - biossegurana.ppt
2ªaula  -  biossegurana.ppt2ªaula  -  biossegurana.ppt
2ªaula - biossegurana.ppt
 
Biossegurança
Biossegurança Biossegurança
Biossegurança
 
Biossegurança pdf
Biossegurança pdfBiossegurança pdf
Biossegurança pdf
 
03 específicos auxiliar de saúde bucal
03   específicos auxiliar de saúde bucal 03   específicos auxiliar de saúde bucal
03 específicos auxiliar de saúde bucal
 
BIOSSEGURANÇA.ppt
BIOSSEGURANÇA.pptBIOSSEGURANÇA.ppt
BIOSSEGURANÇA.ppt
 
Fundamentos de enfermagem aula 3
Fundamentos de enfermagem aula 3Fundamentos de enfermagem aula 3
Fundamentos de enfermagem aula 3
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
1 WEBINAR CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016.ppt
 
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
 CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
CULTURA DE PREV INFECÇÃO 21012016 (2).ppt
 
Aula biossegurança 2
Aula biossegurança 2Aula biossegurança 2
Aula biossegurança 2
 
Higienização das mãos power point
Higienização das mãos power pointHigienização das mãos power point
Higienização das mãos power point
 
Higienização das mãos
Higienização das mãosHigienização das mãos
Higienização das mãos
 
segurança do paciente
segurança do pacientesegurança do paciente
segurança do paciente
 

Mais de University of Miami

Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and PropertiesBlackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and PropertiesUniversity of Miami
 
Making sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groupsMaking sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groupsUniversity of Miami
 
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy University of Miami
 

Mais de University of Miami (20)

Course merges and augments
Course merges and augmentsCourse merges and augments
Course merges and augments
 
Using a blackboard wiki
Using a blackboard wikiUsing a blackboard wiki
Using a blackboard wiki
 
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and PropertiesBlackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
Blackboard Learn Course Customization: Teaching Styles and Properties
 
The Blackboard Learn Calendar
The Blackboard Learn CalendarThe Blackboard Learn Calendar
The Blackboard Learn Calendar
 
Yammer Introduction
Yammer IntroductionYammer Introduction
Yammer Introduction
 
Blackboard Mobile Learn
Blackboard Mobile LearnBlackboard Mobile Learn
Blackboard Mobile Learn
 
Making sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groupsMaking sign up lists using self-enroll groups
Making sign up lists using self-enroll groups
 
SafeAssign in Blackboard Learn
SafeAssign in Blackboard LearnSafeAssign in Blackboard Learn
SafeAssign in Blackboard Learn
 
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
Flipping the Classroom: Flipping a Lesson Using Bloom's Taxonomy
 
Dv training unit 2 2013 spa
Dv training unit 2 2013 spaDv training unit 2 2013 spa
Dv training unit 2 2013 spa
 
Dv training unit 1 2013 spa
Dv training unit 1 2013 spaDv training unit 1 2013 spa
Dv training unit 1 2013 spa
 
Dv training unit 4 2013 spa
Dv training unit 4 2013 spaDv training unit 4 2013 spa
Dv training unit 4 2013 spa
 
Dv training unit 3 2013 spa
Dv training unit 3 2013 spaDv training unit 3 2013 spa
Dv training unit 3 2013 spa
 
Cursovirtualenfermagem pt
Cursovirtualenfermagem ptCursovirtualenfermagem pt
Cursovirtualenfermagem pt
 
Curso de VIHSIDA - 4
Curso de VIHSIDA - 4Curso de VIHSIDA - 4
Curso de VIHSIDA - 4
 
Curso de VIHSIDA -3
Curso de VIHSIDA -3Curso de VIHSIDA -3
Curso de VIHSIDA -3
 
Curso de VIHSIDA - 2
Curso de VIHSIDA - 2Curso de VIHSIDA - 2
Curso de VIHSIDA - 2
 
Curso de VIHSIDA -1
Curso de VIHSIDA -1Curso de VIHSIDA -1
Curso de VIHSIDA -1
 
Hiv aids part 4 por
Hiv aids  part 4 porHiv aids  part 4 por
Hiv aids part 4 por
 
Hiv aids part 3 por
Hiv aids  part 3 porHiv aids  part 3 por
Hiv aids part 3 por
 

Lavadodemanoshgm pt

  • 1. Prof. Marisol Torres Santiago Adjunta do Departamento de Gestão de Cuidados em Enfermagem Pro.. Rosa Amarilis Zárate Grajales Coordenadora de Pesquisa ENEO-UNAM Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Melhorar a Higiene das Mãos para Prevenir as Infecções Associadas aos Cuidados Médicos
  • 2. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Impacto Estima-se que, num dado momento, mais de 1 milhão e 400 mil pessoas em todo o mundo sofrem de infecções adquiridas em hospitais. Infecções associadas aos cuidados de saúde ocorrem em todo o mundo e afetam tanto os países desenvolvidos como os países em desenvolvimento. Nos Estados Unidos da América (EUA), um em cada 136 pacientes fica gravemente doente como resultado de uma infecção no hospital. Isso equivale a 2 milhões de casos por ano, o que representa custos adicionais entre 4,5 mil e 5,7 mil milhões de dólares e cerca de 90 000 mortes. No México, a estimativa é de 450 mil infecções, causando 35 mortes por 100 mil admissões neonatal, com uma taxa de mortalidade entre 4 a 5%. http://www.ccforpatientsafety.org/Common/pdfs/fpdf/ICPS/PatientSolutionsSpanish.pdf
  • 3. Estratégia Mundial Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Pesquisas publicadas sugerem que as estratégias multimodais e multidisciplinares que se concentram na mudança do sistema oferecem a maior chance de sucesso em termos de melhorar a higiene e reduzir as infecções. É considerado que nas mãos encotra-se um flora microbiana residente e transitória, e que lavar as mãos reduz a flora residente e flora transitória em 50% e 100%, respectivamente, o que representa um impacto na redução de infecções 50% e 100%. http://www.ccforpatientsafety.org/Common/pdfs/fpdf/ICPS/PatientSolutionsSpanish.pdf http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 4. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería O objetivo de qualquer solução para a higiene das mãos é, portanto, criar ou fortalecer a capacidade de tal modo que a higiene das mãos se torne um componente integrado de uma estratégia mais ampla de prevenção de infecções associadas a cuidados de saúde. Portanto ... A lavagem das mãos é a pedra fundamental para a prevenção de infecções hospitalares http://www.ccforpatientsafety.org/Common/pdfs/fpdf/ICPS/PatientSolutionsSpanish.pdf
  • 5. Lavagem das mãos com água e sabão Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Os profissionais devem manter as unhas curtas não superior a 5 mm, limpas e sem esmalte, antes da lavagem das mãos remover anéis, pulseiras e relógios. Etapas para seguir a técnica: Abra a válvula e regular o jato de água. Molhe as mãos com água. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 6. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Coloque na palma da mão a quantidade de sabão suficiente para cobrir todas as superfícies das mãos. Esfregue as palmas das mãos. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 7. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Esfregue a palma da mão direita contra a parte posterior dos dedos da mão esquerda entrelaçados e vice- versa. Esfregue as palmas das mãos, com os dedos entrelaçados. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 8. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Esfregue a parte de trás dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos. Esfregue com um movimento de rotação o polegar esquerdo, prendendo- o com a palma da mão direita e vice- versa. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 9. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Esfregue as pontas dos dedos de sua mão direita contra a palma da mão esquerda, fazendo um movimento de rotação e vice-versa. Enxague as mãos com água. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 10. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Seque as mãos com uma toalha descartável. Utilize a toalha para fechar a torneira. Duração de todo o processo: 40 a 60 segundos. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 11. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Suas mãos estão seguras!!
  • 12. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Lavagem das mãos com soluções alcoólicas O gel acooólico deve ser colocado nas mãos visivelmente limpas e livre de matéria orgânica. Executado apenas em procedimentos não invasivos, por exemplo: Antes de auscultar o paciente. Antes de realizar a troca da roupa de cama do paciente. Antes de tocar utensílios de uso pessoal do paciente. Depois do contato com o paciente. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 13. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Antes de realizar a higiene das mãos retire anéis, pulseiras e relógio. Os profissionais devem manter as unhas curtas não superior a 5 mm, limpas e sem esmalte. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 14. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería A fricção deve ser feita entre 20 a 30 segundos e esperar até que todo o produto seja absorvido, ou seja, até que as mãos estejam secas. Não enxaguar as mãos depois de usar o produto!! Os passos desta esta técnica são: Coloque uma dose do produto na palma da mão suficiente para cobrir todas as superfícies. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 15. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Esfregue as palmas das mãos entre si. Esfregue palma da mão direita contra a parte de trás dos dedos da mão esquerda entrelaçados e vice-versa. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 16. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Esfregue as palmas das mãos, com os dedos entrelaçados. Esfregue a parte de trás dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 17. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Esfregue com um movimento de rotação do polegar esquerdo, prendendo-o com a palma da mão direita e vice-versa. Esfregue as pontas dos dedos de sua mão direita contra a palma da mão esquerda, fazendo um movimento de rotação e vice-versa. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 18. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería Depois de secas, suas mãos estão seguras.
  • 19. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería 1 Antes do contato com o paciente. 5 Momentos para Higiene das Mãos Quando? Lave as mãos antes de tocar ou perto do paciente. Exemplos Dar as mãos. Avaliação Clínica. 2 Antes de uma tarefa anti-séptica ou de manipular um dispositivo invasivo, apesar da utilização de luvas. Contato direto com o paciente. Quando? Lave as mãos antes de qualquer tarefa anti-séptica ou de manusear dispositivos invasivos. Exemplos Inserção do cateter. Preparação de alimentos ou medicamentos http://dgces.salud.gob.mx/seguridaddelpaciente
  • 20. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería 3 Após contato com fluidos corporais ou secreções. Quando? Lave as mãos imediatamente após a exposição a fluidos corporais ou secreções (e após a remoção das luvas). Exemplos Higiene oral ou dental. A aspiração de secreções. Manipulação de sangue, urina, fezes e lixo 4 Após contato com o paciente Quando? Lave as mãos depois de tocar o paciente ou o seu ambiente, ao deixar o paciente. Exemplos Dar as mãos. Ajudá-lo a mover. Avaliação Clínica . http://dgces.salud.gob.mx/seguridaddelpaciente
  • 21. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería 5 Após contato com o paciente Quando? Lave as mãos depois de tocar em qualquer objeto ou móveis em ambiente imediato ao paciente, ao sair, mesmo que você não tenha tocado o paciente. http://dgces.salud.gob.mx/seguridaddelpaciente
  • 22. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería A higiene das mãos não leva mais de 1 minuto, enquanto que uma infecção nosocomial pode prolongar a internação do paciente por 10 dias. O custo de uma infecção nosocomial é estipulado em cerca de 1.100 dólares, o equivalente a 3.265 dias paciente de uso de antiséptico para as mãos. http://www.who.int/patientsafety/information_centre/Spanish_HH_Guidelines.pdf
  • 23. Departamento de Gestión del Cuidado en Enfermería A participação e o envolvimento da equipe multidisciplinar de saúde é essencial para a prevenção de infecções hospitalares por meio de uma técnica adequada de higiene das mãos.
  • 24. Em Segurança do Paciente A solução está em suas mãos